One Piece RPG
Uma jornada se inicia  - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Os 12 Escolhidos, O Filme
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 05:24

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Wesker Hoje à(s) 03:53

» Jade Blair
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27

» Kit Phil Magestic
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:59

» II - Growing Bonds
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor War Ontem à(s) 21:36

» Xeque - Mate - Parte 1
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Ceji Ontem à(s) 21:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:58

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Quazer Satiel Ontem à(s) 18:28

» Galeria Infernal do Baskerville
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Blum Ontem à(s) 18:16

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Blum Ontem à(s) 17:48

» Hey Ya!
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:25

» Blackjack Baskerville
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 17:21

» Cap. 2 - The Enemy Within
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 16:07

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Skÿller Ontem à(s) 16:07

» Mini-Aventura
Uma jornada se inicia  - Página 4 Emptypor Akaza Ontem à(s) 16:03



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Uma jornada se inicia

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyTer 19 Jan 2016, 01:04

Relembrando a primeira mensagem :

Uma jornada se inicia

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kyo. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kyo
Capitão
Capitão


Data de inscrição : 28/03/2013

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptySex 12 Fev 2016, 13:29


Um passo de cada vez

“Pode voltar para o QG, soldado Kyo. O sargento assumirá daqui para frente, já que os riscos daqui para frente, já que os riscos durante a noite são maiores. Mas ainda precisarei de seus serviços pela manhã antes de finalizar sua missão. Por ora, descance. Vá até minha sala pela manhã.”

Kyo ouviu atentamente tudo o que a tenente Shary havia dito, batendo então sua ultima continência como um símbolo formal, Kyo voltaria ao QG da Marinha, o caminho até lá estaria bem tranquilo.

Já ao chegar no QG, andando tranquilamente Kyo notaria ao seu redor que o clima ali naquele momento estaria calmo, “Tá calmo demais aqui...” pensaria Kyo, “Deve ser porque estão fazendo algo...” completaria seu próprio pensamento.

Passando por um dos últimos lugares, Kyo acabou dando de encontro com um velho senhor, o que ele estava fazendo parecia ser inusitado, no primeiro momento Kyo acabou estranhando por não conhecer muito bem o que era aquilo.

Ao receber um sinal daquele senhor, a curiosidade de Kyo acabou batendo mais forte, e dando passos serenos e comuns, Kyo acabou indo ao encontro daquele velho.

-Inicio do Treino para a perícia Estratégia-
“Sente-se” Disse o velho senhor a Kyo, ao olhar de Kyo aquele velho movimentava aquelas peças de forma a montar uma diversidade enorme de estratégias, suas estratégias se montavam e desmontavam como peças de um grande quebra cabeça, os olhos de Kyo pareciam mais do que interessados no que aquele velho estava fazendo, aquilo parecia cativante, e além disso, fazer a mente de Kyo começar a se soltar, “Sabe de uma coisa rapaz, você é interessante, nenhum desses outros emprestáveis teve coragem de chegar até mim e ficar muito tempo perto”, disse o velho, Kyo ouvindo o que aquele velho havia falado diz em seguida, “Você... parece ser muito sábio... gostaria de aprender...” disse Kyo com suas poucas palavras, naquele mesmo momento os olhos daquele velho brilharam e em disse em seguida, “Você não costuma dialogar muito com as pessoas hein, pelo menos tem compostura, isso é notável.” Disse o velho em um tom mais crítico, Kyo começou a olhar para a mesa a qual estava um tabuleiro e alguns livros, “Sabe o que são esses livros?” perguntou o velho, de relance Kyo viu alguns nomes, Arte da Guerra, Os Estrategistas, O Rumo de uma Batalha, Os Caminhos, títulos de livros que estavam sobre aquela mesa, “São sobre aquilo que determina o rumo de uma batalha, o que faz você avançar estando um ou dois passos à frente do inimigo, garoto, já estive por ai guerreando, prendendo pessoas, e posso te afirmar que isso é muito, muito importante, e como você parece estar interessado, irei te ensinar.” Acomodou-se então o velho onde estava sentado e em seguida começou a explicar para Kyo, “O conceito de estratégia parece por vezes bem vago, algo que simplesmente se pensa e logo em seguida se faz acontecer, no entanto, é muito mais do que simplesmente isso, existem vários caminhos, rotas, desvios, e o mais importante, escolhas.” Terminou sua explicação em um tom forte e severo, “Entendo... então cada ação desencadeia uma reação diferente?” perguntou Kyo, “Bela pergunta garoto, sim, isso também faz parte de um ciclo da estratégia, vamos ao tabuleiro, irei te mostrar.” Disse o velho, em seguida toda atenção foi para cima do tabuleiro em questão, aquilo parecia ser muito complicado, peças para tudo o que é lado, “Você tá vendo estas peças aqui?” mostrou o velho, “Elas não podem se mover sem que as demais façam seu movimento antes.” Após algumas movimentações o velho voltou a dizer, “Agora olhe bem esse movimento.” Disse o velho e em seguida moveu uma peça, em seguida moveu a outra, e ele disse, “Tá vendo? As vezes é preciso sacrificar algo para se obter um resultado.” Disse o velho, e em seguida começou a fazer muitas outras movimentações com as peças, até que em certo momento o velho disse olhando diretamente nos olhos de Kyo, “Você começou a entender não foi, como se joga esse jogo, vamos, vou te dando umas dicas enquanto jogamos, aproveito e vou te ensinando o que eu puder.” Disse o velho, sem pensar duas vezes, Kyo começou a colocar sua mente para funcionar, “Então... cada ala possui atacantes, algumas possuem defensores, e os alvos com prioridade.” Disse Kyo, “Exatamente.” respondeu o velho, Kyo fez sua primeira jogada, que foi seguida da próxima jogada, que era a do velho, com o tempo a mente de Kyo foi clareando e algumas estratégias começaram a fazer sentido, movimentações iam sendo montadas por ambos os lados, Kyo movimentando, e em seguida o velho movimentando suas peças até chegado a certo momento, uma escolha difícil, “Há! você foi pego, e agora, o que vai fazer?” disse o velho, neste momento o velho daria um tipo de risada esperando o movimento de Kyo, “E agora? O que fazer? montar uma forma de defesa, ou atacar e ver o que vai acontecer...?” pensativo Kyo ficaria por um tempo, “Espera, é isso que ele espera que eu faça, já sei o que irei fazer.” finalizou então seu pensamento, em seguida fez sua movimentação, uma meio defesa/ataque, “Bem pensado caro rapaz, vejo que estamos finalmente chegando a algum lugar.” A mente de Kyo parecia conseguir absorver bem aquilo que aquele velho homem estava intencionado a ensinar para Kyo, até então um simples soldado, mas aquilo não parecia ser suficiente, até o velho parecia saber disto, “Certa vez estávamos em uma missão” começou a contar o velho enquanto Kyo o escutava, “O lugar parecia um labirinto, armadilhas por todos os lados, e ainda inimigos escondidos nas sombras, esperando qualquer tipo de movimentação acidental para atacarem, estávamos com poucos recursos, até que uma ideia eu tive, uma isca, era o que precisávamos, naquela situação não adiantaria correr, era nós ou eles, após discretamente passar o que iriamos fazer, começamos a colocar em andamento o plano, fingiríamos que um dos nossos companheiros havia se perdido do grupo, e infelizmente acabado sozinho, aquele homem tinha garra, se virou muito bem naquela situação, não sei se poderia ter feito o mesmo que ele, então lá ele ficou, parecendo que estava sozinho, eis então que das sombras apareceram aqueles homens, no tempo certo pulamos para cima daqueles homens, tiros, facadas, socos, chutes, não durou por muito tempo em uma visão de alguém que estivesse de fora, mas lá dentro, parecia não terminar, muitos caindo a esquerda, outros a direita, alguns se levantando e voltando a aquela batalha, foi sofrido, mas tudo acabou dando certo, nós tínhamos o elemento surpresa, eles não, e por isso saímos vencedores, e ainda por cima colocamos o maldito homem ao qual estávamos procurando na prisão.” Aquela história era incrível, nem mesmo o mal humor de Kyo conseguia fazer com que aquilo fosse chato, aquele velho realmente conseguia cativar Kyo de tal forma a fazer com que toda a sua atenção focasse naquele velho e tudo que ele dizia, “Uma isca... entendo, é como atrair uma presa utilizando uma isca fraca.” Sorriu o velho ao ouvir o que Kyo havia dito, o velho de certa forma parecia satisfeito com o avanço de Kyo, “Você aprende rápido, muito bom jovem, infelizmente não podemos conversar por mais tempo, já tá ficando tarde e tenho que ir dormir.” Disse o velho em seguida se levantando, dando passos lentos uma última vez o velho se virou e olhou para Kyo e em seguida disse, “Espero que utilize bem o que te ensinei aqui, e lembre-se, a chave para uma boa estratégia é uma mente forte.” Terminou dizendo enquanto apontava seu dedo para sua própria cabeça, e em seguida voltando a andar se distanciando mais e mais.
-Fim do Treino para a perícia Estratégia.-

A cabeça de Kyo parecia doer bastante, depois de tudo aquilo Kyo tentaria se levantar da cadeira, Kyo começaria a andar em direção ao quarto, Kyo neste momento parecia cançado, não tanto fisicamente, seria mais mentalmente.

Tentaria ao chegar ao quarto se deitar de forma satisfatória e dormir para se recuperar fisicamente e mentalmente, devido ao esforço que Kyo havia feito naquele dia.

Acordaria já no outro dia, tentaria se arrumar um pouco melhor antes de ir ao encontro da tenente Shary, se houvesse espaço dentro do quarto, Kyo tentaria fazer algumas flexões para se aquecer tomando cuidado para não soar, caso houvesse algum espelho dentro do quarto, Kyo iria até ele e faria o básico, como arrumar o cabelo.

“Soldado se apresentando” diria Kyo batendo continência ao encontrar a tenente Shary, em seguida perguntaria, “Devo voltar para a casa e continuar minha missão?” perguntaria Kyo, caso fosse dito que sim, Kyo sairia do QG e voltaria para seu posto de vigia, caso fosse dito que não, Kyo continuaria no QG apenas esperando que Shary o passasse o que fazer.

OFF:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Belatrix
Civil
Civil
Belatrix

Créditos : Zero
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 05/01/2016

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyDom 14 Fev 2016, 22:02


Kyo


Apesar do cansaço físico e mental, Kyo fez flexões ao acordar, seguindo ao encontro da Tenente Shary logo após se arrumar. O olhar da jovem era cansado, como se não tivesse dormido bem a noite. Sua mesa estava repleta de papéis e se concentrava nesses mesmo após o soldado entrar no lugar.

Preciso que fique mais um dia vigiando a casa, Soldado. Apesar de nada ter acontecido na noite anterior, temo que as famílias ainda corram algum perigo. Depois disso e se tudo correr bem, poderemos finalizar sua primeira missão de vigia. Precisarei de alguns soldados com bons relatórios e ideias para o caso para me ajudar em outra missão: a de desvendar esse maldito mistério. Receberá seu salário ao anoitecer. Dispensado.

Voltando ao seu posto de vigia, tudo parecia calmo como sempre. Caso Kyo prestasse atenção, perceberia que havia uma chama roxa pichada na parede lateral da casa. O clima da manhã estava fresco e era possível ver outros soldados ocupando o mesmo posto.

Histórico Kyo:
 




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyo
Capitão
Capitão
Kyo

Créditos : 25
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 28/03/2013
Localização : -x-

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyDom 14 Fev 2016, 22:47


De volta a missão

Kyo acabou conseguindo fazer as flexões logo após seu acordar, tanto quanto também conseguiu se arrumar, o caminho ao encontro da Tenente Shary parecia tranquilo, não demorou muito para que Kyo enfim chegasse.

Chegando no local e vendo tudo a sua volta, Kyo acabou percebendo que aquela Tenente parecia estar bem cansada, “Esses pessoais de patente alta sempre estão bem ocupados...” pensaria Kyo enquanto perceberia aquilo.

Em seguida ouvindo atentamente ao que a Tenente estava falando, Kyo entenderia que precisaria ficar ainda por mais um dia vigiando a casa, parecia também que uma segunda missão estaria prestes a surgir, quem sabe Kyo talvez conseguiria participar.

Kyo então sairia do QG, e em seguira iria para seu posto de vigia novamente naquela casa, ao ir se aproximando Kyo acabaria reparando em algo estranho, “Que estranho, não me lembro de ter visto essa marca roxa ontem” pensaria Kyo enquanto veria a marca.

“Vou repostar isto ao primeiro superior que eu encontrar” pensou Kyo enquanto olharia para os lados a procura de algum superior, caso Kyo encontrasse, Kyo se aproximaria do mesmo e em seguida diria, “Avistei uma marca estranha em roxo na casa, não sei quem fez, mas acho que hoje a noite é melhor tomar um pouco mais de cuidado”.

Caso Kyo não encontrasse nenhum superior, continuaria a procura até encontrar, já que provavelmente haveriam alguns fazendo ronda afim de proteger a casa, e falaria o que foi dito acima.

Encontrando ou não, avisando ou não, Kyo voltaria para seu posto, e tentaria fazer um prévio alongamento para em seguida utilizar seu foco e tudo que ele tinha para olhar tudo ao seu redor em seu porto de vigia.

OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração[N/A]:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sephiroth
Pirata
Pirata
Sephiroth

Créditos : Zero
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 4010
Masculino Data de inscrição : 04/09/2011
Idade : 31
Localização : Lisboa - Portugal

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyTer 16 Fev 2016, 23:09



Sephiroth sorrira quando a mulher aceitara o seu convite. Afinal de contas parecia que aquilo se ia tornar mais interessante do que esperava.

Com um movimento rápido ambos saíram do bar deixando para trás um barman ignorado e sem o dinheiro das bebidas consumidas por aqueles dois. Sephiroth ria-se, afinal era uma especialidade sua sair de onde quer que estivesse sem pagar uma única moeda.

Lá fora aproveitou para sorver o ar fresco e limpo e olhar em redor vendo um casal a dar-lhe ideias com o que fazer com a mulher de negro, mas ideias não lhe faltavam para virar aquele pedaço de mau caminho do avesso, mas precisava de dinheiro e de conquistar a mulher e não há melhor maneira de despertar o tesão numa mulher do que a levar directamente para o perigo, só não sabia ainda muito bem como iria fazer isso.

A oportunidade surgiu vinda do nada, dos lábios pintados da mulher a seu lado:

Tem algo que lembrei sobre esse criminoso que procura Sei onde ele possivelmente mora. É um estúdio de tatuagens abandonado... Mas ouvi dizer que é bem protegido. Teria que roubar uma arma se quisesse entrar lá. Também sei onde poderia fazer isso, claro.

Oh!! Mas isso é muito interessante - sorriu e olhou para a mulher mais uma vez, sentindo um espasmo na zona pélvica. A mulher de facto era deliciosa.

- Uma arma ... Na verdade estou a precisar mesmo de uma espada, onde já se viu um espadachim sem espada? É como um cavaleiro sem cavalo haha. - o seu humor melhorava substancialmente.

Se havia coisa que Sephiroth apreciava mais do que mulheres, eram espadas e a necessidade que tinha de sentir o peso de uma katana na bainha presa no seu cinto.

- Guia-me então, estou nas tuas mãos nesta noite de roubos - disse rindo e aproximando-se para beijar os lábios da mulher enquanto tentava segura-la pela cintura e puxa-la para si.

Se tivesse sucesso e assim que o beijo terminasse diria:

- Vamos então, mostra-me o caminho! - e seguiria com a mulher para onde quer que ela o levasse, sempre atento ao ambiente em redor, não fosse, por alguma razão, estar a ser atraído para uma armadilha.

Todo o cuidado é sempre pouco!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"A Man has no name!"

Legendas:
 


Objectivos:
 





[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Buggy
Coringa
Coringa
Buggy

Créditos : 16
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 22

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyQua 24 Fev 2016, 19:41

O destino parecia guiar os dois para sentidos diferentes da justiça. Um, atraído pelo seu passado e tradições, era levado para a marinha, o suposto lado "virtuoso". O outro, porém, parecia ter sido instigado a trocar de caminho pela luxúria e pela ganância, submetendo-se a uma posição mais maligna e crapulosa. Duas ideologias diferentes, influenciadas por fatores diferentes. Mas, o que realmente importa é: qual vale mais a pena?

Kyo voltava para suas tarefas após um tempo de descanso bem merecido, revigorado, porém não estava ainda a cem por cento. Ao chegar ao lado da casa, reparou a marca desenhada em sua lateral. Logicamente ele estranhou, como mais poderia reagir? Sem dúvidas, o sinal havia sido feito durante sua ausência, algo sobre o qual o marinheiro não pensou, apesar de sua inteligência desenvolvida. Kyo não parecia ter refletido muito sobre o ocorrido, e decidiu logo perguntar para um superior, buscando alguma explicação sobre o símbolo.

Ele logo olhou ao redor, procurando por alguém que possa orientá-lo. De começo, não havia ninguém em seu campo de visão, a rua deserta, movimentada apenas pelas sombras que lentamente se apropriavam do solo, causadas por nuvens negras como carvão. O ambiente parecia desolado, com aquela sensação de que irá chover, e muito. Ouvia-se trovões ribombando ao longe, e logo parecia mais que era noite do que dia. Em alguns instantes, algumas primeiras gotas tocaram o cabelo de Kyo, e logo uma chuva densa e pesada caía, incessantemente, implacavelmente.

Ao não ter avistado ninguém por perto, o marinheiro decidiu partir em busca de algum deles. Afinal, a marinha estava patrulhando este local. Porém, ao sair de sua posição, o soldado deixou a casa desprotegida, e, consequentemente, vulnerável a criminosos quaisquer. Caminhando pela longa rua, ele cerrava seus olhos para tentar observar pela quase parede de água que se formava. A chuva torrencial atrasava seus movimentos, tornando uma tarefa facilmente realizável em cinco minutos durar quinze. Mas, devagar e sempre, Kyo encontrou um sargento. Ele estava abrigado da chuva, dentro da varanda da casa, e respondeu ao jovem:

Aquele sinal? Meu deus! Todas as residências antes marcadas com esse símbolo foram assaltadas! Rápido, volte para lá, e fique em sua posição! Não posso te acompanhar, tenho que cuidar daqui... Ah, meu deus! Corra! Não, melhor, voe!




Sephiroth seguia cegamente a mulher que ele acabara de encontrar; algumas coisas em homens realmente nunca podem ser mudadas! Durante a chuva torrencial, ele estava em uma transe romântica, tendo sido hipnotizado pelo beijo que lhe dera. Os dois seguiam pelas ruas da cidade, que agora mais parecia um mar, com alguns locais com quase dois centímetros de água; deveria se tomar cuidado para não escorregar. Mesmo assim, o homem continuava atento aos seus arredores; porém não havia nada a ser reparado, a não ser que eles estavam se dirigindo a uma zona puramente residencial.

Após quase meia-hora andando, a mulher finalmente parou e disse:

Está vendo aquele sinal roxo na parede? Isso quer dizer que aquela casa tem espadas para roubar. Vamos?

Após essas palavras, ela se inclinou para perto de Sephiroth e beijou seus lábios, antes de abrir um sorriso irresistível e chegar perto da residência. Havia uma janela no primeiro andar, trancada, porém constituída apenas de vidro. No interior, não via-se ninguém. Aquela peça provavelmente era a sala de estar, e o homem observou que haviam escadas em caracol, dando acesso ao segundo andar.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyo
Capitão
Capitão
Kyo

Créditos : 25
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 28/03/2013
Localização : -x-

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyQua 24 Fev 2016, 20:27


Conflito

Kyo acabou encontrando um sargento enquanto procurava por alguém, um Sargento para ser mais preciso, por seu espanto aquela marca parecia ser um problema, então naquele derradeiro momento aquele homem disse a Kyo que aquela marca significava que um possível assalto poderia acontecer.

Naquele momento, o semblante de Kyo se tornaria ainda mais frio do que o de costume, “Droga... deveria ter percebido.” Apertaria um de seus punhos, e em seguida começaria a correr em direção ao seu posto de vigilância, Kyo tentaria tomar cuidado balanceando seu corpo para não derrapar, e utilizar de sua boa velocidade para tomar dianteira e chagar lá no menor tempo possível.

Caso houvesse pessoas no caminho mesmo com aquela chuva, Kyo faria de tudo para se esquivar e continuar correndo na respectiva direção de seu posto de vigia.

Assim que Kyo chegasse lá, caso houvesse pessoas por perto, Kyo ficaria atento a qualquer movimento, caso avistasse alguém em potencial com intenções ruins gritaria, “Ei vocês!, o que estão fazendo!?”

Intencionalmente para chamar a atenção, em seguida apenas olhando, caso Kyo chegasse no momento em que já tivessem invadido a casa, ficaria de frente para os mesmos sério.

Caso por sorte ninguém tivesse invadido e tudo estivesse certo, Kyo apenas continuaria em seu posto de vigilância.

OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração[N/A]:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Buggy
Coringa
Coringa
Buggy

Créditos : 16
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 22

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptySex 26 Fev 2016, 20:00

Sephiroth não parecia muito bem. Ele estava parado como uma estátua, absolutamente sem reação alguma para com a fala da mulher. Apático, ele apenas fixava-a com seu olhar, e ela estranhava-o; não estava acostumada com tal atitude por parte dele. Mas, rapidamente, ela parou de prestar atenção no homem. Afinal, alguém paralisado não lhe seria de nenhuma serventia. A mulher, sem dúvida, estava manipulando-o até agora, sem que Sephiroth perceba. Mas, agora que ele a atrasava e a atrapalhava, ela julgou melhor deixa-lo para trás. E assim, encaminhou-se em direção da casa, só.

Kyo corria com toda sua velocidade para voltar ao seu posto. Ele havia cometido um erro, ou pior, uma gafe. Ele era um corredor nato, mas mesmo assim ele era atrasado pela quase inundação nas ruas. Seu pé chegava quase a entrar por completo no molhado, e cada passo espirrava água para todos os lados. Muitas vezes eles quase escorregou no concreto, mas por sorte recuperou seu equilíbrio no último momento. A chuva não parava de cair, e parecia cada vez mais densa e forte. Kyo já estava ensopado e exausto quando finalmente chegou na casa que deveria proteger.

Lá, ele primeiro analisou o local. Havia um homem muito estranho de pé, sem mover um músculo. Por ora, o marinheiro decidiu ignorá-lo, e continuou a observar o cenário. Tudo parecia normal, exatamente como ele havia deixado, até que ouviu-se um grito de mulher. Logo depois, um baque surdo e um barulho de objeto quebrando pôde ser escutado. Kyo, alarmado, foi até a lateral da casa e viu algo surpreendente: a marca roxa estava sobrescrita com vermelho: LP. Ao lado, uma janela estava aberta, apesar de estar fechada quando o marinheiro tinha partido.

Foi neste instante que, da abertura onde ele estava, Kyo avistou uma mulher com um machado de dois gumes em uma mão, e a outra segurando um saco enorme, praticando do mesmo tamanho dela. Atrás dela, o mesmo garoto chato que havia conversado com o marinheiro aparecia, brandindo um garfo de churrasco e visando ataca-la. Sem esforço, a mulher se virou e chutou com força seu pulso, mandando o utensílio para longe. O garoto, desarmado, se pôs de joelhos, e ela ergueu sua arma acima de sua cabeça, mirando um ataque fatal.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyo
Capitão
Capitão
Kyo

Créditos : 25
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 28/03/2013
Localização : -x-

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptySex 26 Fev 2016, 21:12


Batalha

Kyo parecia estar começando aos poucos a ficar muito enfurecido, rangendo seus dentes parecia um animal pronto a correr atrás de sua presa, ao ficar de frente para aquela janela e ao ouvir tudo aquilo, Kyo estava pronto a correr para cima de quem fosse para então atacar sem piedade.

Ao respirar um pouco para tentar controlar sua raiva, Kyo voltaria ao seu semblante original e em seguida tentaria pular pela janela tentando utilizar de suas acrobacias, que seria dar um impulso e passar para o outro lado, ou subir normalmente, caso não desse para passar pela janela, Kyo tentaria passar pela porta e correr na direção da mulher.

Dentro da casa Kyo tentaria pegar a mulher desprevenida com um Cruzado de cima para baixo na potência máxima, caso não desse para pegá-la desprevenida, mesmo assim Kyo tentaria uma aproximação utilizando a habilidade de boxeador chamada Pêndulo de direita para a esquerda e de esquerda para direita, para então tentar a confundir e desviar de possíveis ataques e em seguida desferir um Upper que miraria de sua barriga ao seu queixo não tendo ponto certo para acertar.

Após sua tentativa de surpreende-la com aqueles golpes, usaria de pulos para fora de seu alcance a fim de aumentar sua distancia em relação a ela.

Após seu ataque, seria a primeira vez onde o comportamento de Kyo se modificaria, “Haaaaaaaaaaaaa!” daria um grito bem alto, provavelmente assustaria quem estivesse perto, até mesmo a mulher a quem Kyo já havia avistado anteriormente com seu grande machado de dois gumes.

“Hahahahaha!” Riria enquanto uma de suas mãos iria a um de seus olhos o tapando e depois voltando ao normal, voltando a ativa Kyo com seu sorriso não parecer de alegria, e ao mesmo tempo de uma forma bem estranha indicar felicidade.

Voltaria a correr na direção da mulher enquanto diria com aquela risada que parecia ser de alguém totalmente maluco “Espero me divertir um pouco com você” chegando a uma distância considerável, Kyo tentaria a desarmar daquele machado utilizando de sua força tentando desviar de possíveis ataques de curto alcance para os lados enquanto tentaria tirar o machado a força de suas mãos, caso conseguisse com exito pegar no machado de forma a não se machucar com a lamina, tentaria fincar o machado no chão ou acertá-la com o mesmo na vertical mesmo não sabendo como utilizar aquilo direito , funcionando ou não, jogaria o machado longe em seguida com uma de suas mãos tentaria a enforcar a ponto de fazê-la desmaiar com a outra mão preparada para defender ataques de curto alcance, como mordidas, facadas ou socos.

Caso não conseguisse, Kyo apenas tomaria distancia de mais ou menos quatro passos e a partir deste momento, apenas ficaria atento a qualquer tipo de ataque dela, ou de seu redor, priorizando ela por ser quem estava tentando roubar e machucar todo mundo da casa, para chutes, machadadas, arremessos de faca, socos Kyo tentaria desviar utilizando de acrobacias se possível com pequenos pulos para trás e para os lados, no entanto Kyo tentaria abrir uma brecha entre seus golpes e a desarmar, caso houvesse a chance.

No mais Kyo continuaria a desviar para os lados ou para trás utilizando acrobacias dinâmicas como pulinhos rápidos para ataques que não pudessem ser defendidos.

Caso ela tente fugir desconsiderando tudo acima, Kyo irá atrás da mesma em alta velocidade, e tentará deferir uma voadora sem dó em suas costas a imobilizando em seguida.

OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração[N/A]:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Buggy
Coringa
Coringa
Buggy

Créditos : 16
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 22

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptySex 04 Mar 2016, 18:35

Ao ver a cena, Kyo começou a se enfurecer. O sangue subia em sua cabeça, seus dentes se cerravam. Tal qual um cão de guarda, ele se preparou a caçar a invasora, e nada poderia impedi-lo de cumprir seu objetivo. Com um pulo magistral, ele passou pela janela aberta e aterrissou na sala de estar, executando um breve rolamento logo depois. O barulho de sua entrada alertou a mulher, que cessou seu golpe e se virou para o marinheiro.

Ele correu com velocidade na direção da mulher, e, assim que chegou perto dela, começou a executar um swing, mirando seu queixo, mas ela já estava atenta ao seu atacante. Enquanto Kyo levantava seu braço, a mulher bateu com força em seu abdômen, utilizando o cabo do machado, devido à curta distância. O jovem deu alguns passos para trás, curvando seu corpo e recuperando seu fôlego. Sem trégua, a invasora pulou sobre ele, brandindo seu machado e preparando um golpe vertical com ele, mas Kyo conseguiu desviar, pulando para trás.

Ela erguia sua arma lentamente, enquanto observava seu atacante. O marinheiro estava muito estranho, não parecia mais ser a mesma pessoa... Ele soltou um grito bárbaro, que fez seu adversário franzir suas sobrancelhas e se por em sua guarda; a mulher, confrontada com tal atitude peculiar, parecia esperar apenas o pior daquele homem estranho. Movimentos diversos faziam-na acreditar que ele era louco, e talvez isso fosse a verdade mesmo. Após as provocações, Kyo correu em direção de seu alvo, os olhos sanguinários e sua risada maníaca ecoando pela sala.

Quando o marinheiro se aproximou da ladra, esta ergueu sua enorme arma, em posição de guarda, aguardando o golpe de seu inimigo. Porém, para sua surpresa, Kyo envolveu o cabo do machado com seus dedos, agarrando-o e puxando-o. Mas a mulher parecia ser ainda mais forte que o jovem, o que era normal, já que ela conseguia utilizar uma arma tão pesada quanto essa. Após alguns segundos de cabo de guerra pelo machado, a criminosa finalmente conseguiu arrancá-lo das mãos de Kyo, pondo-se novamente em sua guarda. Sem dúvidas, ela acreditava que o marinheiro era simplesmente louco, ou até mesmo um psicopata.

Enquanto isso, o garoto pegava sorrateiramente o grande saco, e, se arrastando, agarrou-o e começou a puxá-lo para outra peça da casa. A ladra, distraída com a luta, não percebeu o que o garoto estava fazendo, e simplesmente ignorou-o. Grave erro. Após alguns momentos, ele voltou para a sala de estar e, brandindo seu garfo de churrasco, perfurou a barriga da criminosa. Tomada pela raiva, esta cerrou os dedos sobre o machado e deu um giro completo, acertando a lâmina com tudo no peito do garoto, que caiu com um baque surdo no chão. A mulher arfava, cobrindo o ferimento com uma de suas mãos, e sangue escorria dele. Em sua frente, o marinheiro continuava de olhos vidrados, como um louco em um manicômio.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyo
Capitão
Capitão
Kyo

Créditos : 25
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 28/03/2013
Localização : -x-

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptySex 04 Mar 2016, 20:10


A Batalha Continua

A luta parecia estar indo bem naquele momento, anteriormente Kyo havia conseguido entrar pela janela utilizando de um belo movimento, com um breve rolamento no final, infelizmente o barulho da entrada acabara alertando a mulher, que acabou se virando na direção de Kyo.

Uma grande batalha então teve inicio, de um lado Kyo tentando acertar a mulher, do outro a mulher tentando acertar Kyo, cada um com seus movimentos em ação, defendendo, atacando e desviando.

Kyo parecia estar alterado, de certa forma isto se devia a sua segunda personalidade, que até o momento parecia pouco conhecida, mesmo sentindo um pouco de dor, aquela segunda personalidade parecia não se importar.

Mesmo naquele momento em que a mesma personalidade posteriormente pareceu ver aquele garoto levando aquele saco dali para outro lugar, pareceu não se importar com aquilo, sua atenção parecia estar toda naquela mulher.

Algum tempo depois Kyo viu aquela cena, em que o garoto havia espetado aquela mulher com um tipo de garfo, felizmente acertou a barriga daquela mulher, enquanto Kyo via a mesma acertar o garoto.

“Não esqueça nem por um momento que estou aqui, ou será o seu fim.” Diria Kyo com sua risada amedrontadora se preparando em seguida para o ataque, Kyo então daria um passo para trás, e em seguida impulsionaria com um de seus pés para então tomar impulso enquanto a passos largos utilizando esquivas da esquerda para a direita tentaria tomar uma aproximação agressiva, chegando a uma distância consideravelmente perto da mulher, Kyo ficaria atento a qualquer tipo de ataque utilizando de acrobacias e desvios para a esquerda ou direita para desviar de possíveis ataques, e em seguida tentaria novamente retirar aquela arma de suas mãos, desta vez tendo em mente sua força, Kyo tentaria girar o machado em suas mãos tentando a fazer o soltar, caso funcionasse, Kyo tentaria jogar a arma da mesma longe, dando certo ou não, Kyo tentaria utilizar de um solavanco na arma em seguida de um Upper mirando de sua garganta ao seu queixo, acertando ou não, Kyo utilizaria  de acrobacias para dar pulos para trás enquanto desviaria se fosse necessário para a esquerda ou direita de possíveis ataques.

“Essa sensação... é muito boa.” Pensaria a segunda personalidade enquanto olharia para a mulher, voltaria então a pegar impulso com um de seus pés para pegar rapidamente velocidade e em seguida uma nova aproximação seria feita, tendo tirado o machado da mesma ou não, Kyo utilizaria do Pêndulo para se esquivar para esquerda e direita tentando em seguida a acertar com um potente Direto tendo como foco, seu rosto, acertando ou não, Kyo voltaria a tomar distância com pulinhos para os lados com intenção de sair de seu campo de ataque.

Os ataques de Kyo não haviam acabado, “Esse vai ser por ter me acertado... maldita.” Pensaria Kyo naquele momento enquanto estaria prestes a voltar ao ataque, e assim foi feito, Kyo se impulsionaria novamente em direção a mulher da esquerda para a direita e da direita para a esquerda em zig e zag, chegando perto o suficiente Kyo tomando cuidado para não ser acertado pela mulher desviando para a esquerda ou direita se fosse preciso, Kyo tentaria desferir na mesma um potente Gancho de esquerda ou direita, e em seguida acertando ou não, Kyo voltaria a dar pulinhos para trás da esquerda para a direita e da direita para a esquerda em zig e zag fugindo do alcance de seu ataque.

No mais Kyo continuaria a desviar para os lados ou para trás utilizando de acrobacias dinâmicas como pulinhos rápidos para ataques que não pudessem ser defendidos.

OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração[N/A]:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Buggy
Coringa
Coringa
Buggy

Créditos : 16
Warn : Uma jornada se inicia  - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 22

Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 EmptyDom 06 Mar 2016, 18:08

A mulher, após ter sido ferida gravemente, olhava apática para seu adversário. A ferida havia sido grave demais, e sangue demais escorria do furo em seu dorso. Ela arfava, e sua visão se turvava. Mas, mesmo com suas capacidades físicas em um estado piedoso, ela continuava de pé, o machado em mão e os músculos flexionados. Seu espírito era de guerreira, e uma verdadeira lutadora só tomba depois de morta. Ela não reagia mais às provocações de Kyo, nada mais passava pelo seu ouvido. O único som que ela distinguia era a batida lenta de seu pulso.

O marinheiro, insano como ele estava, começou a correr em direção da mulher, e, assim que chegou perto dela, agarrou o cabo de sua arma novamente, puxando-o para si. Mas a guerreira era forte e determinada, e se apegava a seu machado como se fosse um bebê. Apesar de todos seus esforços, Kyo não conseguia retirá-lo de suas mãos, e, soltando a arma, executou um upper no queixo da lutadora, que estava prestes a cair, mas logo deu um passo para trás e continuou de pé, implacável. Ela não caía, apesar de estar praticamente morta e nocauteada. O marinheiro deu alguns passos para trás, conservando distância da mulher.

Mas não demorou para que a luta prosseguisse. Kyo correu para cima da mulher, que, superando quaisquer expectativas, ergueu seu machado e ficou em sua guarda. O marinheiro se aproximou rapidamente da mulher e começou a executar um direto mirando seu rosto. Enquanto seu punho chegava ao queixo da guerreira, esta usou o cabo do machado para esmurrar o nariz de seu adversário. Os dois acertaram seus golpes, e foram propulsados para lados opostos, caindo com força no chão.

Kyo reergueu-se rapidamente, e correu novamente em direção de seu adversário. Este levantava-se novamente, porém mais devagar, e apoiando-se em sua arma. Tanto seu rosto quanto seu tórax estavam encharcados de sangue, e cada expiração liberava uma enxurrada dele. Ao chegar perto de seu alvo, o marinheiro executou um gancho em seu queixo, fazendo ela tombar de vez. Lentamente recobrando seu bom senso, Kyo percebeu o que havia acontecido e, estupefato, percebeu alguém descendo das escadas. Era a dona da casa, pálida e tremendo, que perguntou:

O... o que aconteceu?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Uma jornada se inicia    Uma jornada se inicia  - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Uma jornada se inicia
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: