One Piece RPG
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» X - Some Kind Of Monster
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:59

» [Mini-Cadmo] Prelúdio
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Makei Hoje à(s) 22:23

» Primeiros Passos
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 22:09

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Nolan Hoje à(s) 22:07

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 21:19

» Alejandro Alacran
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Buggy Hoje à(s) 20:27

» A inconsistência do Mágico
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 19:42

» Ep 1: O médico e o marinheiro
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Wild Ragnar Hoje à(s) 19:30

» Onde terra e mar se encontram, o início da jornada!
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 19:29

» Vol 1 - The Soul's Desires
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 18:29

» Cap. 2 - The Enemy Within
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor King Hoje à(s) 17:31

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:57

» Battle Tendency
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Rimuru Hoje à(s) 16:45

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Achiles Hoje à(s) 16:35

» Contrato de Sangue
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Greny Hoje à(s) 16:12

» The One Above All - Ato 2
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 13:18

» Mini - Casslol
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor casslol Hoje à(s) 09:54

» Cap.1 Deuses entre nós
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Gin Yamazaki Hoje à(s) 07:44

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Meursault Hoje à(s) 07:02

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Emptypor Kyo Hoje à(s) 06:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap. 1 - Pirata bonzinho?!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyQui 03 Mar 2016, 13:34

Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 1 - Pirata bonzinho?!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Milhouse Grunge. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Milho
Civil
Civil


Data de inscrição : 18/02/2016

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptySex 13 Maio 2016, 15:39

Buraco escuro, a caverna “maligna”
Posts: 012 | Vício 01/15

- É verdade, pessoas gentis têm tendências a se dar mal – Ele riu um pouco – Eu, por exemplo, saí de casa essa manhã, brigando com meu pai que acha que eu devia ser um revolucionário, por só assim eu posso “ser um grande homem” – Nesse momento, fez uma imitação tosca de seu pai, parecendo um velho ancião chato com a boca contorcida – Mas enfim. Eu acho que o destino retorna a nós o que nós plantamos – Ele sorri – Se plantamos bondade, mesmo que nos dermos mal, uma hora ela retorna. Eu apanhei do seu irmão, mas graças a isso eu ganhei um mapa do tesouro, comi um almoço maravilhoso e conheci você – Ele sorri mais ainda – E, se tem problemas com o mar, fique tranquila. Ele só maltrata quem merece. Às vezes, ele parece zangado, mas não é conosco.

Então, após um longo discurso sorridente, ele se depara com uma caverna, que, por acaso, estava escura. Ele engoliu a seco, pois, além de estar desarmado, sua visão aguçada não lhe ajudaria em nada em um breu completo. ”É, desta vez eu me ferrei. Mas vamos lá, coisas boas acontecem à pessoas boas.”. Ele dá um sorriso, pois pensa em algo. ”E se eu fizer uma tocha?”. Milhouse guarda seu mapa e então ele sai em busca de um galho de árvore que seja grosso o suficiente para sustentar uma chama por certo período de tempo, sem queimá-lo, mas não grosso o suficiente para ele ser obrigado a segurá-lo com ambas as mãos. Se encontrasse dois, melhor ainda, pois ele gostaria que Hirume tivesse a sua própria tocha. Ao achar o(s) galho(s), ele o(s) acenderia na ponta e daria um para Hirume.

- Olha, eu sei que você gosta da minha companhia e quer me ajudar – Ele ri, sabia que ela ia encarar aquilo como uma provocação, mas de repente, muda para um aspecto sério – Mas sério, se as coisas ficarem feias, quero que você dê o fora sem olhar pra trás – Ele curva as sobrancelhas para o centro da testa, demonstrando seriedade e olha no fundo dos olhos dela – Sua vida é mais importante que a minha. Lembre-se disso – Ele dava um sorriso, tentando passar segurança para a garota.

”A verdade Hirume, é que eu não sei como faria para contar para um pai que sua filha morreu. Teria que conviver com este fardo pra sempre. E é um peso que não sei se sou capaz de carregar.”. Milhouse então se concentra no seu objetivo, vasculhar a maldita caverna. Ele, primeiramente, estende o seu braço e tenta clarear o mais distante que conseguir, sem entrar na caverna, para ver se tem algo perigoso à frente, mesmo que não seja muito distante. Depois, ele dá um grito, bem alto, na caverna, para chamar atenção de eventuais ursos e fazer os morcegos saírem da caverna antes que ele entrasse nela.

Caso saíssem apenas morcegos, ele adentraria a caverna normalmente. Caso saísse um urso ou houvesse algum sinal de algum, Milhouse iria lentamente para trás, deixando à tocha a frente do corpo, para afastar o bicho, e falando calmamente para Hirume se afastar. Caso não houvesse nenhum animal, ele entraria.

Após entrar na caverna, ele andaria lentamente e pisaria devagar, para evitar ativação de armadilhas e coisas do tipo. Ele primeiro, tentaria identificar a caverna, apelando para o seu Conhecimento Geográfico, vendo se há alguma anormalidade comparada com as cavernas do mesmo tipo.

Caso o garoto ativasse alguma armadilha, mesmo com os cuidados que tomaria, ele pularia para frente de Hirume, para tentar evitar, mesmo que com o próprio corpo, que algo à atingisse.

Histórico:
 
Objetivos:
 

Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krapacius
Civil
Civil
Krapacius

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 31

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptySab 14 Maio 2016, 09:54

Na casa de um amigo - IV
Posts: 09 - Vício: 09/15

Krapacius estava maravilhado realmente com todo aquele local incrível. Vincent lhe conta que não haveria um plano, apenas entrar lá e quebrar tudo e todos.

- Bem, eu não tenho nenhum plano, só vamos entrar lá, botar pra quebrar e pegar as mamonas. - Fala Vincent

- Ohoho isso é bastante ousado Ossam! - Fala Krapacius com um sorriso.

Então Krapacius lhe pergunta sobre uma máscara de gás, Vincent tinha uma no local, afinal ele era um químico experiente.

- Mas é claro que tenho uma mascara de gás, eu manejo produtos químicos, ter uma por perto é obrigatória, elas estão ali no canto, penduradas na parede. - Falou Vincent

- Eu poderia pega-la agora? - Fala Krapacius.

Então Krapacius pegaria a máscara e colocaria pendurada em seu pescoço. Tudo estava indo muito bem para Krapacius, o destino estava a seu favor até mesmo quando ele perguntou sobre sua foice e Vincent lhe diz que uma caverna estranha possui um tesouro provavelmente, e uma foice poderia vir de brinde ali no meio. Vincent conta uma historinha e em seguida diz que Milhose iria para a caverna por coincidência.

- Eu acho que esse mapa que seu amigo estava segurando, leva ele para esta caverna. Faça as honras e vá com ele, eu não tenho pressa. - Vincent o aconselhou.

- Aaatata Então acho que irei segui-lo. - Diz Krapacius.

Krapacius se prepara e vai em busca de Milhouse, ele iria pelo norte como Vincent o sugeriu, procuraria achar o jovem e bondoso pirata. Em seu coração ele sente que algo estava lhe reservado ao lado do jovem piratinha bobão e bondoso.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptySab 14 Maio 2016, 10:40

Willian ainda estava bastante assustado, odiava agulhas, e so de pensar naquela garota doida, fazia seus pelos da nuca eriçar, aquele maldito Kenshiro, Will olhava para o jovem com grande admiração, mas não demostrava, era orgulhoso demais para isso. Enquanto caminhavam ate a Loja Willian iria se aproximar de Kenshiro, meio sem jeito, mas seria sincero, Will não sabia muito bem como agradecer, sua mentalidade de guerreiro não deixava.
- Kenshiro, acho que ainda me apresentei, me chamo William West, sou de Teo Oton, uma vila que a muito foi dizimada, eu não lhe agradeci por ter ajudado a curar minhas feridas- as palavras pareciam não sair da boca como deveriam, a respiração de Will ficou pesada, era muito difícil para o jovem espadachim- o-o-obrigado por tudo ate agora, eu realmente lhe devo uma- terminando a frase com um leve tapa nas costas do jovem Kenshiro.

William estava realmente ansioso para comprar sua katana, era muito estranho caminhar sem o peso dela na cintura.
- Kenshiro disse que eu não iria gostar muito da loja, bem ele não me conhece para dizer isso – pensava Will olhando para o jovem de cachecol
Ao chegar na Loja o coração de Will se aquecia so de pensar em comprar logo sua katana.

Ao entrar na loja Will olharia para todos os lados, tentanto ver quais as katana que ali tinham, parecia uma criança em uma loja de brinquedos, foi quando chegou no balcão que seu coração parou de bater por um minuto.
-Hm... Ah... É o rapaz vingativo... O que quer aqui?
A feição de William mudou completamente de feliz para seria, franziu as sobrancelhas e abaixou um pouco um chapéu de modo que não dava para ver seus olhos claramente.
- Tsc, você de novo velho, so pode ser brincadeira, eu so vim comprar uma katana, afinal eu tenho contas a acertar nessa cidade, eu tomei uma surra algumas horas atrás, e eu não levo desaforo para casa- diria William agora olhando nos olhos do Velho. Will temia aquele velho, so a lembrança da surra e a dor da última luta faziam o corpo de William tremer, mas ele tinha dinheiro para pagar a katana, não teria por que o velho lhe negar.
- Eu quero uma katana velho, me diz o preço.

Se fosse menos de 50 mil berries Will iria pedir para o velho buscar e após analisar a katana, iria por o dinheiro no balcão, e colocaria a katana no lado esquerdo da cintura, colocando entre o cinto e a bermuda, fazendo com que ele não caísse.
- Eu pensei no que disse, mas você não sabe nada da minha vida, a vingança e um caminho sem volta, eu sei muito bem disso, mas um bandido matou minha família e queimou minha terra natal, me diz velho, o que você faria se você eu? – A voz de Will saia meio roca, a lembrança do passado não lhe agradava, so de lembrar do Bandido sua mente ficava confusa.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyTer 17 Maio 2016, 21:02

À tarde ensolarada e calorosa que abraçava os habitantes da ilha, se desfazia, escondendo-se atrás de nuvens como uma moça atraente se ocultando entre seus véus. A ausência da bela dama Sol trazia a solitária e encantadora lua que envolvia todos aqueles que eram tocados por sua luz com uma brisa gélida. Ao ouvir o silencio não tão silencioso da noite, muitos podem perceber que a lua não é tão solitária quanto pensam. Os sons dos animais compõem uma melodia. Uma melodia temida pelos que estão perdidos neste denso matagal, apreciada pelos moradores do mesmo. Mas a floresta parecia receptiva para um de nossos protagonistas.

A sorte parecia estar sorrindo para Milhouse, será mesmo? Ao completar o ato de construir e acender uma tocha improvisada, Milhouse caminha caverna adentro com um leve desgosto de ter sido totalmente ignorado pela jovem Hirumi, aquela que apenas se sentou ali, com os braços cruzados. Independente do que dizia sua expressão séria e sua postura rígida que pareciam movimentos ensaiados de tão perfeitamente executados, não se desfaziam de jeito nenhum. Aparentemente, tocar naquele assunto fez à jovem se lembrar de algum tipo de assunto mal acabado de seu passado.

Durante sua caminhada dentro daquela caverna, uma escuridão que envolvia Milhouse parecia lentamente engolir a chama e a luz emitida por ela. Apenas era possível ouvir os sons dos passos de Milhouse e diversas goteiras que demonstrava que havia umidade dentro dela. Ao prosseguir por alguns minutos, Milhouse se deparou com um enorme lago com uma água cristalina, uma água tão limpa que fazia todo aquele espaço brilhar em um lindo tom de azul claro. Ao olhar em volta, parecia ser o fim da linha, talvez tivessem segredos naquele quarto que exigissem uma melhor exploração.

Enquanto o destino testava Milhouse com uma incógnita, o jovem Kenshiro que se apresentava como um ignorante de coração gélido, por um breve momento demonstrou um leve sorriso e com seu olhar levemente diferente ele disse: - Hmp... Tudo bem... Pelo menos disse meu nome certo... – E logo após, retomando sua caminhada.

O destino jogou William junto de seu agressor novamente e pelo espírito vingativo do jovem, provavelmente o destino queria ver mais brigas. Mas parecia que o jovem Kenshiro estava impaciente. –Se as senhoritas puderem agilizar o processo, eu agradeceria muito. – Com um olhar um pouco sério, Kenshiro encara o velho.

-Tudo bem, as Katanas mais baratas e simples são 30.000 berries. – Espadas reluzentes que refletiam o cuidado que o homem tinha com sua mercadoria. Seu estado demonstrava como uma espada deveria ser, afiada, limpa e leve, poderiam ser simples laminas como qualquer outra, mas seu estado atual valia cada Berry gasto.

-Ah... Sim... Eu aprenderia com essa experiência e nunca mais deixaria isso acontecer, se você busca pagar um monstro na mesma moeda, você acaba se tornando o monstro e um ciclo sem fim continua. Pode até ser verdade de que esses ciclos são inevitáveis, mas eu não quero fazer parte dele. Então, se pretende levar, coloque o dinheiro no balcão e divirta-se – Ele diz, se sentando em sua cadeira de madeira e aguardando a conclusão de William.

Não tão distante dali, Krapacius estava pronto para se encontrar novamente com o jovem Milhouse em busca de uma nova arma. Vincent olhava por uma janela que tinha por ali e encarava a lua com preocupação.

-Escute bem... A floresta é extremamente perigosa, principalmente à noite. Incontáveis feras estão à espreita e... Bem... Esse não é o problema... Vou lhe contar uma historia... Há muito tempo atrás, quando eu era mais jovem, eu tinha um aprendiz. Um jovem carismático e com sede de conhecimento como você. Ele tinha projetos incríveis sobre a anatomia e o mundo animal, seu grande trunfo era reproduzir os efeitos das Frutas do diabo conhecidas como Zoan, usando DNA de outros animais em seu próprio corpo. Ele falhou, mas sua pesquisa espalhou diversos animais com uma espécie de mutação pela ilha, tome cuidado, eu acho que seu esconderijo é aquela maldita caverna, mas nada foi confirmado. – Com um olhar sério, Vincent encara suas mãos.

-Boa sorte! – Ao som das palavras de Vincent, Krapacius parte com sua mascara de gás e suas amostras para a dita floresta. Sua caminhada foi em ritmo acelerado e bem breve. Ao alcançar seu destino, Krapacius viu a jovem Hirumi, sentada em frente a aquela enorme e escura caverna.

-Ah... É você... Ele está lá dentro, divirta-se. – Ela diz, abraçando seus joelhos.
Histórico do William:
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krapacius
Civil
Civil
Krapacius

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 31

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyQua 18 Maio 2016, 17:23

Na casa de um amigo - IV
Posts: 10 - Vício: 10/15

Krapacius precisava ser rápido pois o destino aguardava sua ação, assim como o próprio Milhouse também por assim dizer.

Mas eis que mais uma história ainda não havia sido contada, uma história que era de altíssimo valor para todos os que habitam aquela ilha. Vincent narra algo assombroso e mistérioso...

- Escute bem... A floresta é extremamente perigosa, principalmente à noite. Incontáveis feras estão à espreita e... Bem... Esse não é o problema... Vou lhe contar uma historia... Há muito tempo atrás, quando eu era mais jovem, eu tinha um aprendiz. Um jovem carismático e com sede de conhecimento como você. Ele tinha projetos incríveis sobre a anatomia e o mundo animal, seu grande trunfo era reproduzir os efeitos das Frutas do diabo conhecidas como Zoan, usando DNA de outros animais em seu próprio corpo. Ele falhou, mas sua pesquisa espalhou diversos animais com uma espécie de mutação pela ilha, tome cuidado, eu acho que seu esconderijo é aquela maldita caverna, mas nada foi confirmado.

Krapacius entende o perigo que aquilo representa e terá de andar com bastante calma onde quer que seja. Vincent olha pra suas mãos como se sentisse que o destino tinha lhe proporcionado algo muito doloroso, porém, que agora o mesmo destino o estava compensando com alegria e juventude nos olhos dos jovens que o conheciam e o respeitavam.

Sem esperas, Krapacius corre por mata a dentro. Sua cabeça começa a pensar em coisas sérias.

- Essa ilha é perigosa. Se Milhouse realmente estiver dentro da caverna, e se a história de Vincent for mesmo que 1% correta, então o jovem está em sérios apuros.

Krapacius temia pela segurança do jovem Milhouse, mesmo que não o conheça direito, mas sua moral e senso de dever e justiça o compeliam a defender o próximo. Krapacius estava sentindo que estava no rumo certo para sua foice e seus objetivos, porém, não seria nada barato.

Os passos se apressavam, ele podia sentir o sopro do enigma o empurrar para o local que Vincent apontara.

- Tenho que correr!

Com um ritmo forte ele chega na caverna, a jovem garota de cabelo colorido esperava na porta, e ao ver que Kapacius chegou, ela fez pouco de sua presença...

-Ah... É você... Ele está lá dentro, divirta-se.

Krapacius sente que o perigo que poderia aparecer era enorme, e olha pra garota com tom sério e tentando disfarçar sua consternação e ansiedade.

- Onde está o jovem garoto bondoso?

Krapacius esperaria por uma resposta positiva ou negativa, e continuaria assim mesmo...

- Você não gosta de mim e provavelmente eu também não seja seu fã número 1. Mas neste momento, vidas podem estar em perigo. - Krapacius fala com ar de seriedade, e temor.

- Se o bondoso entrou nesta caverna, ele pode estar condenado. Vincent suspeita que algo maligno se esconda ai dentro, e pelo pouco que o conheço, eu sei quando ele teme por algo como temeu o que existe por aqui.

Krapacius estava decidido a ir atrás de Milhouse com ou sem a garota.

- Não sei se você é amiga do rapaz ou não. Eu também não o conheço, porém, não posso abandonar uma pessoa ao perigo escrito, pois se eu o abandonasse então estaria fazendo justamente aquilo que os outros fazem comigo, e isso não me tornaria melhor que ninguém.

Krapacius anda até a caverna e pergunta.

- Aaatatata Vem comigo? - Com um sorriso sem jeito.

Krapacius esperaria a garota se pronunciar positivamente ou negativamente. Se ela quisesse ir, Krapacius tentaria trabalhar em conjunto com ela para confeccionar uma tocha ou algo para poder ver dentro da caverna. Se ela não quisesse ir, então ele teria de adentrar no escuro, lentamente para não fazer barulho e tateando a parede, em busca de qualquer fagulha de luz que aparecer dentro da caverna. Krapacius possuía uma ligeira habilidade em ver no escuro, ele tentaria fazer uso disso ao máximo para poder avistar qualquer coisa que fosse naquele lugar inóspito. Se morcegos voassem ele então se jogaria no chão, mas se algo se mexesse ele procuraria fazer o mínimo de barulho e parar para raciocinar o que fazer.

Se a jovem garota o seguisse, ele iria atrás dela para cobrir sua retaguarda, pois sabia que ela era bastante forte e arisca, não seria facilmente derrubada ou surpreendida naquele local, mesmo assim, sempre com sua acuidade visual atenta para perceber o perigo sempre que possível.



Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milho
Civil
Civil
Milho

Créditos : 4
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 25
Localização : East Blue

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyQui 19 Maio 2016, 09:46

Bora nadar?
Posts: 013 | Vício 02/15

O pirata bonzinho estava em um dilema. Sozinho em um buraco, frio e escuro. E agora, ao que parecia, ele era úmido também. ”Legal. Seria uma boa hora pra saber nadar”. Ele sorria ao que parecia com um tanto de desespero o acometia e ele não sabia como reagir. Sem aquela tocha, ele não poderia enxergar nada, estaria ferrado. Ele respira fundo, algumas vezes, para tentar se tranquilizar. Ele não era dos mais corajosos e ele parecia ter sido enganado, o que o frustrava um pouco. ”Bom, seria bom um pouco de ajuda, mas Hirume não parece estar muito disposta à isso, quem sabe uma salvação divina?”, após pensar ele ria um pouco, meio desesperado ainda, balançando os ombros, como era de sua característica.

Estava na hora de Milhouse tomar alguma atitude. Ele moveria a tocha por cima da água, tentando encontrar de onde vinha aquela água, alguma ruptura ou algo do tipo, ou talvez o tesouro que estivesse no fundo daquela água. E talvez a mistura de sua visão aguçada com a claridade no local e também, a claridade da água, ajudasse-o a identificar essas coisas. ”Vamos ‘precioso’ (tesouro), esteja no fundo deste ‘lago’.”. Se ele visse, enquanto isso, alguma criatura ou algo que parecesse vivo abaixo da superfície ele daria um salto para trás, por precaução, tomando cuidado para não apagar a sua tocha e nem escorregar na caverna úmida quando aterrissasse.

Enquanto isso, se em algum momento, visse a aproximação de Krapacius e/ou Hirume, primeiramente, ele apontaria a tocha para eles, em um movimento defensivo, afinal, mesmo com sua visão aguçada, no escuro, ele não poderia saber quem é. Após identifica-lo(s), ele respiraria fundo, em sinal de alívio. ”Bom, eu pedi ajuda divina e talvez ela tenha vindo”.

- Preciso de ajuda... Você(s) sabe(m) nadar? – Ele apontaria para o “pequeno lago” que havia se formado no final da caverna.

Só falaria isso se não tivesse visto nenhuma criatura ou algo vivo no “lago”. Caso tivesse visto, ele falaria outra coisa.

- Gente, estamos ferrados – Ele daria um leve sorriso, onde se mostraria claramente sua preocupação mista com medo.

Histórico:
 
Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________

É isso mesmo, Convidado, eu voltei.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyQui 19 Maio 2016, 22:26

Willian esboçou um leve sorriso, o velho era realmente um grande homem, William o respeitava bastante, tanto pelo seu caráter como que pela sua força.
- Bem, aqui está o dinheiro- Diria William enquanto contava seus berries, e após pegar a quantia de 30mil berries colocaria em cima do balcão.
- Você ainda não me disse seu nome-diria Will segurando sua nova katana balançando-a de um lado para o outro, observando sua forma e se adaptando ao seu peso- você ainda vai ouvir falar muito de mim, me tornarei um pirata famoso, não esqueça meu nome, William West, eu sei que e um ciclo sem fim, mas eu vi coisas que você não imagina, eu não consigo dormir uma noite sem pesadelos, e so tem um jeito deles acabarem, eu vou matar aquele filho da puta.

William caminharia para fora do estabelecimento, agora com uma katana nova pendurada no lado esquerdo da sua cintura. Will iria esperar por Kenshiro la fora, caso ele demorasse Will iria entrar e o chamaria.
- Kunshire,(Will tinha esse pequeno problema de lembrar nomes) eu entendo um pouco sobre venenos, tem uma planta em especial, ele e conhecida como Maça da Morte, você sabe se ela existe nessa ilha? Eu pretendo passar seu veneno na lamina da minha katana, um leve toque e causa uma terrível queimadura, além de cortar meus oponentes, também os farei queimar sem chamas, então você pode me ajudar?

Caso a resposta fosse positiva, Will iria agradecer e iria a procura aonde Kenshiro indicou, caso Kenshiro leva-se Will ele apenas seguiria o jovem de cachecol, caso a resposta fosse negativa Will iria agradecer do mesmo jeito, então seguiria seu caminho ate uma taberna mais próxima.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyTer 24 Maio 2016, 19:01

- Eu acabei de dizer... Você é surdo? – Ela tenta dizer do jeito mais gentil o possível, pois com o tom que ela usava, qualquer coisa poderia ser ofensiva. Sua personalidade impaciente e suas feições não ajudavam muito. Muitas vezes, toda aquela ignorância era algo simplesmente involuntário. Naquele momento ela só estava chateada, mas nem um pouco próximo de nervosa. Antes mesmo de pensar e adentrar aquela caverna, o jovem Milhouse, com que Krapacius estava tão preocupado, estava a deixar a caverna. Milhouse tinha visto apenas uma passagem dentro da água, mas havia uma forte correnteza que o levaria pra fora da ilha.

No máximo uns cinco minutos de nado exaustivo, qualquer vacilo o deixaria em péssimas condições.  A dita passagem parecia levar a outra sessão da caverna, poucos conseguiriam. Ao perguntar, a jovem Hirumi parecia conhecer algo sobre o que foi questionado, mas não parecia estar com muita vontade de se intrometer nos assuntos do jovem Milhouse.

-Eu posso lhe ensinar a nadar, se o seu coleguinha está tão preocupado assim, eu não vou entrar ali... Meu pai vivia me contando sobre historias de como lugares como essa caverna é perigosa. É bem obvio que você vai dar de cara com algum tipo de criatura perigosa e eu não tenho paciência pra esse tipo de coisa... E você... Esquisitão... Pode aguardar aqui – Ela então guia Milhouse para dentro da floresta, em frente a um lago. Prendendo seu cabelo, a jovem se vira e diz: - Certo, vamos começar a aula...

Enquanto isso, na caverna que fora citada, o jovem Krapacius estava assustado pelas historias contadas. Parecia querer sair logo dali, mas seu objetivo era algo importante.  Conseguiria uma arma sem ter que gastar seu dinheiro ou até mesmo conseguir mais. Porém, durante seu devaneio, Krapacius pode ouvir algo saindo do mato e antes que pudesse levantar sua guarda. Um ser estranho, coberto pelas sombras da noite, se manteve de pé, bem próximo ao jovem.

-Se você chamar seus amigos... Eu irei chamar os meus... E nós somos muitos... – Um jovem com o corpo de gorila e cabeça de leão era o que ele parecia, não estava certo disso, pois apenas tinha olhado de relance.

-Tudo que eu quero é um duelo justo. Você tem direito ao primeiro golpe... Não pretendo lhe matar ou algo do gênero, apenas quero dar uma surra em alguém... – Ele dá um salto para longe de Krapacius e cruza seus braços. – O que está esperando?

Bem no meio da ilha, o jovem William Shakespeare West tinha encontrado seu mais novo nêmeses naquela ilha. O senhor de idade parecia se divertir com a mudança repentina de humor do jovem rapaz.

-Meu nome? Não é algo que você precise saber, mas todos me chamam de “Velhote”. – Ele solta uma breve e descontraída gargalhada, quase caindo daquela cadeira. –Mas bem, meu jovem. Se for essa a “verdade” que você segue, vá em frente. Quem sou eu para lhe julgar? – O homem cruzou seus braços com um olhar sério. –Até mais tarde, tenha um bom dia e volte sempre... Hahaha!

Lá fora, Kenshiro parecia pensativo. –Bem... Eu conheço sim... Tem um biólogo maluco que vive fazendo experiências com plantas pela ilha. Por causa dele, a nossa floresta tem uma diversidade enorme de plantas, mas agora ela está bem perigosa, por isso eu não lhe aconselho a ter caminhadas noturnas nesta ilha. Eu não conheço plantas por espécie, tipo ou seja lá o que for... Porém, tem muitos cientistas que adentram a floresta em busca dessas plantas e... Um bom ponto de referencia é aquela caverna ao norte da ilha. Você pode ir pra lá. – Kenshiro então desvia seu olhar e se distancia um pouco.

-Boa sorte... – Com as mãos em seus bolsos, o misterioso jovem Kenshiro lentamente se afastou com um olhar sério e concentrado e seu cachecol cobrindo seu rosto.

William então parte para a floresta e se depara com a dita caverna. Ali, ele encontra um jovem que parecia poder resolver seu problema, mas parecia que ele mesmo também estava em apuros, o que ele iria fazer? Se intrometer e ajudar-lo ou iria apenas ignorar o caso?
Histórico do William:
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyQui 26 Maio 2016, 10:42

Will tinha se despedido de Kenshiro com um agradecimento simples, e um aceno de cabeça, mas a verdade era que Will aprendeu a respeitar aquele jovem de cachecol, ele tinha sido de grande ajuda.
A noite tinha chegado, e caminhar pela floresta sem a luz do sol não era uma grande ideia, mas Will era um jovem que não pensava muito em suas ações, e naquele momento ele queria achar muito a Maça da Morte, uma planta que Will conhecia, já ouvira sua Mãe falar muito dela quando era pequeno.

- Cade aquela maldita planta? – Aquela escuridão atrapalhava a visão aguçada de Will, fazendo com que tivesse grande dificuldades em acha-la, a planta era verde e grande, com suas folhas em formato de maça.
Will estava a procura da Caverna, foi la que Kenshiro disse para começar sua procura, o caminho que levou Will ate la, o jovem tentaria gravar seu caminho, para na volta seguir pelo mesmo. Não foi muito difícil achar a Caverna, Will tiraria seu chapéu, deixando-o pendurado em sua costa, com a cordinha em seu pescoço, mesmo parecendo estar relaxado, seus sentidos estavam atentos, talvez tivesse animais hostis naquela floresta, Will não conhecia a região, então sua mão estava no cabo da sua katana.

Se aproximando mais da caverna Will se deparou com um jovem, Will acenou levantando sua mão, mas não obteve resposta, o jovem parecia estar concentrado em alguma coisa, afinal nem notara a aproximação de Willian.
Will então caminharia até o jovem, iria deixar sua mão sobre sua katana, afinal ele era um desconhecido, então tentaria não assusta-lo, diria de uma forma que o jovem não assusta-se, Will enquanto se aproximava iria olhar ao seu redor em busca de alguma ameaça, ou se o jovem estivesse acompanhado.
- Eae cara, você por acaso e biólogo, eu procuro pela maça da morte, será que você pode me ajudar?

Caso o jovem atacasse Will sem motivo algum, apenas se assustasse e tentasse se defender, ele sacaria sua katana e tentaria bloquear os ataques, e iria saltar para trás tentando tomar distância do oponente. Caso ele sacasse uma pistola, Will iria tentar saltar para algum arbusto para fugir da mira do jovem.
Caso o jovem esteja com algum amigo/inimigo próximo que resolva atacar, Will iria sacar sua katana e iria tentar bloquear os golpes que alvejasse seu peito e cabeça, e saltaria para trás para então bolar um plano de contra-ataque.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milho
Civil
Civil
Milho

Créditos : 4
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 25
Localização : East Blue

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptySab 28 Maio 2016, 17:16

Bora nadar? - II
Posts: 014 | Vício 03/15

Hirume, a garota brava, parecia estar disposta à ajudar o pirata bonzinho. Era hora de aprender algo que já era do desejo dele, então deveríamos começar logo. ”Droga Hirume, você escolheu um lago em meio à uma cidade de inverno para me ensinar a nadar? Espero que o seu pai tenha um remédio tiro e queda para resolver a gripe!”, pensou o garoto, enquanto se despia e guardava suas coisas, ficando apenas com a sua roupa de baixo. Ele tremelicava um pouco, relutando em entrar na água.

~ Aprendizado da Perícia Natação (Início) ~

- Vamos! Pare de frescura! – Falou Hirume, já, como de costume, irritada pela demora e empurra o garoto na água.

Logo, o garoto Milhouse começa a se afogar, pois, por algum motivo, até hoje, não havia aprendido a nadar. Começa ver a sua vida passar em seus olhos. ”E as promessas que fiz? Foram todas em vão?. Sua visão escurece lentamente, mas não antes de Hirume tirá-lo da água, antes mesmo dele perder a consciência. Ela deu dois tapas em sua face, para trazê-lo de volta a realidade.

- Já que você é um fracote, vamos do modo tradicional – Falou em zombaria total ao garoto.

O Grunge olhava-a com certa desconfiança depois da tentativa de afogamento por parte da garota. ”Bom, não podia-se esperar menos dela...”. Ele o encarava, como se ele fosse preguiçoso ou fraco, meio que o desafiando.

- Você podia ter me matado – Disse Milhouse, ainda ofegando.

- E eu posso parar de te ensinar, se você não parar de reclamar – Já perdendo o pouco de paciência que lhe restava - Agora sente-se aqui! Vamos! Faça exatamente o que eu fizer! - Ela se sentou na beira do lago, com as pernas para dentro.

O garoto, assustado com o potencial destrutivo de Hirume, resolveu se sentar logo. Sentou-se próximo dela, imitando os seus movimentos. Até agora, estava fácil. ”Quero ver como isso vai me ajudar a nadar”. De repente, ela começou a movimentar os braços, em formas circulares ao lado do corpo, para simular o movimento do nado. Milhouse, olhando aquilo, sem entender, começou a repetir o movimento, que era um tanto estranho. Então Hirume se levantou, foi até atrás dele e começou ajeitar com as mãos, os movimentos que ele estava fazendo incorretamente, até que fosse feito de forma correta.

- Você está fazendo certo agora. Este é o movimento dos braços, que deve fazer, para “remar” – Ela fez aspas com as mãos - Agora vamos para a água.

Os dois entraram na água, juntos, com Hirume segurando Milhouse para que ele não se afogue. Ela instrui, com movimentos, a ele “deitar” de barriga para baixo e boiar na água. Então, ela colocou as mãos dela na barriga dele, para evitar que ele afunde e pediu que ele fizesse os mesmo movimentos, que havia aprendido em terra, na água. Então, lentamente foram se movendo pelo lago, para treinar. Após alguns minutos, Hirume decidiu que já estava bom e que era bom passar para a próxima parte.

- Agora me dê as suas mãos e bata as pernas, com força, para treinar o movimento com as pernas - Ela fala enquanto começa a segurar as mãos do garoto - Enquanto isso, seus braços descansam.

Ele segura de volta as mãos dela e começa a bater as suas pernas, com toda a força. Ele faz um sinal de reprovação com a cabeça, balançando-a negativamente. Então ele para por um instante, respirando fundo e se concentrando. Ele começou a bater as pernas rapidamente, mas com a força controlada, fazendo com que o atrito da água fosse menor. Após ele acertar as “pernadas”, ela começou a “andar” na água, para que ele treinasse o movimento. Ele fica feliz com o seu progresso.

- Agora, a última parte, antes de você definitivamente nadar- Ela continua a segurar as mãos do garoto - Você vai mexer, lentamente, mas com força, as suas pernas. Para que você possa flutuar na água, sem afundar. Quando estiver confiante, eu te solto para você fazer sozinho e você faz o mesmo movimento das pernas, com as mãos.

O garoto, sem ao menos esperar, começou a fazer o movimento com as pernas. Talvez a sua afobação, o tenha atrapalhado e o movimento sai todo desengonçado.  ”Droga! Porque não consigo fazer essas coisas de primeira?”. Ele acalmou e começou a fazer os movimentos, lentamente, até pegar o jeito. Quando concluiu, ele primeiro soltou uma mão, para ver se ficava mais difícil e viu que os movimentos principais eram das pernas, as mãos apenas auxiliavam. Então soltou a outra mão de Hirume e começou a fazer o movimento com ambas às mãos. Ele ficou feliz por conseguir.

- Agora, é só fazer os movimentos anteriores, combinando as braçadas com as pernadas, para nadar.- Disse Hirume, para finalizar o aprendizado.

Milhouse, com seu novo modo de boiar, se aproximou da parte rasa e começou a fazer os movimentos, tentando nadar de um lado para outro do lago. Ele errou por diversas vezes, mas Hirume foi ao seu lado, corrigindo seus erros. Então, aos poucos, ele começou a bater os braços e as pernas de forma ordenada e começou a conseguir. Ele conseguir nadar, primeiramente, apenas até a parte funda. Depois de, um descanso em terra, ele tentou novamente nadar e finalmente conseguiu ir até o outro lado do lago. Onde começou a comemorar, dando pulos de alegria. Ele voltou por terra, pois estava cansado e teria que nadar logo em seguida.

~ Aprendizado da Perícia Natação (Fim) ~

Ele passou a mão em seu corpo, para retirar o máximo de água que conseguisse, tentando se secar o máximo possível. Após isso, ele começou a se vestir e agradeceu Hirume, se encurvando. Ele sorria de felicidade por ter aprendido a nadar. Aproveitava para descansar um pouco, sentado, se Hirume também fosse se trocar, se virando para não olhá-la enquanto se troca. ”Do jeito que ela é, se eu espiar, a minha jornada acaba aqui.”. Ele dá um leve riso após isso. Se ainda estivesse cansado, pediria mais um tempo para Hirume antes de retornar.

Após o seu descanso, ele iria de encontro a Krapacius. Se, ele visse William, ele pensaria: ”Eita, eu pedi ajuda divina e os céus capricharam na ajuda!”, ele daria uma risada após isso e se aproximaria, estendendo a mão em um sinal de cortesia.

- Olá! Chamo-me Milhouse Grunge! Mas pode me chamar de Mil.

Após a apresentação, caso ele prosseguisse assunto com Krapacius, o jovem atirador iria à procura de dois cipós, com bastante resistência. Caso ele encontrasse, testaria sua resistência, segurando com as duas mãos e esticando, com força. Caso alguns dos que ele encontrasse, arrebentasse neste teste, ele procuraria outro. Depois retornaria, ao encontro dos dois jovens anteriores. Quando os encontrasse, diria o seu plano.

- Vocês dois! Vocês vão se amarrar com esses cipós e amarrarão a outra ponta em minha cintura! Para prosseguirmos a nossa busca pelo tesouro, precisaremos nadar. E para não nos perdermos, enquanto nadamos, é melhor que nós tenhamos essa medida de segurança.

O garoto aguarda a receptividade dos outros dois jovens.

Histórico:
 
Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________

É isso mesmo, Convidado, eu voltei.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krapacius
Civil
Civil
Krapacius

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 31

Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 EmptyQua 01 Jun 2016, 16:16

Silada - I
Posts: 09 - Vício: 11/15



Krapacius estava tão agitado que seu parafuso folgou e devaneios começaram a vir a sua mente, em tom agitado ele falou ao vento como um doido que estava prestes a arrumar uma briga por um motivo que sequer existiu.

O clima estava ameno, mas aquilo não iria durar mto tempo, um vulto rápido apareceu perante Krapacius sem ele sequer saber de onde veio, e após prostrar-se diante dele o vulto ficou claro demais para se perceber o que era.

Um misto de animal com humano, algo muito louco que até os céus duvidariam se pudessem se abaixar para ver o que se passava ali. Krapacius ligou a imagem imediatamente ao que Vincent lhe falara e suspeitou que aquilo era exatamente o que ele encontraria.

-Se você chamar seus amigos... Eu irei chamar os meus... E nós somos muitos...

Aquela besta pareceu na frente de Krapacius, que se assustou.

- O que diabos é isso! - Krapacius deu um salto pra trás.

Krapacius analisa a situação muito confusa, era como mais uma das loucuras que aquela ilha estava prestes a aprontar.

- E mais essa agora... - Krapacius meditou enquanto girava seu parafuso.

-Tudo que eu quero é um duelo justo. Você tem direito ao primeiro golpe... Não pretendo lhe matar ou algo do gênero, apenas quero dar uma surra em alguém...Ele dá um salto para longe de Krapacius e cruza seus braços. – O que está esperando?

Krapacius olha pra a garota esquisitona e diz...

- Você ouviu, sem interrupções. - Ele diz pra garota com um sorriso no rosto - Aqui vai ser no mano a mano.

Krapacius estuda seu oponente, ele percebe que o mesmo era um Gorilla praticamente e possuía certa vantagem física, porém, ele poderia ter uma agilidade meio precária.

- Esse cara vai ser duro na queda... - Krapacius pensou - Eu estou atrasado, mas eu ja suspeitava que pessoas assim viessem até mim, Vincent me alertou. - Falou Krapacius.

Krapacius sabia que tinha agilidade elevada e então ele corre até o macaco em zig-zag para disfarçar suas intenções e para se aproveitar disso e tentar acertar um chute rodado direto em seu estômago. Caso acerta-se ele saltaria pra trás e ficaria alerta para que outros que pudessem sair das sombras não o pegassem desprevenido.

Se Krapacius fosse bloqueado, esquivado ou até acertado o alvo mas sem ele sequer mover-se com seu golpe, Krapacius tentaria usar seus braços para parar o golpe do inimigo de maneira que pudesse ser arremessado e tentar aterrissar no chão.

Após aterrissar ele ficaria atento para poder desviar do golpe do inimigo.

Off:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1 - Pirata bonzinho?!   Cap. 1 - Pirata bonzinho?! - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap. 1 - Pirata bonzinho?!
Voltar ao Topo 
Página 5 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Centaurea Island-
Ir para: