One Piece RPG
As Bad. - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
As Bad. - Página 4 Emptypor Furry Hoje à(s) 6:57 pm

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
As Bad. - Página 4 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 6:29 pm

» Meu nome é Mike Brigss
As Bad. - Página 4 Emptypor Shiro Hoje à(s) 5:46 pm

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
As Bad. - Página 4 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 4:50 pm

» Os 12 Escolhidos, O Filme
As Bad. - Página 4 Emptypor Ceji Hoje à(s) 4:14 pm

» Kit - Ceji
As Bad. - Página 4 Emptypor Ceji Hoje à(s) 3:23 pm

» [ficha] Arthur D.
As Bad. - Página 4 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 3:15 pm

» Mini-Aventura
As Bad. - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 2:25 pm

» [Mini-Aventura] A volta para casa
As Bad. - Página 4 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40 pm

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
As Bad. - Página 4 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 12:34 pm

» Mini-Aventura
As Bad. - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 12:29 pm

» Art. 4 - Rejected by the heavens
As Bad. - Página 4 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:04 pm

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
As Bad. - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06 am

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
As Bad. - Página 4 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58 am

» Jade Blair
As Bad. - Página 4 Emptypor Kylo Hoje à(s) 3:42 am

» Seasons: Road to New World
As Bad. - Página 4 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 2:26 am

» The Victory Promise
As Bad. - Página 4 Emptypor Akise Hoje à(s) 12:33 am

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
As Bad. - Página 4 Emptypor Fukai Hoje à(s) 12:27 am

» Kit Phil Magestic
As Bad. - Página 4 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 10:25 pm

» 10º Capítulo - Parabellum!
As Bad. - Página 4 Emptypor Marciano Ontem à(s) 10:12 pm



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 As Bad.

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyQui Jan 21, 2016 8:48 pm

Relembrando a primeira mensagem :

As Bad.

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shibi. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Atsushi
Civil
Civil


Data de inscrição : 26/12/2012

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyTer Jul 05, 2016 10:51 am

Am I Monster?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 
Musica para ouvir enquanto lê:
 

Talvez lá no fundo, deus não goste de mim, ou sou um ser amado pelo diabo. Mas independente de qual opção fosse eu normalmente acabava sangrando no chão e cheio de cortes pelo corpo, e isso era irritante. O homem com a faca foi realmente rápido, merecia elogios por conseguir manter a concentração em uma situação como essa, ou eu merecia ser repreendido por não conseguir me concentrar em nada. Mas assim que comecei a subir a escada seguindo meu "parceiro" algo aconteceu, lembra do inicio quando disse que deus não gostava de mim? Era disso que estava falando. Assim que finalmente consegui subir as escada ouvi um "click", normalmente é um som preocupante, pois vem seguindo de um "bum", mas tudo que ouvi foram zunidos e não consegui fazer nada a não ser cair rolando a escada e me despedaçando junto a um espelho, novamente no segundo andar.

-FOICE-CHAN !! FALE COMIGO !! NÃO ESTOU TE OUVINDO FOICE-CHAN !!- Para aqueles que nunca ficaram surdos, é horripilante, principalmente se a surdez vier acompanhada de dores por todo o corpo, e bem a minha veio. Tentaria me levantar me apoiando com força nas pernas, mesmo tonto tentaria ficar em pé. Minha foice parecia estar bem, entre escombros mais bem, então voltei minha atenção para o andar de cima, vulgo inferno. Era dificil enxergar por causa da poeira mas consegui ver alguns lugares em chamas, era meio obvio oque havia acontecido. Mas quem seria o causador de tal explosão? Explosão que alem de me quebrar todo havia destruído uma casa tão bela, que contava a historia da cidade. Seja lá quem fosse eu não podia perdoa-lo.

Não demorou até que eu pude-se ver o autor de tal delito, um homem mascarado com cabelos azuis, particularmente achei ele um figura muito bela, imponente e insano, me fez sorrir mesmo com muitas dores. E assim que a poeira baixou mas consegui ver um corpo carbonizado, não consegui ver oque segurava mas era outra dedução obvia -MASCARADO-KUN, EU QUERIA MATAR ELE ... - Tentaria falar para o homem que protegia a porta onde eu deveria entrar, eu travaria outra batalha? Bem dizer que 3 é o numero da sorte em um dia, talvez eu tivesse sorte nessa.

A primeira coisa a se fazer seria pegar minha foice, tentaria segurar em algo para me manter equilibrado de inicio caso precisa-se, ou caso estive com condenação suficiente para ficar em pé sozinho o faria. Tentaria pegar minhas coisas, não só a foice, tudo que fosse meu e tivesse caído, afinal eu tinha dinheiro ali. Se consegui-se pegar minhas coisas iria olhar em volta, precisava de uma maneira se subir para o terceiro andar, mas também tentaria me manter atento ao mascarado, minha visão era boa e não queria perde-lo de vista, afinal, não queria o mesmo destino de meu "amigo" de faca.

Caso encontra-se alguma maneira de subir para tal andar tentaria ir até ela, sendo escalando pelos escombros, ou até pela escada mesmo. Sempre atento a movimentos do mascarado, não sabia como ele atacava, e não conseguia ouvir nada, então precisava mais do que nunca confiar em minha visão. Se consegui-se chegar ao terceiro andar iria primeiro tentar manter distancia para saber com que tipo de arma ele atacava. Caso ele usasse qualquer tipo de arma de corte, espadas ou facas eu tentaria usar minha foice para bloquear, fazendo as laminas se chocarem. Sempre mentando a guarda alta.

Caso porem ele saca-se alguma arma de disparo, pistolas ou rifles só me restaria tentar ser rápido e tentar correr o máximo em zi-zag na direção do mesmo afim de executar um corte horizontal mirando o estomago dele. Sendo efetivo ou não iria tentar aplicar outro corte, verticalmente mirando a região genital do mascarado. Ainda restava a possibilidade de ele ser um lutador de mãos limpas, socos e chutes, caso ele me ataca-se dessa maneira eu tentaria bloquear usando a lamina de minha foice, para alem de defender conseguir atacar simultaneamente.

Mas eu precisava ficar atento a explosões, esse poderia ser o jogo dele. Então caso ele ataca-se com alguma arma como lança-chamas eu tentaria correr para os escombros e me esconder em algum que fosse de concreto, ou caso não encontra-se nenhum simplesmente correria escada abaixo afim de evitar as chamas e esperaria até elas acabarem, afinal lança-chamas não tem uma dureção de ataque longo e assim que isso acontece-se tentaria correr na direção do mesmo efetuando um corte horizontal mirando p pescoço dele. Mas talvez a coisa que eu mais tenatria me atentar, as coisas ao redor, em todo corredor pois se ele usa-se explosivos deveria ter escondido alguns naquele andar. Tentaria sempre ficar de guarda alta e procurando coisas suspeitas pelo chão e teto, alem das paredes, não deixando nada passar.


Leia-me:
 

Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satan
Civil
Civil
Satan

Créditos : Zero
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/03/2016

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyQua Jul 06, 2016 10:04 am

~ NARRAÇÃO ~

Ao se levantar, embora seja uma analogia capciosa, Shibi sentia-se realmente como um boneco de pano, bom, nunca saberemos de verdade como um brinquedo se sente ao ser jogado fora pelo seu dono, mas deve ser alguma coisa parecida com o que o jovem costurado sentia agora. Os movimentos foram lentos, a dor generalizada fez os músculos amolecerem e assim os passos se tornaram vacilantes. A audição que a princípio era inexistente ia aos poucos retornando e assim diminuindo a agonia causada, pois no momento já poderia ouvir os sons do ambiente, só que era como se uma TV antiga com “chuvisco” estivesse ligada muito alto, algo que atrapalharia bastante.

Subir as escadas se mostrou uma tarefa bem cansativa, e depois de mover alguns destroços conseguiu reaver a foice e o dinheiro. Pretendia não perder o mascarado de vista, mas nada podia fazer para impedi-lo de entrar no quarto do Sr. Vangunter III, a essa altura, todo aquele plano não fazia muito sentido, o castelo era na verdade uma mansão, e deveria haver mais guardas por aí, embora talvez eles estivessem mortos, pois já eram três, sim, nesse momento, ao notar que o mascarado entrava no quarto teria passado na mente do Retalho que ele talvez fosse outro “contratado”. Bem, as coisas estão ficando cada vez mais interessantes, pelo menos, esse é o tipo de show que o demônio gosta de assistir.

O garoto subiu até o terceiro andar, ele tentava ficar atento e se preocupava com alguma armadilha, talento ou conhecimento pra esse tipo de coisa ele não tinha, mas olhos afiados o permitiram enxergar o reflexo de uma linha quase invisível iluminada por uma pequena chama restante da explosão. O fio estava bem na entrada para o quarto, havia um buraco de cerca de três metros de diâmetro onde deveria ser a porta, lá dentro do lado direito havia outra porta, no centro uma enorme cama e um lustre estavam destruídos, o lustre inclusive caído por cima da cama, pelo menos mais quatro corpos estavam lá dentro, irreconhecíveis, o lugar parecia o inferno em chamas, mas havia armas que talvez estivessem intactas, pistolas, espadas, e até uma foice espalhada pelo chão, perto dos corpos. Nem sinal do mascarado, apenas uma enorme janela escancaradamente aberta, ainda ostentava vitrais destruídos e cortinas em chamas, o fogo estava espalhado, então caso entrasse, Shibi não seria queimado instantaneamente, e poderia ver uma escada de incêndio ao se aproximar da janela. O som característico e acolhedor do fogo permaneciam encobertos pelo problema de audição temporário.

Histórico Shibi:
 

Citação :
Off: Não, eu não posso matar ninguém que tenha uma narração como a sua, apenas torturar, espancar e retirar alguns membros se houver uma boa justificativa. Xzibit

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narrações Concluídas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyQua Jul 06, 2016 3:02 pm

Am I Monster?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 
Musica para ouvir enquanto lê:
 

eu sempre soube, o mascarado tinha medo de mim, mesmo eu estando só o pó e sofrendo para subir as escadas, ele tinha medo de mim. Ou ao menos era isso que passava em minha cabeça quando vi ele correndo para o quarto de minha vitima, ele deve estar tentando protege-la a qualquer custo, eu devo ser muito amedrontador mesmo. O terceiro andar estava um caos, e caminhar com dor era dificil, principalmente quando parece que você engoliu um radio estragado, um chiado insuportável fazia minha camisa ser ainda mais sofrida. Mas mesmo não conseguindo me lembrar quanto eram 2 + 2 eu tentei me manter atento a qualquer armadilha, não que eu fosse um armeiro ou qualquer coisa do tipo, apenas tinha um olho bom e foi esse olho que me salvou, tentei passar por cima do fio que vi logo na porta da entrada do quarto e ao mesmo tempo ficar atento a qualquer outra armadilha próxima, pois ele poderia ter colocado o fio a vista de proposito.

A "porta" agora era um buraco enorme e assim que passei por ela eu vi, vi algo que me deu prazer e por um momento parecia que não sentia dor, momento que durou menos de um segundo. A cena dentro do quarto era de horror e morte, bem no estilo clichê de assassinatos em serie, o homem de mascara era bom. Vi pelo menos 4 corpos totalmente carbonizados e algumas armas no chão, e a foice me chamou atenção -Antiga foice-chan, nunca esquecerei nossos momentos. Mas vá a merda, aquela ali é novinha !- Tentava falar só enquanto tentava caminhar e pegar a foice ali deixada, se consegui-se pega-la iria jogar minha antiga foice no fogo, que deus tivesse piedade da alma dela. Com a foice nova, ou a antiga caso não conseguis-se pegar a nova iria tentar cortar a garganta de todos os corpos ali, sempre atento para o fogo não me queimar, queria ter certeza de que todos estavam mortos.

Porem caso o fogo não me deixa-se cortar os corpos iria então voltar minha atenção para a escada de incêndio, tentaria ir na direção da mesma ainda sempre atento a qualquer armadilha, eu já sabia que o mascarado era bom nisso. Tentei manter minha total atenção nas chamas para nenhuma me queimar enquanto tentava sair da mansão pela escada de incêndios. Tentaria descer a mesma olhando para baixo e para cima freneticamente, não queria nenhum surpresa de nenhum dos lados. Caso consegui-se sair da casa precisaria sair dali o mais rápido possível, com toda certeza logo a marinha estaria ali -Nova foice-kun, vou encurtar seu nome para Foice-kun, tudo bem né? -. Tentaria sair dali o mais rápido possível, na esperança de encontrar um beco, uma lata de lixo, um esgoto ou qualquer outro lugar em que pudesse me esconder e caso encontra-se iria permanecer lá por no minimo uns 30 minutos, até a poeira baixar. Depois tentaria sair de meu esconderijo e seguir para acasa de Graça, precisava falar que minha divida estava paga.

Caso não encontra-se nenhum esconderijo iria apenas tentar seguir para a casa de Graça, sempre olhando em todo beco e esquina que virasse, não queria nenhum surpresa e muito menos ser morto, por isso tentaria me manter atento a qualquer movimento suspeito.


Leia-me:
 

Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satan
Civil
Civil
Satan

Créditos : Zero
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/03/2016

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyQua Jul 06, 2016 4:25 pm

~ NARRAÇÃO ~

Talvez tenhamos superestimado a prolixa mente do jovem Retalho, pensávamos que a essa altura ele cogitasse que o mascarado podia ser outro “companheiro” dessa missão, mas a visão sobre os fatos, na cabeça do garoto, lhe dava uma perspectiva totalmente diferente. As pessoas realmente se assustam com a imagem daquele garoto e sua foice, mas por alguma razão deixaram a porta do hospício aberta e hoje alguns psicopatas fazem fila para conseguir a cabeça do tal Hector, a única certeza até aqui, é que esse homem estava ferrado....

Conjecturas a parte, com cuidado a primeira armadilha foi transpassada, já dentro do quarto, o jovem sentiu uma melhora considerável na audição e nas dores musculares, gargantas queimadas foram cortadas, havia um cheiro de gás muito forte no local, e a foice nova estava bem ali, ao alcance das mãozinhas do rapaz. O jovem não demonstrava apego qualquer à antiga arma, e a ofereceu em sacrifício para alguma divindade pagã, se dirigindo logo após, até a janela, ainda mantendo atenção no lugar, o temperamento calmo de nosso anti-herói ceifeiro foi outro ponto forte que o mantinha alerta nessa situação, não é qualquer um que conseguiria entrar nesse quarto da forma como ele fez. E por isso uma armadilha foi encontrada perto da janela, só que dessa vez havia um timer, cinco segundos, quatro....

Bem, o garoto pulou para fora, e pretendia descer, mas não havia escadas para baixo, então, a não ser que ele pensasse que podia voar, ou que sobreviveria a uma queda de trinta metros, só poderia subir até o terraço, e se o fizesse, escutaria uma série de explosões por todo o lado, a cena dantesca era orquestrada pelo homem mascarado que gesticulava como se estivesse a reger uma orquestra, e a cada manifestação de sua mão uma explosão seguida de fogo e fumaça acontecia em algum dos quartos da mansão. No centro do que parecia ser uma plataforma, um homem entrava em pânico, e dava passos de costas na direção da escada, bem próximo de onde Shibi havia acabado de subir. Estava a seu alcance, e com certeza ele sabia quem era aquele coitado por causa de seus dizeres para com o mascarado que nem se importava.

Maldito! Você sabe quem eu sou? Eu sou Hector Vangunter III, posso pagar o dobro, o triplo do que eles estão te pagando! Fala comigooooooo seeeeeeuuuuuu maaaaaaldiiiiiiitoooooooooo!

Qual seria a reação do ceifeiro? Seja qual fosse, logo após cada explosão era possível ouvir a tenebrosa respiração causada pelo uso da máscara, tudo em compasso, aquele ser vestia um sobretudo marrom escuro por sobre uma roupa de couro preta, havia detalhes em couro negro e metal, havia algumas amarrações estranhas, apertadas, aflitivas de muitas maneiras. No último instante o cara de cabelos azuis esvoaçantes saca um relógio de bolso e o checa por alguns momentos enquanto encara Shibi e um som gutural é emitido em forma de palavras vindo de sua direção, não parecia que alguma coisa natural poderia falar daquela forma.

Do-is mi-nu-tos.

Histórico Shibi:
 

Citação :
Off: Double! Você pode fazer o seu trabalho e finalmente ter alguma diversão. Xzibit
Já conversamos na MP, acho que esta tudo encaminhado. Qqr coisa, me avisa. Flw.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narrações Concluídas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyQua Jul 06, 2016 7:34 pm

Am I Monster?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

Talvez eu já tenha dito isso, mas sou uma pessoa extremamente bela, e as vezes as pessoas bonitas tem muito azar pois os deuses tem inveja de sua beleza, e esse devia ser o caso. Havia conseguido algumas coisas boas, dinheiro, matar e um foice nova, mas meu dia ainda não estava completo, me sentia vazio, era um sensação péssima, e não basta-se minha "dor psicológica" e dor corporal ainda me assombrava. Apesar de mais amena ainda sentia algumas dores pelo corpo, e os zunidos em meu ouvido já estavam mais baixo apesar de ainda conseguir ouvi-los. Depois de entrar no quarto e ver todos carbonizados fiz uma colheita, era ótima a sensação de cortar gargantas, particularmente eu ficava exitado com ela, mas precisava sair logo dali. O homem que eu precisava matar, que eu nem lembrava mais o nome já devia estar morto, então segui na direção da janela, e mesmo com os o ouvido danificado consegui ouvir, o timer da morte -AAAAAAAAAAH EU ODEIO BOMBAS !!- Gritaria enquanto pulava pela janela e presenciando a explosão dentro do quarto.

A escada me fez broxar, ela só subia e eu queria fujir logo, não queria ir para essa merda de terraço, mas infelizmente ainda não desenvolvi a capacidade de criar assas, quem sabe em um futuro próximo. Mas assim que subi a tal escada tive uma visão que fez valer a pena os esforços, m homem desesperado gritava e corri na direção da escada onde eu subia. Ele havia falado seu nome, eu não lembrava do começa mas era alguma coisa III, e em meu papel eu devia matar alguém com III no nome -Foice-kun, vamos ver como você corta Fuffufufffu !- Tentaria falar e avançar na direção do homem, meu objetivo era sua garganta com um corte horizontal, tentaria mata-lo com um golpe. Mas tentava me manter calmo para olhar em volta, eu havia ouvido muitas explosões e não queria ser atingido por nenhuma, então tentei me manter atento mesmo enquanto atacava.

Caso consegui-se matar o homem no primeiro ataque iria tentar me voltar para o mascarado a tempo de ouvir suas "falas"  -Você tem problemas mentais cara? Não sabe falar?- Iria tentar zombar dele, mesmo talvez não sendo um movimento esperto a se fazer, eu nunca fui conhecido por ser esperto. Mas ainda havia a possibilidade de não conseguir matar o nobre no primeiro ataque, iria tentar novamente ataca-lo, dessa vez com um corte vertical mirando sua cravicola e tentando corta-lo até seu umbigo. Se consegui-se iria novamente voltar minha atenção ao mascarado e tentaria zombar de se modo de falar. Apesar disso até mesmo eu podia ver que ele era um homem perigoso, mesmo sem conseguir falar ele sabia como matar e eu tentaria ficar atento a qualquer movimento dele, principalmente em suas mãos. Eu já havia visto que ele usava fios para armadilhas e podia muito bem usar para atacar, por isso tentaria ficar atento a qualquer movimento do mesmo.

Caso ele ataca-se primeiro iria tentar correr em circulos, tendo o mascarado como centro, afinal defender de explosões não é algo fácil, sempre procurando um momento para que pude-se atacar, tentaria segurar com força minha foice e acertar a garganta do homem, era um movimento clichê mas eu amava cortar gargantas. Mas havia a possibilidade dele atacar com armas de disparo que explodiam, se esse fosse o caso tentaria ser rápido e correr no sentido "zig-zag", era a melhor forma de evitar ser atingido, tentaria correr assim na direção do mascarado e cortar seu estomago, tentava segurar com força para colocar as tripas do homem para fora. No caso dele usar explosivos de jogar, como granadas ou dinamites iria usar da mesma tática de "zig-zag". Sendo efetivo ou não em qualquer um de meus ataques iria tentar me afastar do homem ou cadáver tentando ficar a cerca de 8 metros, esperando algum movimento e sempre tentando usar de meu olhar de águia para ver qualquer armadilha, tentaria ficar especialmente atento a linhas ou arames, usados em armadilhas.


Leia-me:
 

Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satan
Civil
Civil
Satan

Créditos : Zero
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/03/2016

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptySex Jul 08, 2016 9:08 am

~ NARRAÇÃO ~

Tentar descrever a sensação de um psicopata ao alcançar a satisfação de sua psique lasciva e fragmentada é realmente uma tarefa difícil, então vamos deixar essa descrição para o jovem Shibi, que possivelmente também não tem as explicações que nós gostaríamos de ter, afinal, ninguém precisa de justificativa para ser do jeito que é, e em algum ponto seria fraqueza admitir que tal coisa exista. Por hora iremos resumir a cena e dizer que com um sorriso no rosto o garoto teria proferido as palavras que selavam seu novo acordo com a foice-kun, alguns passos bastariam, e num preciso movimento, um talho enorme fora aberto no pescoço do indefeso nobre que engasgava com o próprio o sangue vertendo-o desenfreadamente até cair na poça carmesim formada em volta do corpo largado no chão. No último instante de sua vida, houve desespero nos olhos de Hector Vangunter III.

Retalho não sabia se suas palavras foram ouvidas pelo mascarado, também não enxergava as expressões dele e isso dificultava saber esse tipo de coisa, mas por alguma razão ele desejava possuir a máscara daquele ser a sua frente. Do outro lado, as preocupações de seu inimigo pareciam se limitar ao tempo, pois talvez só por isso decidisse fazer o primeiro movimento enquanto vociferava no mesmo tom sinistro de antes. Não te-nho tem-po pra vo-cê. Mor-ra! E dito isso lançava uma bombinha de fumaça acinzentada entre os dois que ao bater no chão cercou num instante toda a plataforma.

Shibi estava atento, porém, a fumaça encobriu o campo de batalha e ambos desapareciam dentro dela, no primeiro momento o garoto esperava, mas não imaginaria que o mascarado se lançaria no chão e rastejaria furtivamente até ele para pular sobre o garoto com uma linha nas mãos, o cara era ágil, e movimentar-se em círculos não resolveu o problema do que podemos considerar como um agarrão seguido duma tentativa de estrangulamento. O ataque restringia também o braço do garoto que segurava a foice, só que no final, houve um afrouxamento repentino após uma respiração mecânica que pode ser ouvida perfeitamente de tão perto. Havia um fio passado pelo pescoço e em diagonal por cima do ombro, da esquerda para a direita, seguro pelas costas, como nosso anti-herói reagiria?

Histórico Shibi:
 

Citação :
Off: É, você podia ter menos pressa, e eu achei suas defesas bem fracas, me dei ao luxo de comentar o seu post, mas se você não quiser eu nem falo nada, só achei que você ia querer saber. E cortar gargantas nunca é repetitivo. Xzibit

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narrações Concluídas:
 


Última edição por Satan em Sex Jul 08, 2016 10:43 am, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptySex Jul 08, 2016 10:39 am

Am I Monster?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

A cena do tal Hector Vangunter III morrendo fez meu dia valer a pena, realmente tinha algo a mais em matar um nobre, era um sensação tão boa que o êxtase percorreu todo meu corpo -Foice-Kun, isso foi tããããooo COOOOOOL !!!- Era como matar uma criança, uma sessação tão boa que é impossivel de se descrever. Seu rosto agonizante enquanto se afogava no próprio sangue foi algo maravilhoso de se ver, e poderia continuar olhando por horas se não fosse pelo meu mais novo amigo mascarado. Realmente ele começava a me irritar, apesar de eu achar sua mascara tão legal nela ela mais parecia algo mecânico e nada psicopata, ele não era digno dela.

Sua fala distorcida era algo que até mesmo eu considerava estranho, principalmente quando ele tentava falar um frase inteira, silaba por silaba, eu odiava pessoas sem conhecimento. Eu havia me preparado para qualquer tipo de situação, digo, qualquer uma menos a que veio a seguir. Ele rapidamente salvou uma bomba de fumaça no chão tampando minha visão, mas eu sabia que ele iria atacar logo, afinal a fumaça não é eterna. Tentei me focar no meio da fumaça procurando qualquer tipo de movimentação na mesma, o minimo movimento, claro que eu não esperava que ele se arrasta-se pelo chão e se joga-se em cima de mim. -AAAAAAH HUAHUAHJKHUIS- Não conseguir falar enquanto alguém tenta te estrangular é algo normal acreditem, pude sentir a linha passando por meu ombro e meu pescoço, estava quase aceitando a morte quando senti um leve afrouxamento, seguido de uma respiração forçada e mecânica, era minha chance.

Ele devia ter algum problema respiratório, ou era apenas estranho, qualquer que fosse a opção eu tentaria com a mão que estava livre aplicar um soco mirando a mascara do mesmo, era uma mascara bonita mas eu tentaria aplicar toda minha força. Mesmo não sendo um lutador que usa socos, acho que se defender com um por mais desajeitado que fosse é algo básico, e a todo momento tentava achar uma brecha, um afrouxamento maior para me livrar da linha que me cercava. Sendo efetivo ou não no soco iria tentar girar o pulso que segurava a foice, mesmo com o braço imobilizado tentaria fazer apenas o movimento giratório com a pulso na tentativa de cravar a foice nas costas do mascarado, não precisava ser fundo, apenas o suficiente para ele sentir dor e eu sair da linha. Tentava me debater a todo momento na esperança de afrouxar a linha e conseguir sair. Sendo efetivo ou não em qualquer uma das minhas ações anteriores tentaria dar uma joelhada no homem, caso ele estive-se por cima de mim eu tentaria acertar suas genitálias para ele sentir dor, caso estive-se com o corpo ao lado do meu eu tentaria acertar suas costelas. Não seria uma joelhada "profissional" apenas um movimento desesperado de sair dali.

Caso não consegui-se sair da situação em que me encontrava eu tentaria me mexer o máximo possível, para dificultar o estrangulamento e a todo momento procurando uma brecha para escapar. Mas caso eu consegui-se sair de tal situação desesperadora tentaria avançar na direção do oponente, caso ele ainda estivesse no chão tentaria usar a foice em um movimento vertical mirando o topo da cabeça do mascarado, na esperança de cravar minha lamina nela. Caso ele já estivesse de pé eu mudaria de tática, tentaria aplicar um golpe horizontal mirando o pescoço do mesmo, era a coisa que eu melhor fazia na vida, cortar pescoços. Sendo efetivo ou não tentaria manter uma distancia boa do homem para que ele não pula-se em cima de mim novamente, mas não tão longe para ele sumir na fumaça, tentava manter meus olhos atentos. Me atentaria também a seu fio, não queria perder suas mãos de vista para não cair novamente em uma armadilha, caso ele consegui-se se ocultar novamente na fumaça ou se joga-se outra bomba eu tentaria segurar minha foice em frente ao corpo verticalmente, para que caso ele tenta-se me estrangular o cabo da foice estivesse na frente. Tentaria me manter atento a seus movimentos, caso não consegui-se mata-lo.


Leia-me:
 

Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satan
Civil
Civil
Satan

Créditos : Zero
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/03/2016

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptySex Jul 08, 2016 11:28 am

~ NARRAÇÃO ~

Sim, havia uma chance perfeita, por alguma razão o nosso querido Retalho sentia-se estranho, mais pesado, mas essa sensação não tinha muito espaço pra fixar o foco do garoto, nem atrapalhá-lo quando pretendia sair a qualquer custo daquele estrangulamento. O soco não era efetivo o bastante para causar algum dano, ou que pudesse arrancar a máscara, mas serviu para tirar a ambos do ponto de equilíbrio e possibilitou um distanciamento significativo para que o giro no pulso fizesse a lâmina perfurar as costas do mascarado, houve outra respiração nesse momento e a linha não poderia mais segurar o ceifeiro que após se desvencilhar tentava uma joelhada.

Péssima ideia, Shibi não era bom nisso, e a joelhada não alcançou o objetivo, dando espaço para o mascarado se lançar pelo flanco usando outra parte do fio que possuía de formato afunilado e afiado. Poderíamos comparar essa arma com um bastão de fitas usado na ginástica, só que no lugar da fita, uma linha flexível e resistente capaz de causar cortes, foi assim que um deles na vertical alcançou o rosto do rapaz e impediria o jovem de enxergar com o olho direito por causa do sangue, a dor lancinante também o impedia de manter esse olho aberto. Na sequência o mascarado tentava cortes na altura do pescoço, e nesse ponto sua crueldade era semelhante à de nosso anti-herói. No entanto, ambos acabaram falhando e no choque das armas o fio flexível se enrolava na foice.

A essa altura ambos sabiam que sua força era semelhante, então qualquer que fosse o movimento seguinte, o resultado penderia para aquele que tivesse uma melhor forma de agir nessa situação. O vento já havia soprado a fumaça pra longe, e uma enorme explosão fez tremer toda a estrutura do lugar, nesse momento aquela respiração conhecida aconteceu denovo e por um instante o mascarado olhava para o céu. Certamente ele não estava pedindo ajuda divina.

Histórico Shibi:
 

Citação :
Off: Esse ataque aí podia ter sido pior, ou eu poderia ir all-in, você se preocupou bastante com os ataques, mas não criou nenhuma defesa, cuidado com isso. Dica, não deixe de olhar pra cima também, isso vai acabar logo. Xzibit

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narrações Concluídas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptyDom Jul 10, 2016 7:42 pm

Am I Monster?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

É difícil lutar quando seu oponente possui uma força muito parecida com a sua, talvez ele fosse um irmão gêmeo que eu não conhecia, ou talvez só alguém com os mesmos problemas mentais que eu. Agora estávamos ambos ali, eu com um corte no rosto e ele respirando daquela maneira estranha, suas linhas estavam enroladas em minha foice e o sangue cobria meu olho direito, fazendo com que enxergar fosse realmente difícil, se não impossível. Ele olhava para cima como se espera-se algo -Já inventaram o taxi-aéreo?- Tentaria zombar dele enquanto ao mesmo tempo tentava empurrar minha foice contra ele para fazer com que a distancia entre nos aumenta-se, afinal eu não lutava bem a curto alcance.

Caso consegui-se aumentar a distancia entre nos eu tentaria segurar minha foice com força e aplicar um corte diagonal mirando o peito do mascarado, tentava aplicar força para fazer o corte mais fundo possível. Sendo efetivo ou não tentaria aplicar um corte vertical, avançando na direção do mascarado mirando sua garganta, na esperança de mata-lo do jeito mais lindo possível. Mas eu tinha ciência de meu corte no olho, e que teria dificuldades para enxergar, então tentaria sempre manter minha guarda alta e focando nas mãos do mascarado, caso ele tenta-se me atacar com suas linhas novamente eu tentaria colocar minha foice em frente ao corpo, na esperança de bloquear suas linhas cortantes com a lamina de minha foice, para que ambas se anulassem. Mas ao mesmo tempo que mantinha meus ataques focados e minha guarda alta uma coisa me incomodava, ele havia olhado para o céu para que? Então mesmo com um olho tentaria também me concentrar no céu acima de minha cabeça, tentaria concentrar minha atenção a tudo em cima da gente.

Mas claro, isso só aconteceria se eu consegui-se separar nossas armas e aumentar a distancia. Caso não consegui-se fazer isso tentaria me manter focado sempre ao oponente, mesmo com um só olho. Tentaria forçar minha foice para frente na esperança de abrir uma brecha e caso constata-se uma falha na defesa tentaria aplicar um corte vertical mirando o topo da cabeça de meu oponente, na tentativa de corta-lo o máximo possível de baixo para cima. Ao mesmo tempo tentaria me manter atento aos ataques de suas linhas, sendo que seguraria com força minha foice em frente ao corpo para impedir que as linhas toca-sem em mim e me cortassem, era uma defesa tentativa mas a unica que eu conseguia pensar naquele momento. Ao mesmo tempo não deixaria de tentar olhar para o céu e me manter atento a movimentos no mesmo, mas tentaria também ficar esperto com tudo ao redor, afinal não sabia mais esperar de um cara como aquele mascarado.


Leia-me:
 

Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satan
Civil
Civil
Satan

Créditos : Zero
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/03/2016

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptySeg Jul 11, 2016 1:50 pm

~ NARRAÇÃO ~

Salujas Shibi se sentiu pressionado, o seu oponente era forte e tinha uma vantagem e tanto por causa desse ponto cego a direita. E quando se perde uma das vistas, a noção de profundidade desaparece, sem falar que todo o seu corpo fica mais lento se os seus movimentos forem baseados naquilo que você pode ver, bem, essa é a questão, e se precisássemos combater aquilo que não podemos ver? A provocação inicial não parecia que ia afetar o inimigo de alguma maneira.

Ao empurrar a foice contra seu oponente buscando abrir alguma distância, com dois passos para trás o mascarado cedeu o espaço que o ceifeiro desejava, em verdade, aquele tipo de arma não serviria para uma disputa de força, só que o primeiro golpe se perdia, pois o cara puxava a foice para si usando as linhas e isso desviou o ataque para o lado esquerdo enquanto ele se mexia para a direita. Ele parecia incomodado por não poder usar sua arma como desejava, além do mais o formato da foice ia requerer que alguém desfizesse aquela “amarração” para liberar a lâmina. Já o segundo ataque do ceifeiro era mais efetivo por ser vertical e nessa situação não faria diferença puxar, e foi por isso que o mascarado teve de entrar no ponto cego para sair ileso do ataque, abandonando sua arma, ele revidava com um encontrão capaz de jogar Shibi ao chão e machucá-lo um pouco, caindo próximo a uma poça de sangue “vivo” proveniente do cadáver de Hector. O golpe fez o mascarado liberar a sua arma deixando-a enrolada a foice enquanto bem a frente ele sacava alguma coisa do bolso. E sim, o diabo gostaria de ver um golpe sujo para igualar as coisas, literalmente.

Ao tentar olhar para cima nosso querido Retalho notou uma enorme sombra, de um colorido balão de ar quente se aproximando, uma última explosão desequilibrava todo o lugar, inclusive o seu inimigo que acabava até se ajoelhando para ganhar alguma estabilidade, era a oportunidade perfeita, na ocasião uma escada de corda era lançada bem acima da plataforma a dois metros de distância dos dois, essa era a hora da verdade.

Histórico Shibi:
 

Citação :
Off: Relaxa, fds eu também não postei pra ninguém. Não esquenta com post grande ou pequeno, só importa o conteúdo, dessa vez eu consegui ver uma boa melhora no seu combate, mas se for analisar sendo mais criterioso, ou chato mesmo, falta uns bons detalhes que poderiam realmente criar vantagens pra você. Caso queira saber me avisa que te passo minha visão, agora quanto ao seu post, esse é o momento decisivo, não se acanhe e agarre a oportunidade, é hora da colheita hehehe, qqr dúvida manda MP.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narrações Concluídas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : As Bad. - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 EmptySeg Jul 11, 2016 6:42 pm

Am I Monster?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

Existe na vida de todos um momento em que a pessoa precisa parar e pensar "É isso mesmo que quero para mim?". Talvez não fosse o momento certo, ou mesmo o local ideia mas essa pergunta ecoou em minha mente quer saber qual foi a conclusão? -AAAH Eu amo minha vida foice-Kun- Mesmo a luta não estando em sua parte mais fácil eu sorria, era ótimo lutar com uma pessoa que pude-se entender minha mente ou ao menos eu pensava que ele entendia. A luta não estava boa para mim pois eu me via agora com sangue do nobre que eu havia matado, nem me lembrava o nome dele, mas não gostava de cair em um poça com seu sangue, era como .. Não tenho um exemplo que não envolva coisas ilegais, então não vou usar. O mais importante era que o mascarado havia largado seus fio, os malditos fios que haviam me deixado impossibilitado de enxergar com o olho direito, mas eu tinha um plano.

Quer dizer eu tinha um plano, até ver um balão colorido planando acima de nossas cabeças, era tão estranho que não pude me preparar para a explosão, não que eu soube-se dela. Mas para minha sorte aparentemente meu oponente também não havia se preparado, ficando de joelhos para se apoiar. Eu tentaria também manter o equilibro e se preciso me ajoelhar para não cair, então iria começar a colheita. Primeiro tentaria ver oque meu oponente havia tirado do bolso, não queria surpresas, mas podia chutar que era sua nova arma. Caso ele ataca-se agora com facas ou qualquer objeto de arremesso como kunais ou shurikens, eu tentaria bloquear os projeteis com a lamina de minha foice, caso ele arremessasse mais de um eu tentaria me abaixar ainda mais e ao mesmo tempo avançar na direção do oponente. Caso porem ele tira-se qualquer tipo de explosivos do bolso eu tentaria novamente usar uma tática que não havia dado muito certo, correr em círculos em volta dele, pode parecer idiota mas ele seria ainda mais idiota se joga-se explosivos em volta de si mesmo.

Ainda havia a possibilidade dele sacar um revolver ou uma arma de fogo, apenas de eu não querer pensar nisso pois odeio armas de fogo. Caso ele fizesse isso eu tentaria correr em zig-zag na direção dele o mais rápido que minha pernas aguentassem, tentando pegar impulso na saída para fazer uma corrida rápida. Mas me lembrei de algo "Fumaça, esse desgraçado usa fumaça" Ao menos ele já havia usado então eu sabia que existia a possibilidade ele tentar faze-lo novamente. Eu tentaria manter meu foco principal em seu corpo, para tentar "guardar" sua localização e caso ele usa-se novamente fumaça eu iria imediatamente tentar avançar na direção dele antes que a mesma conseguisse se propagar. Só que ao mesmo tempo que me mentia atento ao seus movimentos não queria perder de vista a escada de cordas, por isso tentaria também me manter atento a tudo, mesmo que com um olho fosse difícil.

Qualquer que fosse a hipótese citada acima eu tentaria avançar na direção do oponente, me concentrando em seu umbro esquerdo, mais precisamente bem acima do trapézio. Tentaria levantar minha foice com força e flexionar os joelhos um pouco para aplicar um golpe vertical com força mirando sua cravícula esquerda, flexionaria os joelhos para conseguir mais impacto na hora doo golpe mas ficaria atento a lamina da foice pois não queria que ela entra-se muito. Tentaria fazer a foice entrar o suficiente para machucar mas não o suficiente para lhe causar uma morte, tentaria tirar a lamina assim que ela entra-se fundo o suficiente para lhe impossibilitar de se mexer muito, e então tentaria aplicar o golpe mais forte, aplicando força em meus dois braço para um golpe vertical mirando no mesmo ponto do primeiro -Isso se chama Shūkaku no yoru Fuffufufu! - Diria caso consegui-se completar a técnica com exito, e se isso acontece-se tentaria cortar a garganta do mascarado com um golpe horizontal e retirar sua mascara.

Porem caso meu oponente desvia-se da técnica para a esquerda eu tentaria girar meu braço horizontalmente e então executar um corte na mesma posição tentando acertar as costelas do lado direito do corpo dele, na tentativa de rasgar seu corpo de um lado ao outro. Faria o mesmo movimento se ele desviasse para direita, apenas invertendo o lado de minha lamina. Havia a possibilidade dele bloquear a lamina com alguma coisa e caso isso acontece-se eu tentaria levanta-la e então girar meu corpo para a esquerda na tentativa de aplicar um corte horizontal mirando a cintura do mascarado. Eu tentaria me manter atento a contra ataques enquanto executava a técnica e caso consegui-se identificar que ele atacaria, tentaria parar a técnica na hora e bloquear o ataque segurando a foice em frente ao meu corpo verticalmente deixando-a na mesma linha de meu nariz.

A todo momento tentaria me manter atento ao balão e a sua escada e também a novas explosões sendo que se alguma acontecesse eu tentaria me apoiar no chão usando a mão esquerda, mas sem perder de vista o oponente ou a escada. Caso consegui-se dar um golpe fatal no mascarado iria tentar retirar sua mascara para pega-la, se preciso usaria de minha foice para arrancar sua cabeça e leva-la junto. E caso fosse efetivo em mata-lo tentaria correr o máximo possível na direção da escada de cordas, tentaria me segurar nela e iniciar uma subida. Me mantendo sempre atento ao balão, pois não queria dispensar do mesmo. Mas caso não consegui-se matar o mascarado iria então segurar minha foice em frente ao corpo horizontalmente na altura de minha garganta e tentaria manter sempre uma distancia de no minimo 2 metros.


Leia-me:
 

Tecnica:
 
Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




As Bad. - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As Bad.   As Bad. - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
As Bad.
Voltar ao Topo 
Página 4 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Dawn Island-
Ir para: