One Piece RPG
O passado esquecido - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Fran B. Air
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 18:13

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 17:54

» Forxen Dalmore
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 17:05

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Licia Hoje à(s) 16:54

» Pay! Eye For Eye!
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:36

» Cap. 2 - The Enemy Within
O passado esquecido - Página 2 Emptypor King Hoje à(s) 15:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 14:05

» Cap.1 Deuses entre nós
O passado esquecido - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:46

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
O passado esquecido - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:23

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
O passado esquecido - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:40

» Escuridão total sem estrelas
O passado esquecido - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:50

» Enuma Elish
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 03:36

» A busca da liberdade
O passado esquecido - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 00:53

» Um Destino em Comum
O passado esquecido - Página 2 Emptypor hitsu Ontem à(s) 23:16

» O início de uma aventura. Em busca do topo!
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Masques Ontem à(s) 23:02

» Art. 4 - Rejected by the heavens
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 21:55

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Hisoka Ontem à(s) 21:34

» Seasons: Road to New World
O passado esquecido - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 20:23

» Raven Nevar
O passado esquecido - Página 2 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 20:08

» Amaya
O passado esquecido - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:42



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O passado esquecido

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : O passado esquecido - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptySex 22 Jan 2016, 19:40

Relembrando a primeira mensagem :

O passado esquecido

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Níkaia. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Lullaby
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador


Data de inscrição : 29/12/2013

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyDom 31 Jan 2016, 23:38


Enquanto caminhava pela cidade ouvindo as conversas, inconsciente divagava a ponta do dedo delicadamente envolta de onde outrora ficavam o ferro frígido de minhas correntes. Me livrara da prisão física que se erguia a minha volta. Inocentemente só percebera agora que existiam torturas piores. E ser uma completa estranha para si mesma era uma delas.


Treino de pericia
Furtividade



Caminhava em direção a floresta  quando um borrão alaranjado atravessou minha visão, podia jurar ter visto algo em meio as arvores, algo pequeno e sorrateiro. Curiosa avencei em sua direção. Diante de mim marcado no solo, havia uma trilha de pagadas, ainda recente pois estavam bem nítidas aos meus olhos. Avancei em meio as arvores seguindo pegadas a dentro da floresta silenciosa. O que é que eu estivesse seguindo não poderia ter ido muito longe, apesar de não conseguir velo nem ouvi-lo. Acelerei o passo para tentar alcança-lo. De subito me deparei com uma planície nevada em meio a floresta, não muito grande porem envolto de arvores. No centro, uma raposa me encarava.

- Como você consegue fazer tanto barulho?

Fui pega de surpresa, assombrada pestanejei. Tempo suficiente para a raposa sumir de vista. Pra onde ela fora afinal? Me vi olhando para os lados, em todas as direções a procura de sua pelagem alaranjada ou algo que me indicasse seu paradeiro.

Foi então que pegando-me de surpresa, saltou em minhas costas empurrando-me no chão. A neve gelada entrando em minha boca entreaberta, as unhas saltando para fora da pele repentinamente. Virei-me dando de cara com enormes caninos pontiagudos. Mostrei minhas presas em resposta.

- A floresta inteira consegue te ouvir a quilômetros de distancia! - Vociferou -  O que você é afinal? Não é humana, apesar de fazer tanto barulho quanto uma.

- Sou uma mink, metade puma! - Refutei

- Está atrapalhando minha refeição! Conseguiu assustar todos os roedores da região!

A raposa não parecia nada satisfeita.

- Ou talvez você tenha assustado todos os roedores! - Rebati

Inesperadamente a raposa arriscou uma mordida em meu braço, por puro impulso consegui desviar a tempo de sua investida.

- O que você pensa que está fazendo?

- Talvez sem um pedaço… ou dois, você consiga ser mais silenciosa.

- Talvez eu separe sua cabeça do seu pescoço, só com as garras!

Certamente essa não era a conversa mais amigável que eu já tivera, mas uma coisa me intrigava: como ela conseguia ser tão silenciosa e sorrateira?

- Vamos, acho que lhe devo alguns roedores! Posso tentar pegá-los se quiser.

- Você não conseguiria. - Debochou

- Então, me ensine a ser ardiloso e sorrateiro como uma raposa e lhe trarei dois roedores ao em vez de um. Ou talvez, você não seja capaz de me ensinar...

Foi então que vi em seus olhos, que havia mordido a isca, seria meu professor e me ensinaria a ser furtiva. Não demorou muito para perceber que haviam mais lições a serem aprendidas do que eu imaginava, formas de caminhar, formas de se mover e até saber quando manter-se parado seriam só o começo.

Fui guiada em direção as arvores novamente, a raposa estava em algum lugar por perto, podia senti-la, mas não conseguia localizar. Andava pela floresta a sua procura, mas sem sucesso, porem obedecendo os comandos que me lançava periodicamente.

- Você é metade Puma não é? haja como uma! Bípede idiota. Agache-se assim você utiliza menos força a cada passo, absorva o peso do corpo com os joelhos, assim você vai fazer menos barulho.

Agachei-me devagar movendo-me agora próxima do chão. Mas os barulhos que eu fazia não pareciam ter diminuído significativamente.

- Hora, você tem que fluir com o terreno, e não contra ele. Precisa saber por onde pisa, evite folhas, gravetos, poças, arbustos, galhos cascalhos… também evite áreas abertas, isso facilita sua localização.

O terreno era tão importante quanto a minha caminhada, conhecer o local que andava, e observar o terreno parecia ajudar.  A raposa surgiu a minha direita vindo em minha direção em grande velocidade tentando abocanhar meu calcanhar, mas logo desapareceu.

- Caminhe usando os dedos dos pés garota, isso evita que seu calcanhar bata no chão emitindo som.

Levantei o calcanhar e andei sobre as pontas dos pés, o que me pareceu estranho de inicio. Continuei a fazer isso até que a raposa achou que estava silencioso o suficiente para a próxima lição.

- Haverá momentos que permanecer imóvel será sua melhor opção. Seja paciente. Sua respiração também é importante… - Não havia notado que com a pressão, meus pulmões disparavam em meu peito, acelerando a respiração - Respire lentamente e uniformemente a fim de não ser escutada.

Corrigi-me, começando a respirar pelo nariz em vez da boca, mantendo-me calma. Quando me deparei com uma pedra de tamanho médio há minha frente oferecendo obstaculo, subi em cima dela silenciosamente, mas o problema seria a decida.

- Quando você precisar pular por cima de obstáculos, pouse suavemente ao permitir que todo o seu corpo absorva o impacto, e não apenas os pés e os joelhos. Pouse nas pontas dos pés e imediatamente se agache. Busque pousar num local livre de materiais barulhentos, como folhas ou rochas.

Observei o terreno, e pulei no local livre de folhas e galhos, usando todo o meu corpo para absorver o impacto. Logo que pousei, ouvi algo cair a minha direita, virei-me rapidamente tentando localizar a raposa.

- Distração - Dizia a voz em minhas costas, virei-me a fim de olhar a pequena raposa laranja - Atirar algo na direção oposta para fazer barulho, desvia a atenção para longe de você, é importante ter isso em mente.

A raposa era astuta, e suas lições preciosas. Passei mais algum tempo pela floresta praticando enquanto era advertida em suas correções. E então, finalmente tentaria pegar seus preciosos roedores. Chegando a planície gélida novamente me vi em meu ultimo desafio, no qual revelaria se meu aprendizado teve exito ou não.

Andei nas pontas dos pés calmamente, o que me facilitou na hora de abaixar e continuar minha caminhada mais próxima do chão, mantinha minha respiração instável enquanto evitava qualquer coisa que fizesse barulho e revelasse minha presença. Podia ouvir os pequenos roedores de baixo dos meus pés, parei, ao perceber uma agitação suspeita. Esperei pacientemente até eles voltassem a caminhar despreocupados. Havia um roedor a poucos centímetros a baixo do solo em minha frente, ele seria minha vitima. Pulei em sua direção suavemente, com minhas garras adentrando a neve indo em direção a sua garganta.

A raposa sorrio quando me viu segurando sua refeição. Um sorriso satisfeito de missão cumprida. E então a surpreendi, correndo em meio as arvores com seu roedor nas mãos, deixando-a para traz. Usando de tudo que aprendi para despista-la e não ser notada, todos os ensinamentos posto em pratica em uma corrida fugitiva. Foi então que sabendo que não havia mais ninguém a me seguir, deixei o pequeno roedor no chão e  sai da floresta.


~ Fim de aprendizado ~



Voltando ao ponto que estava, agora voltaria a procurar por Sabrina novamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ArcenioStorm
Civil
Civil
ArcenioStorm

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 4010
Data de inscrição : 18/04/2014

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyTer 02 Fev 2016, 11:23

Níkaia estava na floresta e agora poderia continuar sua caçada em um modo furtivo, para não incomodar ninguém. Ela se encontrava na trilha inicial, provavelmente onde Sabrina e seus companheiros haviam entrado, seria bom começar a procura por ali uma vez que humanos costumam andar na trilha do que caminhar pelas árvores.

A trilha era bem ampla e coberta por uma fina camada de neve, uma neve resistente e que não afundava fácil ao pisar. Entretanto ainda deixava pegadas para trás. Ao redor da trilha haviam alguns arbustos, a maioria sem uma única folha e tomados pela neve que se depositava nos galhos, assemelhando-se a gravetos retorcidos e doentes. Já as árvores possuíam troncos finos e lisos. Seus galhos eram caídos pelo peso da neve, mas ao contrário dos arbustos, algumas delas ainda possuíam folhas que eram enfeitadas pelos flocos brancos que depositavam sobre as verdes folhas. A luz do sol já não conseguia acessar muito da trilha, uma montanha atrapalhava que a luz se jogasse contra a neve, provavelmente aquela seria a trilha para a montanha.

Um esquilo passava pelo canto da trilha. Procurava por sementes que o mesmo havia deixado cair de sua árvore, uma cena comum que tirava a atenção de Níkaia que procurava pela neta da senhora que havia lhe ajudado. A Mink ainda não havia conseguido captar o cheiro da menina pelo fato de já ter se passado uma semana que ela havia estado no mesmo ponto em que a felina se encontrava. A neve já deveria ter sido reposta e com isso o cheiro dela apagado, Níkaia deveria procurar por outros meios, o olfato só ajudaria quando ela realmente chegasse em algum lugar recentemente acessado por Sabrina.

obs:
 

floresta:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lullaby
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Lullaby

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 1010
Feminino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 25
Localização : Candy Mountain

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQui 04 Fev 2016, 10:27


My little friend

Admirei a floresta de inverno por alguns estantes. Uma trilha de neve batida se estendia a minha frente, pequenos arbustos cresciam nas laterás com galhos delgados e incisivos. Ao meu redor, longas arvores se projetavam sobe a minha cabeça, quando nos galhos haviam folhas elas eram cobertas de neve que curvavam-se com o peso em uma saudação fúnebre. Os raios solares lutavam para adentrar a floresta, sem muito sucesso, porem eu não precisava de muito para conseguir enxergar como se estivesse em plena luz do dia.

O cheiro da garota se perdia no ar, apesar de tê-lo claramente em mente não havia possibilidade de continuar a restrea-la pelo olfato. Pequenos passos eram ouvidos na minha lateral, um esquilo. Me aproximaria cautelosamente para não assusta-lo.

- Aposto que essa floresta ficou bem movimentada nesses últimos dias.

Agacharia delicadamente para ajuda-lo a procurar suas sementes na neve e assim que achasse estenderia a mão em sua direção para que ele pegasse.

- Por acaso você viu uma garota parecida comigo? Ela estava fazendo algum tipo de excussão com um grupo de pessoas. E soube que haviam marinheiros pela ilha, por acaso os viu?

Esperaria uma resposta, com tudo continuaria minha caminhada rente a trilha, era uma boa ideia continuar a segui-la, mas não me parecia muito seguro andar sem alguma cobertura, poderia ser vista facilmente por pessoas indesejadas, então optaria por andar em meio as arvores, na ponta dos dedos caminhando ao meu ritmo. Evitaria fazer barulho e prestaria atenção a onde eu pisava, com todos os meus sentidos em alerta.

Se me apontasse a direção da garota seguira da mesma forma.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ArcenioStorm
Civil
Civil
ArcenioStorm

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 4010
Data de inscrição : 18/04/2014

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQua 10 Fev 2016, 18:59

A mink puma não conseguia encontrar os rastros dos pesquisadores que estava a procurar. Aquilo poderia ser um problema já que ela não vazia a menor ideia de como começar a procurar já que a aquela parte da ilha era bem grande e devido ao fato deles já estarem lá há um semana. Porém a jovem estava atenta a todos os detalhes, um pequeno barulho a fizera desviar sua atenção a um pequeno roedor que caçava por sementes escondidas na neve. Para quase todos os humanos aquilo não passava de uma pequena distração a ser ignorada. Para Níkaia, aquilo poderia ser sua melhor oportunidade. Todos os minks possuíam uma habilidade natural de conversar com animais puros, o que a permitia se comunicar com aquele pequeno esquilo que provavelmente seria ignorado por muitos. Mais a semi felina sabia que aquele pequeno e discreto animal poderia ter uma vida inteira para dissertar, entre suas histórias, uma poderia acabar sendo útil para o decorrer da caçada.

Níkaia se aproximava do pequeno mamífero e começava a falar com o mesmo, em busca de ajuda. Aposto que essa floresta ficou bem movimentada nesses últimos dias. O pequeno esquilo se assustava de inicio pois não estava acostumado com a fala humana, mas ao olhar para a mink ele percebia os traçados felinos, o que mostrava que ela não era completamente humana. Você deixou ela ainda mais movimentada, primeiro um monte de marinheiros andando pela floresta, agora você.. eu nem mesmo consigo dizer o que você é... Na minha época a floresta era temida por todos, nenhum humano se atrevia a entrar. O pequenino rabugento achava sua semente e começava a limpa-la com suas pequenas patinhas, se livrando das pequenas partículas de neve. Por acaso você viu uma garota parecida comigo? Ela estava fazendo algum tipo de excussão com um grupo de pessoas. E soube que haviam marinheiros pela ilha, por acaso os viu? O roedor parava de mexer em sua semente e olhava um pouco para o horizonte na tentativa de buscar imagens em sua mente. Ah eu lembro deles, eles chegaram a uma semana, ficaram explorando a floresta inteira por algum motivo. Eu não sei onde eles estão no momento, mas posso lhe mostrar o acampamento deles. O esquilo então guardava a semente em sua bochecha e começava a correr em direção a floresta, fazendo a mink correr atrás dele para não ficar para trás.

O pequeno roedor corria no meio das árvores pulando do chão para galhos com facilidade, dificultando um pouco a tarefa de Níkaia de o acompanhar, mas mesmo assim ele se esforçava ao máximo para não perde-lo de vista ou se chocar em uma das árvores. Por sorte as árvores possuíam troncos finos e poucos galhos, além disso as calças protegiam a mesma contra os arbustos rasteiros que raspavam o tecido. Conforme os dois iam se aproximando do local, Níkaia já conseguia sentir o cheiro de Sabrina em suas narinas. O cheiro era leve pois estava misturado com vários outros odores de outros humanos, mas graças ao olfato aguçado da mink aquilo era uma tarefa fácil.

Após muito correr, os dois chegavam em uma pequena clareira no meio da floresta. Aquele era o acampamento dos pesquisadores, mas algo intrigava a mente da garota, algo que não deveria estar ali, aquilo não poderia ser real. Duas cabanas estavam completamente destruídas, caídas na chão como se um vento tivesse arrancado os pinos do chão e a arrastado, mas dentro da florestas era complicado ventar, o que descartava aquela opção. Além disso as toras de madeira que provavelmente formavam uma fogueira estavam todas jogadas pela clareira, como se alguém as tivesse chutado para longe. Alguém definitivamente havia invadido aquela área e a destruído, mas por quê ?

Antes que a mink pudesse pensar direito um grito estridente percorria a floresta e atravessava os ouvidos de Níkaia, fazendo seu corpo tremer. Não era um grito aterrorizante ou maléfico, era um grito de medo e desespero, e além disso.... era um grito feminino.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lullaby
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Lullaby

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 1010
Feminino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 25
Localização : Candy Mountain

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQua 10 Fev 2016, 20:01


Is it her?


Sem a ajuda do esquilo eu poderia ter levado horas para achar qualquer pista do acampamento. O esquilo era rápido e preciso em suas acrobacias entre os galhos, enquanto eu por outro lado quase ficava para traz enquanto tentava acompanha-lo pela floresta. A medida que nos aproximávamos estava cada vez mais evidente de que ele me guiava pelo caminho correto, e essa certeza vinha pelo ar, meu olfato era novamente inundado pelo cheiro da garota. Quando finalmente chegamos a clareira pude ver o acampamento dos pesquisadores, para a minha surpresa duas cabanas estavam completamente destruídas, jogadas no chão como se tivessem sido atingidas por uma forte ventania, o que era pouco provável pois a floresta era fechada o suficiente para barrar grandes rajadas de ventos capazes de arrancar os pinos do chão. Haviam toras de madeiras que provavelmente compunham um fogueira espalhados pelo local, o que me pareciam na verdade terem sido brutalmente chutadas.

- Alguém esteve aqui, e provavelmente não foi convidado. - Pensava em voz alta.

Antes mesmo de conseguir concluir meus pensamentos um grito estridente atravessou a floresta chegando aos meus ouvidos, sobressaltada olhei na direção em que eu deduzia ter vindo barulho e apertei o passo rumo ao mesmo. Apesar de haver certa urgência no grito aterrorizado preferi manter a cautela.

Segui na direção de maneira rápida e o mais silenciosa possível, ainda em mente que precisava ficar na cobertura e proteção das arvores para poder observar a situação antes de tomar alguma decisão. O que sera que eu encontraria no local?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ArcenioStorm
Civil
Civil
ArcenioStorm

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 4010
Data de inscrição : 18/04/2014

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptySab 13 Fev 2016, 17:10

A situação estava ficando cada vez mais parecida com um filme de terror. O grito estridente chamava a mink que não podia deixar de segui-lo, ela precisava checar o que havia acontecido com urgência, pois algo terrível poderia acontecer caso Níkaia não chegasse a tempo. Mesmo assim ela não poderia deixar de ser cautelosa, por isso ela se guiava pelos seus sentidos de forma rápida, porém silenciosa e furtiva.

Conforme a mink ia se aproximando da direção do grito, mais odores iam surgindo. O cheiro de Sabrina estava naquele meio, porém Níkaia se preocupava com outra coisa, outro cheiro mais forte e muito conhecido inundava o ar. O cheiro de sangue ! Aquele cheiro não trazia um bom sinal, algo estava acontecendo, algo muito ruim estava acontecendo.

Foi então que a Mink chegava próximo de outra clareira, dessa vez um pouco mais fechada. A jovem tentava se esconder na vegetação e se manter furtiva, mas o ambiente não era favorável para isso, mal existia vegetação para se esconder, os arbustos pelados não serviam para esconder. Por esse motivo a semi-felina ficava escondida na distancia, ficando uns quarenta metros da borda da clareira, aproveitando da sua visão aguçada para entender a situação.

A situação estava terrível. O chão que antes era branco devido a neve estava pintado com o vermelho do sangue que escorria pelos corpos caídos. O cheiro do liquido vermelho ocupava o nariz de Níkaia. Naquele local existiam 4 corpos jogados no chão, provavelmente mortos devido a enorme quantidade de sangue que vazava de seus frágeis corpos. Enquanto isso três marines se encontravam no meio dos cadáveres, um deles vasculhava as roupas dos mortos a procura de algo, enquanto os outros dois pareciam interrogar uma menina, uma jovem que foi reconhecida pela mink. Era Sabrina! A jovem estava muito machucada, repleta de hematomas e cortes em todo o seu corpo. Suas roupas estavam rasgadas com cortes de espada, fazendo ela sofrer do frio invernal e do sangue que congelava em sua pele ferida. Um dos marinheiros ria enquanto o outro parecia mais sério enquanto pressionava a ponta de sua espada contra a barriga da jovem. Sua ultima chance garotinha, me entregue a gravação antes que eu traga seu utero para fora de seu corpo. Disse o marinheiro com a espada na barriga de Sabrina, ele parecia não estar brincando, a vida de Sabrina poderia ter o mesmo destino dos outros humanos jogados na neve, provavelmente os outros pesquisadores.

Existiam no total três marinheiros na clareira, além da ferida Sabrina e os cadáveres dos pesquisadores. O marine que vasculhava os mortos possuíam uma grande lança pendurada em suas costas com a ponta para cima. O que estava interrogando a jovem possuía apenas aquela espada enquanto o marine que ria possuía um escudo também pendurado nas costas. Todas as armas dos marines estavam cobertas por sangue, indicando que eles haviam produzido aquela carnificina.

obs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lullaby
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Lullaby

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 1010
Feminino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 25
Localização : Candy Mountain

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptySab 13 Fev 2016, 19:10


Enquanto me aproximava com cautela o perturbador cheiro de sangue se misturava ao aroma de Sabrina. Um calafrio elevava-se pela espinha dorsal fazendo com que todos os pelos se eriçassem no caminho,  meu paladar era inundado pela desprezível lembrança de gosto metálico. A vegetação não era favorável para manter a discrição, fazendo com que eu me aproximasse apenas o necessário para observar a situação sem ser facilmente localizada.

Outra clareira, mas o cenário desta era muito mais desesperador que o primeiro. A neve anteriormente alva estava tingida de um vermelho rubro que escorria dos corpos de cadáveres. Carcaças agora sem vida espalhadas pelo solo de maneira negligente. Destacava-se um homem com uma enorme lança nas costas que passeava indiferente entre os corpos a procura de algo. Logo a diante dois homens rendiam uma garota com roupas rasgadas que estava coberta de hematomas e cortes pelo corpo. Sabrina! Seu cheiro era tão claro quanto a luz do dia.

Minha audição aguçada me permitia ouvir toda a conversa claramente, e apesar de não ajudar Sabrina não ser sequer uma opção, a situação em que ela se encontrava fizera com que um vinculo emocional com a garota fosse estabelecido sem nem mesmo ser premeditado. Era algo tão forte que inflamava meu corpo com adrenalina fazendo com que meus olhos refletissem um frenesi ardente que mesclava-se com rancor e ódio pelos marinheiros.

Sucedia que levada pela comoção minhas garras já haviam a muito tempo saltado de meus dedos fincando-se no solo e na arvore em que eu me apoiava. Tateava o chão em busca de algum pedregulho que me servisse de distração, e arremessaria em uma arvore ou qualquer coisa que fizesse barulho, mas que estivesse distante de mim para chamar atenção de um dos marinheiros. A intenção era fazer que algum deles se distanciasse dos demais: uma presa sozinha era mais fácil de ser abatida.

De qualquer maneira o tempo corria e os minutos que se passavam não estavam ao meu favor. De qualquer forma investiria no marinheiro que estivesse mais distante dos demais¹ usando aceleração para chegar rapidamente e executar uma rasteira apoiando minhas mãos no chão, usando a perna esquerda flexionada para apoiar o peso e também utilizando a força da cintura para girar a perna direita estendida em um meio circulo afim de atingir as pernas do oponente e rapidamente derruba-lo, sem perder a velocidade inicial voltando a postura ereta em pé iria desferir um golpe com a perna esquerda fazendo uma meia lua no ar direcionando o golpe em sua garganta para quebrar a traqueia. Se o mesmo continuasse imóvel usaria minhas garras para cortar a garganta em um golpe certeiro para finalizar, dizendo:

- Agora são 5 - Me referindo aos cadáveres no chão.  

Em todo momento usaria dos meus sentidos aguçados para desviar de golpes eminentes saltando para o lado oposto, ou posição mais segura.

Tomar nota:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ArcenioStorm
Civil
Civil
ArcenioStorm

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 4010
Data de inscrição : 18/04/2014

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQua 17 Fev 2016, 21:21

Os instintos animais da garota começavam a florir de seu corpo, suas unhas ficavam a mostra e seus dentes rangiam, ela parecia estar pronta para o ataque. Mas a felina também sabia que atacar sem um plano três marinheiros armados não seria uma boa ideia, então trava de procurar por uma pedra o algo do tipo no chão. Ela vasculhava pela neve branca até encontrar um objeto duro entre a maciez branca, uma pedra do tamanho de um olho se encontrava na mão de Níkaia. Com o pedregulho em mãos, a Mink atirava ele em uma árvore qualquer, produzindo um baque pequeno, mas suficiente para chamar a atenção do lanceiro que olhava para direção do barulho no mesmo instante que ele foi causado. Os outros dois marinheiros não pareciam ter escutado, pois estavam muito ocupados na interrogação.

O lanceiro parecia um pouco desconfiado do som e então começava a andar na direção do mesmo, mas ele tirava a lança das costas e a empunhava com as duas mão. Seus passos eram cautelosos e ele se aproximava devagar do tronco onde a pedra foi chocada. Aquela situação era perfeita para Níkaia, uma pressa sozinha, apesar de não estar desprotegida era perfeito para um ataque surpresa. O marinheiro se aproximava da árvore e a vasculhava, aparentemente não havia nada de errado. A feição do marinheiro ainda esboçava desconfiança, mas ele começava a sair de sua posição agachada que usou para vasculhar e começava a ficar ereto novamente, pronto para voltar a mexer nos corpos.

Entretanto, Níkaia usava de toda a sua velocidade para alcançar o marine que se assustava com a aproximação da figura felina. Ela conseguia acerta-lo com uma rasteira fazendo-o cair de cara na neve gelada sem poder fazer nada a respeito, o ataque da felina foi rápido demais para os reflexos lerdos do marinheiro que agora estava caído no chão. O marinheiro usava seu braços como apoio para se levantar e pudesse ver o que havia acontecido, entretanto, antes que ele pudesse se levantar completamente a Mink já desferia um forte chute no pescoço do marinheiro, arremessando-o longe. Devido ao fato dele ter se mexido antes do chute acerta-lo, o impacto foi um pouco errado o que só foi suficiente para faze-lo ser jogado alguns metros e perder a respiração por alguns instantes, mas sua traqueia continuava intacta.

O lanceiro começava a se levantar, buscando a lança que havia derrubado por conta de ter sido arremessado pelo chute da Mink, enquanto isso os outros dois marinheiros percebiam o barulho e a movimentação e logo se viravam para ver o que acontecia. Os dois marinheiros que interrogavam estavam com o rosto estampado com a raiva, eles pareciam não ter gostado de serem encontrados naquela situação. Níkaia se encontrava cercada, a sua direita havia o lanceiro caído que buscava sua lança, enquanto a sua esquerda se encontrava os dois marines que já puxavam suas armas para começar um combate. Como os dois marines estavam a uns 20 metros de distancia e demorariam alguns segundos para chegar, a felina aproveitou de seu tempo para pular no marine desarmado e com suas garras cortar a garganta do mesmo que não podia fazer nada ao respeito pois estava desarmado. Com a garganta cortada, o lanceiro desmaiava e iria morrer em breve, ele jorrava sangue pela neve branca, tingindo-a de vermelho. Isso deixava os dois marinheiros furiosos por terem perdido um companheiro, ambos avançavam furiosamente contra Níkaia, um com o escudo em mãos e outro com uma espada empunhada indo para matar a felina.

Enquanto isso Sabrina continuava na arvore, provavelmente estava amarrada, incapaz de fazer qualquer coisa para ajudar sua salvadora.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lullaby
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Lullaby

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 1010
Feminino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 25
Localização : Candy Mountain

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQua 27 Abr 2016, 09:18


Pormenorizando, observava a movimentação abrupta dos marinheiros que seguiam furiosos em minha direção. De longe, recepcionava-os com um sorriso instigante e dissimulado enquanto um ronronar crescia do fundo da garganta. O sangue que escorria entre meus dedos acalentava minha alma, descarregando toda a ira reprimida acumulada em tempo de cárcere.

O escudo e a espada cintilavam à medida que se aproximavam. Quando estivessem no meu encalço, tornaria a correr em direção a uma árvore. A velocidade adquirida me daria suporte para a acrobacia que faria logo em seguida.

Saltaria do chão para a árvore, alto o bastante para executar um salto sobre a cabeça dos marinheiros, apoiando os pés em seu tronco, enquanto minhas garras fixavam-se na árvore, proporcionando a execução do movimento com perfeição na hora de flexionar meus joelhos para terminar a acrobacia. Pousando com destreza sobre o solo nas costas do inimigo, então supreenderia-os, chutando as costas do primeiro rapidamente, tentando arremessá-lo longe, executando, em seguida, uma rasteira baixa no segundo, levando-o ao chão.

Rapidamente pisaria no braço em que segurava a arma para atrapalhar qualquer tentativa de defesa com esta, arranhando sua pele sobre seu rosto em seguida com minhas garras, buscando atingir seus olhos.

- Ela tem lindos olhos, é uma pena que não podemos tocá-la- sussurraria, ao lembrar das vozes escarnecedoras dos marinheiros ecoando pela cela.

Tornaria, então, a atingi-lo com minhas garras embargadas em fúria, golpeando fortemente seu estômago.

Manteria-me sempre atenta a movimentação ao meu redor, a fim de desviar de ataques desses marinheiros, podendo, para isto, rolar ou saltar para longe, em casos de ataques altos ou baixos, respectivamente.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 10
Warn : O passado esquecido - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Entre a faca e a parede

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQua 04 Maio 2016, 16:08


Ao ver os marines correrem na sua direcção, Níkaia lançou sobre eles um sorriso desafiador e um profundo ronronar. O sangue que em suas mãos era quase que como um presente lhe dando uma sensação de satisfação.

Então, a mink puma realizou uma acrobacia com a ajuda da árvore e das suas garras para saltar por cima dos marinheiros e realizar um golpe em cada deles. O primeiro marinheiro, que recebeu um chute nas costas e tinha o escudo, deu alguns passos para à frente antes de cair de barriga para baixo próximo à árvore. Já o segundo marinheiro não teve a mesma sorte. Níkaia golpeou-o fazendo com que ele caísse de
costas, fosse dominado e arranhado na cara acertando o olho direito do marinheiro.

- Ela tem lindos olhos, é uma pena que não podemos tocá-la- sussurrou Níkaia antes de perfurar a barriga do marinheiro.

- Vagabunda... - insultou o outro marinheiro enquanto se levantava - Interromper uma missão e atacar marinheiros. Espero que estejas ciente das consequências que cairão sobre ti. - falou o marinheiro ficando numa posição mais defensiva.


OFF:
 

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.



Última edição por Cubo Nito em Qui 05 Maio 2016, 13:52, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lullaby
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Lullaby

Créditos : Zero
Warn : O passado esquecido - Página 2 1010
Feminino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 25
Localização : Candy Mountain

O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 EmptyQui 05 Maio 2016, 12:31



Minhas garras transpassaram o rosto do marinheiro atingindo-o no olho direito, as fissuras desabrochando em pele e sangue. Não demorou muito para golpeá-lo na barriga perfurando a sua pele com uma investida anavalhada causando dores pungentes.

Aproveitando-me da situação, chutaria a espada do marinheiro para o mais longe possível a fim de desarmá-lo.  Em seguida posicionaria minhas garras em seu pescoço pressionando de forma intermediária, apenas o suficiente para que pequenas gotas de sangue escorressem periodicamente. Era evidente a mensagem que eu tentava passar para o seu companheiro: não tente nenhuma gracinha ou ele morre.

Olharia rapidamente para o escudo do marinheiro, procurando esclarecer em seu reflexo a situação em que eu me encontrava, eu não deveria estar tão desprezível quanto imaginava: longas garras afiadas com resquícios de pele humana, presas sobrepujando minhas gengivas, um olhar inflamado e coberta de sangue. Ao menos era isso que eu não queria encontrar. Não sou um monstro, eu acho…

- Vamos conversar - Soava mais como uma intimação do que como uma sugestão propriamente dita - Mas primeiro solte seu escudo devagar, e chute-o para longe.

Esperaria o marinheiro obedecer as minhas ordens, mas sempre pronta para rasgar a garganta do meu refém e desviar, rolando para o lado oposto.

- Que tal… você começar me contando o por que da marinha estar na floresta destruindo acampamentos, matando pessoas e ameaçando trazer o útero de garotas para fora?

Objetivos:
 


Citação :
Posts: 10
Ganhos: Casaco de moletom verde, calça de moletom preta, um par de meias e um par de botas velhas.
Perdas: N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Lullaby em Sex 06 Maio 2016, 16:21, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O passado esquecido - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O passado esquecido   O passado esquecido - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O passado esquecido
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: