One Piece RPG
Macaco Louco - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» For Whom the Bell Tolls
Macaco Louco - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 03:21

» [MINI - Masques] A far off dream
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Masques Hoje à(s) 02:07

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 01:36

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Kiomaro Roshiro Ontem à(s) 23:08

» Faíscas da Revolução
Macaco Louco - Página 5 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:30

» [M.E.P - Masques] A far off dream
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:23

» [MINI - Gon Vinteluas] *SENHORAS E SENHORES!*
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:21

» O Sapo Mágico
Macaco Louco - Página 5 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:04

» I - Dançando No Campo Minado
Macaco Louco - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 21:54

» [Mini-Handa] Uma beleza preguiçosa
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 21:47

» [MINI - DJ GBR] 01 | Eco
Macaco Louco - Página 5 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 21:46

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Khrono Ontem à(s) 21:44

» [MINI-BlackHole] Um bom malandro
Macaco Louco - Página 5 Emptypor BlackHole99 Ontem à(s) 18:45

» Apresentação 3 - Falência Abrasiva
Macaco Louco - Página 5 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 18:14

» [MINI-Buraito] Selvageria, Doce Selvageria!
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Far Ontem à(s) 17:18

» Kit - Lancer (Fate/Stay)
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Wesker Ontem à(s) 16:51

» [Kit - Loira da Marinha]
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Remenuf Ontem à(s) 16:33

» Ficha - Borium Sartoski
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Graeme Ontem à(s) 15:36

» Kit- Izaya Orihara
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Blum Ontem à(s) 12:03

» Unidos por um propósito maior
Macaco Louco - Página 5 Emptypor Lazyness Ontem à(s) 11:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Macaco Louco

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 47
Warn : Macaco Louco - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptySeg 11 Jan 2016, 16:00

Relembrando a primeira mensagem :

Macaco Louco

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ken Rock. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ken Rock
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptyQua 18 Maio 2016, 10:12

- Maldito buque de flores! Eu não faço a menor ideia de como vc fez isso mas, esse pode ser um momento interessante e preciso que alguém avalie essa minha mágica.

Ficaria simplesmente parado e ergueria as minhas mãos. A mão direita ficaria parada enquanto a mão esquerda giraria uma espécie de alavanca invisível e nesse momento algo incrível acontecia com a minha mão direita. É claro que esperava achar uma brecha no velho, se meu nariz estivesse em condições de sentir algum odor me focaria em farejar algo vindo de uma das miragens.

Mas, se meu nariz ainda estivesse afetado devido a sequência avassaladora de 20 espirros (já espirrei 15 vezes seguidas e é massacrante) iria pelo óbvio. Aquelas miragens seriam simplesmente uma ilusão e como todo truque sempre há uma falha. No momento da minha majestosa mágica, observaria de forma cautelosa a miragem e focaria naquela que tivesse sua sombra projetada pela luz local.

“Creio que esse infeliz não consiga produzir as sombras das outras cópias, afinal não são corpos sólidos e por isso possuem essa deficiência.”

Se a minha observação estivesse certa, procuraria focar na cópia mais próxima do verdadeiro a fim de fazê-lo perceber que estaria focando na cópia e não nele.

Ao término da grande mágica olharia de forma espantosa para a cópia que estivesse mais próxima ao verdadeiro e diria de forma sarcástica.

- Não é fenomenal? Você nunca deve ter tido uma ideia tão magnífica e graças a minha mágica descobri quais de vocês é o verdadeiro, por isso prepare-se para morrer velho cretino.

A intenção por de traz da minha mágica e das minhas palavras, seria tirar o velho um pouco do sério. A todo momento ele falava de Harold, de como o mesmo era incrível. E por isso resolvi que seria o mais escroto e diferente o possível de toda a “pomposidade” de Harold. Em minha mente isso faria que o mesmo expressa-se algum sinal facial ou corporal e deixaria assim clara a sua posição... provaria que a minha teoria estivesse certa. Afinal Harold e seus pupilos teriam esse jeito metido de se portar, quase igual ao desse velho estranho, minha jogada seria irritá-lo e esperar cometer um erro.

Após o meu curto diálogo com o velho, apontaria para a cópia mais próxima e sorriria para ela. Meu corpo estaria dolorido por causa do ataque do velho mas, ainda tinha muita luta pela frente e aquele seria um bom momento para ignorar a dor e me concentrar no velho.

Se a teoria estivesse certa e o mesmo tivesse mostrado sua expressão de desgosto ou que somente ele tivesse sua sombra projetada, apostaria na teoria e partiria correndo em direção do suposto velho verdadeiro. Lembrando que estaria focado na cópia mais próxima para não dar a impressão de que eu estaria indo em direção ao verdadeiro. Assim que estivesse a uma distância de cinco metros mudaria rapidamente a minha direção com uma finta de pés e um giro em meu próprio eixo e gritaria...

- Velho desgraçado! Uooohh Monkey Spin!

Tentaria coincidir o movimento da técnica com o ataque do velho para assim conseguir fintar o seu ataque no momento em realiza-se a acrobacia com as mãos no chão e em seguida aplicaria as joelhadas no velho e uma rabada em seu rosto. Se o movimento fosse um sucesso e eu ainda estivesse próximo ao velho, procuraria quebrar um de seus braços e pisotear algumas vezes o rosto e a região do coração...”Morra velho maldito, morra!!”..., pegaria a sua bengala e a jogaria em direção ao Harold diria ao mesmo...

- Consegue ao menos tomar conta disso?

Mas, se em nenhum momento conseguisse identificar qual seria o velho verdadeiro, respiraria fundo, assumiria minha postura de luta e fecharia os meus olhos.

“Nesse momento, minha visão será inútil e só tinha uma oportunidade de fazer isso direito”

Em minha cabeça os outros 29 velhos seriam apenas ilusões, estaríamos no meio de uma floresta e apenas o corpo do velho verdadeiro iria interagir com o ambiente. Por isso manteria meus ouvidos atentos a qualquer barulho de galho pisado e até mesmo do mato que cobria o chão até momentos atrás. Se conseguisse identificar o velho pelo barulho, esperaria até o último momento para abrir meus olhos e jogaria meu corpo ao chão na direção oposta, ergueria meus pés e com a ajuda das mãos em uma espécie de alavanca para impulsionar o meu corpo para cima, desferiria uma pedalada em seu tronco e rosto.

Rolaria no chão e ficaria novamente de pé, ergueria a guarda levantada e estaria pronto para me esquivar com uma sequência de pêndulos e alguns jabs caso o mesmo estivesse próximo de mim.

Por ventura do velho não fazer nenhum barulho, esperaria até o momento em que sentisse o mesmo tocar em meu corpo e nessa hora usaria toda a minha agilidade e giraria o meu corpo no próprio eixo a fim de amenizar o dano e faria com que o ataque passa-se direto. Aproveitaria o giro e aplicaria um chute no tronco seguido de uma rabada em sua cara.

Não descartaria que o velho estivesse jogando sujo e estaria preparado para um ataque de algum projétil. Nesse momento, desviaria com um rolamento no chão.

Caso a companheira de Ticket surgisse, se o ataque viesse pelas costas pularia para a direita e tentaria acertá-la com a calda em seu rosto. Se o ataque fosse pela frente ou pelos lados, simplesmente escolheria em recuar com a guarda levantada e aplicaria alguns jabs a fim de tentar acertá-la em um contragolpe.

Mágica:
 

Monkey Spin:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptySeg 23 Maio 2016, 22:52

Macaco Louco

- Trecho XX: Hipnose (quase) completa



Frente a frente com as ilusões de Josef, Ken não podia encontrar nenhuma evidência facial ou física que as diferenciasse o suficiente para encontrar o verdadeiro. Mesmo percebendo que apenas o velhote real teria uma sombra, o ambiente não estava a seu favor; apesar do sol forte que entrava na floresta atravessando implacavelmente as copas das árvores, a soma de todas as sombras produzidas criava um padrão extremamente irregular, tanto em formato quando em intensidade, tornando impossível localizar o homem até que este estivesse bastante perto ou até que se movimentasse no lugar mais iluminado.

Havia apenas mais uma forma de lutar na qual ele podia pensar. Seu nariz estava escorrendo e coçando, seus olhos cheios de água e sua cabeça levemente tonta devido ao esforço de espirrar tantas vezes em sequência, mas era a última alternativa. Concentrando-se, o mink tentou procurar pelo cheiro do velho; não era um mink cachorro, mas não foi difícil localizar o cheiro correto, principalmente por que de um certo lugar no meio do grupo de ilusões caquéticas ensandecidas brotavam vários cheiros que ele nunca havia sentido antes, alguns poucos agradáveis, um grupo considerável de cheiros ruins e uma maioria de cheiros que poderiam, no mínimo, serem classificados como exóticos.

Avançou no meio das ilusões, ignorando as que sabia não ser seu adversário e focando sua visão em um dos clones próximos àquele que ele acreditava ser o verdadeiro, de forma que o mesmo não desconfiasse.

- Velho desgraçado! Uooohh Monkey Spin! - usando sua força para modificar a direção de sua movimentação, Ken utilizou-se do momento linear de sua corrida em um golpe acrobático, atacando Josef primeiramente com seu joelho esquerdo.

Assustadoramente, seu joelho atravessou a ilusão que ele acreditara ser o homem verdadeiro, atingindo apenas o ar. Seu chute, no entanto, acertou em cheio algo invisível logo atrás, pela sensação, o antebraço esquerdo do velho. Enquanto o barulho de uma pessoa caindo no chão se fez ouvir, apesar de nenhuma sombra ou folha seca se mover, sua cauda passou em cheio no ar.

Hesitando por um momento, quando atacou a área onde Josef havia caído sentiu apenas o chão sob seus pés.

- Maldito macaco! - o maluco gritou. Irritado genuinamente pela primeira vez, parecia que as cortinas para aquele show estavam prestes a se fechar. - Seu idiota! - riu. - Se eu criei ilusões que podem se mover, ficar invisível não é nada... Se tivesse me atacado direito... Hahahaha! Ainda não percebeu que aquele pássaro na árvore não é verdadeiro? Aquele com o qual você estava falando já desapareceu há um bom tempo. - pareceu dar um tempo para se recompor, enquanto as ilusões paravam de mover.

- Eu criei uma bela área aqui para brincar com você. O que realmente explodiu mais cedo foi um composto que criou um belo palco e, disfarçou, é claro, o que já estava sendo levemente permeado no ar dessa floresta desde antes de vocês chegarem... Unindo isso ao condicionamento hipnótico que eu aperfeiçoei, posso me tornar infalivelmente invisível, apesar do cheiro e do barulho ainda serem um problema. Seja como for, isso não é lindo? - um som de metal se chocando contra metal se fez ouvir e faíscas apareceram em algum lugar logo em frente. - Chega de conversa!

E então, o som de algo sendo lançando foi ouvido e, ao mesmo tempo, seis facas de lâmina larga surgiram do nada, duas as duas, voando contra o mink em alta velocidade.



Histórico:
 
OFF:
 
OFF2:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptyQua 25 Maio 2016, 12:30

Enquanto o velho demonstrava toda a sua frustração contra o que acabará de ocorrer, continuaria me concentrando no ambiente a minha volta!

“Ele pode falar o que quiser, se ele fosse tão bom assim não estaria desesperado”

- É realmente lindo a forma que irei te derrotar seu velho, há! Só para constar aquele pássaro está comigo desde o dia em que eu nasci, foi um presente do meu pai! Por isso suas palavras são inúteis e você será derrotado por um lutador que está tentando ser um agente do governo! Que humilhação, não queria estar na sua pele enrugada velho asqueroso!

É claro que o pássaro ter sido dado pelo meu pai era uma mentira, esperaria que isso o desestabilizasse. Afinal ainda acreditava que aquele pássaro não era uma mentira. Ao mesmo momento em que conversava com o velho, procurava novamente sentir o odor vindo do local de onde ataquei, teria em mente que a minha raça não é tão hábil em encontrar cheiros como os minks cachorros mas, naquele momento seria tudo ou nada e estaria disposta a utilizar todos os meus sentidos para destruir aquele velho e sair dali com vida.

Notaria o barulho de algo sendo lançado e veria então as facas aparecendo do nada. Como que de reflexo jogaria meu corpo para a esquerda e na sequência rolaria meu corpo duas vezes no chão e levantaria cautelosamente. Caso avistasse mais lâminas me jogaria novamente no chão e pensaria.,,.

“Essas merdas devem ser ilusões desse velho, que se foda! Vamos novamente com tudo!”

Levantaria e começaria a correr na direção de onde as facas estariam sendo lançadas, estaria apostando que elas seriam ilusões ele não teria tantas facas assim é claro que não seria estúpido o bastante para correr de peito aberto contra o que poderiam ser facas de verdade. Por isso ergueria os meus braços para proteger o meu corpo e rosto enquanto corria. Caso alguma faca me atingisse, continuaria a correr e se a mesma fincassem em meu corpo a retiraria e a jogaria contra o local que ela acará de sair. Assim que estivesse perto, sentiria, rapidamente, o odor do velho e saltaria com uma espécie de voadora com a perna direita no vazio onde eu acreditava que o velho estaria.

Se meu golpe acertasse algo, procuraria para o movimento da voadora, a fim de não jogá-lo para trás, e começaria a golpeá-lo com jabs, diretos e joelhadas. Ignoraria por um momento a minha defesa e partiria como um louco para acabar ou botar o velho para dormir.

- Uoooooooooooh

Assim que sentisse que não estaria acertando mais nada, recuaria e levantaria a minha guarda novamente.

Caso a companheira de Ticket surgisse, se o ataque viesse pelas costas pularia para a direita e tentaria acertá-la com a calda em seu rosto. Se o ataque fosse pela frente ou pelos lados, simplesmente escolheria em recuar com a guarda levantada e aplicaria alguns jabs a fim de tentar acertá-la em um contragolpe.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptyDom 29 Maio 2016, 19:16

Macaco Louco

- Trecho XXI: O esforço de cada um



- É realmente lindo a forma que irei te derrotar seu velho, há! Só para constar aquele pássaro está comigo desde o dia em que eu nasci, foi um presente do meu pai! Por isso suas palavras são inúteis e você será derrotado por um lutador que está tentando ser um agente do governo! Que humilhação, não queria estar na sua pele enrugada velho asqueroso!

- Eu serei derrotado por um macaco?! - o velho desatou a rir. - Você não está conseguindo distinguir a realidade a ilusão e, mesmo que estivesse hábil, me parece o tipo de pessoa que não faz a menor questão de compreender o mundo ao seu redor. - e as facas foram lançadas. - Já usou todos os truques de macaco que podia usar, sua desvantagem é completa. Morra!

Acreditando que boa parte das facas lançadas eram ilusões, Ken avançou como um touro na direção da qual haviam sido lançadas, protegendo-se precariamente e vendo sua teoria falhar miseravelmente. Com apenas seus dois braços sendo usados para proteger sua cabeça, o mink foi atingido de raspão nas costelas do lado esquerdo, teve uma faca cravada profundamente em seu ombro esquerdo e outra superficialmente do lado direito de seu abdômen, fazendo cair deitado no chão devido à dor repentina.

- O golpe final! - e o som de algo sendo arremessado se fez ouvir, logo quando Ken recompunha suas forças o suficiente para se ajoelhar e arrancar as facas que o haviam acertado.

Do nada, um barulho de cascos correndo furiosamente se fez ouvir, e Diana apareceu por trás dele, montada sobre um cervo e com uma grande foice em sua mão direita. Atrás deles, o pássaro voava alegremente.

Agarrando o mink pelo pescoço com a mão esquerda e demonstrando uma força extraordinária, a mulher colocou-o deitado de bruços atrás de si e, sacudindo a foice com velocidade, livrou-se das facas que vinham naquela direção. Se olhasse para ela, Ken veria suas pernas bastante queimadas, assim como um grande círculo em carne viva em suas costas, estragando o vestido que usava. Não havia nada em seus pés e todo seus corpo estava coberto por sujeira, suor e sangue.

Ficando em pé sobre o animal, ela deu um salto e atingiu com força algo invisível para Ken, lançando-o contra uma árvore na qual, repentinamente, Josef surgiu. Exausta, Diana, deixou-se cair no chão da floresta. O velhote estava ofegante e suado, além de ter um pouco de sangue escorrendo de sua boca.


Histórico:
 
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptySeg 30 Maio 2016, 15:32

Realmente aquela não teria sido uma tática muito bem pensada, elaborada, estuda e administrada com perfeição. O preço e a lição, estariam sendo pagos com o meu corpo. Não me restaria mais forças ou melhor, nada passava pela minha cabeça quando escutei aquele velho dizendo que seria o golpe final. Em minha mente estaria procurando algo louco para fazer ou até mesmo um milagre...

A segunda opção foi a mais rápida e talvez a mais bem vinda no momento, ao escutar o barulho de cascos e ver a agente Diana surgindo, uma espécie de alívio lavaria meu corpo e alma junto a essa sensação uma espécie de força de vontade despertaria em meu íntimo e me daria uma segunda oportunidade.

Em meio a todo esse caos, notaria que aquela jovem, bela e extraordinariamente forte mulher, estaria completamente acabada e quem sabe muito mais machucada do que eu!

“Droga mulher, porque você ainda está de pé! Está toda ferida, parece uma moribunda...”

É claro que ela ainda teria muito mais a me mostrar e me ensinar... que aqueles ferimentos, possivelmente feitos pelos “homens bombas!”, não iriam detê-la e realmente não a detiveram. Seus movimentos precisos incapacitaram o ataque do velho e após acertar o “nada” aquele cretino apareceu na árvore.

Seu semblante parecia com o de um miserável, quase que derrotado!

“Seu verme desgraçado! Agora que eu posso te ver, vou te destruir por maldito.”

- Meu amigo pássaro, vou te pedir mais um favor, atrapalhe o campo de visão o máximo que você puder e você cervo, se ainda puder galopar, use toda a sua velocidade e galope na direção daquele velho! Junto iremos derrota-lo e expulsá-lo da floresta.

Esperaria o cervo galopar até o mais próximo possível do velho, enquanto se aproximava, ficaria meio que ajoelhado e com as duas mãos apoiadas em seu corpo. Assim que alcançássemos a distância de aproximadamente 6 metros daria o sinal... – Agora! ... e saltaria na direção do velho.

Naquela altura do campeonato e com os ferimentos em meu corpo, não teria muito o que fazer a não ser apostar que esse ataque daria certo.

“Se naquele estado deplorado, ela me salvou e ainda me deu essa oportunidade, o mínimo que eu posso fazer é ignorar os ferimentos e derrota-lo de uma vez por todas.”

Após o sinal, usaria as minhas forças e saltaria na direção do velho, não saberia dizer se era a adrenalina, os ferimentos ou resquícios da ilusão mas, parecia que o tempo tinha desacelerado e que o som a minha volta havia sumido. Na minha frente estava apenas o velho e conforme o distancia ia diminuía a aceleração voltava ao normal, assim como o som. E assim que a distância percorrida pelo meu salto fosse de aproximadamente um metro a um metro e meio, aplicaria uma joelhada fintada de direita em seu tórax (fintaria o golpe com o joelho esquerdo, aplicaria o golpe com o joelho direto) seguido de uma cabeçada em seu rosto (entre o nariz e os olhos), por ultimo usaria as ultimas forças de minhas pernas e impulsionaria o meu corpo para cima do velho cerraria meus punhos e aplicaria um gancho em sua cabeça a fim de finalmente botá-lo para dormir.

Ao termino, se ainda me restasse forças, recuaria cerca de alguns metros e ficaria o máximo de tempo possível de pé e olharia fixamente para o velho.

- E no final, foi o macaco aqui que fodeu com os teus planos! Seu verme.

____________________________________________________

Legendas:
 


Última edição por Ken Rock em Qua 08 Jun 2016, 10:35, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptySex 03 Jun 2016, 21:03

Macaco Louco

- Trecho XXII: As cortinas se fecham



Ao ver a face destemida da mulher que surgia perante ele, feroz e implacável como uma força da natureza, Ken despertou uma grande admiração. O fato de Diana ser capaz de voltar para lutar com feridas daquela proporção lhe fez ficar um tanto irritado pelo fato de não ter sido capaz de se erguer de prontidão, ou até mesmo de ser manter em pé após o último ataque do velhote. Mas sua oportunidade de mostrar quem era e até onde sua força ia estava próxima.

- Meu amigo pássaro, vou te pedir mais um favor, atrapalhe o campo de visão o máximo que você puder e você cervo, se ainda puder galopar, use toda a sua velocidade e galope na direção daquele velho! - ele falou, tomando a posição correta sobre o cervo no momento em que a agente aterrissava sobre o chão da floresta. - Juntos iremos derrotá-lo e expulsá-lo da floresta.

De prontidão, o pássaro iniciou um rápido e aleatório voo contra Josef, ameaçando atacar sua cabeça, mas recuando a cada golpe que o velho tentava lhe aplicar. Com o cervo mantendo a arrancada em direção ao hipnotizador, Ken saltou, utilizando-se do momento do galope e do pouco de força que ainda lhe restava, certo de que, para fazer jus à determinação mostrada por Diana, sacrificaria até mesmo sua vida para concluir aquela missão.

O cansaço fazia com seus instintos dominassem a maior parte de sua consciência, fazendo-o sentir como se não houvesse mais nada além dele e de seu alvo naquela floresta, ignorando seus ferimentos, suas dúvidas e seus instintos de autopreservação mais básicos.

Aplicando uma joelhada que visava o tórax de Josef, Ken foi bloqueado pela bengala, ainda assim fazendo com que seu oponente recuasse. A expressão de insanidade havia sumido do rosto do velhote e nada além de medo e concentração se misturavam nele. Sentido a bengala rachar sob sua joelhada, Ken continuou indo com tudo para cima do homem, deixando-se ir para combate à curtíssima distância e atacando-o com uma cabeçada que atravessou o bloqueio da bengala, quebrando-a e atingindo a testa de Josef com toda a força.

Por um instante parecia que o octogenário estava acabada, mas sua força de vontade também não poderia ser considerada inferior. Largando a bengala e sacando mais duas facas de dentro de sua grande capa, ele avançou, tentando usar as duas para cortar o pescoço do mink. No entanto, diferentemente de antes, Josef estava com metade de sua velocidade, tornando fácil para Ken se abaixar e, inclinando seu peso para a esquerda, tomar impulso com o pé direito e aplicar um gancho de esquerda na mandíbula do velho, fazendo cair instantaneamente, nocauteado.

- E no final, foi o macaco aqui que fodeu com os teus planos! Seu verme.

Um tanto ao longe, Tyret havia acordado:

- Harold, o que houve?! - ele exclamou, com uma preocupação que lhe deixara tão pálido quanto cera. O espadachim estava apagado e sua vida parecia estar em grande risco. - Aguente firme, vou levá-lo para o hospital o mais rápido que eu puder! - gentilmente, ele colocou as mãos do homem sobre seu abdômen e ergue-o no colo, caminhando a passos largos para fora da floresta.

- Bom trabalho, idiota! - Diana falou, de repente, com uma voz fraca. - Agora me leve logo para o hospital.



Histórico:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptyQua 08 Jun 2016, 11:11

Parecia que tudo havia terminado, meu corpo parecia mais pesado do que o de costume e dores provocadas pelos ferimentos da batalha começariam a florar pelo meu corpo a medida em que me dirigia em direção ao velho. Daria passadas calmas e pesadas não seria bem no ritmo em que sempre caminhei mas, não estaria nenhum pouco preocupado com isso. Olharia em silêncio e refletiria por alguns instantes tudo o que aconteceu até aquele momento.

“ E pensar que se eu estivesse lutando contra ele sozinho, não teria durado nem um minuto! Realmente ainda sou muito fraco e como uma criança ainda preciso da ajuda dos outros para resolver as situações! O mundo é grande e creio que quando eu finalmente encontrar um louco como esse velho, estarei mais preparado do que hoje.”

Pararia com a minha reflexão assim que percebesse que Diana estaria me pedindo para leva-la ao hospital!

- Her.. Claro!

“Eu também não tenho condições de te levar a lugar nenhum sua louca!”

Rapidamente olharia a minha volta à procura do pássaro e do cervo. Caso ainda estivessem por ali, não pensaria duas vezes e conversaria com eles...

- Meus amigos, não tenho palavras para agradecer o que fizeram hoje! Sem a ajuda de vocês, com certeza nossa vitória não teria acontecido. Mas antes que tomemos caminhos diferentes, peço mais um auxílio...

Nesse momento, coçaria a minha cabeça e continuaria...

- Meu amigo cervo, poderia nos dar uma carona? Preciso leva-la até a um hospital e também não posso deixar esse velho aqui. Por isso se pudesse nos dar uma carona eu agradeceria.

Se a resposta do cervo fosse positiva, colocaria o velho e Diana em cima dele. Caso ainda sobrasse algum espaço eu subiria e pediria para que o mesmo me levasse até o hospital para deixar Diana, é claro que estaria exigindo demais do cervo e se o mesmo não conseguisse levar os três caminharia ao seu lado até o hospital da ilha. Assim que chegássemos ao hospital, procuraria algum funcionários para nos atender!

Caso o cervo não pudesse me levar, rasgaria alguns pedaços da minha calça e faria uma espécie de torniquete nos ferimentos mais graves em seguida pegaria e arrastaria o velho pelos cabelos, apoiaria Diana em meu ombro e andaria com passos firmes até o hospital. Pararia algumas vezes a fim de recompor minhas forças e continuaria até chegar ao destino.

- Hei você, preciso de sua ajuda. Essa agente foi gravemente ferida em batalha, atenda ela imediatamente! E preciso de uma sala isolada, aquelas algemas para pessoas loucas, mordaças, cordas, algemas, qualquer coisa para prender esse homem até as autoridades competentes cheguem para leva-lo preso.

Retornaria ao cervo...

- Muito obrigado, não esquecerei o que você e seus amigos da floresta fizeram por mim e por essas pessoas. Muito Obrigado.

Esperaria que a Diana fosse levada e os equipamentos que havia solicitado. Assim que estivesse com alguns desses equipamentos em mãos e o local apropriado, imobilizaria o velho e colocaria algo em seus olhos e boca. Trancaria as janelas, se houvessem e trancaria a porta. Caso avistasse Tyret, lhe informaria onde havia deixado o homem e esperaria que o mesmo o vigiasse ou tomasse as medidas cabíveis e só assim finalmente iria até uma enfermeira ou médico e pediria para ser tratado.

- Olá, estou gravemente ferido e preciso urgentemente de cuidados antes que meus ferimentos piorem ainda mais e acabe morrendo!

Faria um drama até ser atendido e esperaria até ser devidamente tratado.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptySex 10 Jun 2016, 04:28

Macaco Louco

- Trecho XXIII: O último esforço



Quando tudo acabou, Ken podia sentir a adrenalina fluindo na região abdominal, aos poucos percebendo o calor que seu corpo havia gerado no meio daquela confusão, a respiração ofegante que evidenciava sua fúria e, por último, o latejar de seus vários ferimentos.

Com passos calmos e pesados ele se aproximou do velho nocauteado, sabendo que havia falhado em vários aspectos daquela batalha e compreendendo o tanto que precisaria evoluir em força e experiência para não passar novamente por aquele tipo de situação caótica. No entanto, apesar de as coisas haverem se acalmado, os ferimentos eram profundos e a situação de Diana, apesar de não aparentar nenhum ferimento aberto, era bastante desesperadora.

Assim que, com cuidado, tocou nos poucos lugares no qual sua pele ainda estava intacta, o mink percebeu o calor que emanava da agente, desmaiada poucos logo após sua vitória. A febre estava mais alta do que qualquer outra que ele havia ouvido falar e era doloroso olhar para o grande machucado em suas costas, de forma que, na ausência do cervo - que disparara logo após a vitória de Ken -, carregá-la sobre um dos ombros era a única ideia.

Ao agradecimento do rapaz, o pássaro piou alto em agradecimento, feliz pela parceria que haviam feito. Batendo suas asas, voou veloz floresta adentro, misturando-se aos outros pássaros em uma espécie de voo sincronizado.

Colocando Diana em seu ombro direito, ele sentiu não só seus ferimentos como todos os seus músculos reclamarem em protesto. Abaixando cuidadosamente para agarrar Josef pelos cabelos, ele logo teve de desistir e agarrar uma de suas pernas, pois o cabelo era muito ralo e fino para que ele fosse capaz de arrastá-lo por um metro sequer.

Ele havia perdido bastante sangue e estava consideravelmente mais debilitado do que jamais estivera desde o momento no qual obtivera sua força atual, de forma que apenas deixar-se cair de cara no chão da floresta e dormir até as coisas fazerem mais sentido seria uma ideia e tanto. Entretanto, faltava apenas mais um pouco e havia aprendido tanto com aquelas pessoas e devendo tanto a elas em apenas um dia que precisava dar o resto de sua força para pelo menos fechar aquela missão com chave de ouro. Naquele dia, ninguém iria morrer.

Estava quase na entrada da floresta, pálido e sentindo cãibras em seus braços que, apesar de serem irritantes de forma inversamente proporcional a pouquíssima dor, faziam com seus braços ficassem cada vez mais cansados, quando vários homens aparecem, pessoas comuns da cidade, tirando Diana de seu ombros e segurando firmemente o velhote.

- Não se preocupe, o outro rapaz nos contou o que houve aqui. - um homem alto, largo e sorridente falou. - Pode descansar agora.

O mink desmaiou quase instantaneamente, caindo primeiramente de joelhos e em seguida, de encontro a grama, quando tudo o mundo ao seu redor emergiu na escuridão.

Quando acordou estava deitado em uma maca, tapado com uma coberta e vestido com uma roupa leve de hospital, o que o fazia se sentir praticamente pelado. Seu corpo doía como se várias pessoas o tivessem surrado com pedaços de pau por um tempo desnecessariamente longo.

- Não se afobe. - uma enfermeira com cerca de cinquenta anos checava algo que estava conectado ao seu braço direito. - Seus amigos estão todos fora de perigo, apesar de ainda estarem inconscientes. Fique deitado mais um pouco.


Histórico:
 
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptySeg 13 Jun 2016, 09:38

Acordaria com aquela dolorosa, irritante e desconfortável sensação em meu corpo. A batalha realmente havia sido muito difícil e não imaginei que a minha recuperação seria tão dolorosa assim. Talvez essa sensação que sentia poderia ser mais um alivio de que finalmente aquele terro havia chego ao fim.

As palavras da cinquentona também aliviaria um pouco a preocupação com o trio de agentes. Apesar do pouco tempo que passamos juntos, estaria na torcida que seus ferimentos fossem apenas superficiais.

Em meio as movimentações, regularia um pouco a enfermeira apenas com os olhos sem mencionar nenhuma palavra. Apenas a acompanhava com os olhos, espiaria de cima a baixo.

“Finalmente uma mulher, estava cansado de lidar com aquele velho fedido! Mas bem qeu essa enfermeira poderia ser aquelas menininhas inocentes! Mas essa cinquentona é bem melhor que o velho! Só tenho que tomar cuidado para não me empolgar muito.”

Espreitaria a mesma por mais alguns segundos e começaria a fechar meus olhos e repousaria um pouco mais.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptyQua 22 Jun 2016, 21:26

Macaco Louco

- Trecho XXIV: Uma recepção calorosa



- Ken, acorde. - o mink ouviu uma voz feminina dizer e sentiu dois tapas firmes em seu ombro direito, despertando de imediato, mas serenamente.

Diana estava vestida com um longo vestido amarelo sem quaisquer tipos de adorno e apoiava-se em um bastão com a mesma extensão de sua foice.

- Harold acordou. - ela disse. - Tyret desmaiou e teve convulsões violentas quando chegou com ele aqui no hospital. Seja lá o que foi que Josef usou para dominar a mente dele, causou graves ferimentos internos; - ela informou. - graves o suficiente para não serem capazes de curá-lo aqui. Quando Harold soube, fez uma confusão para que os navios se apressassem. Ele partiu com Tyret no primeiro e o segundo está te esperando.

Chegar ao navio não seria nada complicado. Naquela ilha normalmente pacata, tudo o que se colocava entre ele e o porto eram alguns olhares curiosos ou de leve desprezo, não que ele já não houvesse se acostumado.

O navio era o exato padrão de qualquer navio da marinha do South Blue, exceto por estar cheio de homens e mulheres trajados em preto. Ao lado da prancha de embarque, um rapaz ainda mais novo que ele lhe saudou:

- Ken Rock? - perguntou, esperando pela confirmação. Era da mesma altura do mink, mas cerca de vinte quilos mais magro, possuindo cabelos curtos e negros como carvão, lisos e oleosos ocultos por um chapéu tão negro quanto o resto de sua roupa. Usava luvas de couro que cobriam apenas até a metade dos dedos e, em sua cintura, adagas repousavam. Seu tom de voz era bastante sério e assim que obtivesse a confirmação, diria: - Estávamos te aguardando; suba a bordo antes que o chefe ignore suas dívidas com o mordomo.

Assim que subisse, a prancha seria recolhida ao mesmo tempo em que a âncora era erguida. O rapaz rapidamente avisou alguém que correu para avisar ao homem no comando. Nenhum "içar velas!" foi dito e nenhum grito foi emitido, mas todos sabiam o que estavam fazendo.

De um dos lados do convés, cerca de vinte homens e mulheres trajados com roupas em vários níveis de degradação estavam sentados no chão, conversando entre si. A maioria estava bastante ferida, fazendo com que o mink não tivesse escolha a não senão reparar neles por um bom tempo, tornando aquela um situação recíproca.

- Bom trabalho ajudando o mordomo. - o rapaz disse baixo, aproximando-se dele. Parecia exercer algum tipo de comando no navio, pois era um dos poucos se dando ao luxo de ficar parado. - Mas, se aceita um conselho, não se vanglorie; isso não significa nada dentro deste navio... Se não importar, fique fora do caminho e sente-se com os novos recrutas. - e se retirou, andando para a proa.



Histórico:
 
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 5 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 EmptyQua 29 Jun 2016, 09:52

Abriria lentamente os olhos e notaria a jovem Diana em seu vestido amarelo vomitando informações referente ao estado grave de Tyret e do escarcéu que Harold casou por causa de seu pupilo!

“Aquele moleque deve ser muito preciso ao Harold para ter tanta preocupação com ele]! Pra ser sincero isso pouco me importa!”

Me colocaria de pé, caso não estivesse com as minhas vestes as procuraria e as vestiria, em seguida olharia para Diana e sorridente conversaria com ela....

-Muito obrigado pela informações e obrigado mesmo por ter me salvado na floresta! Estou em dívida com você por isso, estarei sempre disposto a te ajudar quando você pedir! Vou indo até o navio agora não quero perder esse...


Após conversa com a Diana, sairia do hospital e iria em direção ao porto. Os olhares das pessoas não me incomodavam estaria focado em embarcar no navio e começar a minha jornada de agente. Caminharia a passos largos e firmes para o futuro tão almejado.

Encontraria o navio sem dificuldades e andaria em direção ao rapaz que estava na prancha. Ficaria surpreso ao notar que o mesmo me chamava pelo nome, tudo indicaria que a minha presença era aguardada por eles.

- Sim, sou eu! Pode deixar, não tenho interesse em perder esse navio!

Embarcaria no navio da marinha e andaria um pouco pelo convés e procuraria algum lugar para me escorar ou me sentar. Nesse meio tempo notaria a agilidade e a destreza dos marinheiros para velejar o navio era algum surpreendente mas, aqueles que não estavam trabalhando pareciam que repousavam seus ferimentos. Eram homens e mulheres todos machucados, mais do que eu, me fariam refletir por um tempo que ferimentos pelo meu corpo poderiam ser coisas corriqueiras.

Um rapaz veio a minha direção puxar um diálogo um pouco seco ou até mesmo presunçoso como o meu foco seria checar o mais depressa na próxima ilha, o responderia da melhor forma possível.

- Muito obrigado... Na verdade não estava me vangloriando e não esperava que alguém soubesse o que aconteceu na floresta. Muito obrigado pelo conselho e já estaria sentando se você não me fizesse perder tempo para ouvir suas palavras...

Assim que o rapaz se retirou, procuraria um local para que pudesse me sentar e em seguida procuraria fechar os meus olhos para poder repousar.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Macaco Louco - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Macaco Louco
Voltar ao Topo 
Página 5 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: