One Piece RPG
Garras da Liberdade - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» A Ascensão da Justiça!
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 7:27 pm

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 6:56 pm

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 6:02 pm

» The Hero Rises!
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 5:36 pm

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor xRaja Hoje à(s) 5:35 pm

» Vol 1 - The Soul's Desires
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 4:42 pm

» Meu nome é Mike Brigss
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Shiro Hoje à(s) 4:41 pm

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Veruir Hoje à(s) 4:34 pm

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Arrepiado Hoje à(s) 4:09 pm

» [Mini - Aventura] O Imparável Junichi
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 1:01 pm

» [MINI-XICO] The midnight dawn
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 1:00 pm

» [MINI-Thop] Onde ?
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 1:00 pm

» A primeira conquista
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Rangi Hoje à(s) 8:10 am

» Bitch Better Have My Money
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 6:54 am

» Pequeno Gigante
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Teo Hoje à(s) 3:53 am

» VIII - The Unforgiven
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 2:41 am

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Shideras Hoje à(s) 2:25 am

» [MINI-Koji] Anjo caído
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 1:53 am

» [M.E.P] Koji
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 1:52 am

» ZORO
Garras da Liberdade - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 1:52 am



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Garras da Liberdade

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyQui Jan 14, 2016 8:06 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Garras da Liberdade

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Mihos. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ran
Civil
Civil


Data de inscrição : 15/07/2012

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptySab Jan 23, 2016 10:26 pm

Mihos acordou junto com os outros, exprimiu um forte rugido para espantar a preguiça e o sono, logo depois se espreguiçou como um gato. Ao olhar para fora da caverna percebeu que estava de noite, não era a sua hora favorita do dia, ainda mais em uma floresta fechada. Mas justamente por ser uma floresta fechada, a diferença entre noite e dia não era grande. Além disso, durante a noite ele teria a luz da lua para lhe guiar.

- Podemos começar aquele treino agora? – O felino perguntou para o Gorila e o Camaleão que já estavam acordos. – Essa é uma hora boa como qualquer outra. – Respondeu o gorila e o Mink camaleão apenas fez um sinal afirmativo com a cabeça. – Posso começar com você, vamos ver o quão bem você pode pular.



~Inicio do treino~


O humanoide gorila o guiou para fora da caverna, aonde poderiam praticar melhor devido ao espaço e as árvores que existiam no local. – Você tem uma boa forma física e deve ser um bom corredor. – Começou o gorila com sua voz grossa. – Mas em acrobacias você vai usar músculos que não costuma usar com frequência, por isso é necessário que faça um aquecimento rápido para não se machucar por nada. Comece dando pequenos saltos, ao mesmo tempo em que levanta e abaixas os braços. – O primata começou a fazer os movimentos indicados, saltando baixo e movimentando os braços. Mihos percebeu que mesmo com a armadura e o elmo ele saltava com ritmo e sem se cansar.

O felino começou a imitar seus movimentos de alongamento, realizando pequenos saltos e movimentando os braços para baixo e para cima. A dupla repetiu o exercício por alguns minutos, até que o Gorila parou. – Certo, hora de você aprender alguns movimentos. – O Mink retirou o elmo e o jogou de lado, então deu um salto e girou no ar, no segundo seguinte estava de pé sobre as mãos. – Não precisa fazer o giro que eu fiz, apenas tente se equilibrar nas mãos e depois... – Começou a andar tão bem como fazia com os pés, entretanto seus pés eram semelhantes a suas mãos, logo a diferença não era grande. – Caminhe dessa forma. Isso vai lhe ajudar a ter equilíbrio e talvez você se encontre em uma situação que isso seja útil. Além disso, é um exercício para os braços, os torna fortes. – Então começou a fazer flexões com seus grandes membros superiores, era praticamente um agachamento ao contrário.

O leão ficou alguns segundo contemplando o solo, pensando em como faria o que foi pedido pelo outro humanoide. Então deu de ombros e ficou de joelhos e depois colocou as “mãos” no solo e se impulsionou para cima com as patas. Mihos conseguiu permanecer na mesma posição que o gorila por alguns segundos, então desequilibrou-se e seu corpo caiu para o lado. – Bem, é um bom começo, tente andar para manter o equilíbrio. – Proferiu o outro, que durante todo esse tempo estava de pé sobre as mãos, então bocejou e colocou umas das mãos na boca, apoiando o corpo com apenas uma delas. O felino achou que o primata estava se exibindo e isso o irritou um pouco.

O humanoide repetiu o movimento, dessa vez se desequilibrou mais rápido do que antes e quando tentou andar caia novamente. Logo estava tentando novamente, dessa vez antes de se desequilibrar começou a andar para frente, conseguiu realizar alguns passos, quando caiu outra vez. – Isso é mais difícil do que eu imaginava. – Reclamou, rugiu e logo tentou outra vez. Na quarta tentativa seu desempenho foi bem melhor, entretanto ainda não conseguiu permanecer muitos segundos na posição. O Mink continuava tentando e continuava caindo de lado, de costas e até mesmo de cara. Até mesmo o gorila já havia se cansado e estava sentado no chão, apenas observando o leão, taciturno. Na sua próxima tentativa o felino não se desequilibrou, conseguindo ficar parado na posição, ariscou fazer alguns movimentos para frente, conseguiu fazê-lo sem nenhum problema. – Tente fazer uma curva. – Obedecendo à ordem do colega, Mihos mudou de direção, ainda sem perder o equilíbrio e continuou a andar em linha reta, quando tentou fazer outra curva, caiu novamente, - Muito bem, acho que você conseguiu ficar por mais de dois minutos, continue praticando até seus braços não conseguirem mais lhe sustentar. – E era isso que ele começaria a fazer.

Alguns minutos depois Mihos estava deitado no chão ofegante, depois de ficar vários minutos em pé apoiado pelas mãos, caiu apenas pelo cansaço. – Ótimo, até que você aprendeu rápido, agora tem um ótimo equilíbrio. Vamos tentar alguns saltos. – Rapidamente ele colocou as mãos no solo, ficando de pé sobe os membros superiores, então girou e ficou novamente de pé normalmente e continuou alternando o apoio entre os pés e as mãos, executando o movimento chamado estrela. – Tente. – Proferiu ao parar e fica de pé. – O leão albino repetia o primeiro movimento e logo executava o movimento com perfeição, com um pouco mais de rapidez que o gorila.

- Ótimo, sabia que conseguiria fazer esse com rapidez. Vamos tentar um mortal para trás, ótimo movimento para desviar de alguns golpes. – O gorila ficou de pé e ereto. – Mantenha sua cabeça nivelada, olhando fixamente para frente, não olhe para o chão ou vai perder o equilíbrio. – Começou a balançar seus grandes braços para cima e para baixo. – Balançar seus braços assim vai facilitar que você consiga saltar. Agora eu vou pular bem alto, dobrar os joelhos no peito e girar o corpo e por fim pousar no chão. – O gorila então saltou mais alto do que Mihos imaginava que ele conseguiria e no segundo seguinte estava pousando perfeitamente no solo. – É rápido. – Reclamou o felino. – Não posso fazer em câmera lenta para você. – Ele replicou, aborrecido. – É só fazer como eu disse. Saltar, dobrar os joelhos e girar. Não se esqueça de manter a cabeça fixa, olhando para frente.

O Mink felino colocou-se ereto, olhando fixamente para frete. Deu um salto, mas não fez nada, pousando no chão normalmente. Realizou mais dois saltos, testando a altura. No próximo salto ele dobrou os joelhos como o gorila, mas ainda não conseguiu girar seu corpo. Repetiu essa parte dos movimentos algumas vezes, para ter certeza que faria de forma certa, o primata apenas assentia com a cabeça, aprovando. Finalmente pronto, Mihos respirou fundo, saltando bem alto e girando o corpo realizando um mortal perfeito. Entretanto, seu pouso não foi tão perfeito, acabou tropeçando e quase caiu de cara. – Ótimo, agora pratique até pegar o jeito. Vai ter aprendido quando pousar com as duas patas inteiras tocando o solo ao mesmo tempo. – O humanoide começou a praticar, conseguindo executar o movimento todas às vezes, tendo problemas apenas no pouso. Depois de varias tentativas perfeitas o Gorila fez um sinal para que ele parasse.

- Certo, certo. Agora vamos tentar algo mais difícil. Você vai aprender a se equilibrar nos galhos das árvores. Alguns são finos e quebradiços, por isso você vai ter que ter equilíbrio e cuidado. Isso vai ser útil se você precisar passar por algum lugar estreito, não acha? – Sem esperar uma resposta o Gorila correu até árvore mais próxima e a escalou com facilidade. Logo estava de cabeça para baixo em um galho, apoiado com seus pés que eram tão bons quanto às mãos. – Acho que nunca subi em uma árvore. – Respondeu Mihos, um pouco envergonhando. – Para tudo tem uma primeira vez, use essas suas grandes garras e braços fortes. – Mihos mal conseguiu ver onde o gorila estava, devido a escuridão, não sabia como caminharia em um daqueles galhos dessa forma. Mesmo assim ele foi até a árvore e começou a escalá-la meio sem jeito, usando as garras e escorregando um pouco. Logo alcançava os galhos e parou em um que achou bom o suficiente par o seu treinamento.

Do nada a cabeça enorme do Gorila surgia à sua frente, quase fazendo o leão cair da árvore com o susto. Ao olhar para o primata percebe que ele estava pendurando pelos pés em um galho acima. – Comece a caminhar pelo galho, uma pata de cada vez. No começo mantenha seus braços abertos. – E sua cabeça sumiu em meio à escuridão e folhas. – Entendido. – O grande leão percebia que o galho que escolheu era longo, mas afinava muito rápido. Mesmo assim começou a andar sobre ele, com os braços abertos, chegou metade quando escorregou pela primeira vez. Antes que caísse ele conseguiu se agarrar no galho e conseguia subir novamente. Seguiu o percurso até que o galho começou a ceder com o seu peso. – Faça a volta! – Ordenou o outro humanoide e com todo cuidado Mihos giraria e voltaria até a base do tronco. Repetia o percurso mais algumas vezes, até que a cabeça do Gorila surgiu outra vez. – Seu equilíbrio é ótimo, não esperava outra coisa de um felino. Agora quero que tente saltar para o galho daquela árvore. – Proferiu apontando. – Milhos olhos na direção apontada, mas não viu nada. – Não consigo vez nenhum galho, só folhas. – O Gorila lhe mostrou um sorriso cheio de dentes. – Problema seu.

O leão praguejou, então cerrou os olhos, tentando ver o galho indicado. Achou que sabia mais ou menos onde ele estava, por causa das folhas. Preparou-se e saltou, batendo de cara no tronco da outra árvore e despescando no chão. A floresta encheu-se com o som da risada do gorila, que não se deu ao trabalho de descer – Primeira regra, amigo: Nuca pule para um destino que não ver ou não sabe onde fica. – O leão rugiu, pensando se havia sido uma boa ideia tentar aprender aquelas coisas. – Não desanime, suba mais alto que você vai conseguir ver os outros galhos.

Obstinado o felino subiu a árvore outra vez, dessa vez com mais habilidade do que na primeira vez. Parou em um galho no qual conseguiu ver o galho de outra árvore, embora bastante longe. Preparou-se e saltou, conseguiu pousar no outro galho, embora um pouco desiquilibrado, quase caia, mas conseguiu se estabilizar. Antes que o gorila pedisse, ele saltou outra vez e outra vez.

- Tá bom, já entendi que você aprendeu isso. Agora para finalizar, quero que dê ande com os membros superiores no galho e depois dê um mortal. Se não cair na primeira tentativa, você pode se considerar um acrobata amador. A experiência vem com o tempo.

Mihos demorou um pouco, já que não era fácil ficar sobre as mãos em uma superfície tão estreita e lisa como o galho, além da escuridão. Mas mesmo assim conseguiu, usando a parte mais grossa do galho e começou a andar por ele, chegando até mais longe do que conseguiria usando apenas as patas. – É até mais fácil. – Ele exprimiu sorrindo e colocando-se de pé novamente. Agora na hora de realizar o salto ele titubeou, não sabia se conseguiria fazê-lo em um galho. Recuou até o ponto mais grosso do tronco, suspirou fundo e saltava girando no ar e pousando novamente no galho. – Consegui! – Rugiu levantando as mãos, desequilibrando-se e caindo no chão. – Ou não. – Como todo gato, ele caiu de pé.


~Fim do treino~



Off:
 


Última edição por Ran em Qua Fev 03, 2016 10:18 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jugram
Civil
Civil
Jugram

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Data de inscrição : 25/07/2015

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyDom Jan 24, 2016 3:20 am

A noite ainda era uma criança. O jovem leão agora estaria aprendendo acrobacia com o gorila. O treino era árduo e levava algumas horas para ser concluído. O Gorila descia da árvore em um salto que, chegando ao chão, fazia-o tremer e levantar algumas folhas e galhos. Nem se preocupava em perguntar se o Mink aliado estaria bem ou não. Só dava um sorriso, mostrando seus dentes grandes e amarelados enquanto pegava seu elmo.

Agora seria hora de decidir qual a próxima habilidade que ele gostaria de aprender daqueles dois. Ambos o encaravam, com a luz do luar iluminando um pouco suas faces. Estavam de braços cruzados.



Kyanon Island era conhecida por ser totalmente praticamente toda habitada por Minks. A Old Tree, maior árvore da floresta, era sempre envolta de mistérios. De um lado, os Minks habitavam. Do outro, não se sabia muito bem o que acontecia.

Nem mesmo aquele três caçadores...

Era de noite, eles mal viram o que os atacou. Mal conseguiram se proteger. Dois deles morreram e um estava muito ferido. Esse um, por sorte, fugiu, deixando o corpo sem vida de seus companheiros para trás. Não se sabe exatamente o que os atacou, mas era algo brutal e monstruoso.

Spoiler:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ran
Civil
Civil
Ran

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 15/07/2012
Idade : 24

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptySeg Jan 25, 2016 7:31 pm

Apesar do treino anterior, Mihos não estava muito cansado. Assim decidiu que ainda tentaria aprender outra habilidade com seus aliados. – Acho que agora você pode me ensinar um pouco de furtividade. – Proferiu olhando para o camaleão. – Muito bem! – Voltou sua atenção para o gorila. – Acho melhor você fica por aqui, já que não é muito bom nisso. – O primata apenas concordou com a cabeça.
~Inicio do treino~


- Ok, senhor leão. Eu não posso lhe oferecer a habilidade da minha espécie, entretanto posso lhe ensinar como se movimentar em silencio e usar o ambiente ao seu favor. – Fez uma pequena pausa, enquanto avaliava o humanoide. – Por sermos Minks, teremos uma melhor facilidade em se movimentar furtivamente, ainda mais em uma floresta. Ainda mais você que é um felino, suas patas são almofadada, eu acho.

- Se você fosse um humano, diria que teria que se move nas pontas dos pés e calcanhares, mas como você é um humanoide, suas patas já estão adaptadas para isso, exatamente para você se mover assim. A primeira dica para se mover em silencio é usar suas quatro patas, algo que você já sabe fazer, por que isso distribui melhor seu peso e fará com que faça menos barulho. Use todos seus músculos, esse é o segredo. Outra coisa é que seu movimento tem que ser estável, mover-se em um único ritmo. Isso dificulta que outros lhe escutem, já que é mais fácil ouvir sons aleatórios.
- Na floresta você tem que se mover junto com ela, e não contra ela. É importante não pisar em galhos e folhas secas, contudo a floresta está repleta delas, se você se concentrar apenas aonde pisa vai acabar fazendo barulho. Por isso a distribuição do seu peso é importante. Agora quando estiver em uma vila ou cidade você tem que encostar-se nas construções e use os becos ao seu favor. Tanto na florestava como em áreas habitadas é essencial usar lugares altos para esconder-se, as pessoas nunca olham cima se não for necessário, por isso também é importante não fazer barulho. Dentro de residências use os moveis grandes para esconder-se e evite os cômodos bagunçados. E sempre é melhor entrar pelos fundos ou alguma janela mais afastada.

- Às vezes ficar parado é melhor do que se mover, principalmente quando estiver perseguindo alguém e acabar fazendo algum barulho. Fique parado até que a pessoa comece a andar novamente, mas torça pra está em uma boa posição. Você também tem que controlar suas respirações, uma respiração acelerada vai lhe entregar facilmente. Também vai ter que treinar pousos suaves, mas eu irei lhe ajudar nisso. Se não tiver nenhuma pergunta podemos passar da parte teórica para pratica...
– Mihos não havia entendido algumas coisas, entretanto acho que a pratica lhe ajudaria nisso. – Vamos para pratica. – Respondeu o felino.

- Certo, vamos começar treinando sua furtividade ao andar pela floresta. Como está de noite, você não terá muita visibilidade e isso é bom, já que de dia não precisará ficar olhando para o solo. Acompanhe-me. – O camaleão começou a andar pela floresta, Mihos ficou alguns segundos parado e percebeu que o réptil não fazia o menor ruído ao andar. Então começou a acompanhá-lo, embora sem se importar com o barulho que fazia. Até que o camaleão parou e se virou para ele. – O que está fazendo? Faça como eu lhe instruí, ande furtivamente. Agora eu irei desaparecer. - E o camaleão meio que sumiu, embora o leão achasse que conseguisse ver seus contornos. – Como você faz isso? – Inquiriu, achando que fosse alguma técnica de furtividade. – Lembra que eu disse que não poderia lhe ensinar a habilidade da minha raça. Pois é essa, os camaleões conseguem ser camuflar no ambiente. Agora ande!

Um pouco irritado o felino colocaria-se nas quatro patas e começaria  a caminhar lentamente, duas patas de cada vez. Tentou fazer com que seus movimentos fossem fluidos e ritmados. Notou que fazia menos barulho, mas de vez em quando pisava em algum galho ou folha seca, o som delas esmagadas parecia ecoar por toda floresta. – Como eu esperava você é bom nisso. – A voz do camaleão vinha de algum lugar à sua direita.  – Tente usar todos seus músculos, lembre que a distribuição de peso é o melhor para andar em silêncio.

Mihos tentou fazer como foi indicado, embora não soubesse bem como. Mesmo assim notou uma pequena diferença. – Nunca ande em linha era se estiver perseguindo alguém, ficará muito fácil lhe perceber. Sempre vá de um ponto A para um ponto B. – O leão nem percebeu que estava andando em  linha reta. Começou a fazer como o camaleão disse, escolhia sempre uma árvore como referencia, o que lhe daria cobertura. – Muito bem, você aprende rápido. Agora continue caminhando, apenas a pratica leva a perfeição.  

Mihos descobriu que caminhar naquela posição era melhor do que em duas patas, pelo menos para ele. Embora isso o deixasse a abaixo de outros humanoides e humanos lhe daria uma maior agilidade. Também percebeu que estava começando a pegar jeito em caminhar furtivamente, quase não fazia nenhum barulho, mesmo quando pisava em um galho seco, embora tivesse aprendido a evita-los. Também evitava passar por folhas de galhos e arbustos, pois isso criara um grande barulho para quem tivesse um bom ouvido. – Caminhar dessa forma também impede que você possa ser rastreada, algumas pessoas são muito boas nisso. Agora, sua respiração está alta, embora não acelerada. – O felino notou que havia ignorado esse fato e começou a respirar vagarosamente e em silencio. Passou vários minutos concentrando-se nisso, até se acostumar e se tornar algo natural para ele.

- Quando estiver perseguindo alguém, é sempre uma ótima tática pegar algo do ambiente com uma pedra e um galho pra fazer uma distração. Você pode faze isso jogando em outra direção, desde que não o entregue. E tem que ser algo do ambiente e é bom à sempre fazer como se fosse algo natural. – Então o camaleão apareceu novamente à sua frente. – Agora suba nessa árvore, quero que treine seu pouso no chão em silencio.

- Tudo bem. – Rosnou. Com uma habilidade melhor do que na primeira vez o leão branco escalou a árvore e parou em um galho relativamente alto. – É parecido com andar furtivamente, você tem que distribuir seu peso. – O Leão saltou para o solo, caindo nas quatro patas, mas antes que o camaleão falasse ele sabia que tinha feito errado. – Suas patas superiores tocarão o chão primeiro, qualquer um lhe ouviria em um raio de 1km. – O l felino ignorou o réptil e subiu novamente, e logo pulou para o chão. Dessa vez conseguiu pousar da forma certa, entretanto ainda fez um pouco de barulho. Antes que o camaleão dissesse algo ele escalou novamente a árvore e pulou outra vez, conseguindo um pouso quase perfeito. Em busca da perfeição escalou e pulou mais uma vez.

- Muito bem, acho que você já pode se vira um pouco. Treine sempre que puder. É uma boa você sempre tentar andar silenciosamente, tornando-se uma pratica natural e não algo que você faz vez ou outra. – Instruiu o camaleão ao se aproximar. – Entendi, obrigado pela ajuda de vocês. - Respondeu exprimindo um sorriso sincero.

~Fim do treino~


Quando voltassem até o gorila o Leão decidiu que teria que fazer algumas perguntas. Perguntas que par muitos seriam consideradas bobas, mas era algo que ele não sabia. Não era idiotice da sua parte, apenas falta de conhecimento.

- Como sabem, eu passei minha vida em uma jaula. Assim, eu não entendo muita coisa. Mal sei o nome das coisas que estão ao nosso redor. – Fez uma pausa, olhando os dois fixamente. – Quero que me expliquem primeiro sobre essa ilha, eu ouvi falar que muitos Minks vivem aqui, mas só vi os que estavam na outra caverna. São só aqueles? – Quando obtivesse a resposta disso, faria as mais complicadas. – Eu também quero que me expliquem sobre o... mundo. Como ele funciona? Quem manda em quem? O que as pessoas costumam fazer? Sejam humanos ou Minks. Aliás, existem só essas duas raças?

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Ran em Ter Jan 26, 2016 4:16 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jugram
Civil
Civil
Jugram

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Data de inscrição : 25/07/2015

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyTer Jan 26, 2016 2:46 am

O Sol, aos poucos, ia nascendo. O treino durou a noite toda. O Leão tinha questões não respondidas. O Gorila e o Camaleão se entreolharam.
-Nossa ilha, como você pode perceber é uma floresta no meio do mar. Não são só aqueles Minks que vivem por aqui. Existe uma árvore no meio da ilha que é onde os nossos semelhantes vivem. Tem uma coelha, Shizuka, que seria meio que nossa líder. Ela acredita que nós sejamos superiores aos humanos e os ideais dela são quase os mesmos que os seus: Ela quer acabar com qualquer "raça inferior" a nossa.

Após a segunda pergunta, o Gorila abria um sorriso. Seu sorriso e olhar transmitiam até certa sede por sangue, sede por poder.
-Quem manda? - Ele soltava uma gargalhada amedrontadora. -Quem manda são os fortes. - O sorriso sumia quando ele dizia essa última frase, dando lugar a um olhar ameaçador. Sua face estava voltada para o leão, mas era perceptível que seu olhar estava em alguma outra coisa. Parecia estar olhando o passado.

-Bom... - O camaleão coçava o queixo com o indicador, pensativo. -Costumamos viver cada dia como se não houvesse amanhã, pois não sabemos se realmente haverá, certo? - O camaleão exibia um sorriso não muito belo de ser visto após sua frase. -Quanto a essa última pergunta... Eu não sei... - Dizia, referindo-se a existência de mais raças além de Minks e humanos. O Gorila já havia acordado de seu transe, mas dava de ombros. Também não sabia.



Um Mink coiote se aproximava da caverna do Urso velho. Era Boodar. A caverna estava vazia, ainda era muito cedo. Quando o coiote se aproximava, o Urso olhava surpreso. O corpo do Mink caía no chão. O Urso se aproximava com urgência. Percebia que haviam vários ferimentos no corpo de seu amigo, sangue estava escorrendo pela face do humanoide e havia um dardo, provavelmente com tranquilizante em seu ombro.

-Droga, o que aconteceu?? - O Urso dizia, com preocupação. Virava o corpo do amigo para si enquanto tentava mantê-lo acordado.

-Fomos emboscados... - Ele começava. Sua voz estava fraca e parecia bem triste. Lágrimas começavam a brotar de seus olhos. -Caçadores. Levaram a Shizuka! - Usava suas últimas forças para dizer essas palavras com urgência. Logo depois desmaiava. Ainda estava vivo, mas inconsciente.



-Esses deram trabalho... - Dizia um dos caçadores. Era um grupo diferente do que outrora estava na Old Tree. -Pena que o coiote escapou... - Continuava. Seus dois companheiros, sem silêncio, arrastavam um Mink coelho, um Mink Lagarto e um Mink Macaco, os três presos por somente uma corda com três nós que envolviam os pulsos deles, inconscientes e com a face sendo arranhada por galhos e pedras. Passados alguns minutos, eles chegavam ao encontro de outros dois caçadores, que pareciam vigiar os barcos restantes.

-Ah, oi chefe... - Ele parecia carregar um tom de nervosismo em sua voz.

-O que aconteceu?

-O grupo que foi para a Old Tree não conseguiu resultados. Dois deles morreram e um está gravemente ferido, mas está sendo atendido pela equipe médica que trouxemos...

O chefe suspirava. Olhava friamente para seus companheiros.

-Vamos manter a calma. Perdemos alguns companheiros mas amanhã iremos deixar essa ilha ridícula. - Ele fazia um aceno com a cabeça, chamando os carregadores. Durante essa conversa, os caçadores já iam prendendo os Minks em gaiolas. Os carregadores levavam as jaulas para dentro do navio.



Um humanoide lebre se aproximava. O leão poderia tentar atacar, mas seus companheiros o impediriam. Pareciam conhecer aquele Mink. Já era de manhã e o Sol, caso pudesse ser visto por sobre as árvores, estaria bem alto.

-Você é o Leão novato, né? O Ursão disse que chegou a hora de você devolver o favor.

Agora, o Leão e seu grupo iria ou não até a caverna ver o que ele queria?

Spoiler:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ran
Civil
Civil
Ran

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 15/07/2012
Idade : 24

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyTer Jan 26, 2016 4:34 am

Mihos ficava bastante interessado no que foi dito pelo coelho. Não imaginava que teriam outros Minks com a mesma ideia que ele, provavelmente teriam passado por coisas semelhantes. E isso apenas provava o quão medonhos eram os humanos. – Acho que quero conhecer essa coelha. – Proferia para seus dois companheiros.

Continuou a ouvir a resposta dos dois e dessa vez eles não foram tão uteis como anteriormente. Antes que o leão pudesse realizar mais perguntas outro Mink se aproximava, também era de uma espécie que o jovem felino não conhecia ainda.

- Ursão... E favor? – Então lembrou-se da frase exprimida pelo Mink peludo que lhe dera o seu martelo. – Ah, então ele é um ursão? É um nome estranho para um animal. – Pegaria o seu grande martelo, talvez precisasse dele. – Não achei que seria tão rápido. Me pergunto que tipo de coisa ele vai pedir. Talvez eu tenha uma chance de treinar minhas habilidades novas. – Olharia para os seus dois companheiros. – Vocês vêm? – O albino não se importaria caso eles não fossem, afinal quem devia o favor era ele e por isso não se importaria de pagá-lo sozinho. Mas havia acostumando-se com a companhia de ambos e ainda queria fazer mais perguntas durante o caminho.

Caso os dois o acompanhasse não perderia tempo em começa-las, alheio ao fato de que parecia uma criança. – Vocês já estiveram fora dessa ilha? – Perguntaria olhando para ambos. – Quais são as ilhas que estão próximas dessa e como faz para ir até elas? – Por fim voltou sua atenção exclusivamente para o gorila. – Você disse que quem manda são os fortes. Quem são eles exatamente?


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jugram
Civil
Civil
Jugram

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Data de inscrição : 25/07/2015

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyTer Jan 26, 2016 1:30 pm

-...Esse não é o nome dele... É só um apelido...- A lebre dizia, parecendo surpreso com tamanha ingenuidade. Encarava o Leão Albino desconfiado por alguns instante, até que balançava a cabeça, como se afastando seus pensamentos.

Ao serem questionados sobre ir ou não até o Urso, os dois companheiros concordavam.
-Também devemos favores para ele. Está na hora de pagá-lo.

- Já. A única ilha que eu conheço que é próxima é Ilusia. - O Camaleão estava ao lado de Mihos enquanto caminhavam na direção da caverna. O Gorila estava um pouco a frente e a lebre na frente do grupo inteiro. -Se arranjarmos um barco, podemos ir até lá!

-Quem é forte é quem tem o poder. Quanto mais poder você tem, mais você pode controlar o mundo... Mas não me pergunte como arranjar poder. Isso nem eu sei, meu caro. - O Gorila respondia a última pergunta, mantendo o olhar fixo na sua frente.

Eles chegavam a caverna pouco depois da conversa terminar. Diferente do dia anterior, a caverna estava vazia. Somente o Urso e um coiote estavam ali. O coiote estava todo enfaixado e ainda inconsciente. O Urso se aproximava, parecia nervoso. O Gorila e o Camaleão olhavam surpresos para a cena. Pareciam indignados por ele estar naquele estado.

-O que aconteceu com Boodar?? - O Gorila urrava, aproximando-se irado do Urso.

O Urso abaixava a cabeça.

-Há caçadores na ilha. Tentaram atacar "aquilo" na Old Tree, mas dois foram mortos. Shizuka, Boodar e um pequeno grupo foram investigar. - Ele fazia uma pausa. -Foi imprudência deles. Acabaram caindo em uma armadilha. Boodar conseguiu escapar por pouco, mas tinha sido atingido por um tranquilizante.

Havia silêncio no local. Os três Minks habitantes da ilha pareciam extremamente irritados com a notícia que o Urso havia dado.

-Ao que parece, eles estão ao leste da ilha, na praia. Eu não posso ir até lá, já que tenho que cuidar de Boodar. Então vou usar o favor que vocês estão me devendo pra pedir que vão salvá-la.

O Gorila e o Camaleão pareciam decididos a salvar Shizuka. Agora dependeria somente do Leão para irem ou não.

Spoiler:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ran
Civil
Civil
Ran

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 15/07/2012
Idade : 24

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyTer Jan 26, 2016 4:46 pm

O leão ficou surpreso ao descobrir que seus dois companheiros também deviam favores ao Urso. Não perguntou qual era o motivo, mas deveria ser parecido com o seu.

Quando o gorila falou de Ilusia um rugido baixo saia de sua garganta. – Eu não vou voltar para essa ilha... – Fez uma pequena pausa. – Não ainda. – Imagens da ilha destruída entravam em sua mente. Um dia levaria mortes para todos os habitantes, um dia.

Permaneceu o resto do caminho calado, já que percebeu que o grupo não responderia suas perguntas da forma correta, talvez não quisessem ou não soubessem e isso lhe deixava irritaado.

Quando chegou à caverna percebeu que ela não estava cheia de pessoas como no dia anterior. Hoje só estavam lá o Ursão e o outro Mink canino. Ficou em silêncio enquanto o Urso explicava a situação, sua fúria aumentando a cada palavra. Humanos caçadores na ilha. Atacando membros da sua raça. Mesmo que não os conhecesse ainda, como eles tinham coragem de fazer isso? Então sua fúria esvaeceu. Finalmente teria outra chance de vingança e logo contra caçadores, era uma oportunidade única. Os caçadores provariam um pouco de sua vingança e ele provaria o sabor da carne deles.
- Você nem precisa cobrar meu favor para isso. Na verdade, eu ficaria de bom grado lhe devendo cem favores só pra ter a oportunidade de matar esses caçadores. – Virar-se-ia na direção da saída da caverna. – Vamos. – Proferiria em uma voz baixa, entretanto o comando nela era notável.

Quando estivesse do lado de fora faria as perguntas e planos que precisava antes de confrontar os humanos. – Para que lado devemos ir? Vamos nos aproximar o máximo possível da praia, então a partir dai iremos com cuidado. – Então começaria a correr na direção indicada, embora não em sua velocidade máxima.

- Vamos nos aproximar e permanecer na cobertura da floresta. Irei usar meu olfato para ver se tem algum humano por perto. Depois o camaleão vai se aproximar da praia para ver quantos humanos são e qual é a situação dos Minks capturados. – Faria uma pequena pausa para ver se eles haviam entendido. – Mas não podemos perder muito tempo, se estão na praia eles vão embora da ilha, não é? Então vamos correr! – E começaria a correr, atento se os outros o acompanhavam e usando seu olfato para tentar sentir o cheiro de algum humano no tempo em que se aproximaria da praia.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jugram
Civil
Civil
Jugram

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Data de inscrição : 25/07/2015

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyQua Jan 27, 2016 1:19 pm

O dia mal havia começado e as coisas já não estavam muito boas. Caçadores na ilha. E eles capturaram a líder dos Minks. Agora, ou os caçadores viravam a caça ou as coisas poderiam complicar para os humanóides no futuro.

Todos que estavam presentes na caverna concordavam em resgatar os companheiros presos.

-Me sigam e os levarei até eles. - A lebre dizia apressada quando eles saíam da caverna, já indo na frente. Os outros três (Leão, Camaleão e Gorila) iam um pouco atrás.

Por alguns minutos, ficaram correndo por entre as árvores. Tinham que tomar cuidado para não se ferir com galhos.

Chegaram nas proximidades da praia. Ouviram com atenção o plano proferido pelo leão.

Mihos sentia o cheiro deles e indicava a direção para o camaleão, que ia, camuflado e usando o máximo de sua furtividade para se aproximar. Ele conseguia ver os humanos do lado de fora do navio, mas não conseguia se aproximar mais pois deixava pegadas na praia e podia acabar se denunciando. O humanóide voltava, trazendo a informação.
-Bom, dos que parecem caçar, eu vi uns 7. Mas tinham mais deles, acho que carregadores ou algo assim...

Eles se aproximavam um pouco mais, sem sair da floresta. O leão proferia uma frase sobre não perder tempo e, quase no mesmo instante, um dos caçadores virava-se e seu rosto era visível. Sua face era uma versão mais nova da de Klaus, o homem que manteve Mihos prisioneiro durante anos...


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ran
Civil
Civil
Ran

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 15/07/2012
Idade : 24

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyQua Jan 27, 2016 7:06 pm

Ao se aproximar da praia, ainda ocultos pela floresta, Mihos farejou o ar e sentiu a direção em que estavam os humanos. Sem perder tempo indicou a direção para o camaleão que avançou na direção da praia, usando todas suas habilidades para ocultar-se. Foram segundos tensos, pois tinha medo de que ele fosse visto e capturado, entretanto tudo ocorreu bem e ele voltou com informações nada boas.

- Sete. – Rosnou. – Mesmo se a Lebre lutar é mais de dois homens para cada um. Vamos nos aproximar um pouco mais. – Ao andarem na direção da praia logo conseguir uma visão melhor, embora ainda tivessem a florestava como cobertura.

Foi nesse momento que viu o rosto de um dos caçadores. Mihos conhecia aquele rosto, odiava aquele rosto. E o pior de tudo, havia matado e comido o dono daquele rosto. Como era possível que ele estivesse ali? Não, isso era impossível. Ao olhar com mais atenção percebeu que não era exatamente ele, parecia mais novo. Algum parente? O leão rosnou baixo, achou que tinha acabado com toda família. Mas aparentemente um dos parentes dele estava ali e além disso, era um caçador.

- Nós três vamos atacar e ao mesmo tempo distrai-los. – Apontou para si, para o gorila e para a lebre, caso fosse lutar. Sua mão tremia em uma mescla de fúria e ansiedade. – O camaleão vai avançar quando já estivermos lutando, tente se aproximar sem ser visto. Seu objetivo é libertar os Minks capturados, se conseguir matar ou nocautear algum deles sem ser visto, faça. Mas é melhor que se mantenha escondido até se aproximar dos prisioneiros. – Retiraria seu grande martelo das costas. – Prontos?

Não esperaria uma resposta e avançaria a toda velocidade. Seu objetivo era o novo Klaus, mas talvez tivesse que lutar contra outros antes e chegar a ele. Assim se aproximara do homem mais próximo, sem grito de guerra, ele ainda queria o elemento surpreso ao seu lado. Quando se aproximasse do alvo mais próximo ainda em corrida, seguraria seu martelo com a as duas mãos e o agitaria para trás, na altura das coxas com a cabeça da arma próxima do solo e com um movimento violento de baixo para cima atingiria o primeiro caçador. Caso o alvo estivesse armado tentaria lhe arrancar a arma e o atingir com o mesmo golpe. Se não estivesse, o golpe seria na direção do queixo, o acertaria de baixo para cima. Ele sabia que aquele movimento poderia ser muito difícil de defender, mesmo se o alvo estivesse armado seria complicado proteger-se da força do golpe.

Caso depois do primeiro golpe o caçador ainda estivesse em condições de combate, Mihos aproveitaria que seu martelo estava no alto e o desceria com toda sua força e velocidade contra a cabeça do humano. Se o humano ainda conseguisse atacar durante esse tempo ou ele fosse atacado por outro homem, o felino usaria toda sua agilidade para se esquivar do golpe ou se preciso usaria o martelo para se defender.

Mas caso o primeiro golpe fosse suficiente para derrota o primeiro caçador ele se aproximara do próximo com o martelo acima da sua cabeça e quando estivesse próximo o suficiente o desceria contra a cabeça do segundo homem. Ainda atento a qualquer ataque para tentar esquivar-se ou defender-se usando o martelo.

- Eu vou matar e comer todos vocês, humanos malditos! – Gritaria com sua voz de timbre grosso e logo em seguida daria o se mais poderoso rugido. – Igual fiz com o chefe de vocês e toda a família dele! O MALDITO KLAUS!

Depois disso colocaria o seu poderoso martelo no suporte em suas costas e cairia em suas quatro patas. Escolheria seu próximo alvo e com toda sua velocidade correria na direção dele, pularia em sua direção quando estivesse próximo o suficiente e pousaria com as garras retraídas contra seu peito, tendo com objetivo o jogar no chão. No mesmo momento buscaria arrancar sua garganta com uma única e poderosa mordida. Se tivesse sucesso levantaria novamente e agarraria o corpo pela garganta e o jogaria contra outro humano. Se não tivesse, apenas recuaria para ficar longe da zona de alcance o humano e poder atacar novamente.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jugram
Civil
Civil
Jugram

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Data de inscrição : 25/07/2015

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyQua Jan 27, 2016 11:19 pm

O leão mal dava as ordens e já avançava. Aparentemente, seu julgamento estava abalado pela fúria gerada por aquela face já conhecida. Avançava, sendo seguido pelo Gorila e pela Lebre. Com facilidade, atingia um golpe certeiro no queixo de um dos caçadores, que parecia voar alguns metros para trás. Se não estivesse morto, estaria ao menos com a mandíbula quebrada. Os outros caçadores voltavam sua atenção para aquele trio.

- Eu vou matar e comer todos vocês, humanos malditos!  Igual fiz com o chefe de vocês e toda a família dele! O MALDITO KLAUS!- Ele dizia, colocando o martelo em suas costas.

A frase mal era terminada e se ouvia um disparo. O Klaus 2.0 estava com a arma na mão, saindo fumaça. O Gorila e a Lebre paravam ao lado de seu companheiro. O corpo de Mihos começava a formigar, suas pernas ficavam bambas e ele caía de joelhos. Ouviam-se outros dois disparos. O Gorila e a Lebre também eram atingidos. Aos poucos, eles iam desmaiando. Mihos seria o último a perder a consciência.

-Então foi você o animal que matou meus pais, minha esposa, meus irmãos e meu filho... - Mesmo diante da ameaça, aquele homem, agora identificado como filho de Klaus, parecia extremamente calmo. Parecia ter se acostumado a estar diante de feras e não seriam simples gritos e golpes brutais que iriam amedrontá-lo. -Bom, que sorte que o encontrei. Agora irei o levar para a casa. - A visão de Mihos embaçava conforme ele ia falando. -Prendam esses três. Coloquem as armas longe deles no navio. - Após essa frase, Mihos perdia de vez os sentidos.

Acordava de noite, dentro de uma jaula dentro do navio. Pelo balançar, o navio já havia zarpado. Na sala onde ele estava haviam várias outras jaulas, entre elas a da Lebre e do Gorila, que já estavam acordados, debatendo-se contra as grades.

-Tava tão bom o silêncio. Eles dormiram por um dia inteiro, as coisas estavam tão calmas... - Ouvia alguém dizendo atrás da porta. E agora, o que aconteceria?

Spoiler:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ran
Civil
Civil
Ran

Créditos : Zero
Warn : Garras da Liberdade - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 15/07/2012
Idade : 24

Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 EmptyQui Jan 28, 2016 12:17 am

O leão acordou desnorteado, não conhecia identificar aonde estava. Ao olhar ao redor percebia as grades da jaula e notou o balançar, assim cogitou que estaria no navio. Ele não acreditava que havia sido capturado de novo, não era possível. Só lembrava-se de ter atacado um dos caçadores, depois o homem que agora ele sabia que era filho de Klaus atirou nele.

Estava furioso por ter sido derrotado e capturado novamente. Estava com raiva dos malditos humanos e de si mesmo. E ao olhar ao redor percebeu que a Lebre o Gorila também foram capturados. Talvez fosse sua culpa, deixou-se levar pela fúria a abaixou sua guarda. E agora todos estariam mortos, cedo ou tarde, mas já estavam mortos. A lebre ele não conhecia, mas o Gorila e o Camaleão foram seus primeiros amigos e lhe ajudaram quando ninguém mais quis.

Foi nesse momento que percebeu que não via o Camaleão, lembrou-se do seu plano. O Camaleão iria sorrateiramente e essa era sua especialidade. Será que...

Mihos olharia ao redor, para ver se não havia nenhum humano por perto. Quando estivesse certo disso, nem que precisasse esperar, chamaria a atenção do amigo primata. – Gorila. Todos foram capturados? – Resolveu não fazer a pergunta diretamente, afinal ainda poderia ter humanos sem que ele percebesse.

Off: Não estou com medo. q

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Garras da Liberdade - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Garras da Liberdade   Garras da Liberdade - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Garras da Liberdade
Voltar ao Topo 
Página 2 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Kano Country-
Ir para: