One Piece RPG
Man of science - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um Destino em Comum
Man of science - Página 3 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 06:02

» 10º Capítulo - Parabellum!
Man of science - Página 3 Emptypor OverLord Hoje à(s) 02:44

» Hey Ya!
Man of science - Página 3 Emptypor GM.Mirutsu Ontem à(s) 23:12

» The One Above All - Ato 2
Man of science - Página 3 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
Man of science - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:05

» The Hero Rises!
Man of science - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:57

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Man of science - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
Man of science - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:57

» BOOH!
Man of science - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:20

» Garfield Henryford
Man of science - Página 3 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 19:54

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Man of science - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:04

» [M.E.P] Kan Kin
Man of science - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 19:03

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Man of science - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 18:58

» Bakemonogatari
Man of science - Página 3 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Man of science - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 18:35

» [M.E.P] Albafica
Man of science - Página 3 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:01

» [Mini] Albafica Mino
Man of science - Página 3 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:00

» Cap.1 Deuses entre nós
Man of science - Página 3 Emptypor Salazar Merlin Ontem à(s) 17:54

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Man of science - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Man of science - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Man of science

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Man of science - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Man of science   Man of science - Página 3 EmptySab 23 Jan 2016, 21:48

Relembrando a primeira mensagem :

Man of science

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Conrad Ludwig Asimov. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Mimeh
Civil
Civil


Data de inscrição : 04/01/2013

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyDom 14 Fev 2016, 03:04






copyright 2013 - All Rights Reserved for Larissa


Summer has come and passed The innocent can never last Wake me up when September ends Like my father's come to pass Seven years has gone so fast Wake me up when September ends ❝ Lari ❞ 
Segui os agentes até um prédio simples, aparentemente velho porém bem cuidado, não sei como o governo age, mas achei que era algum tipo de base temporária ou secreta, considerando que não existe nenhuma sede do governo mundial em Las Camps, foi de fato uma grande sorte ter encontrado os agentes perambulando por aí, pois eu tinha receios de não poder confiar meu plano à marinha.
Subi as escadas logo atrás deles entrando num quarto e passando por algumas cortinas.
-Conhece alguém chamado Big Whyili? Eu disse ao mesmo tempo em que ocupava os olhos, analisando aquele lugar, me convencendo ainda mais de que era algum tipo de base secreta. Esperei algum tipo de reação, algo como “Ah, Big Whyli!? Estamos tentando prender esse cara à séculos, por favor nos ajude” mas eles simplesmente não reagiram. Fechei os olhos e resmunguei baixinho, comecei a achar que Big Whyli era um zé ninguém, nesse caso, possivelmente, eu estaria ferrado.

-Certo, você pode falar aqui, começamos com o pé errado, mas podemos continuar no certo. Estou ouvindo, não sei nada sobre esse Big Whyili, mas tráfico de armas é uma coisa séria, você como um civil precisa me dizer tudo que sabe, só assim poderemos fazer algo a respeito.
Disse a moça e notei o quanto ela era realmente bonita tinha um sorriso que me pareceu gentil, fiquei encantado por alguns segundos. Aí, como se um feitiço se quebrasse, com os olhos semicerrados avaliei a moça, deduzi que talvez ela fizesse aquilo com frequência, se utilizar de sua beleza para encantar as pessoas e conseguir o que quer. Sorri, admirado, ela me passava a impressão de que sabia mais do que estava contando, talvez Big Whyili fosse de fato importante. Senti a necessidade de ganhar a confiança dela, quem sabe aí poderíamos cooperar, por isso decidi contar oque ela queria ouvir. -Bom… Big Whyili é um cara bem grande e gordo, você não iria querer conhecê-lo…- Suspirei e continuei.- Ele tem acesso a armas, várias, ilegais é claro. Eu posso simplesmente te ajudar a prender Big Whily e seus comparsas, mas acho que seria um esforço inútil, na minha opinião provavelmente alguém vai assumir o lugar dele… Meu palpite é que o Sr Whyili tem algum fornecedor.- Faria uma pausa, olhando-a nos olhos, um brilho maligno surgiu nos meus, de alguém que tinha uma plano sensacional. -Acho que agora os homens de Whiyli meio que confiam em mim, se você quiser te digo onde Big Whiyli e seus comparsas estão, vocês entram lá, prendem todo mundo e depois…- Faria uma pausa e olharia para os rostos de todo mundo, podia pre sentir a surpresa surgindo em suas faces com oque diria a seguir -Soltam eles… - Completaria agora com um sorriso no canto dos lábios. -Eu sei, parece loucura, bom… Pode se dizer que é algo natural na minha família… Mas enfim, depois disso, entra a segunda parte do meu plano, se eles forem soltos e se eu fizer parecer que foi eu que os soltei, vou ganhar ainda mais confiança entre os capangas do Whily… e eu vou precisar disso porque aparentemente eu sou o braço direito de Whily agora, quer dizer, ainda não, mas vou ser, tudo depende se eu vou voltar com a quantia certa de dinheiro nas mãos… Me entende?-

E esperaria a resposta dela, caso ela concordasse com meu plano maluco, continuaria.. -Vou precisar de 50.000 berries, não deve ser dificil para o Governo Mundial, né? Além disso, vou precisar que mantenham presos somente Big Whily e seu ex-imediato, pois vamos usa-los. E vou querer ser efetivado como Agente em treinamento, considere isso como… o meu treinamento. Vou precisar também de muita, muita sorte, e um beijo seu.- Diria e apontaria para loira, mantendo a expressão comum em minha face; olhos quase fechados, como se nada no mundo me impressionasse, como se estivesse com sono, passando a impressão de que aquilo que acabara de dizer fosse uma exigência normal, mas então me apressaria em continuar. -AH!- Exclamaria - Na verdade, o beijo é uma consequência, acredite, se isso funcionar você vai querer me beijar.- E por fim lhe dirigira um sorriso sincero, coisa rara para alguém como eu, estava só brincando com a moça é claro… ou talvez não.


 




Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptySeg 15 Fev 2016, 08:34

~ Narrador ~
10. Um plano, muita audácia e um flerte...

Conrad conseguiu tirar suas conclusões, estava no lugar certo, e começou a falar. Bom… Big Whyili é um cara bem grande e gordo, você não iria querer conhecê-lo… Ele tem acesso a armas, várias, ilegais é claro. Eu posso simplesmente te ajudar a prender Big Whily e seus comparsas, mas acho que seria um esforço inútil, na minha opinião provavelmente alguém vai assumir o lugar dele… Meu palpite é que o Sr Whyili tem algum fornecedor. A agente entendia o que era dito e concordava com a cabeça, e percebeu aquele sorriso orgulhoso pois a atenção dela era toda do cientista, ela levou a mão ao queixo e colocou o dedo indicador sobre os lábios, a unha bem feita era apenas pintada por uma base incolor e por vezes encostava nos lábios vermelhos enquanto ouvia. Acho que agora os homens de Whiyli meio que confiam em mim, se você quiser te digo onde Big Whiyli e seus comparsas estão, vocês entram lá, prendem todo mundo e depois… Soltam eles... A loira de fato abriu um pouco mais os olhos grandes, eram belos olhos azuis, ela abaixava a mão um pouco desencostando do rosto e diria alguma coisa, mas não pode.

Eu sei, parece loucura, bom… Pode se dizer que é algo natural na minha família… Nessa parte a garota balançou a cabeça, e fechou um pouco os olhos, não sabia se tinha entendido o que foi dito. Mas enfim, depois disso, entra a segunda parte do meu plano, se eles forem soltos e se eu fizer parecer que foi eu que os soltei, vou ganhar ainda mais confiança entre os capangas do Whily… e eu vou precisar disso porque aparentemente eu sou o braço direito de Whily agora, quer dizer, ainda não, mas vou ser, tudo depende se eu vou voltar com a quantia certa de dinheiro nas mãos… Me entende? A espera foi longa, olhares trocados sem hesitação, a agente não estava satisfeita, algumas coisas nesse plano não estavam claras, nem sobre as intenções de Conrad e sobre quem ele era, nem sobre sua ligação com esses bandidos, de qualquer forma, como ele não continuou sua voz pacífica invadiu a sala enquanto ela se movia na direção da cama e sentava-se para finalmente dizer o que pensava.

Bem, você é inteligente tenho que admitir. Fez uma pausa e olhou para Conrad. Ou perturbado mas não apostaria nisso, você diz que tem um plano, ora, vagabundos não costumam planejar, porque você teria ligações com bandidos dessa categoria? Eu entendo que você está devendo uma grana e precisa pagar, e que entrega-los para nós seria uma forma de se livrar da dívida, você estava indo para o QG da marinha, porque nos escolheu? Tem alguma coisa faltando nessa história...

Vou precisar de 50.000 berries, não deve ser dificil para o Governo Mundial, né? Além disso, vou precisar que mantenham presos somente Big Whily e seu ex-imediato, pois vamos usa-los. E vou querer ser efetivado como Agente em treinamento, considere isso como… o meu treinamento. Vou precisar também de muita, muita sorte, e um beijo seu. AH! Na verdade, o beijo é uma consequência, acredite, se isso funcionar você vai querer me beijar.

E a expressão no rosto de Conrad era impassível, de uma serenidade que só alguém com seu temperamento poderia expressar, mas não saberia dizer se esse flerte daria certo, não pela cara da moça, tão pouco se seu plano daria certo, mas uma coisa realmente chamou a atenção de todos ali, pois essa vontade que demonstrava o cientista de ser um agente era algo que todos ali na sala compartilhavam, quando alguém se alista é pra fazer a coisa certa, pra servir a um bem maior, ou para usar isso de escada para o poder, seja como for, tudo começa com trabalho duro e muita determinação, algo que podia ser visto nos olhos de todos ali. E após ouvir e refletir a garota levantou-se com a mão segurando a parte de baixo da cama e isso fez com que a grande armação de metal construída para suportar um bom peso batesse na parede com um som abafado pelo colchão batendo no fundo do armário embutido, e o que se podia ver no fundo da cama era um grande esquema com nomes, fotos, e linhas vermelhas com anotações em post-it por todo a extensão do “quadro”.

Bom senhor... E um tom sarcástico e de crítica apareceu. “Começo uma conversa importante sem me apresentar”. Houve uma pequena pausa. Digamos que eu possa ver um brilho nos seus olhos quando você diz que deseja ser um de nós, veja, esse plano é ousado, tenho que dizer que nunca vi alguém inverter as coisas assim, ir atrás e se infiltrar numa pequena organização é coisa tão complicada até para mim que tenho treinado constantemente, mas podemos tornar isso oficial, acho que posso conseguir aprovação para empreender um pequeno treinamento, nos reportaremos a CP 3 de Ilusia Kingdom, e depois, se esse plano for aprovado pela central, e você sobreviver ao meu treino...Os olhos da garota pareciam sorrir e brilhar enquanto olhava fixamente para seu pupilo. Poderá pegar sua insígnia quando chegarmos até lá. Mas um beijo você terá de roubar de mim em algum momento. Me surpreenda se puder. Por hora vou acertar todos esses detalhes, vou demorar um pouco, mas sua primeira tarefa como Agente em Treinamento é simples.

Todo esse andar do prédio, os quatro apartamentos, são nossos, você está encarregado de limpar e organizar tudo. Você vai encontrar um pequeno laboratório improvisado, alguns arquivos de investigação que devem ser guardados, muitos jornais novos e velhos que tem que ser separados por data, uma pequena lavanderia, muita maquiagem e roupas no último quarto. Limpe, lave, e organize tudo nas araras por ordem de cor, tamanho e estilo. Quando voltar, mais a noite, quero ver tudo impecável, trarei o jantar e enquanto comemos te explicarei o próximo passo. Não é usual, mas quero que escreva uma redação sobre você, parece coisa de criança, mas é uma forma bem esclarecedora de conhecer a personalidade de alguém.

Espero que tenha entendido, não vou me repetir. Ao trabalho! No meio das ordens os outros agentes já estavam saindo, aparentemente seu trabalho já estava cumprido, e a agente loira foi logo depois deixando Conrad a mercê de seus pensamentos e das conclusões que poderia tirar de tudo isso. Havia muito para se olhar, e provavelmente muito a fazer. Não era afeito por essas tarefas digamos, domésticas, e não saberia quanto tempo levaria para arrumar tudo se demorasse demais tentando entender o que eles estiveram fazendo naquele lugar até agora. Era o princípio de uma carreira, por assim dizer, ninguém começa por cima afinal.

Citação :
Post's: 10
Vantagens: Genialidade, Temperamento Calmo e S.A. (Visão)
Desvantagens: Compulsivo (Ajeitar os Óculos), Má Fama
Perdas: 10.000, O Jaleco do Pai, Dívida de 50.000, (01) Flecha
Ganhos: Arco Simples, Aljava Comum, Flechas (10)
Extra: NPC (O velho) NPC (Big Whyler) - Derrotou o NPC (O imediato) - NPC (Loira)
OFF: Cara, eu reli o post do bar, e lá está escrito que o Big Whyler te deu uma aljava: " o barman prontamente entregou nas mãos do meio-gigante o arco, uma aljava e dez flechas que foram no mesmo instante lançadas contra o peito do cientista". Foi descuido meu ter colocado só as flechas nos seus ganhos, mas se o seu objetivo é aquela aljava com recarga ilimitada aí sim você ainda tem que conseguir. Agora quanto a esse post de agora, essa é a primeira tarefa de um Agente em Treinamento, mas acho que você já sabe disso.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por levy em Dom 20 Mar 2016, 22:43, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mimeh
Civil
Civil
Mimeh

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 1010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 22
Localização : East Blue - Dawn Island

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyTer 16 Fev 2016, 03:20






copyright 2013 - All Rights Reserved for Larissa


Summer has come and passed The innocent can never last Wake me up when September ends Like my father's come to pass Seven years has gone so fast Wake me up when September ends ❝ Lari ❞ 
Parte de mim estava preparado pra um “Tirem esse maluco daqui”, a outra parte estava totalmente confiante no meu plano, e ele até que funcionou… mais ou menos...
-Bem, você é inteligente tenho que admitir. Ela parou e olhou para mim com aqueles belos olhos. Ou perturbado mas não apostaria nisso, você diz que tem um plano, ora, vagabundos não costumam planejar, porque você teria ligações com bandidos dessa categoria? Eu entendo que você está devendo uma grana e precisa pagar, e que entrega-los para nós seria uma forma de se livrar da dívida, você estava indo para o QG da marinha, porque nos escolheu? Tem alguma coisa faltando nessa história... Ela desconfiava de mim, não precisava ser nenhum agente para descobrir que eu omitira alguns fatos da história, apenas forcei um sorriso em resposta. Não iria revelar nada, pelo menos não agora. Logo em seguida eu entreguei minhas exigências e por um momento que me pareceu interminável ela refletiu, e então se levantou da cama, que se “guardou” no armário e revelou um quadro cheio de anotações, esquemas, nomes, fotos, logo em baixo do colchão. Minhas suspeitas se confirmaram, eles já estavam trabalhando em algo, mas não me ficou claro se estavam justamente investigando sobre as armas, não tive tempo de analisar, pois a agente recomeçou a falar.
-Bom senhor... “Começo uma conversa importante sem me apresentar”. Senti o tom sarcástico em sua voz, mas me limitei a simplesmente sorrir desdenhosamente e a ouvir calado. -Digamos que eu possa ver um brilho nos seus olhos quando você diz que deseja ser um de nós, veja, esse plano é ousado, tenho que dizer que nunca vi alguém inverter as coisas assim, ir atrás e se infiltrar numa pequena organização é coisa tão complicada até para mim que tenho treinado constantemente, mas podemos tornar isso oficial, acho que posso conseguir aprovação para empreender um pequeno treinamento, nos reportaremos a CP 3 de Ilusia Kingdom, e depois, se esse plano for aprovado pela central, e você sobreviver ao meu treino... Poderá pegar sua insígnia quando chegarmos até lá. Mas um beijo você terá de roubar de mim em algum momento. Me surpreenda se puder. Por hora vou acertar todos esses detalhes, vou demorar um pouco, mas sua primeira tarefa como Agente em Treinamento é simples.

-Todo esse andar do prédio, os quatro apartamentos, são nossos, você está encarregado de limpar e organizar tudo. Você vai encontrar um pequeno laboratório improvisado, alguns arquivos de investigação que devem ser guardados, muitos jornais novos e velhos que tem que ser separados por data, uma pequena lavanderia, muita maquiagem e roupas no último quarto. Limpe, lave, e organize tudo nas araras por ordem de cor, tamanho e estilo. Quando voltar, mais a noite, quero ver tudo impecável, trarei o jantar e enquanto comemos te explicarei o próximo passo. Não é usual, mas quero que escreva uma redação sobre você, parece coisa de criança, mas é uma forma bem esclarecedora de conhecer a personalidade de alguém. Espero que tenha entendido, não vou me repetir. Ao trabalho!


Mal tinha decidido entrar para o governo e já estava me arrependendo; como se receber ordens já não doesse o suficiente, minhas ordens eram de limpar aquele lugar. Parte de mim dizia “pule a janela e fuja da cidade nadando..” Mas teria que engolir o orgulho mais uma vez, me perguntava se um dia faria tanto isso que iria me acostumar a ser pisado. Os agentes começaram a deixar o lugar, e logo depois a moça.
-Conrad
Eu disse antes que ela se fosse, embora não tivesse certeza se ela tinha ouvido. Estava acostumado a não precisar me apresentar naquela cidade, a maioria já me conhecia, e não de uma forma que eu pudesse me orgulhar.

Após a saída dos agentes e um suspiro indignado meu, arregaçaria as mangas, retiraria a aljava e pousaria ela em alguma mesa junto com o arco ou algo do tipo. Não tinha muita experiência em arrumar coisas, eu mesmo era uma bagunça ambulante, então sabia que aquela tarefa seria difícil. Decidi começar organizando as coisas, primeiro os jornais, pela ordem de data, como requisitado, olharia cada um dos apartamentos procurando por eles para só depois sentar e organizar. Logo em seguida passando para os arquivos, indo novamente de apartamento em apartamento até achar todos, guardando-os em seguida, tinha que me forçar a não ler oque estava escrito neles, pois sabia que iria acabar me distraindo e perdendo tempo, sim, sou curioso.  E então passaria a lavar as roupas, indo no último quarto e pegando tantas roupas quanto conseguisse, não sabia se seriam muitas, voltaria para pegar o resto se necessário. Levando-as a lavanderia e as lavando, é claro, não evitaria reparar e avaliar a roupa íntima da moça, caso elas estivessem ali no meio, mesmo que por pouco tempo. Que foi? Pode ser relevante, pensava que talvez aquilo me dissesse um pouco mais sobre ela. Depois de terminado, as colocaria na arara, separando roupa íntima, calças, ternos, etc e também pela cor que cada peça possuía. A única coisa que pude pensar é que aquela mulher talvez tivesse algum tipo de T.O.C, ou então ela só queria me escravizar, pisar em mim, mexer comigo, depois de a amaldiçoar até a quinta geração, voltaria ao trabalho. Passando agora para a parte da limpeza, a pior de todas, pelo menos para mim. Pretendia encontrar por ali algum tipo de material de limpeza, vassoura ou espanadores, algo assim. Começaria pelos quartos, tirando a poeira dos móveis e logo em seguida as varrendo dali. Depois disso faria o mesmo no resto do andar. Quando estivesse satisfeito com meu próprio trabalho (oque não é lá grande garantia, visto que quase não fazia esse tipo de coisa), procuraria um papel e caneta.

Me senti estúpido, de volta a escola, de onde estivera feliz de sair. Comecei a rabiscar alguma coisa sobre eu ser um cara determinado que buscaria proteger e servir os interesses do governo, mas era tudo mentira, além de idiota, risquei tudo e recomecei. Me ocorreu naquele momento que aquele era o recurso que a loira queria ter, algo sobre mim, porque até então eu era um mistério. Eu deveria dar oque ela queria? Pensei em mentir, de uma forma que seria até absurda, para que ela percebesse o quanto aquela redação era idiota. Manter tudo um mistério sobre mim, afinal de contas mulheres gostam de mistério. Mas percebi que naquela hora talvez fosse necessário um pouco de profissionalismo, então comecei a escrever.

“Quem é Conrad? Conrad é um bom homem, que se importa com as pessoas, ajuda as velhinhas a atravessar a rua, doa dinheiro a caridade, enfim um homem de bom coração. Sempre ajuda os pobres, extremamente altruísta, ponhe sempre o bem estar dos outros a frente do seu. É também uma pessoa simples, que gosta de viver da forma mais simples possível, não ligando para itens raros, móveis, casas ou roupas luxuosas, um homem que não liga para coisas que ele consideraria fúteis. É também um homem de extrema coragem, que age sem pensar duas vezes, especialmente se a vida de alguém estiver em risco. Acha que toda vida vale a pena ser salva, mesmo que a de um bandido, salvaria sem pensar duas vezes. Este é Conrad, Conrad é um homem bom.”

Sim eu menti, mas afinal não é isso que agentes fazem? Eles mentem certo? Aquele teste era ridículo, me deliciei ao pensar na Loira lendo aquela redação, e qual seria sua reação. Decidi mentir porque queria que ela me conhecesse e avaliasse por si só, a ideia de um teste que eu poderia simplesmente mentir, era para mim absurda. Então segui o que me instinto pediu; menti bastante. Se ela descobrisse que menti no texto, seria uma boa noticia, isso significaria que ela descobriu algo sobre mim: sou ousado. Terminado a redação, caso ainda tivesse algum tempo, iria analisar o quadro embaixo da cama retrátil. Tentar descobrir em que aqueles agentes estavam trabalhando, algo que estivera ansioso para fazer desde que me foi mostrado.




 




Off:
Spoiler:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyQua 17 Fev 2016, 18:57

~ Narrador ~
11. Agente em treinamento...

Dr. Asimov... Já fazia um tempo desde que ninguém lhe chamava assim e parecia algo tão distante quando você olha para um esfregão, uma montanha de jornais, uma pilha de fantasias e adereços e um mini laboratório improvisado. Por alguma razão evitou o laboratório limitando-se a limpar o lugar, assim como fez no que poderia chamar de almoxarifado, no quarto dos arquivos e no quarto das fantasias. Havia lingerie entre muitas outras peculiaridades, mas todas ainda cheiravam naftalina para sua conservação, podendo chegar à conclusão de que seu uso não era necessário no que quer que esses agentes estariam fazendo, e mais ainda, que provavelmente ninguém havia trazido essas coisas para o lugar, parecia um abrigo – não uma base – mais como um lugar para agentes de passagem, talvez fosse uma prática recorrente do governo mundial, ou apenas provisório. A dedução terminaria sem muito a esclarecer, quando finalmente pode amaldiçoar a loira por escraviza-lo.

Satisfeito com seu trabalho, havia visto papel e caneta em vários lugares, então resolveu escrever aquela redação de maneira sincera, uma forma que julgava ser a esperada para um agente. “Quem é Conrad? Conrad é um bom homem, que se importa com as pessoas, ajuda as velhinhas a atravessar a rua, doa dinheiro a caridade, enfim um homem de bom coração. Sempre ajuda os pobres, extremamente altruísta, ponhe sempre o bem estar dos outros a frente do seu. É também uma pessoa simples, que gosta de viver da forma mais simples possível, não ligando para itens raros, móveis, casas ou roupas luxuosas, um homem que não liga para coisas que ele consideraria fúteis. É também um homem de extrema coragem, que age sem pensar duas vezes, especialmente se a vida de alguém estiver em risco. Acha que toda vida vale a pena ser salva, mesmo que a de um bandido, salvaria sem pensar duas vezes. Este é Conrad, Conrad é um homem bom.”

A noite já estava avançada e as estrelas estavam encobertas por nuvens, ao longe no horizonte trovoadas iluminavam a paisagem como flashes de uma máquina fotográfica, não chovia, mas o vento fresco que invadia pela janela agradava. E teve tempo para olhar para o “quadro” e começar analisar, mas só o suficiente para ver uma silhueta maior e sem rosto no meio dele, pelo menos mais duas na mesma situação um pouco menores e ligadas a ele por fios vermelhos unidos por alfinetes coloridos, aparentemente era uma missão de reconhecimento incompleta, a parte sul e residencial da ilha, que por sinal era onde encontrou aquele bar infame, tinha uma série de post-its com crimes sem solução afixados nela, e quase nenhuma informação a respeito dos bandidos dessa área. Foi o suficiente para entender que aquilo se tratava de um quadro criminal, enumerando os possíveis responsáveis já investigados ou presos e o foco de suas ações, talvez nem os agentes saibam qual o ramo principal de atividade do eixo principal, e se Conrad tivesse tido tempo de olhar isso um pouco mais talvez pudesse formar opinião, só que a loira entrou pela porta interrompendo esse momento contemplativo do cientista e foi logo dizendo.

Pensa rápido. O que não era difícil pra Conrad. E teria em suas mãos uma refeição mediterrânea completa, dentro de três caixas providencialmente fechadas. Vamos comer e descansar, amanhã eu vou saber do que você é feito. A moça deixou cair um acolchoado a frente das cortinas de entrada, passou naturalmente pelo jovem pensativo e quando ela colocou a mão na parte de cima da cama ficou evidente que estava pondo tudo abaixo. Logo após sentava-se sobre ela, já sem sapatos, onde quebrando o hashi começaria delicadamente a comer recostada na parede lateral. Antes disso fechou os olhos por dois segundos ficando totalmente vulnerável. Só então ela observou os movimentos de Conrad, enquanto desfrutava de seu jantar. Não deixe esfriar... A garota olhava para o cientista analisando sua expressão e o que diria, só depois ela tirou aquele papel com a mentira, digo, redação, de dentro do bolso da calça e deu uma olhada superficial deixando o papel cair na cama, sabe-se lá como ela pegou esse papel tão rápido e colocou no bolso para depois tirar, mas a garota não disse mais nada, e olhava na direção da única janela do quarto.

Podia comer e dialogar, mas era evidente que dormiria naquele acolchoado largado em frente a porta, pelo menos era isso que a loira dava a entender. Depois dessas amenidades, ela sairia do quarto e voltaria já com um banho tomado e um pijama, Conrad poderia fazer o mesmo e se desejasse poderia pegar alguma roupa emprestada do lugar, haviam muitas para escolher, e se ainda quisesse fazer ou dizer mais alguma coisa havia algum tempo, ao final, se nada não usual acontecesse, a agente diria antes de dormir. Meu nome é Lubenne. Boa sorte amanhã Conrad.

Citação :
Post's: 11
Vantagens: Genialidade, Temperamento Calmo e S.A. (Visão)
Desvantagens: Compulsivo (Ajeitar os Óculos), Má Fama
Perdas: 10.000, O Jaleco do Pai, Dívida de 50.000, (01) Flecha
Ganhos: Arco Simples, Aljava Comum, Flechas (10)
Extra: NPC (O velho) NPC (Big Whyler) - Derrotou o NPC (O imediato) - NPC (Lubenne)
OFF: N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por levy em Dom 20 Mar 2016, 22:45, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mimeh
Civil
Civil
Mimeh

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 1010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 22
Localização : East Blue - Dawn Island

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptySex 19 Fev 2016, 12:54






copyright 2013 - All Rights Reserved for Larissa


Summer has come and passed The innocent can never last Wake me up when September ends Like my father's come to pass Seven years has gone so fast Wake me up when September ends ❝ Lari ❞ 
Já tentou ser escravo? É realmente cansativo, eu rezava para que não precisasse fazer isso algum outro dia, que aquilo fosse algum tipo de teste ou seilá. Afinal de contas, é pra isso que existem faxineiros, né?
Finalmente consegui ficar diante do quadro, demorei um pouco para entender, até para uma pessoa inteligente como eu foi um pouco difícil. Eram muitas anotações e fotos, um emaranhado de conexões. Finalmente consegui entender que ali também tinha um mapa da ilha, estreitei os olhos e levei a mão ao queixo… E entendi que aquela era a parte onde encontrava se o bar de onde eu saíra. Fiquei ainda mais interessado por aquele quadro e em poucos minutos eu provavelmente teria entendido tudo. Aí escutei o rangido da porta; era o meu pesadelo loiro surgindo.

Só tive tempo de olhar para ela, provavelmente eu iria a ofender, xingar, pronunciar os piores palavrões, por ela ter me escravizado. -Pensa rápido- Com meus reflexos de gato (ui) peguei o que ela tinha arremessado, era comida. Minha raiva pareceu se esvair trazendo a fome, foi só naquele momento que eu percebi que estava faminto. -Vamos comer e descansar, amanhã eu vou saber do que você é feito.  Eu não dei atenção a ela, encarei a comida por alguns instantes, salivando, então finalmente desviei o olhar para a Loira, não consegui agradecer em palavras, mas minha expressão já dizia isso. A fitei por algum tempo e pareceu até que ter sido escravizado acontecera a milhões de anos atrás, não me importava, foi estranho, me senti bem, até que…
Ela fechou os olhos, aí eu lembrei imediatamente do que ela havia falado, foi como um choque de realidade, voltei a mim mesmo.

Resolvi tentar beijá-la, aproveitar aquele momento vulnerável, afinal de contas ela me instruíra a fazer isso. Largaria a comida em minhas mãos de lado ali mesmo. Não parei para pensar porque ela fechara os olhos talvez estivesse rezando…  Bom, se ela estivesse rezando por um homem, eu seria a solução do problema. Caso a minha ousada tentativa não funcionasse, iria voltar a minha atenção para minha comida, devorá-la, tomar um banho rápido, vestir qualquer roupa que eu encontrasse e fornecessem algum conforto. E então iria me deitar na cama, isso mesmo, na cama. Não iria dormir no chão de jeito nenhum.




 




Off:
Spoiler:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptySab 20 Fev 2016, 15:09

~ Narrador ~
12. Fase dois...

É interessante ver o efeito que uma boa refeição causa nas pessoas, até mesmo um determinado cientista pode sentir uma fome daquelas, e era exatamente esse tipo de comportamento que Lubenne esperava, pois certamente qualquer um poderia colocar esse lugar em ordem, mas se achar superior demais para acatar uma ordem simples é coisa estranha ao Governo Mundial, ninguém se cria nessa organização sem saber o seu lugar, seja onde for necessário, por isso as vezes não é propriamente o feito que se avalia, mas sim os passos que foram dados, as escolhas, a expressão sincera que se pode conseguir dos homens depois desses pequenos trabalhos. Uma coisa preciosa como essa é para poucos que sabem apreciar.

Se esqueceu da raiva, deixou de lado os pensamentos menos nobres e queria agradecer, mas isso já estava estampado em seu rosto, e por um instante parecia que relaxaria, só não antes de auto afirmar-se, pois seria um capricho conseguir aquele beijo, contudo o momento de vulnerabilidade da loira foi o bastante para Conrad se lançar na direção dela e roubar o que queria, e quando os lábios se tocaram foi exatamente como esperava, um começo forte que foi suavizando e aumentando de intensidade enquanto a química fez todos os sentidos se ampliarem, não foi repelido como podia esperar – talvez – só o êxtase da vitória pudesse ser melhor que a sensação de estar com as mãos em volta dela, e de ser correspondido a altura.

Apesar de ter parecido um tempo mais curto do que realmente foi, afinal tudo que é bom “parece” durar pouco, qualquer tentativa de alongar esse encontro foi repelida, não rolaria nada além disso. O que colocou Conrad em seu lugar para finalmente comer, sair e tomar um banho rápido, voltando com uma calça moletom e sem camisa, e por estar determinado a dormir na cama Lubenne saiu dela. Não faço questão, fique com ela. Será sua única companhia essa noite. Suas palavras foram ditas com os olhos fechados e naquele tom de voz sem elevações que a garota sempre demonstrou, não havia nenhum sentimento em sua expressão, nenhum rubor em sua pele, como se nada tivesse acontecido, o que deixou Conrad em dúvida, foi real? Significa algo? O som da porta fechando foi o último da noite, e deveria dormir se fosse prudente, pois sabia que havia um dia duro pela frente.

Esses detalhes não constariam no informe do primeiro teste, mas seria uma bela lembrança... Antes do sol nascer já estava sendo acordado, um cientista normalmente está acostumado a dormir apenas cinco ou quatro horas de sono quando necessário, mas tinha sido um dia cheio e o cansaço estava em seus olhos, em seu corpo. Deveria escolher uma roupa de treino, pois iriam correr, se Conrad aguentasse o ritmo acelerado da loira poderia conversar qualquer coisa com ela antes de fazerem uma pausa em frente ao que parecia ser um ginásio de boxe. Não era tão grande, havia portas retangulares de correr, como num armazém e talvez esse fosse a finalidade do prédio em outros tempos. E deixando o ar sair ela disse. Uff... Esse é o Isaac, ele é o senpai desses meninos. Apontando para um negro de quem sabe mais de dois metros de altura, muito forte. Ele concordou em cuidar do seu treino físico, eu disse a ele que você é ousado e que não pode pegar leve com você. E então o grandalhão se aproximou.

Bem-vindo ao meu ginásio, hoje vamos fazer um bom treino básico. 1000 saltos na corda, 500 agachamentos, 200 flexões de braço, e muitos abdominais hahaha... E riu enquanto batia em seu abdômen monstruosamente definido. Não parecia brincadeira, estaria prestes a morrer o cientista, ou desistira agora? Lubenne parecia sorrir de canto de rosto, enquanto analisava as expressões de Conrad. O momento era derradeiro. Se estivesse pronto começaria a longa rotina, e foi a deixa para loira se despedir. Confio em você Conrad, esteja vivo quando eu voltar. E uma piscadinha ao final revelava um lado jogador nessa mulher, um que ainda não era conhecido.

Citação :
Post's: 12
Vantagens: Genialidade, Temperamento Calmo e S.A. (Visão)
Desvantagens: Compulsivo (Ajeitar os Óculos), Má Fama
Perdas: 10.000, O Jaleco do Pai, Dívida de 50.000, (01) Flecha
Ganhos: Arco Simples, Aljava Comum, Flechas (10)
Extra: NPC (O velho) NPC (Big Whyler) - Derrotou o NPC (O imediato) - NPC (Lubenne) - NPC (Isaac)
OFF: Achei seu post um pouco limitado, talvez você pensou que não tinha muito o que fazer, ou só não teve tempo de escrever, é meio burocrático esse lance das três provas de admissão, mas é o sistema, estamos na metade, não desanime, depois disso as coisas melhoram novamente. Agora fazendo uma observação, você realmente agarra esses pequenos ganchos, eu não dei enfase alguma nisso, mas você partiu pro ataque no momento exato, não te daria outra chance para isso, parabéns por prestar atenção no post.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por levy em Dom 20 Mar 2016, 22:46, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mimeh
Civil
Civil
Mimeh

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 1010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 22
Localização : East Blue - Dawn Island

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyTer 23 Fev 2016, 23:06






copyright 2013 - All Rights Reserved for Larissa


Summer has come and passed The innocent can never last Wake me up when September ends Like my father's come to pass Seven years has gone so fast Wake me up when September ends ❝ Lari ❞ 
No começo foi estranho, mas isso é normal quando você beija alguém de surpresa. O que me deixou surpreso foi como ela reagiu, eu estava pronto para receber um belo tapa, mas ela só correspondeu o beijo, e foi melhorando progressivamente… Comecei a pensar que aquilo não seria só um beijo e sim o começo de uma outra coisa, algo mais, digamos… Interessante.

Aí então, ela deteve o que quer que aquilo poderia ser, suspirei frustrado, nem protestei, vi que não conseguiria mais nada ali, fui comer e  tomar um bom banho. Eu já tinha conseguido oque queria, e facilmente me contentaria com isso, me senti vitorioso. Mas a forma como aquilo terminou me fez querer mais. Isso justificou a minha segunda tentativa; ir para a cama que a moça ocupava. -Não faço questão, fique com ela. Será sua única companhia essa noite. Ela disse  com tamanha naturalidade que me fez pensar o que aquele beijo tinha significado para ela. Por um momento até me senti mal por expulsá-la da cama, mas o som da porta fechando atrás de Lubenne me deixou com os meus pensamentos e eu comecei a entender. Entendi que ela não era uma simples mulher fácil de enganar, fácil de manipular. Ela parecia na verdade ser do tipo que manipulava. Pousei a cabeça no travesseiro e me dei conta de que saí ganhando ali, um beijo e o direito de dormir confortavelmente, sorri e finalmente fechei os olhos.

Acordei e a minha primeira impressão foi de que alguém tinha martelado minha cabeça; eu estava cansado, mentalmente e fisicamente, meus olhos ainda pesavam, o trabalho escravo da noite anterior me gastara e aquelas meras horinhas de sono não foram o suficiente para me restaurar. Aparentemente iriamos treinar, aquela calça me parecia boa, por isso decidi vestir algum moletom ou qualquer camisa confortável que encontrasse, após isso procuraria por ali algum tênis de corrida, ou algo parecido. Baseado em meu trabalho escravo por ali, quando arrumei tudo, não deveria ser tão difícil de achar. Tentaria manter o mesmo ritmo da moça, acompanhando-a de perto durante o percurso. Afim de quebrar um provável silêncio constrangedor resolvi debochar um pouco dela. -Teve uma boa noite de sono, Lu?- E lançaria um sorriso de escárnio, aproveitando para checar sua reação a minha provocação. Independente da resposta diria ainda com o sorriso nos lábios -É uma pena, tinha bastante espaço na cama.- Dito isso, manteria o foco no percurso, seguindo-a até o destino final.

Paramos no que parecia ser um pequeno ginásio de boxe, eu arfava como um cachorro por isso nem prestei muita atenção na loira. -Uff... Esse é o Isaac, ele é o senpai desses meninos.- Ela dizia, mas eu estava mais preocupado em não falecer naquele momento, me apoiei nos joelhos e tentei prestar atenção. -Ele concordou em cuidar do seu treino físico, eu disse a ele que você é ousado e que não pode pegar leve com você.- Ela disse, e eu consegui sorrir, tomei como um elogio, provavelmente me arrependeria, porque um grandalhão se aproximou e eu entendi de quem ela falava. Serio, o cara era tão grande que provavelmente o clima lá em cima era diferente, ou pelo menos ele passava a impressão de gigantesco, porque seus músculos eram tão grandes quanto ele. -Bem-vindo ao meu ginásio, hoje vamos fazer um bom treino básico. 1000 saltos na corda, 500 agachamentos, 200 flexões de braço, e muitos abdominais hahaha… “Bem básico”, pensei. Eu torcia para que ele estivesse só exagerando um pouco, só brincando comigo. Vi o sorrisinho de Lu, meu pesadelo loiro e a fuzilei com um olhar   -Confio em você Conrad, esteja vivo quando eu voltar. Ela piscou para mim e um sorriso involuntário surgiu no canto dos meus lábios. Cada minuto que passava com ela, a tornava para mim um enigma ainda mais complicado. Só tinha certeza de uma coisa naquele momento, ela estava brincando comigo, e por isso ela tinha ganhado meu respeito, mas a partir daquele momento comecei a ver tudo aquilo como uma competição. -Se eu sobreviver, você vai me recompensar.- Eu disse, mas decidi não esperar a resposta, para o caso dela não concordar e tentar protestar. Daria as costas a ela e partiria para o treino.

Não sabia se o Sr.Músculos ali estava brincando, mas decidi não protestar, fazer oque ele pedia, a verdade é que não sabia se conseguiria concluir tudo como requisitado, se seria capaz, mas resolvi tentar. Não tinha a intenção de esperar o sangue esfriar e começar imediatamente, pelos agachamentos, já que sabia que eles não iriam me cansar tanto quanto os saltos na corda. Terminado, passaria então para as flexões, fazendo tantas quanto conseguisse. Seguidos dos saltos na corda e terminando com os abdominais, faria todos esses exercícios o máximo que pudesse.


 




Off:
Spoiler:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyQui 25 Fev 2016, 19:24

~ Narrador ~
13. Fase três...

A provocação de Conrad durante a corrida foi uma boa tentativa de cativar Lubenne, mas depois de dito isso a garota acelerou mais ainda e por causa disso o cientista chegou quase morto a frente do ginásio. Depois das palavras da garota um sorriso bobo ficou no rosto do cientista que respondeu à altura de seus desejos. Se eu sobreviver, você vai me recompensar. E a resposta foi com uma jogada de cabelo enquanto saia de cena, e já estava comprovado, a garota sabia como jogar, e seus reais interesses permaneciam um mistério.

Isaac não perdeu tempo e foi logo empurrando Conrad para os exercícios, mas descobriu que a resistência deste era bem baixa, então o treinador pensou um pouco e elaborou rapidamente uma rotina que poderia ser cumprida por qualquer um, afinal, seria cumprir ou morrer... Então quando o cientista se recuperava dos agachamentos, de que não conseguiu chegar nem perto dos 500 necessários, os exercícios foram trocados. Como o cientista não fazia objeções, o treino prosseguiu. Venha aqui rapaz, vou te colocar nessa barra. Era uma barra de madeira sustentada por duas paredes, parecia mais com uma viga do antigo armazém adaptada para esse fim, servia para levantar o corpo até a altura do queixo, no entanto o treinador pegou o cientista com uma das mãos e o colocou com as pernas por sobre a viga e disse. Você vai fazer essas abdominais de cabeça para baixo. O sorriso do negro era branco e largo no rosto. E enquanto cumpria essa tarefa, rapidamente uma churrasqueira foi acesa com álcool que rendeu chamas altas bem embaixo do Cientista. Se parasse seria queimado, e se tentasse sair o treinador já estava segurando as pernas do jovem e gritava. Vamos filho! Vamos! Pra viver como um homem você tem que morrer cem vezes!

E outra vez me surpreendo com a capacidade de um homem quando sua vida está por um fio. Superado esse início, foram todos pular, e o jogo era bem simples, haviam toras na parte de trás do armazém, elas estavam fincadas no chão, nesse treino haviam outros para atrapalhar, digo, treinar com o cientista, o objetivo era bem simples, pular de tronco em tronco, pois Isaac esmagaria facilmente qualquer um ali que ainda estivesse no mesmo lugar por mais de dois segundos. Baahuahahahaha! Cair não era uma boa opção já que entre as toras também haviam brasas. Vamos suar seus malditos! E nem era preciso pedir, todo o suor pingando na brasa deixava o ambiente fumacento e de pouca visibilidade. O equilíbrio e a desenvoltura da parte de baixo do corpo estavam sendo aprimoradas, e aos pouco Conrad conseguiu se acostumar, embora tenha ficado com algumas queimaduras em várias partes do corpo, nada que o gelo após o exercício não curasse.

A sessão terminou com flexões de braço, Conrad estava exausto, e a falta de energia era evidente, então Isaac pensou num modo de ajudar o garoto novamente dizendo. Ei garoto lembra, se você terminar a loira vai te recompensar... E podia ser que a odiasse nesse momento, mas pode ser que a raiva fosse um bom combustível, ou quem sabe a simples vontade de terminar tudo isso e esfregar a vitória na cara dela. Haviam de fato várias coisas que poderiam ser consideras pelo cientista. Em vários dos cenários possíveis o garoto sai vivo dessa, cabia a ele encontrar a força dentro de si mesmo, dentro de suas ambições, que realmente estavam sendo levadas ao limite. Ainda assim, se algo fosse demais, a porta da frente seria a saída dos fracos.

Ao fim do dia Conrad poderia se alimentar ali mesmo no ginásio, e se quisesse se manter de pé quando a agente chegasse deveria fazê-lo. Havia um certo buchicho no local entre os outros atletas, e uma aura estranha estava no lugar, parecia tudo preparado para uma luta, e quando a loira chegou estava vestida com o kimono branco amarrado por uma faixa preta. E quanto a moça subiu ao ringue e atirou o arco e as flechas para Conrad tudo fez sentido. Não tenho o dia todo, suba aqui e pegue sua recompensa depressa... Um segundo depois ela prosseguiu indicando o objeto dourado em uma das mãos. Esses guizos... ou vou quebrar todo esse corpo treinado que você conseguiu hoje. A voz era firme e sua expressão séria demais, algo que jamais presenciou da loira, provavelmente a primeira vez que ela parecia realmente uma agente de verdade. Os guizos foram amarrados no pescoço da garota por um cordão de barbante.

Guizos:
 


Citação :
Post's: 13
Vantagens: Genialidade, Temperamento Calmo e S.A. (Visão)
Desvantagens: Compulsivo (Ajeitar os Óculos), Má Fama
Perdas: 10.000, O Jaleco do Pai, Dívida de 50.000, (01) Flecha
Ganhos: Arco Simples, Aljava Comum, Flechas (10)
Extra: NPC (O velho) NPC (Big Whyler) - Derrotou o NPC (O imediato) - NPC (Lubenne) - NPC (Isaac)
OFF: Último teste, vamos direto a luta e finalizamos o seu treino. Boa sorte.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por levy em Dom 20 Mar 2016, 22:47, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mimeh
Civil
Civil
Mimeh

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 1010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 22
Localização : East Blue - Dawn Island

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyTer 01 Mar 2016, 21:53






copyright 2013 - All Rights Reserved for Larissa


Summer has come and passed The innocent can never last Wake me up when September ends Like my father's come to pass Seven years has gone so fast Wake me up when September ends ❝ Lari ❞ 
Comecei os exercícios já desmotivado; tinha quase certeza de que não conseguiria cumpri-los e que aquele homem estava me forçando demais, oque com certeza o fazia um bom treinador, mas me fazia odiá-lo a cada exercício que me passava.
Eu já estava morrendo com as repetições do agachamento, e sabia que não iria conseguir completar, e pelo jeito Issac compreendeu isso também (ainda bem). Ele resolveu mudar meus exercícios -Venha aqui rapaz, vou te colocar nessa barra.- E eu o segui sem fazer objeções, pois pensava que agora ele tinha finalmente entendido e faria um treino mais a minha altura. Mas fui surpreendido, principalmente com facilidade que ele me levantou e me pôs de cabeça para baixo pendurado na barra. -Tá brincando..- Murmurei para mim mesmo, já imaginando oque viria a seguir. -Você vai fazer essas abdominais de cabeça para baixo.-  Ah, ok, beleza, até aí tudo bem, o problema foi quando uma churrasqueira foi acesa abaixo de mim. Obviamente a minha reação automática foi querer sair dali, fiquei surpreso, não é todo dia que seu treinador tenta te assar e te comer, mas ele me segurou e aí notei que não tinha escolha. -vamos filho! Vamos! Pra viver como um homem você tem que morrer cem vezes!- Ele me incentivava enquanto eu fazia os abdominais com um vigor extra, motivado pelo medo de morrer queimado.

Após essa experiência de quase morte, achei que já tinha tido minha cota suficiente de fogo para o resto da minha vida, quando surgiu o segundo exercício, tinha que pular umas toras lá, até aí tudo bem, mas quando senti o calor emanando na sala já meu estômago embrulhou e eu suspirei. -Francamente, qual o seu problema com fogo?- Resmunguei e depois segui para o exercício. Quase morri várias vezes, é bem difícil manter o equilíbrio quando seus pés estão assando. Mas com um tempo, comecei a perceber que estava pegando o jeito, mesmo assim saí com inúmeras queimaduras, fiquei pensando se os outros caras que estavam ali costumavam a arriscar a vida assim todo dia.

Eu estava exausto, o suor pingava do meu rosto e meus músculos pareciam pegar fogo, mas tinha mais um exercício a completar, dessa vez me senti aliviado por ser algo mais simples, flexão de braço, mas isso não tornou mais fácil, a cada flexão meus braços parecia arder mais e mais. - Ei garoto lembra, se você terminar a loira vai te recompensar…- Esse incentivo realmente me encheu de motivação, não por causa da recompensa, isso seria um bônus, o que realmente me importava era ganhar, e a ideia de qual seria a cara dela quando eu vencesse aquilo e reclamasse meu prêmio me manteve dentro do jogo.

Finalmente a tortura acabou, decidi comer algo para reabastecer as minhas energias, e descansar um pouco. Comecei a escutar uns murmúrios dos homens ali, o clima estava estranho, foi quando notei o porquê. Era ela, o meu pesadelo loiro, em meu rosto imediatamente surgiu um sorriso malicioso, eu estava pronto para cobrar a ela oque me devia, mas aí notei oque iria acontecer; o porquê de todos estarem agindo estranho, uma luta iria acontecer. Ela estava vestida para isso, atirou para mim o arco e as flechas e o meu sorrisinho se desfez. -Não tenho o dia todo, suba aqui e pegue sua recompensa depressa…- Ela me apressava, então sem dizer nada subi no ringue, aquela era a minha chance de vingança, hora de fazer ela pagar por me ter feito de escravo. -Esses guizos... ou vou quebrar todo esse corpo treinado que você conseguiu hoje.- Fuzilei ela com os olhos, lembrando de todos os momentos em que ela me maltratara, eles me encheram de vontade de vencê-la, adicionado é claro a testosterona que corria em minhas veias, me senti mais confiante.

Mesmo assim, decidi que não iria subestimá-la, ela parecia ser muito forte, provavelmente rápida. Tentaria atirar duas flechas em cada coxa dela, na direita e esquerda, qualquer uma que acertasse já me ajudaria a manter distância dela com mais facilidade. A minha estrategia era mantê-la longe de mim. Caso não fosse rápido o suficiente para atirar e ela se aproximasse rápido demais, tentaria esquivar de possíveis ataques, sendo eles um soco ou chute, esquivaria para o lado oposto e correria para o outro lado do ringue, justamente para manter a distância e ter vantagem na hora de atirar.  


 




Off:
Spoiler:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyQui 03 Mar 2016, 21:42

~ Narrador ~
14. A luta...

Conrad não perdeu tempo e foi atirando duas flechas mirando as pernas da garota, não teve piedade alguma, e por um instante o rosto de Lubenne pareceu chocado, e no segundo seguinte um sorriso malicioso surgiu em seu rosto, sua expressão estava ligeiramente diabólica, o que certamente assustaria qualquer um ali, então quando as flechas estavam prestes a acertá-la ela pulou num ângulo de quarenta e cinco graus, não foi um avanço direto, mas já estava no flanco de Conrad em um instante, era rápida sim, seus movimentos fluídos demonstravam leveza. E quando Lubenne se aproximou ela mirava o pescoço do cientista pulando em sua direção com um dos braços abertos em forma de chave, não foi um soco como previa, mas não caiu na tentativa de submissão de sua futura chefe, principalmente porque se sentia mais confortável como nunca antes em usar seus membros inferiores e conseguiu desviar ganhando algum espaço no ringue de oito metros quadrados.

Os guizos faziam um som característico e estavam a pouco centímetros dos seios da garota, em seu olhar havia satisfação por ver que o cientista pode escapar dessa. Mas não desistiu, e acelerando em sua direção ela surpreendeu com um soco no abdômen, só que não era um direto, ele foi "arrastado" enquanto a garota manteve o punho para trás o tempo todo e só no final foi desferido, a força fez Conrad dar passos para trás, e apesar de algumas veias em sua testa estarem sobressaltadas, o impacto surpreendentemente havia sido segurado pelo abdômen. Agora Lubenne estava surpresa. Isaac... Que é que você fez? Hahahaha...

Havia uma brecha nessa provocação, mas será que era intencional? Lubenne era ágil, no entanto haviam muitas aberturas, o cientista deveria pensar agora em como cumprir sua tarefa, pois sabia que deveria fazê-lo depressa, afinal não aguentaria muito mais, e a dama já o havia advertido sobre o tempo, só não saberia dizer se ela se preocupava com ele, ou se havia outro motivo, que o pudesse intrigar. Deveria descobrir se tivesse êxito nesse teste, e precisaria de um pouco mais de criatividade, tiros diretos não levaram o jovem a lugar algum. O próximo movimento de Lubenne estava se formando, deveria reagir a ele de alguma forma, parecia um ataque suicida, ambos os braços para trás, e o peito aberto, mas qual deles vai fazer o movimento final e acertar o cientista? Descobriremos em instantes...

Citação :
Post's: 14
Vantagens: Genialidade, Temperamento Calmo e S.A. (Visão)
Desvantagens: Compulsivo (Ajeitar os Óculos), Má Fama
Perdas: 10.000, O Jaleco do Pai, Dívida de 50.000, (01) Flecha
Ganhos: Arco Simples, Aljava Comum, Flechas (10)
Extra: NPC (O velho) NPC (Big Whyler) - Derrotou o NPC (O imediato) - NPC (Lubenne) - NPC (Isaac)
OFF: Rapaz achei que você tinha desistido, uma semana hahaha... Por acaso eu passei pra olhar, mas se isso acontecer novamente me mande uma MP pra eu checar seu post, ou posso esquecer na próxima. O post é curto eu sei, to numa fase meio complicada na vida, mas passa, eu acredito. Pai do ano

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por levy em Dom 20 Mar 2016, 23:15, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mimeh
Civil
Civil
Mimeh

Créditos : Zero
Warn : Man of science - Página 3 1010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 22
Localização : East Blue - Dawn Island

Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 EmptyDom 06 Mar 2016, 14:32






copyright 2013 - All Rights Reserved for Larissa


Summer has come and passed The innocent can never last Wake me up when September ends Like my father's come to pass Seven years has gone so fast Wake me up when September ends ❝ Lari ❞ 
Não fiquei surpreso ao vê-la esquivar de meus ataques, era direto, simples demais. Mas serviu para testá-la, ver o quanto era rápida. Mas isso só pude realmente concluir quando ele se aproximou para o ataque, foi bastante rápido, ela se movimentava com leveza, como se fosse fácil demais, lembravam-me os movimentos de um felino. A intenção dela era aplicar algum tipo de golpe em meu pescoço, mas eu consegui escapar, a minha expressão demonstrava surpresa, estava realmente impressionado.

Eu a observava com atenção, tentando ler seu próximo movimento, enquanto isso os guizos tocavam, pareciam me chamar, ali a poucos centímetros dos seios dela (tive que lutar para manter o foco na batalha). Me lembravam de que eu só precisava pegá-los, mas eles pareciam tão distantes… Eu estava no meio de meus pensamentos, tentando bolar algum plano quando fui surpreendido mais uma vez pela incrível rapidez de Lubenne, dessa vez não tive tanta sorte. Ela me atingiu no abdomen e com a força do impacto eu dei alguns passos para trás, agradeci mentalmente o Isaac pelo treino, se não tivesse tido ajuda dele, provavelmente estaria no chão naquele momento. -Isaac... Que é que você fez? Hahahaha…- Um sorriso malicioso surgiu em meu rosto, eu sabia oque faria agora.

Ela era rápida, mas precisava se aproximar para me acertar, eu não. Decidi usar a desvantagem dela contra ela mesma, um ataque direto demais seria fácil de esquivar, ela vinha em minha direção muito aberta, parecia suicida demais, provavelmente queria que eu atirasse para ela poder esquivar logo. Mas resolvi não atirar, me prepararia para isso, mirando no peito dela, mas não soltaria a flecha, deixaria ela se aproximar o máximo possível, fazendo parecer que talvez eu estivesse paralisado por isso não atacara, ou que pudesse estar esperando algo… Quando ela chegasse perto o suficiente, só então mudaria o mais rápido possível o curso da arma, mirando na coxa dela mais uma vez, esperando que a curta distância beneficiasse ainda mais a minha mira. Atiraria na coxa esquerda dela e logo em seguida, aproveitando a brecha da dor que ela sentiria caso acertasse, tentaria arrancar os guizos do pescoço dela. Caso não acertasse a primeira flecha, correria para longe para conseguir mais espaço novamente, esquivaria para o lado oposto do ataque dela se não tivesse tempo o suficiente para somente correr.






Off:
Spoiler:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Man of science - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Man of science   Man of science - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Man of science
Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: