One Piece RPG
Macaco Louco - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Licia Hoje à(s) 11:14

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Fiest Hoje à(s) 10:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Fukai Hoje à(s) 10:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Macaco Louco - Página 4 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 10:07

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Macaco Louco - Página 4 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 7:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 6:02

» Hey Ya!
Macaco Louco - Página 4 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 2:56

» Enuma Elish
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 2:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Macaco Louco - Página 4 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 2:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
Macaco Louco - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:38

» Raveny Moonstar
Macaco Louco - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Macaco Louco - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 1:11

» Escuridão total sem estrelas
Macaco Louco - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 0:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 0:27

» Arco 5: Uma boa morte!
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
Macaco Louco - Página 4 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Seasons: Road to New World
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55

» I - O bêbado e o soldado
Macaco Louco - Página 4 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:49

» Um novo tempo uma nova história
Macaco Louco - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 21:29



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Macaco Louco

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Macaco Louco - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptySeg 11 Jan 2016 - 15:00

Relembrando a primeira mensagem :

Macaco Louco

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ken Rock. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ken Rock
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptyTer 19 Abr 2016 - 11:40

Finalmente lá estava eu indo em direção a floresta. Parecia que eu estava certo, aquela parte da floresta era um cenário um tanto quanto assustador.

“Se eu fosse esse maluco com certeza seria aqui o local dos meus experimentos!”

Sem mais nem menos cinco homens surgiram e me impediam de continuar a minha busca de forma calma e sorrateia.

“Mas que merda é essa...”

Em um estante meu pensamento congelou e a única coisa que eu conseguia lembrar seria as palavras de Harold com relação aos homens bombas.

“Que porra é essa! Não posso vacilar, pense com calma macaco... Agora não é hora de fazer merda”

Seguiria o meu instinto animal, estaria claro para mim que uma luta contra aqueles seria péssima. Estavam em maior número e não tinha a menor ideia se estavam equipados com bombas ou com qualquer outra arma.

Olharia o local em minha volta em busca de alguma árvore se obtivesse sucesso, me abaixaria e procuraria me movimentar pela mata até chegar ao local avistado.
Lá eu subiria rapidamente na árvore usando minhas habilidades raciais e observaria agora com mais calma os cinco indivíduos. Se os mesmo estivessem agora separados e agindo de forma apática, escolheria o mais próximo e tentaria pular com o calcanhar em sua nuca. Após o ato procuraria voltar para a arvore ou escolheria outra e repetiria essa sequência até conseguir nocautear todos os cinco.

Tendo a área livre, voltaria para cima das árvores e lá começaria a me movimentar calmamente de galho em galho em busca de alguma casa, caverna ou algo que me levasse até o hipnotizador.
“O local deve ser por aqui, afinal quase tudo se encaixa, os animais assustados, aqueles cinco zumbis e a vegetação mais densa que impossibilita o avanço terrestre. Provavelmente esse local deve estar cheio de armadilhas, preciso tomar cuidado.”

Mas, se por ventura não houvesse nenhuma árvore próxima para escalar, iria para o bom e velho plano A!

- Que se fodam vocês!

Levantaria a minha guarda e com um leve sorriso partiria para o meu ataque. Recuaria cerca de 8 passos e procuraria alguma pedra ou algo galhos. Se encontra-se pegaria o objeto e arremessaria a minha frente, sendo que um pouco para a direita e observaria com a guarda levantada.

“Preciso saber se eles estão enxergando tão claramente como eu nesse ambiente.”

Obtendo sucesso com a minha tese ou não, procuraria caminhar de forma arcada indo em direção do oponente mais próximo. Tendo um alcance de 3 metros entre nós, eu usaria a minha velocidade e saltaria aplicando uma canelada na cabeça do meu oponente a vim de nocauteá-lo. Na sequência levantaria a guarda e correria abaixado no mato indo em direção do seguinte, assim que entrasse em meio raio de ação mudaria a minha movimentação para zig e zague e aplicaria um jab na linha de cintura e um gancho saltado em seu queixo. Após o ataque levantaria a guarda e recuaria até conseguir encontrar uma árvore para poder subir e lá ficaria quieto observando os outros três.

“Tomara que aquele garçom já tenha liquidado as coisas lá no deserto.... Hey pássaro, não perguntei o seu nome como se chama?,,, As coisas aqui realmente não estão saindo como planejei por isso vou pedir para que você vá embora e se conseguir trazer aquele cara que estava comigo aqui na floresta eu serei muito grato!"

Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptySex 22 Abr 2016 - 16:55

Macaco Louco

- Trecho XV: Cego



Levantando-se com sua agilidade de macaco, Ken logo subiu na árvore mais próxima, um tanto assustado com o aparecimento repentino dos cinco homens. Do topo de um bom galho reto, largo o suficiente para se sentar e comprido o suficiente para que ele pegasse impulso e saltasse para outro árvore, ele viu os homens tanto subir uns nos ombros dos outros para alcançá-lo. Estava claro que eram apenas civis, agindo de uma forma completamente manipulada.

Ele não podia perceber se os homens estavam armados ou com bombas amarradas em seus corpos, então decidiu por tentar nocautear um a um, pulando do galho e unindo a força da gravidade a um chute na nuca, voltando para o galho e repetindo a dose. No entanto, após o primeiro homem ser nocauteado, os outros desistiram de subir na árvore. O segundo homem bloqueou e agarrou o pé de Ken com a mão esquerda e seu pescoço com a direita, mostrando uma força muito maior do que se corpo comum evidenciava, lançando-o de costas no chão.

Sem demora, um dos homens lançou-se sobre ele, bloqueando seus braços e lançando um pó sobre seus olhos. Levantaram-no do chão e dois dos homens seguraram seus braços, ambos com uma força muito maior do que a esperada. Ele não podia enxergar nada e o pó lhe irritava como areia em seus olhos, de forma que quando mais tentasse se livrar dele, mais incomodado ficaria. Podendo apenas escutar, ele perceberia um dos homens na frente e o homem restante atrás. Incluindo os dois que o seguravam, a passada era rítmica, comprovando a hipnose.

Ouviu um pio que disse: "Não se preocupe, vou buscar ajuda".



Histórico:
 
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptySeg 25 Abr 2016 - 9:43

“Mas que merda é essa em meus olhos! Não consigo ver nada... como isso é horrível.”

Estaria completamente frustrado, sentia uma pressão enorme vinda dos homens que estavam me mantendo preso, algumas ideias passariam pela minha cabeça, algumas delas possivelmente resultariam na minha morte ou algo parecido. Ao escutar o pio da passarinho me dizendo que iria buscar ajuda decidi que deveria ao menos tentar atrasá-los até que a ajuda chegasse...

“Cara como os meus olhos estão ardendo! Mas que merda é essa? Será isso é permanente e ficarei cego!”

- Mas que merda! Tirem essa merda dos meus olhos... eu não quero ficar cego seus merdas! Vermes malditos!

Gritaria na bela companhia dos meus quatro favoritos e super fortes zumbis. Junto com a gritaria, procuraria roçar as minhas pernas nas dos zumbis a fim de tentar manter a minha passada iguais as dele. Assim que o meu ritmo estivesse casado com os deles ou pelo menos um deles, saltaria e pisaria na lateral do joelho dos zumbis que estavam me segurando. A tentativa era para que eles me soltassem ou pelo menos diminuíssem o ritmo.

“Apesar de serem super fortes, duvido que seus corpos também sejam duros, afinal não passam de simples humanos com uma força descomunal.”

Se a minha pisada dupla desse certo e os zumbis tivessem me soltado, graças a um espasmo ou reflexo de que um dia aquilo lhes trariam alguma dor eu pularia com todas as minhas forças para a direita, procurando escapar dos outros dois, e assim que estivesse no chão, continuaria correndo com as mãos esticadas a fim de evitar esbarrar em alguma coisa. Assim que esbarrasse em uma arvore, subiria nela o mais alto que me fosse seguro e lá procuraria usar a minha audição para localizar meus inimigos ou algum rio para que pudesse lavar meus olhos. Caso conseguisse escutar alguma coisa que fosse o barulho de água, pularia imediatamente em direção ao barulho e assim que estivesse no chão correria até o barulho da água, com as mão a frente de meu rosto, no trajeto que por um acaso tropeça-se em algo, usaria a minha agilidade para rolar no chão e continuar correndo até encontrar a água e lá lavar os meus olhos.

Mas, se a pisada não resultasse naquilo que eu esperava e mesmo machucado(s) continuassem a me segurar teria a prova que o corpo deles não eram indestrutíveis e lançaria um chute alto visando acertar alguma coisa!

- Vou ficar batendo em vocês até que me soltem seus vermes!

“ É claro que isso não irá fazer nada contra eles mas, pelo menos irei atrasar a movimentação ridícula deles!”

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptyTer 26 Abr 2016 - 2:41

Macaco Louco

- Trecho XVI: Hipnotizado



- Mas que merda! Tirem essa merda dos meus olhos... eu não quero ficar cego seus merdas! Vermes malditos! - Logo que foi pego, a natureza furiosa de Ken não o deixou ficar quieto. Agitado, com medo de ficar permanentemente cego e ciente de que estava em uma das piores situações na qual poderia ter se metido, ele harmonizou seus passos com os dos homens que o arrastavam floresta adentro e chutou seus joelhos com toda a força que pôde.

De fato, apesar da força descomunal que simples civis pareciam ter adquirido, seus corpos ainda eram comuns, o que os fez se dobrarem no chão, tanto por reflexo quanto pela natureza do movimento em si, apesar de não soltaram o mínimo resmungo de dor. Tateando a sua frente, tudo o que ele encontrou foi um dos homens, que o segurou e o levantou pelo pescoço somente para ter sua cabeça fortemente sacudida por um chute alto, privando-o do senso de equilíbrio e lançando-o ao chão.

No entanto, no meio daquele caos e no centro de onde um murmúrio infindável de  risadinhas insanas e macabras vinha, uma voz se fez ouvir:

- O todo-poderoso Harold decidiu arriscar um de seus preciosos subordinados para me pegar? - uma risada aguda e insana era possível ser ouvida ao passo que todas as outras se calaram. Essa voz estava bem em frente ao mink, embora certamente fora de seu alcance. - E dessa vez a vítima é um mink... - riu novamente. - Isso será divertido.

De repente, uma música se fez ouvir e ele sentiu seu corpo ficar paralisado. Ao mesmo tempo, o homem restante, que vinha para restringi-lo, ficou estático.

- Espero que não se sinta incomodado. - o homem falou. - A paralisia é bem entediante, mas é necessária.

Passos fizeram-se ouvir e uma mulher limpou seus olhos cuidadosamente com um pano molhado,  o que lhe revelou cerca de trinta pessoas ao redor, entre lutadores e civis. Aos poucos, a imagem de um velhote com cerca de um metro e sessenta de altura, olhos finos, rosto triangular, com cabelos espetados e um cavanhaque da cor da neve, se fez ser visto. Vestia uma longa de um verde sem graça, mas sua cartola e sua bengala eram de excelente qualidade.

Do nada, o velhote começou a dançar desajeitado na frente do rapaz, utilizando a cartola e a bengala, por vez ou outra batendo seus sapatos de sapateador. Aos poucos, o mink foi se sentindo diferente, sofrendo pontadas de cansaço e euforia, até que se sentiu como se estivesse sonhando o mundo ao seu redor; como se tudo ao seu redor estivesse envolto por uma neblina, ora fina, ora espessa que, por alguma razão, lhe fazia acreditar que devia servir o velho em sua frente, simplesmente passando a ignorar quem ele era e o que fazia, tentando encontrar boas características nele e as ressaltando com qualquer argumento que pudesse inventar.

No momento em que a dança acabou, ele foi libertado da paralisia, embora o seu maior desejo fosse permanecer ali, ao lado do homem, com a intenção de se sacrificá-lo em sua defesa se preciso fosse.

Foi então que Harold apareceu, seguido do pássaro prestativo.  

- Ora, enfim nos encontramos cara a cara. - Josef falou, sorrindo e batendo o pé direito sobre as pedras onde estava empoleirado. - Foi muito irritante da sua parte aprofundar a investigação mais do que o necessário, Harold. - o homem bufou. - Depois que você descobriu meu verdadeiro nome tenho que ficar correndo por aí para fazer minhas experiências.

- Se está tão irritado assim, por que não liberta essas pessoas e acabamos com isso em uma luta justa, um contra um? - naquele ponto, Ken já conhecia Harold o suficiente para saber que ele estava começando a ficar furioso. - Se acabar comigo, vai demorar um bom tempo até mandarem outra pessoa atrás de você.

- Não seria tão divertido se eu libertasse todos esses peões, seria? Além do mais, se matar você, eles certamente mandarão alguém mais forte, o que seria um problema, então hipnotizá-lo seria mais interessante. - soltou uma gargalhada. - Ter alguém de dentro do governo me ajudando e sem que ninguém pudesse estimar por quanto tempo. Sua vida acabaria se tornando um desastre, mesmo se conseguisse se ver livre da hipnose.

- É por esse e por outros motivos que você morrerá aqui, hoje! - Harold disse, avançando. - Enquanto eu viver, vou garantir a morte ou a prisão de todos os psicopatas sádicos como você.

Naquele instante, o pássaro deu a volta nas árvore e bicou Ken, que se encontrava logo atrás do homem, libertando-o do transe quase de imediato, embora a bicada tenha sido dolorosa. Com movimentos de mão, Josef atiçou suas marionetes superfortes contra Harold que, munido de sua velocidade, conseguia se livrar rapidamente de todos, apesar de que apenas um golpe na têmpora não apagava a maioria.

"Eu posso ajudar de alguma outra forma?", aquele certamente era o pássaro mais determinado que já existira naquele mundo e, do alto da árvore acima do macaco, ele coçava as penas, preparado para ajudar o quanto pudesse.


Histórico:
 
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptyQua 27 Abr 2016 - 15:23

“Por enquanto se afaste, assim que eu começar a me mover procure bicar da mesma forma os outros inconscientes, principalmente aqueles que pareçam e estão vestido como lutadores! Dessa forma poderemos obter um maior número ao nosso favor”

Enquanto dialogava, mentalmente com o pássaro, olharia a minha volta e procuraria imitar a movimentação dos outros parasitas para assim poder chegar mais perto do ilusionista sem ser notado tão cedo....

“Ele está concentrado na luta contra Harold, não deverá perceber tão cedo que estou me aproximando dele”

“Hei amigo plumado, se quiser agir a hora é agora! Ou se preferir trazer outros pássaros para nos ajudar e liberar o restante será o nosso cheque mate contra esse velho louco"

Me aproximaria com cautela para não ser descoberto nem pelo ilusionista e nem pelos outros parasitas que estavam por ali. Assim que estivesse próximo do homem ou no momento em que ele me descobrisse, partiria correndo para cima, em zig zag coma guarda levantada em “x”, dele usando toda a minha aceleração e minha agilidade para desviar de qualquer um que se aproxima-se ou impedisse o meu avanço. No caminho se fosse possível acertar a nuca dos parasitas que estavam perambulando iria atacar para diminuir o número de inimigos!

Uma vez que entrasse em meu raio de ação, evitaria cruzar meus olhos com os movimentos dançantes daquele sere e manteria meus olhos focados em seu pescoço e tentaria enganá-lo de uma maneira infantil gritando a minha ação!

- Se maldito, agora você irá experimentar o meu golpe saltado aéreo e destrutivo em sua cabeça!

Assim que terminasse de gritar dobraria os meus joelhos com a intenção de pular mas, ao invés disso, saltaria não para o ar e sim na direção de seu abdômen e aplicaria um direto de direita na região de seu plexo solar, um hook de esquerda em suas costelas e se ainda me fosse permitido uma joelhada de direita na perna que estivesse em meu alcance. Depois da investida, recuaria em zig zague indo para o local onde não houvesse parasitas ou árvores para poder subir e planejar uma nova investida.

Procuraria efetuar os meus movimentos de avanço em zig zag com a defesa levantada em “x” na altura do nariz. Se minha aproximação fosse impedida por um dos zumbis, aplicaria uma espécie de carrinho em um de seus joelhos e depois começaria a me movimentar em círculos para dificultar a minha captura.


Off:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptyDom 1 Maio 2016 - 15:09

Macaco Louco

- Trecho XVII: Voltando ao básico



Seguindo o plano de Ken, o pássaro tentava se aproximar, de uma forma despercebida, porém nem um pouco sutil, do grupo de homens que avançava sem a mínima hesitação contra Harold. No entanto, a "luta" era caótica para o pássaro conseguir bicar quem quer que fosse sem uma grande chance de sair machucado, mesmo que fosse atacado por um movimento involuntário em reação à bicada.

Silenciosamente, o mink aproximou do velho, que estava parado no meio da floresta, apenas ocasionalmente dando ordens aos hipnotizados, que estavam reunidos em sua frente, como uma espécie de escudo. Entretanto, assim que aproximou-se o suficiente para atacar, Josef virou a mão com uma velocidade inesperada na sua direção, estalando os dedos com força próximo ao seu rosto. Instantaneamente, o mink ficou novamente paralisado em uma posição anterior a posição de ataque.

- Quem acha que eu sou, pirralho? - o velhote riu, da mesma forma insana de sempre. - Não se sobrevive nesse mundo sendo burro.

Com uma série de pulos que não se esperaria para alguém daquela idade, o homem afastou-se do macaco e, sacando uma flauta doce, tocou duas melodias curtas, altas o suficiente para que fosse ouvida na floresta inteira. Praticamente ao mesmo tempo, os hipnotizados trocaram de posição, todos os lutadores avançando contra Harold e todos os civis que não haviam sido nocauteados pelo espadachim avançando contra Ken, que despertou rapidamente da paralisia.

Contra seu recrutador, sete homens avançavam; contra ele, oito civis. Todos claramente hipnotizados para acreditarem serem mais fortes do que realmente eram. Pelo lado bom, ele estava livre para lutar. Não seria pego de surpresa, não estava cego nem paralisado e estava em um terreno que lhe dava vantagem.


Histórico:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptySeg 2 Maio 2016 - 12:16

Olharia rapidamente a situação que cercava-se naquela floresta, assumiria minha postura de ataque colocando os meus braços flexionados a frente do meu rosto e dobraria um pouco os joelhos!

“Creio que Harold consiga se lutar contra os outros, estou mais preocupado comigo nesse momento”
“Hey pequeno pássaro, você ainda está por ai? Se estiver me faça um grande favor, se por ventura aquele velho me hipnotizar novamente, tente me acordar com uma de suas bicadas.”

E continuaria com a atenção voltada para os civis que avançavam. Iria apostar na minha agilidade e velocidade nessa luta!

“Preciso ser rápido e cuidadoso, não posso me deixar ser pego por eles! Já tive a amostra de que eles são fortes, porém seus corpos continuam sendo comuns e fáceis de ferir! Então vamos lá meus amigos zumbis!”

Iniciaria uma corrida em direção dos 8 civis, assim que chegasse próximo, começaria a me mover em zig zague e pularia de forma circular para a direita, fintaria um direito de direita para então atacar com um cruzado de esquerda na linha do abdômen no adversário mais próximo. Estaria sempre atento em seus movimentos para não ser acertado de surpresa. Caso alguém tentasse me agarrar pelas costas, usaria minha cauda para acertar o queixo do inimigo, se fosse pelos lados, procuraria agachar e acertar ambos os joelhos com um chute rodado, usaria as mãos como base nessa movimentação, e se fosse pela frente, daria um ou passos para trás, lançaria um jab de esquerda, desceria um pouco o meu tronco e desferiria um gancho de direita em seu tronco ou rosto. Após o golpe recuaria cerca de 2 metros em zig zague e procuraria uma árvore para subir! Caso houvesse uma árvore próxima, subiria em seu tronco, quase até o topo, em uma corrida assim que alcançasse uma altura confortável para executar a manobra usaria a força das duas pernas para me impulsionaria para trás e com um movimento acrobático, procuraria passar por cima do grupo de hipnotizados. Antes de pousar daria uma cambalhota no ar e assumiria minha postura de luta. Se a situação me fosse favorável e eu conseguisse pular todos os adversários, procuraria atacar o máximo de oponentes que estivessem na minha frente. Aplicaria um frontal com a pé direito na região do tronco para empurrar o hipnotizado em algum outro que estivesse por ali a minha direita, agacharia rapidamente e daria um soco no “saco” (se fosse uma mulher tentaria acertar seu abdômen) do que estivesse a minha esquerda, saltaria para trás e depois se houvesse um em minha direita aplica um jab em seu rosto, esquivaria e aplicaria um direto na sequência! Recuaria em zig zague assumiria minha postura de defesa e analisaria a situação para saber se houve algum dano significativo.

Mas, se o meu salto acrobático não fosse bem sucedido e acabasse aterrissando no meio dos hipnotizados, agacharia e tentaria aplicar uma rasteira em um ou dois adversários. Depois disso cruzaria os braços em forma de “X” na altura de meu rosto e procuraria escapar por alguma abertura criada pela rasteira. E nos piores dos cenários de eu não conseguir escapar deles, apostaria em minha agilidade e defesa, assumira uma guarda fechada ao estilo tartaruga e começaria a me mover em zig zague de um lado para o outro e para frente e para trás, sempre de forma desconexa e assim que encontrasse uma abertura desferiria uma sequência de jab e direto no local que fosse mais acessível e circularia para tentar enganá-los e continuaria com a movimentação até conseguir escapar ou reduzir o máximo possível deles.

- Exatamente como eu planejei!

Movimento na árvore:
 

Off:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptySex 6 Maio 2016 - 0:50

Macaco Louco

- Trecho XVIII: O Clímax do Show



Percebendo que tinha em suas mãos a oportunidade de vencer uma luta muito mais significativa e difícil do que todas que já havia tido, Ken colocou sua natureza impulsiva de lado, decidindo tomar mais cuidado e criar um plano para lidar com o grupo de homens enraivecidos à sua frente.

- Hey pequeno pássaro, você ainda está por aí? - ele perguntou, tomando cuidado para que sua voz não fosse ouvida pelo hipnotizar. - Se estiver me faça um grande favor, se por ventura aquele velho me hipnotizar novamente, tente me acordar com uma de suas bicadas. - pediu.

- Pode deixar. - ele ouviu o som que dizia algo parecido. Parecia a voz de alguém determinado. - Não sei quem esse cara é, mas ele está perturbando a minha floresta. Essa luta também é minha.

Ensandecidos, os civis partiram para cima dele, não dando tempo nem mesmo para que ele pudesse pensar muito no que fazer. Assim sendo, os instintos animais de Ken o fizeram saltar para trás, e seus instintos de lutador o fizeram fintar um soco de direita e acertar com força o fígado do homem mais próximo com um cruzado de esquerda, fazendo-o soltar o ar e cuspir, ficando estático por um instante até ser derrubado de joelhos pelos outros que passavam sobre ele, ignorando tudo no caminho para matar o mink.

Aproveitando-se da desaceleração causada pela queda do homem mais a frente, Ken correu de imediato em direção à árvore mais próxima atrás de si, distante o suficiente para que pudesse dar apenas quatro passos em seu tronco antes de precisar saltar sobre os sete restantes e aquele que ainda agonizava um tanto no chão, seu corpo lutando para se liberar da hipnose, de forma que pudesse parar de tentar se decidir entre desmaiar ou levantar.

O salto do mink não havia sido perfeito nem muito alto, e as mãos voaram para tentar agarrá-lo, umas atrapalhando as outras. No entanto, um dos civis foi um pouco mais inteligente, sendo capaz de acertar um soco em seus rins logo antes de sua aterrissagem, fazendo-o resvalar e cair sobre o joelho direito após um breve rolamento, nada que fosse lhe causar muitos danos; todavia, não podia dizer que era o soco mais fraco que já havia levado.

Enquanto Harold habilmente enfrentava os lutadores perto da visão do macaco mas oculto pelas árvores, os civis tropeçaram naquele estava de joelhos, dois caindo no chão e os outros cinco avançando contra Ken. Colocando-se em posição de combate, o mink encaixou duas sequências de jab e ganchos contra os homens em seu caminho, lançando um terceiro contra o mais distante com um chute e neutralizando o último, que deu a volta pela lateral a fim de tentar lhe agarrar, com uma rasteira giratória.

Porém, conforme seus corpos conseguiam interpretar os ferimentos e se adaptar a suas consequências, eles se levantavam, claramente menos entusiasmados que anteriormente, mas tão fortes e ainda mais furiosos.

- Um presentinho! - Josef surgiu ao longe, por trás de Ken e, com sua risada sarcástica e maluca, lançou alguma espécie de projétil contra ele, lhe restringindo com várias cordas assim que se chocou contra seu corpo. - Aproveitem e ataquem com tudo o que tiverem meus queridos!

Mais alucinados do que nunca, quatro homens e duas mulheres avançaram contra ele, aplicando um miríade de socos que ele não pode defender, atingindo tórax, abdômen e cabeça. Para sua sorte, poucos segundos depois, uma revoada de pássaros apareceu, atacando todos os hipnotizados ao redor até que despertassem da hipnose. No entanto, quando o primeiro a ir contra um lutador levou um murro, os outros desistiram, libertando apenas os civis.

- Acho que isso vai ajudar um pouco, não é? - o pássaro chiou em sua língua.

Josef não estava em nenhum lugar visível, e Harold ainda lutava contra dois homens. Claramente, o espadachim se segurava, tentando feri-los o mínimo possível, mirando apenas os pontos que poderiam lhes libertar da hipnose e/ou nocauteá-los. Assim, que conseguiu, entretanto, Tyret surgiu por detrás de uma árvore. Em suas mãos estavam equipadas grandes luvas com grandes garras que surgiam da parte de trás do punho.

Imediatamente atrás de Harold e com um olhar vidrado, ele atacou rapidamente, atravessando o homem completamente de surpresa e retirando a arma com a mesma velocidade, fazendo-o arfar e tremer incontrolavelmente enquanto caía de joelhos, sangue escorrendo em profusão de sua boca. Com sua espada já embainhada, ele tentou se recompor, apoiando-se com a bainha no chão.

Com um genuína fúria em seus olhos, Harold gritou enraivecido, de forma a assustar todas as criaturas vivas daquela floresta, inclusive Ken. Usando de todas as suas forças, ele se virou, avançando contra Tyret com um soco horizontal, de dentro para fora, atingindo o rapaz diretamente na têmpora e lançando-o dez metros floresta adentro, completamente nocauteado.

Libertado pelos pássaros, Ken estava bastante ferido e agora via aquele homem tão mais ferido que ele apenas de joelhos, na mesma posição em que se encontrava agora.

- Ora, ora, nada poderia acontecer de forma mais perfeita. - Josef apareceu, batendo seus sapatos de sapateador e girando sua bengala, apesar de não haver nenhum indício de tentativa de hipnose. - Não esperava a presença desse macaco, mas que roteiro não possuí boas surpresas?

- Alguma vez foi homem durante sua vida, seu desgraçado?! - Harold exclamou, sua mão esquerda pressionando seu ferimento. - Limita-se a utilizar a força dos outros para lutar suas batalhas e os corpos dos outros para sofrer seus ferimentos. Quando eu acabar com você, prometo que permanecerá vivo, para que, durante o resto de seus dias, se amaldiçoe por ser um covarde.

Josef deu um pulo rápido para a frente, acertando o espadachim na cabeça com sua bengala, fazendo-o cair deitado de lado no chão.

- Ora, não faça ameaças vãs seu idiota pomposo! - sua insanidade estava no pico, expressa em seus olhos e em seu sorriso.- Todos sabemos que mal consegue se manter consciente... E agora, vou matar seu último pupilo na sua frente, afinal o final do show sempre deve ser dramático.

E então, lentamente, começou a andar na direção de Ken girando sua bengala, com seu sorriso maligno estampado no rosto.


Histórico:
 
OFF:
 
OFF2:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptyQua 11 Maio 2016 - 12:16

Aquilo tudo parecia um circo de horrores, homens hipnotizados, amigos lutando entre si, pássaros se revoltando, um velho louco e eu um macaco lutador. Mas eu não tinha tempo de ficar impressionado com tal show ou espetáculo, afinal esse parecia ser o último ato e eu estaria nele junto com o velho para decidirmos que sairia dali vitorioso.

“ A compaixão de Harold em não ferir os outros talvez tenha causado a brecha necessária para o Ticket. Se eu tivesse metade do poder dele não seria tão misericordioso. E agora acabei pensando, cadê aquela gostosa? Será que ele também a hipnotizou? É bem provável, assim como não duvide que ela surja em algum momento para me pegar desprevenido, mesmo sendo um pensamento inútil tenho que estar preparado para quando isso acontecer”

- Hehehe pode vir seu velho, verá que eu não sou tão inocente como ele e irei te arrebentar sem nenhuma dó!

Assumiria minha postura de combate, não queria me tornar um alvo fácil para o velho afinal além da bengala ele disparou um projétil o que me deixaria com a atenção redobrada. Em postura de combate começaria a pendular o meu corpo da esquerda para a direita e para frente e para trás na tentativa de formar uma espécie de movimentação desconexa que imitaria o símbolo do infinito.

Após alguns segundos partiria na direção do velho e continuaria com a movimentação anterior a fim de fazer com que a minha corrida não fosse completamente retilínea. Caso durante o meu avanço o mesmo lançasse algum projetil usaria minha agilidade e aceleração a fim de procurar esquivar ou evitar que o mesmo me atingisse.

Caso conseguisse me aproximar do velho tomaria cuidado com a sua bengala, se o ataque viesse na horizontal agacharia o mais rápido que me fosse permitido e lançaria um ataque frontal em seu joelho base com a minha perna direita, pendularia a aplicaria um hook de esquerda em seu tronco e depois recuaria com a guarda levantada em zig zague. Em todo o momento eu estaria com os braços levantados na altura do rosto, principalmente no momento em que eu tentaria me agachar de seu ataque.

Mas, se o ataque fosse na vertical procuraria cruzar os meus braços na forma de “x” a fim de procurar bloquear o golpe e assim poder avançar com uma joelhada de direita em seu tronco, um pisão de calcanhar esquerdo em seu joelho mais próximo e com a cauda procuraria roubar a bengala do mesmo. Teria a impressão de que ele não iria soltá-la tão facilmente, por isso estaria confiante que a minha investida o fizesse se distrair. Com o êxito ou não em tomar a sua bengala recuaria em zig zague para uma distância aproximada de 6 metros.

Continuaria em alerta para caso a companheira de Ticket surgisse, se o ataque viesse pelas costas pularia para a direita e tentaria acertá-la com a calda em seu rosto. Se o ataque fosse pela frente ou pelos lados, simplesmente escolheria em recuar com a guarda levantada e aplicaria alguns jabs a fim de tentar acertá-la em um contragolpe.

Se por ventura, conseguisse me aproximar do velho e ele não me atacasse, fintaria um jab com a intenção de chamar a atenção para outra membro de meu corpo e lançaria mais um jab dessa vez sem finta em seu rosto, seguiria o ataca com uma cotovelada de direita, também na região da cabeça e na sequência procuraria morder a região de seu pescoço com toda a minha força usando minhas presas.

Nesse momento usaria minha cauda para prender sua mão direita, com a minha mão direita tentaria segurar a sua mão esquerda e com a minha mão esquerda desferiria golpes em seu tronco e em seu rosto!

“Você vai aprender o que é lutar contra um animal seu velho maldito”

Não havia me esquecido do seu poder hipnotizador por isso se o mesmo tentasse me colocar em transe novamente gritaria sem me importar em mostrar minha estratégia.

-Agora, me ajude rápido! Não podemos perder...


Off:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jarok
Civil
Civil
Jarok

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/03/2012

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptySeg 16 Maio 2016 - 23:10

Macaco Louco

- Trecho XIX: Truques e Ilusões



Harold jazia no limiar da perda de consciência. Com a mão direita pressionando seu ferimento, ele se arrastara até a árvore mais próxima, utilizando-a para erguer de forma a se sentar escorado em seu tronco, o que foi um processo lento e doloroso. Ele agora olhava para Ken, e nada transparecia em seu rosto, talvez por que não o considerava um pupilo digno até o momento, ou talvez nem mesmo o considerasse um pupilo. De qualquer forma, apesar da dor, da consciência que falhava e do suor frio que lhe escorria pelo rosto, dando a sua palidez - devido à perda de sangue - um tom ainda mais medonho, ele olhava diretamente para o mink.

Assumindo uma postura de combate conforme o velho se aproximava, Ken passou a ignorar a dor que sentia, provavelmente a adrenalina fluindo com tudo em seu corpo.

- Hehehe pode vir seu velho, verá que eu não sou tão inocente como ele e irei te arrebentar sem nenhuma dó!

- Ora, ainda quer lutar?- Josef indagou, em tom de piada. Parou de se movimentar em direção a ele, repousando suas duas mãos no topo da bengala. - Isso não tem nada a ver com inocência! Tem a ver com paixão! - floreou a voz, como se fosse um artista de teatro. - E nisso, devo admitir, Harold é um ótimo parceiro de palco.

Tomando a iniciativa, Ken começou a correr de forma aleatória, pretendendo evitar quaisquer projéteis que Josef pudesse lançar e chegar dentro de sua guarda sem ser atingido. No entanto, o hipnotizador avançou quase ao mesmo tempo, parecendo nem um pouco incomodado em ir para o combate corpo a corpo contra o mink.

Dentro do alcance da bengala, atacou horizontalmente, mirando o pescoço do rapaz. Abaixando-se, Ken evitou o golpe e contra-atacou com um chute de direita, visando o joelho direito de Josef. Mais ágil do que qualquer homem da sua idade deveria ser, ele utilizou o impulso da corrida para saltar sobre seu próprio corpo no instante anterior ao chute atingir seu joelho, fazendo com que girasse por cima do mink, aterrissando levemente.

Não deixando-se abalar pelas habilidades acrobáticas do septuagenário, o lutador utilizou a perna direita como eixo, girando para trás e aplicando um hook de esquerda, mirando no tronco do homem, que habilmente girou no próprio eixo, enrolando-se em sua própria capa por um instante - o que deixou o mink um tanto desatento, pois a capa refletia várias cores dependendo do ângulo que o sol a encontrava - e contra-atacando com uma estocada em seu ombro esquerdo, acertando-o em cheio e fazendo-o recuar.

E então começou uma miríade de ataques. A maioria surgindo de ângulos diagonais, chuvas de estocadas, golpes que mudavam de direção. Mais ágil que um macaco, o mink conseguiu esquivar da maioria, mas foi acertado por dois golpes diagonais nas costelas, um de cada lado. Mas não tinha como fugir ou se defender de uma forma melhor, dando-lhe apenas uma saída: atacar.

Defendendo o único golpe vertical até o momento, Ken atacou com o calcanhar mirando o joelho esquerdo de Josef, atingindo, entretanto, sua coxa, fazendo com que caísse com o joelho esquerdo no chão. Aproveitando-se do momento, Ken envolveu a bengala com seu rabo, tentando roubá-la, de forma a deixar o homem indefeso.

Sentindo o puxão, Josef riu sua característica risada aguda e, de repente, um buquê de flores - nada comum - brotou do topo da bengala, fazendo o macaco começar a espirrar quase ininterruptamente, com seu nariz coçando da forma mais medonha que já havia sentido. Chutando o mink no peito, o velho soltou a bengala, puxando outra de dentro de sua capa.

- Quando será que eu troquei? - sua melhor expressão insana e cruel subiu à face.

Vinte espirros depois, Ken já conseguia respirar e enxugar seus olhos e nariz. Todavia, nem sinal do velho até que o barulho de uma pequena explosão se fez ouvir. Do interior de uma fumaça alta e branca que começava a preencher uma grande esfera dentro da floresta, o velho disse:

- Não precisei usar isso, mas também não quero desperdiçá-lo.

E, quando a fumaça limpou, havia trinta versões idênticas ao homem espalhadas pela floresta. Os pássaros haviam voado no momento da explosão e nenhum outro animal estava por perto.

- O que é real jovem mink? - as cópias falaram em uníssono e então saltaram em direção a ele, com suas respectivas bengalas prontas para atingi-lo com um golpe final.


Histórico:
 
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Macaco Louco - Página 4 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 EmptyQua 18 Maio 2016 - 10:12

- Maldito buque de flores! Eu não faço a menor ideia de como vc fez isso mas, esse pode ser um momento interessante e preciso que alguém avalie essa minha mágica.

Ficaria simplesmente parado e ergueria as minhas mãos. A mão direita ficaria parada enquanto a mão esquerda giraria uma espécie de alavanca invisível e nesse momento algo incrível acontecia com a minha mão direita. É claro que esperava achar uma brecha no velho, se meu nariz estivesse em condições de sentir algum odor me focaria em farejar algo vindo de uma das miragens.

Mas, se meu nariz ainda estivesse afetado devido a sequência avassaladora de 20 espirros (já espirrei 15 vezes seguidas e é massacrante) iria pelo óbvio. Aquelas miragens seriam simplesmente uma ilusão e como todo truque sempre há uma falha. No momento da minha majestosa mágica, observaria de forma cautelosa a miragem e focaria naquela que tivesse sua sombra projetada pela luz local.

“Creio que esse infeliz não consiga produzir as sombras das outras cópias, afinal não são corpos sólidos e por isso possuem essa deficiência.”

Se a minha observação estivesse certa, procuraria focar na cópia mais próxima do verdadeiro a fim de fazê-lo perceber que estaria focando na cópia e não nele.

Ao término da grande mágica olharia de forma espantosa para a cópia que estivesse mais próxima ao verdadeiro e diria de forma sarcástica.

- Não é fenomenal? Você nunca deve ter tido uma ideia tão magnífica e graças a minha mágica descobri quais de vocês é o verdadeiro, por isso prepare-se para morrer velho cretino.

A intenção por de traz da minha mágica e das minhas palavras, seria tirar o velho um pouco do sério. A todo momento ele falava de Harold, de como o mesmo era incrível. E por isso resolvi que seria o mais escroto e diferente o possível de toda a “pomposidade” de Harold. Em minha mente isso faria que o mesmo expressa-se algum sinal facial ou corporal e deixaria assim clara a sua posição... provaria que a minha teoria estivesse certa. Afinal Harold e seus pupilos teriam esse jeito metido de se portar, quase igual ao desse velho estranho, minha jogada seria irritá-lo e esperar cometer um erro.

Após o meu curto diálogo com o velho, apontaria para a cópia mais próxima e sorriria para ela. Meu corpo estaria dolorido por causa do ataque do velho mas, ainda tinha muita luta pela frente e aquele seria um bom momento para ignorar a dor e me concentrar no velho.

Se a teoria estivesse certa e o mesmo tivesse mostrado sua expressão de desgosto ou que somente ele tivesse sua sombra projetada, apostaria na teoria e partiria correndo em direção do suposto velho verdadeiro. Lembrando que estaria focado na cópia mais próxima para não dar a impressão de que eu estaria indo em direção ao verdadeiro. Assim que estivesse a uma distância de cinco metros mudaria rapidamente a minha direção com uma finta de pés e um giro em meu próprio eixo e gritaria...

- Velho desgraçado! Uooohh Monkey Spin!

Tentaria coincidir o movimento da técnica com o ataque do velho para assim conseguir fintar o seu ataque no momento em realiza-se a acrobacia com as mãos no chão e em seguida aplicaria as joelhadas no velho e uma rabada em seu rosto. Se o movimento fosse um sucesso e eu ainda estivesse próximo ao velho, procuraria quebrar um de seus braços e pisotear algumas vezes o rosto e a região do coração...”Morra velho maldito, morra!!”..., pegaria a sua bengala e a jogaria em direção ao Harold diria ao mesmo...

- Consegue ao menos tomar conta disso?

Mas, se em nenhum momento conseguisse identificar qual seria o velho verdadeiro, respiraria fundo, assumiria minha postura de luta e fecharia os meus olhos.

“Nesse momento, minha visão será inútil e só tinha uma oportunidade de fazer isso direito”

Em minha cabeça os outros 29 velhos seriam apenas ilusões, estaríamos no meio de uma floresta e apenas o corpo do velho verdadeiro iria interagir com o ambiente. Por isso manteria meus ouvidos atentos a qualquer barulho de galho pisado e até mesmo do mato que cobria o chão até momentos atrás. Se conseguisse identificar o velho pelo barulho, esperaria até o último momento para abrir meus olhos e jogaria meu corpo ao chão na direção oposta, ergueria meus pés e com a ajuda das mãos em uma espécie de alavanca para impulsionar o meu corpo para cima, desferiria uma pedalada em seu tronco e rosto.

Rolaria no chão e ficaria novamente de pé, ergueria a guarda levantada e estaria pronto para me esquivar com uma sequência de pêndulos e alguns jabs caso o mesmo estivesse próximo de mim.

Por ventura do velho não fazer nenhum barulho, esperaria até o momento em que sentisse o mesmo tocar em meu corpo e nessa hora usaria toda a minha agilidade e giraria o meu corpo no próprio eixo a fim de amenizar o dano e faria com que o ataque passa-se direto. Aproveitaria o giro e aplicaria um chute no tronco seguido de uma rabada em sua cara.

Não descartaria que o velho estivesse jogando sujo e estaria preparado para um ataque de algum projétil. Nesse momento, desviaria com um rolamento no chão.

Caso a companheira de Ticket surgisse, se o ataque viesse pelas costas pularia para a direita e tentaria acertá-la com a calda em seu rosto. Se o ataque fosse pela frente ou pelos lados, simplesmente escolheria em recuar com a guarda levantada e aplicaria alguns jabs a fim de tentar acertá-la em um contragolpe.

Mágica:
 

Monkey Spin:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Macaco Louco - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Macaco Louco   Macaco Louco - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Macaco Louco
Voltar ao Topo 
Página 4 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: