One Piece RPG
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Em busca da resistência
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 03:11

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor GM.Thomas Hoje à(s) 01:37

» Xeque - Mate - Parte 1
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 01:14

» A inconsistência do Mágico
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 00:49

» Hey Ya!
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:50

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor gmasterX Ontem à(s) 22:51

» Livro Um: Graduação
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 22:48

» A Ascensão da Justiça!
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:46

» Ato I - Antes da tempestade
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Razard Ontem à(s) 22:43

» Right Punch, Left Punch!
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Razard Ontem à(s) 22:43

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Razard Ontem à(s) 22:42

» Hizumy Mizushiro Mayan
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Mizushiro Hizumy Ontem à(s) 22:36

» X - Some Kind Of Monster
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:11

» Takamoto Lisandro
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:44

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 21:09

» Alipheese Fateburn
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:02

» Alejandro Alacran
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:12

» Wu-HA!
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 16:47

» Making Wonderful Land a Real Wonder
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Achiles Ontem à(s) 16:38

» [Mini-Saitoshiba] A Aventura está apenas começando
O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Emptypor Saitoshiba Ontem à(s) 15:45



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O preço do Sangue - Começo!!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 16  Seguinte
AutorMensagem
Roy Collins
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Roy Collins

Créditos : 17
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 23/11/2012
Idade : 23
Localização : East Blue - Loguetown

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyTer 05 Jan 2016, 01:03

Relembrando a primeira mensagem :

O preço do Sangue - Começo!!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Saitan Vlad. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Olá, Convidado seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Hanzo
Civil
Civil


Data de inscrição : 13/07/2012

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptySex 15 Jan 2016, 14:47



Clímax da caçada!
Player: Kront X Aventura: 1 X Post: 8  X Posts sem fumar: 2 X Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Era meu dia de sorte. Não demorara muito para encontrar o alvo, meu barulhento e irritado alvo. Com o delicioso sabor de peixe frito nos lábios, assistia a investida do garoto ruivo no pirata. O mesmo usara de uma tática inteligente para surpreender o adversário, fingira uma fuga desesperada para alvejá-lo com uma adaga. Se Felix não possuísse um bom reflexo a luta estaria acabado antes mesmo de envolver-me nela.  Enquanto o pirata bloqueava o segundo golpe do pequeno ruivo, percebia que o mesmo não era um garoto comum, tinha habilidades e táticas de combate. Será que uma aliança seria o mais vantajoso naquela situação? Era algo que ainda deveria analisar.
Após as primeiras investidas da dupla, aproximava-me de Felix e explicava o motivo de estar ali e quem era. Minhas palavras pareceram desengatar todo o controle que restava no pirata. Extravasava toda sua fúria acertando o solo com seu bastão, sua única aparente arma. Posteriormente, começava a correr na minha direção e do outro caçador, deste último ainda não obtera uma resposta definitiva. “Só não me atrapalha” ele dissera. O que poderia concluir dessa frase? A personalidade do outro caçador era irritante. Não me importaria que Felix acertasse a cabeça dele com o bastão, talvez assim tivesse alguma mudança.
Com a espada em mão, estava mais do que pronto para aquele embate. Enquanto o pequeno ruivo avançasse contra o homem de olhos amarelados, correria diagonalmente para a direita, com um ângulo pequeno em relação a vertical, meu objetivo não era afastar-me tanto da dupla e sim investir na lateral de ambos. Durante a corrida, deixaria a ponta da espada na esquerda enquanto a segurava com a direita. No momento em que estivesse próximo aos adversários (ao vir pela lateral de ambos e quando se encontrassem em um momento de esquiva, afastamento ou defesa dos ataques de um ao outro) realizaria meu primeiro ataque. Projetaria um corte horizontal movimentando a espada da esquerda para a direita até alinhá-la com meu braço direito esticado, o mesmo visaria a região acima da cintura do procurado.
Contudo, se os oponentes se movimentassem a ponto de ficarem a minha frente, iniciaria uma corrida em círculos quando estivesse a não mais de seis metros de distância deles. Assim que tivesse uma oportunidade de estar de frente para as costas de Felix, avançaria com um corte diagonal de baixo para cima e da esquerda para a direita em suas costas. No entanto, na possibilidade de ser atacado antes de meu primeiro ataque, realizaria uma esquiva para posteriormente seguir com o movimento planejado. Tal movimento de defesa consistira em utilizar da velocidade da corrida para flexionar o pé esquerdo e saltar para a direita rolando no chão e usando o ombro direito como apoio.
Depois de meu primeiro ataque possivelmente estaria na área de conflito dos combatentes, deveria proteger-me dos ataques de ambos e contra-atacar. Quando fosse alvo de um golpe com o bastão do homem dos cabelos prateados levaria a espada à frente do corpo para realizar um bloqueio, deixaria as pernas firmes ao chão e flexionadas para suportar o impacto de seu golpe, percebera o quão forte era ao atingir o solo em sua explosão de raiva. Após o bloqueio, forçaria a espada em sua direção dando a oportunidade do garoto ruivo atacá-lo sem a possibilidade de produzir uma defesa. Tomaria precauções para não ser alvo dos ataques do ruivo neste momento, tentaria recuar o corpo para trás se necessário ou até mesmo liberar o choque de nossas armas abaixando o corpo para esquivar do bastão.
Quando fosse alvo de uma investida direta ou não do pequeno ruivo, tentaria movimentar-me para o lado usando a espada para desvencilhar-me de sua adaga ou até mesmo um membro. Em seguida, seguraria seu membro com a mão esquerda ao passo que arremessá-lo-ia no chão. Caso, durante uma investida, o garoto ruivo ficasse à frente de meu golpe, mudaria a direção para o lado e acertá-lo-ia com uma ombrada (agachado suficiente para os ombros ficarem alinhados) à fim de tirá-lo do caminho. Neste contexto, daria meu último aviso.

~ Você que está me atrapalhando.

Posteriormente as tentativas anteriores e em um momento de abertura do pirata, avançaria com uma estocada no ombro de Felix que segurava o bastão e seguiria a corrida a fim de um afastamento. Contudo, utilizaria de minha audição avançada para esquivar de ataques surpresas observando o ruído do ar ao rompê-lo. Saltaria para o lado em ataques verticais e diagonais, saltaria nos possíveis rasteiros ou agacharia e rolaria nos horizontais acima de meu joelho. Esta era minha primeira caçada como caçador de recompensas e, se fosse bem-sucedido, estaria mais do que preparado para enfrentar Joe.


Histórico:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sen Wang
Civil
Civil
Sen Wang

Créditos : Zero
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/06/2013
Idade : 25

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptySex 15 Jan 2016, 23:08

Gabriel havia conseguido se aproximar da moça, percebendo cada vez mais como ela gostava de ficar com ele. Apesar de estarem de braços dados, não haviam saído da frente da frente do Grand Drinqs ainda, e foi lá mesmo que começaram a conversar. O jovem falava, tentando ser galante, e suas tentativas pareciam estar dando cada vez mais certo. Sentia que ela ficava mais à vontade na presença dele a cada instante que passava.

Quando perguntou sobre ela, porém, teve uma decepção. Confirmando suas suspeitas, o nome McGarden não era apenas enfeite. Ela era de fato uma moça de linhagem nobre. A mera lembrança de seu relacionamento com esse tipo de pessoas lhe foi dolorosa, e sua respiração mudou ao lembrar-se de como doeu perder o olho - forma de punição aplicada a ele por sua amizade com o lordezinho a quem deveria ser não mais do que um servo.

Havia algo de diferente nela, no entanto. Ela não era como a imagem que Gabriel tinha de um nobre. Era gentil, inocente e agradável de se ter ao lado, ao contrário de seus antigos mestres. Lembrava bastante o seu amigo de infância e, por isso, decidiu que se esforçaria ao máximo para gostar dela apesar de sua diferença de linhagens e mundos.

Sentia a tristeza transbordar a cada nova palavra que Stella dizia. Só tinha vontade de abraçá-la e falar que tudo ficaria bem, mas sabia que não ficaria. A vida dela continuaria assim, a não ser que algo muito drástico mudasse. Talvez ele pudesse ter um papel nisso, mas por ora não conseguia pensar em nada concreto. Nada tinha a oferecer a ela. Se ela morasse com ele em Shells Town, fosse onde fosse, iriam achá-los - e isso já seria uma medida extrema, trazer para morar consigo uma jovem que não conhecia há mais de uma hora.

Quando ela começou a falar do pai, sentiu que a tristeza dela havia atingido um ápice. "Ele morreu...", deduziu, mas ela não terminou de falar, pois uma terceira pessoa adentrou a cena. Era um jovem de aparência distinta. Cabelos vermelhos, pele bastante branca... nesse aspecto, lembrava a ele de si mesmo. O rapaz se aproximou, carregando um rifle consigo. Assim que bateu os olhos sobre a arma, desejou-a para si. Fazia tempo que não atirava com uma dessas, quase conseguia senti-la nas mãos.

O sujeito continuou andando e simplesmente ignorou o cozinheiro. Endereçou-se à bela moça e as palavras que saíram de sua boca eram, em si, normais, mas nunca as tinha ouvido nessa combinação. Riu. Deixou a gargalhada ecoar pela noite, alta. Que tipo de louco era aquele? "Um louco armado", sua mente respondeu-lhe, ficando ligeiramente preocupado. Viu que Stella olhava para ele, confusa, como que esperando uma explicação.

- Não liga pra ele, pequena. É doido. Vamos embora, no caminho você continua me contando sua história. - Diria, puxando-a de leve para um dos lados, de modo que ela indicasse o caminho de sua casa. Ouviria suas palavras atentamente.

Caso o ruivo tivesse algo mais a dizer, Gabriel pararia e escutaria, pacientemente. Se ele fosse fisicamente hostil em qualquer momento, não hesitaria em sacar seu revólver e disparar contra o peito dele, empurrando a jovem ao chão para que ela não fosse atingida por disparos do rifle.



Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 25
Localização : Lvneel - North Blue

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyDom 17 Jan 2016, 15:00

June.



O adstringente sabor de falhar em minha especialidade amargava-me os lábios entorpecia minha garganta. A maldita parede, céus, aquelas semanas no mar me deixaram enferrujado. Sorri para meu rival demonstrando a mais simplória e tranquila calma, a faca estava de dissecação estava perfeitamente ao meu alcance, porém agora era uma agulha que me preocupava. Se eu me abaixar para apanhar a faca, ele pode tentar me furar com a maldita agulha e provavelmente colocar em meu corpo algo nada construtivo. Afastei um pouco as pernas, seria difícil atacá-lo naquela posição, só podia ir pela frente, caso ele esquivasse de minha ofensiva não haveria movimento contínuo de corrida devido a parede que me barraria e tampouco tempo suficiente para tomar apoio na mesma e me lançar para trás afastando-me do perigo daquela seringa. Parece que você é um bom jogador, Joe.

O branco de meu fino sorriso aparecia e dando lentos e furtivos passos para trás, misturava-me com a escuridão novamente, no rosto a fria máscara perversa de prazer insano. - Hoje somos você e eu, somos tudo que temos June. - A voz calma e contente e perversa iria diminuindo até estar totalmente oculto entre as sombras, meu oponente possuir uma visão semelhante a minha sem dúvidas seria um problema, contudo, aguardaria oculto caminhando lentamente de maneira furtiva colocando-me na diagonal do seu braço ferido, em uma direta de interceptação entre ele e sua faca no chão. Sabia que meu oponente teria de tomar uma decisão e não poderia aguardar muito tempo, afinal, por mais que a noite fosse longa seguiria-se um amanhecer e com ele o movimento dos transeuntes por todos locais, um procurado ferido e acuado em um beco seria um alvo bem fácil para um grupo numero e aquela seringa não seria suficiente. O jogo não era físico e sim psicológico.

Aguardaria meu rival fazer algo, silencioso e praticamente parado, como uma fera esperando a presa cometer um erro, eu era um crocodilo e ele o pequeno cervo indo beber água, uma vez que o mesmo tentasse se aproximar da faca, começaria a andar com passos calmos e furtivos em sua direção não saindo da sombra e assim que suas costas estivessem bem longe da parede e o mesmo próximo o suficiente da arma, irromperia usando de minha aceleração das sombras estando anteriormente oculto o mais perto possível do mesmo e visaria atacá-lo pelo lado de seu braço ferido, procuraria contornar seu corpo indo pelas suas costas tentando crivar minha faca em suas costelas pelo lado ferido na porção das costas e rapidamente executando um giro no sentido contrário ao da estocada, desencravar a arma de seu corpo usando toda a impulsão de minha corrida a meu favor enquanto que dobrando as pernas visaria passar por debaixo de seu braço que segurava a seringa e num ágil movimento acendente cortar sua outra áxila. Ao mínimo sinal daquela ponta aproximar-se de mim, rapidamente esquivaria para longe de meu rival com um ágil salto em forma de dash para trás seguido de uma outra imersão nas sombras. Caso meu rival apontasse a arma de maneira frontal para mim, esquivaria com um dash diagonal para seu lado ferido visando ficar o mais longe da arma possível, caso ele tentasse crivar ela em mim com um movimento de martelo, usaria dashs em forma de saltos para trás afim de me esquivar e por sua vez caso notasse que seria impossível desviar da lâmina, concentraria todo meu acerto e força de modo que atacaria com um forte corte de dentro para fora e de baixo para cima a mão/pulso/seringa de Joe, visando ao mesmo tempo rotacionar meu corpo sobre um dos calcanhares a fim de me afastar ainda mais para longe da arma e com a outra perna indo de encontro ao solo, ter apoio suficiente para saltar pra longe e novamente voltar pra escuridão.

S
e por ventura meu rival tivesse visão na penumbra, apenas me manteria ali, parado observando-o percebendo isso ou não e caso esse tentasse ir se arrastando pela parede até chegar a saída do beco, o perseguiria pelas sombras até que não houvesse nada às suas costas para me obstruir e assim seguiria meus planos de ataque, esquiva e contra ataque retrocitados cidade a fora. A possibilidade de o maldito conseguir me furar com a seringa devia existir e caso isso ocorresse procuraria ao mesmo tempo que ele me furasse com essa, cravar minha faca em seu pescoço usando minha outra mão para segurar seu dedão o máximo possível para que aquele líquido não penetrasse meu corpo o mínimo possível da mesma forma que enquanto tentaria segurar o mesmo, visaria afastar a ponta da agulha da minha carne o máximo que conseguisse visando não deixar que a substância fosse muito a dentro, ficando apenas nos músculos. Visaria nesse caso segurá-lo com toda minha força até vê-lo engasgar-se no próprio sangue e se enfraquecer, para então retirar a seringa de perto de mim, usar a adaga para em movimentos brutos cortar sua cabeça e novamente partir para o puteiro o mais rápido possível (se fosse perto), onde lá pediria socorro no tratamento de envenenamento por uma substância chamada TTX, sabia que naquela altura, seria o local mais fácil de encontrar um médico ou algo próximo a isso, enrolaria no caminho a cabeça do procurado em minha pequena camisa branca de modo a esconde-la o máximo possível e claro, lutaria o máximo que conseguisse para permanecer acordado nesse caso. Como havia dito, a noite era longa e a calma minha aliada.






Objetivo:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gina
OPRPG Facebook
OPRPG Facebook
Gina

Créditos : 15
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 26
Localização : Bem atrás de você...

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyDom 17 Jan 2016, 22:10

- Desgulba to nervouso. - Minha estratégia para fazer a menina, que parecia tímida, ficar mais a vontade me fazendo passar de tão, ou mais tímido do que ela parecia nao ter funcionado já que a moça era inocente demais para entender. E isso me fez questionar se dar em cima dela valeria a pena. - Sempre preferi mulheres mais experientes... - Além disso, ouvi a risada de um terceiro e percebi que tinha um ruivo caolho (wtf?) junto da garota. - Ah, não vi que estava acompanhada. Foi mau, não queria estragar o clima do casal.

Já estava pronto para desviar do caminho deles e continuar em direção ao Gand Drinqs quando percebi que ainda carregava o enorme rifle junto a mim. - Ahh! Só uma última coisinha. Se não for pedir de mais, será que poderiam segurar meu Rifle um pouquinho pra mim?! Não quero entrar no bar armado e acabar causando confusão sem querer. Eu volto em um instante, eu juro. - Mesmo antes de ouvir a resposta, ou melhor, enquanto ainda estava fazendo a proposta já tentaria ir me desvencilhando do coldre da arma e o entregando a jovem moça, o empurrando de lado em sua direção. Caso o casal já tivesse seguido em frente, caminharia até eles e só então falaria e faria o que acabei de Citar.
Se a moça não aceitasse segurar a arma, entregaria ao ruivo ao seu lado, que talvez não fosse tão recatado quanto ela. Se ambos se recusassem a ter a arma, simplesmente a deixaria então encostada diagonalmente na parede do lado de fora do bar. Ao me ver livre da arma, adentraria o Grand Drinqs e procuraria por Tom.

____________________________________________________

● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ● ○ ●

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I've got rules on my ship but not at the helm. I'm always up for a dangerous journey!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 56
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyTer 19 Jan 2016, 16:31



Red Hair Porn
There's just too much that time cannot erase REDHEAD
 

~ Aaron, Kront ~

Felix se aproximava cada vez mais, o seu bastão de alumínio arrastando no chão e os seus olhos ferozes e agressivos fitando cada um dos dois caçadores à sua frente. Aaron e Kront tinham acabado numa situação complicada, já que o jovem pirata se mostrara alguém bastante perigoso; se eles lutassem entre si com um inimigo daqueles logo à frente, a situação certamente não se mostraria das melhores. - Só não me atrapalha. - o mais jovem acabava dizendo, depois dos dois decidirem que a melhor ideia, por enquanto seria cooperarem e coordenarem os seus ataques. Aaron iniciava a investida, movendo-se na direção do adversário em alta velocidade, o que surpreendeu um pouco o ladrão, que esperava uma reação um pouco mais defensiva da parte de seus oponentes. Ainda assim, apesar do garoto ter executado o giro com perfeição, o seu adversário era muito experiente, e conseguiu girar o corpo junto ao ruivo, para bloquear o ataque usando o seu taco. O caçador tinha um plano para isso, no entanto, e rapidamente aplicou um chute no joelho esquerdo do pirata. - Argh! Desgraçado! - ele balançou com força o taco, jogando o garoto no chão, uns dois metros à frente.

O que ele não sabia, no entanto, é que Kront já estava preparado para atacar. Aproveitando-se da oportunidade que o caçador mais jovem tinha lhe dado ao distrair Felix, o segundo ruivo aplicou um corte horizontal com a sua espada. Sem tempo para virar-se e bloquear o ataque, tudo o que pôde fazer foi se afastar um pouco jogando o corpo pra frente, evitando que o corte acabasse sendo profundo demais. - Seus desgraçados! - ele avançava em Kront, atacando com força, mas o caçador bloqueava com um pouco de esforço. Dessa vez, foi a vez de Aaron atacar, cravando a adaga nas costas do adversário e a removendo com força. - Droga...droga! - Felix amaldiçoava aos céus. Ele se estressara demais e não tomara o devido cuidado, e daquele jeito, acabaria morto. Talvez a sua melhor opção fosse...

- Argh, foda-se isso! - ele arremessou o taco de beisebol na direção de Kront com força, de modo que mesmo o ataque sendo bloqueado, o ruivo acabou sendo empurrado para trás. Quando os dois se deram conta, Felix já estava se distanciando, numa corrida desesperada e inesperadamente veloz. A melhor ideia ali? Certamente seria correr atrás do desgraçado...

~ Vlad ~

Aquela luta entre dois assassinos prometia sujar o chão daquele beco com sangue - fosse de um, ou do outro. Vlad se encontrava numa situação ligeiramente complicada por dois motivos: primeiramente, o seu oponente estava encostado à parede, o que não permitiria um ataque pelas costas; e, como se isso não bastasse, Joe também estava armado com uma seringa que, supostamente, estaria cheia de alguma substância perigosa, de nome TTX. - Heehee... - o médico psicopata ria, só de pensar no que aconteceria com o pobre ruivo se a agulha tocasse nele. Porém, o caçador de recompensas não estava para brincadeiras, e já começava a traçar um plano em sua mente para lidar com a situação. Escondendo-se na escuridão, ele aguardou, silencioso e furtivo. Só precisava esperar Joe se afastar um pouco da parede para dar o seu bote; afinal de contas, ele era o predador ali.

- ... - o sorriso não havia desaparecido da face do médico, mas ele ficou em silêncio, olhando em volta. Claramente, não conseguia detectar a presença de Vlad, e, imaginando que o seu assassino talvez tivesse desistido da caçada depois de ver a seringa com a substância tóxica, ele se afastou um pouco da parede para pegar a sua faca no chão - precisava dela pra fazer as suas dissecações, afinal. Os seu jeito de andar era excêntrico, e ele não tirava o sorriso do rosto independentemente do que acontecia, o que era bem estranho. Foi aí que, quando ele se abaixou para pegar a arma que deixara cair anteriormente, o ruivo irrompeu da escuridão em sua direção, contornando-o rapidamente, e indo até as suas costas. Vlad cravou sua adaga nas costas do médico, que, estranhamente, sequer gemeu ou gritou por causa do dor. Ele simplesmente continuou sorrindo, e colocando a agulha numa posição aonde ela apontava para o lado contrário ao de seu polegar, ele desceu a arma rapidamente na direção do assassino, que teve de recuar para não ser atingido. Joe estava ferido, mas não parecia incomodado com aquilo. Só precisava acertar uma vez, e isso não deveria ser tão difícil...

...não é mesmo?

~ Gabriel ~

- Não liga pra ele, pequena. É doido. Vamos embora, no caminho você continua me contando sua história. - Gabriel disse, após deixar uma boa risada ressoar pela rua praticamente vazia na qual se encontravam. O homem de cabelos avermelhados se aproximara de uma maneira tão estranha que, no final das contas, tudo o que pudera fazer fora rir da situação incomum. - Ah, não vi que estava acompanhada. Foi mau, não queria estragar o clima do casal. - o outro acabou por dizer, desculpando-se. Fora uma interação curta e bem icônica, mas provavelmente acabaria por ali mesmo. Sem trocarem mais palavras, o casal e o outro rapaz seguiam caminhos diferentes, e enquanto um entrava na taverna, os outros dois seguiam pelas ruas de Shells Town.

- Aquilo foi...estranho. Hihihi... - ela dava uma pequena risada, depois de passada a estranha cena. Por um momento, ambos ficaram em silêncio, enquanto a garota se recompunha para voltar a contar sua história. - Bom, como eu estava contando antes...as coisas eram diferentes quando o papai estava em casa. Ele era um homem muito bom, e sempre me levava para passear, brincava comigo ou me contava histórias para  que eu dormisse. Só que... - ela deu um leve suspiro, aquele olhar um pouco distante voltando aos seus olhos. - ...um dia, de repente, eu acordei e não encontrei ele em casa. A minha mãe me disse que ele tinha sofrido um acidente, e que estava no hospital, mas nunca me deixou vê-lo. O pior de tudo? Ela parecia não se importar nem um pouco com o que acontecera. - ela falou, fitando o céu estrelado por um momento, e Gabriel sentiu que ela se aproximou só um pouquinho a mais.

- Ela nunca foi de ligar muito pra mim; nem quando eu era mais nova, nem agora, depois da morte do papai. Ela passa o dia todo trabalhando, e só pensa nos negócios da família... - ela suspirou, claramente cansada de tudo aquilo. Aparentemente, a mãe de Stella não a deixava sair muito de casa, além de não dar quase importância alguma para a filha e, como uma "boa nobre", só ligava para o lucro que conseguiria no dia seguinte. Enquanto caminhavam, no entanto, a movimentação nas ruas mudou drasticamente de um momento para o outro. Várias e várias pessoas saíam correndo de uma mesma rua - rua que levava até o centro comercial - algumas delas gritando o nome de "Felix Barion". Stella olhou para Gabriel, então, perguntando-lhe com os olhos do que aquilo se tratava. Talvez o jovem nem mesmo soubesse, mas algo bem grande estava para acontecer naquela ilha, envolvendo algumas pessoas que tinham uma coisa bem peculiar em comum.

Os seus cabelos.


POST: 08 SHELLS TOWN 1ª AVENTURA

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah


OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 37
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyQua 20 Jan 2016, 04:25

Happy Hour's over.




Nem sequer havia imaginado parar. Havia em mente de que Felix não podia respirar e eu realmente não tinha essa intenção. Enquanto o pirata se mantinha ocupado arremessando o bastão na direção de Kront e xingando os céus pelas dores que sentia - o que eu agradecia muito por ter conseguido proporcioná-las - eu já partiria em sua direção numa rápida corrida. A ideia inicialmente talvez nem tivesse sido começar uma perseguição, mas sim para atacá-lo, mas como a carapuça poderia servir, continuaria para tentar alcançar o mesmo. Sequer daria justificativa para o outro caçador, pois se ele quisesse ter a recompensa, ele teria que caminhar com as próprias pernas. Pensado nisso, correria na direção de Felix e buscando alternativas de fazer com que a sua grande velocidade pudesse ser superada.

Eu conhecia a arte de me mover de forma acrobática, o que incluía saltos de forma precisa. Aproveitando disso, buscaria alguma área onde eu pudesse subir até os telhados de forma ágil, sem perder a corrida e Felix de vista. A ideia principal seria persegui-lo, em silêncio, pelos telhados das casas, acompanhando-o sem ele saber que eu estaria tão perto assim. Ele tinha agora duas feridas, uma mais séria que a outra, que alguma hora limitaria seus movimentos. Não demorará muito para a adrenalina no corpo dele diminuir. Nesse instante, as dores passarão a ser mais insuportáveis do que antes e, com isso, ele será obrigado a parar e se esconder. Preciso estar perto nesse instante. Pensaria, sem parar de correr.

Caso fosse possível seguir pelos telhados, assim o faria. Daria saltos, correria me ocultando sempre que possível e buscaria nunca perdê-lo de vista. Caso isso acontecesse, esperava que o sangue da ferida que eu havia aberto em suas costas pudesse trilhar um caminho e me fazer reencontrá-lo. Caso ele percebesse, logo de início, a minha presença pelos telhados, cancelaria o elemento surpresa e voltaria a correr pelas ruas, onde seria mais fácil de persegui-lo. Mesmo que sua velocidade fosse absurda, eu também sabia que o mesmo não aguentaria por muito mais tempo. E, desarmado, as coisas só seriam ainda mais fáceis. Ainda assim, não o subestime, Aaron. Guardava na memória.

Se eu conseguisse me manter próximo de Felix até o instante em que ele parasse, sem ele ter me notado, me aproximaria com cautela e, em silêncio, saltaria do telhado com a adaga apontada para o mesmo, buscando realizar um assassinato aéreo, sem som e sem reações. Se ele desviasse do salto ou eu nunca tivesse tido a oportunidade de atacá-lo de cima, mas agora estivesse a oportunidade de enfrentá-lo frente a frente, deixaria a adaga bem visível para ele, pingando ainda com o seu sangue. - Eu só preciso da sua cabeça, Felix, mas você pode acabar com isso e vir inteiro, talvez até tendo uma chance de fugir e começar tudo de novo, não me importo. Só pare com isso. - Diria apenas uma vez. Não era de falar muito e aquilo seriam as minhas únicas palavras para o pirata, que provavelmente não entregaria os pontos sem reagir.

Imaginaria se ele viesse nos punhos me enfrentar. Para isso, apenas me esquivaria para as laterais, fugindo de seus socos frontais, ou me afastando com um salto para os seus socos laterais. Após a sequência de golpes do mesmo, buscaria uma abertura para que, com um dash para frente, cravasse a adaga no mesmo antes. Ele é bom em bloquear, mas se ele bloquear com o próprio corpo, significará que acertei, de qualquer forma. E estocaria diversas vezes, como se minha adaga torna-se uma metralhadora. Me afastaria, em seguida, para continuar a luta com melhores análises, esperando que agora, encurralado, o mesmo começasse a fraquejar sobre a sua improvável vitória.

Se, em qualquer instante durante a perseguição, Felix buscasse arremessar objetos em mim ou atrapalhar meu caminho, apenas me esquivaria para as laterais ou saltaria sobre objetos para continuar no mesmo pique de corrida de antes. Infelizmente, eu não conhecia aquelas ruas tão bem quanto ele, mas a trilha de sangue que ele deixaria seria irreconhecível. Não hesitaria em matá-lo na primeira oportunidade, mesmo que significasse um ataque vindo das sombras de surpresa. Só queria que aquilo terminasse o quanto antes e que meu bolso ficasse cheio antes da minha paciência acabar.







Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hanzo
Civil
Civil
Hanzo

Créditos : Zero
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 13/07/2012
Idade : 28

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyQua 20 Jan 2016, 15:45



Onde está Felix?
Player: Kront X Aventura: 1 X Post: 9 X Posts sem fumar: 0 X Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
A capacidade do garoto ruivo em surpreender o adversário surpreendia-me, mostrava experiência e raciocínio rápido, certamente superara minhas expectativas. Contudo, também percebia as incríveis habilidades de Felix, tinha reações rápidas as investidas do garoto e também as minhas. Mesmo com a abertura que havia criado, Felix conseguira diminuir a profundidade de meu corte com a espada. Durante um posterior bloqueio de seu bastão, criei a oportunidade perfeita para o gatuno atacar, este conseguira aplicar o golpe mais efetivo daquele combate, a adaga entrava nas costas do pirata e saia deixando o sangue escorrer no local. A sorte parecia estar a nosso favor, Felix era forte, mas também impulsivo, não era uma combinação boa para combates. O homem das madeixas prateadas bufava e arremessava seu taco de beisebol em minha direção, tentei bloquear, mas, não fora o suficiente para impedir que fosse empurrado para trás. A paciência de Felix estava esgotada e sentia-se encurralado, dessa forma iniciava uma corrida desesperada e veloz. O filho da mãe fugira.
Era outra característica de uma caçada que não deveria deixar ter acontecido, a presa fugir. Neste caso existe apenas uma alternativa para continuar com a caça, correr atrás da presa. No entanto, existia algumas adversidades a serem enfrentadas, ele era muito mais rápido que eu, em uma corrida sem interrupções nunca seria capaz de alcançá-lo. Ainda mais se tiver um maior conhecimento das ruas de Shells Town do que eu. Mas, existe outros fatores envolvidos, o pirata possuía ferimentos que diminuiriam sua total capacidade, em algum momento durante a corrida poderia perder as forças e começar a diminuir sua velocidade.
Percebia que a reação do garoto ruivo era rápida, assim que Felix iniciara a corrida, o garoto fazia o mesmo. O que mais intrigava-me no momento era o destino do pirata. Seria um esconderijo? Atrás de aliados? Ou apenas uma fuga para um destino aleatório. A multidão que correra anteriormente provavelmente causara um efeito avalanche nas ruas, quando você vê centenas de pessoas correndo para uma direção qual sua primeira reação? Correr também. As ruas agora poderiam estar deveras vazias assim como algo que não me agradava muito, a atenção da Marinha. Se a mesma começasse a agir agora e interferisse na caçada, poderia perder a oportunidade de entregar a cabeça do pirata por mim mesmo. Era uma péssima possibilidade.

~ Isso é um saco. ~ retiraria o maço de cigarros do bolso e o isqueiro. Acenderia um dos cigarros e guardaria os pertences no bolso novamente. ~~ Maldito pirata. ~ tragaria o cigarro e caminharia em direção ao bastão que o maldito jogara em mim.

Não havia muitas opções, tudo que tinha para fazer era perseguir a presa novamente. Colocaria o bastão na cintura e continuaria com a espada segurada pela mão direita, dessa forma iniciaria a corrida pelas vielas da cidade. Deixaria meu ouvido atento a barulhos suspeitos e com os olhos à procura de Felix, não deixaria que a Marinha ou o outro caçador pegasse sua cabeça antes de mim. Durante a corrida, tomaria precaução para não esbarrar em obstáculos e atrasar-me ainda mais, saltaria ou agacharia quando necessário. Quando encontrasse alguma pessoa na rua, seja correndo ou tentando se esconder nas construções da cidade indagaria se haviam visto minha presa correndo.

~ Você viu Felix Barion? Para onde ele foi?

Seguiria o caminho se indicado ou continuaria a perseguição perguntando para uma nova pessoa mais alguns metros à frente. Notaria também por sinais de destruição ou pessoas correndo na direção oposta, nestes casos seguiria tais caminhos pois, poderia ser mais provável de encontrar o pirata a julgar por quão furioso estava antes de sumir de vista. No momento em que notasse a presença de Felix e ele estivesse sozinho, aguardaria o momento em que não estivesse olhando para trás para agir, neste sentido avançaria com uma corrida em sua direção. Quando ele estivesse a três metros de distância, saltaria com um corte diagonal de cima para baixo e da direita para esquerda em direção as suas costas, priorizaria a região onde já possuía o ferimento da adaga do outro caçador. Assim que o golpe fosse bem-sucedido ou não, afastaria para trás. Posteriormente tentaria esquivar se seu contra-ataque pulando para a esquerda ou direita e girar o corpo para um novo corte em sua perna.

~ Não adianta correr cara.

Contudo, se avistasse Felix e o pequeno ruivo em um embate, ainda não agiria, usaria alguma construção ou qualquer outra coisa que pudesse bloquear minha presença enquanto aguardaria o desenrolar daquela batalha. Provavelmente eu estaria menos cansado que os dois a julgar pelos ferimentos e a quantidade de movimentos que haviam feito. Se eu deixasse se ferirem por mais um tempo antes de interferir na batalha, quem você acha que seria o vencedor?



Histórico:
 


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 25
Localização : Lvneel - North Blue

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyQui 21 Jan 2016, 17:07

Assassino.



Os homens são seres engraçados, todos querem a maior força já vista, a maior riqueza que pode ser adquirida ou ao seu lado a mulher mais bela entre todas outras que já viu, porém, ainda assim querem permanecer sendo simples e tolos homens. Largo e branco um sorriso fino era esboçado por meus lábios, não havia nada engraçado ali e isso era claro, porém ainda assim observar Joe sangrando sorrindo pra morte me fazia contente, não gostava do homem a verdade era que estava muito longe disso, mas a morte me atraía nos mais intimos sentimentos que desabrochavam de minhas entranhas. Amava aquilo, a morte, o sangue e a sensação que ambos me traziam, limpei a adaga entre o polegar e o indicador lentamente levando o sangue até minha boca. O sabor de ferro era ótimo.

- Pobre Joe, acha que um vício e drogas o fazem um assassino, não passa de um tolo com uma faca. - A voz era calma, fria e zombeteira, como serpentes silvando na escuridão, acuando sua presa mais e mais. - Assassino não é título, algo que se conquiste deixando corpos em becos escuros. É um estado sobre-humano, uma dadiva para os que alcançam por completo os prazeres e poderes da morte. - A voz aumentava mais e mais, quase tornando-se uma incitação de multidão pronunciada por um fanático. - Quando ver um assassino, saberá que aquele foi seu último dia. - Uma enorme gargalhada explodia de meus pulmões enquanto pelas sombras me deslocava, furtivo e cuidadoso. - E esse dia chegou pra você. - Novamente fria, calma, baixa e distante as últimas palavras saíam seguida por um longo e mórbido silêncio enquanto me esgueirava por entre a escuridão para me posicionar em uma linha direta até suas costas que agora não mais estavam seguras.

A escuridão era minha aliada desde que me entendia por gente e não seria agora que quebraria esse relacionamento de anos, me mantive calado entre as sombras observando meu rival e esperando novamente o mesmo tentar apanhar a faca, uma vez que esse tentasse apanhar a mesma ou com dificuldades afastar-se até a parede novamente, dispararia da menor distância possível deste sem ser revelado e usando de minha aceleração, procuraria encurtar aqueles metros que nos separavam o mais breve possível, visava abaixar meu corpo inclinando-o para frente afim de aumentar minha dinâmica e aproximar-me por baixo desse prestando perfeitamente atenção em seus dois braços com maior enfoque no que segurava a seringa. Uma vez o mesmo movendo seu braço em minha direção com a seringa, simularia uma expressão mista entre medo e surpresa enquanto agilmente usando de toda minha velocidade e habilidade em esquivas, procuraria inclinar ainda mais meu corpo pra frente afim de passar por baixo de sua agulha são e salvo, caso notasse que não daria tempo, me lançaria de joelhos inclinando para trás meu tronco quase rente ao chão usando ao mesmo tempo toda minha visão periférica para fixar suas pernas como alvo, uma vez deixada para trás a seringa de meu rival, cravaria minha adaga na panturrilha/coxa de meu oponente enquanto que usando de meu centro de massa, lançaria minha estrutura enquanto deslizava para trás do mesmo ao mesmo tempo que puxaria a arma visando abrir sua perna de fora a fora ou sua coxa. Não pararia mais, rapidamente após estar atrás da seringa, usaria um movimento de impulsão com meu tronco para a lateral em direção as costas de meu oponente enquanto realizaria o movimento retrocitado e simultaneamente levando a perna direita ao meu encalço, procuraria me erguer com um meio giro me colocando agora em sua traseira, onde uma vez lá aproveitando da provável perna dilacerada de meu rival ocasionada pela atuação e surpresa também planejados, passaria minha mão empunhando minha adaga como se fosse dar-lhe um meio abraço no pescoço e rapidamente a puxaria visando abrir sua garganta de orelha a orelha. A qualquer mínimo sinal que fosse de meu rival tentando redirecionar aquela agulha pra mim, agilmente me afastaria visando esperar ao máximo a lâmina se aproximar e usando todo meu acerto e esquiva, saltar para trás cravando a faca na mão de meu oponente, se notasse que não daria tento, então apenas recuaria novamente para repetir o plano como já planejado.

A
probabilidade de seringa voltar mesmo após a esquiva contra mim era enorme, e nesse caso visaria como dito, esquivar-me e contra atacar, acertando sua mão e desarmando-o ou cravando a faca de fato em alguma parte de seu membro, puxaria a mesma (faca) em minha direção visando desequilibrar meu oponente e dilacerar sua carne enquanto quando esse se aproximasse demais, rodaria meu corpo lateralmente retirando a faca de suas entranhas enquanto guiaria seu membro atacante por um espaço vazio de meu corpo que criaria uma forma de meia lua num todo, uma vez ao seu lado, se ainda fosse necessário e possível, cravaria minha adaga em uma potente estocada agora visando acertar abaixo de sua orelha pelo lado em que estava, enquanto continuaria me dirigindo para trás de seu ombro e segurando sua cabeça, empurraria com mais força a arma pra dentro a ponto de não conseguir retirá-la, caso a cabeça não fosse alvejável, tentaria cravar a arma em seu flanco na região das costelas, um palmo abaixo de sua áxila na linha de trás do seu ombro (omoplata) e como já dito, forçaria a arma até praticamente o metal do cabo penetrar. Então rapidamente recuaria e iria em direção a faca que estava no chão, apanhando a outrora companheira de meu rival e novamente me envolvendo entre as sombras, deixando para trás minha lembrança em sua carne, funda o suficiente em posição incomoda o bastante para que esse não conseguisse retirar a arma de lá. Uma vez nas sombras, continuaria o ritual do [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] anterior, procurando esperar sua ação e em caso de fugas seguir com os planos do mesmo para persegui-lo, assim como em casos de ferimentos ou de a seringa se encontrar próxima demais de modo que uma esquiva tornasse-ia improvável. Estava adorando a companhia de Joe, adorando tudo aquilo.






Objetivo:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 72
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyQui 21 Jan 2016, 21:00

Começo



- Mas que merda..  O rapaz queixava consigo mesmo sobre sua situação, agora que estava por sua conta teria algumas coisas amais com que se preocupar e uma delas era se defender, com seu mestre morto agora não tinha sequer  uma casa, se bem que estava acostumado essa vida de nômade já que passou um bom tempo na facção em sua ilha, não tinha outra escolha se não seguir o mesmo padrão.

A primeira coisa que deveria buscar era a loja de armas e já por morar ali a um tempo já conhecia a rota, por isso sem delongar caminhava em direção do local. A roupa que trajava no dia era a comum, um sobretudo preto com detalhes dourados, um colete que cobria uma camisa social branca e trajava uma calça preta junto de um sapato mais confortável da cor preta também, recém lustrado, esse sapato talvez fora a única coisa que seu mestre lhe dera de presente na vida.

No momento Kamui não conseguia sentir animação ou felicidade, sentia mais era preguiça de ter que ir até a loja para poder comprar uma espada mas seu dever gritava para fazer isso. Se conseguisse chegar no local sem nenhuma interrupção, adentraria na loja procurando alguém no balcão e caso o vendedor estivesse presente se aproximaria do balcão. – Estou procurando algumas espadas para comprar, na faixa no máximo de 50.000 berries, pode me mostrar as que se encaixam ? Com sua pericia de forja o rapaz saberia escolher uma boa espada dentro das que seu dinheiro poderia pagar e não satisfeito daria o dinheiro e se retiraria dali.

Se o vendedor não tivesse no balcão, apenas bateria algumas vezes no mesmo para chamar a atenção e esperar que algum responsável aparecesse para assim pedir as espadas disponíveis e então realizar a compra.


OFF:
Spoiler:
 

objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."


Última edição por Midnight em Ter 26 Jan 2016, 14:52, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sen Wang
Civil
Civil
Sen Wang

Créditos : Zero
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/06/2013
Idade : 25

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptyQui 21 Jan 2016, 22:20

Havia sido um encontro bastante estranho, o sujeito simplesmente foi embora depois de falar aquelas loucuras. "É cada uma...", pensou Gabriel, ainda rindo de leve. Em seguida, ele e Stella retomaram a caminhada pela noite agradável de Shells Town, e logo a moça voltou a abrir o seu coração para ele. Ela falava sobre como o seu pai havia sido um homem bom, e como a mãe era o completo oposto, não dando à moça o mínimo de importância ou amor que ela merecia.

Conforme Stella falava, no entanto, ele percebeu algo estranho. A forma com a qual a mãe parecia ter lidado com aquilo, um pouco antinatural demais. Uma leve suspeita havia se acendido em sua cabeça, mas era melhor não falar nada por enquanto e deixar a menina continuar com a história. A cada palavra que ela soltava, a suspeita crescia em sua mente. "E se a mãe se livrou do pai para assumir completamente os negócios da família? É uma ideia um pouco absurda... mas esses nobres são quase todos uns loucos...", refletia.

Há alguns instantes havia sentido que Stella havia ficado mais próxima de si, fisicamente falando. Talvez fosse a hora de tentar uma investida um pouco mais direta. Quando havia pensado em parar de andar e beijá-la, a movimentação da rua mudou. Vindas de sabe-se lá onde, uma multidão de pessoas corria na direção oposta a qual Gabriel e Stella iam, pareciam fugir do lugar para onde o casal estava indo.

Sentiu, nesse momento, uma curiosidade bastante grande. Sabia que não devia arriscar a moça e ela sequer parecia ter percebido do que se tratava. A maneira mais inteligente de lidar com aquela situação seria simplesmente se virar e correr. É o que ele teria feito normalmente. Mas lembrou-se de que aquele era o dia em que mudaria a sua vida medíocre. "Felix... Felix Barrion... seja lá quem seja você, eu vou te encontrar e descobrir o motivo das pessoas fugirem de você!", decidiu. Em um movimento súbito, desataria o seu braço do de Stella, segurando-a pelas costas e inclinando-a para trás, beijando-a no processo. Seria um beijo longo, demorado, e só pararia quando ela assim o quisesse - ou quando cansasse de beijá-la.

- Venha comigo, Stella, e tome cuidado! Essa será uma noite como você jamais viveu! - Disse, animado, olhando para a direção da qual as pessoas fugiam. Daria a mão direita à jovem, pegando-a de qualquer jeito se ela hesitasse ou recuasse, e então começaria a correr rumo ao desconhecido Felix. Manteria a mão esquerda a postos para sacar o seu revólver, caso isso se mostrasse necessário. Não hesitaria em disparar, também, em qualquer um que lhe fosse ameaçador - como, por exemplo, alguém tentando agredi-lo.





Off:
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 56
Warn : O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 EmptySab 23 Jan 2016, 06:53



Red Hair Porn
There's just too much that time cannot erase REDHEAD
 

~ Aaron, Kront, Gabriel ~

Após a fuga de Felix do centro comercial de Shells Town, as coisas começaram a esquentar um pouco mais. O pirata era um lutador poderoso, mas o fato de ser muito inconsequente e agir por impulso em todos os momentos da batalha o havia atrapalhado demais - força e habilidade são pontos muito importantes em qualquer combate, mas a estratégia e o planejamento também têm um papel muito importante quando se quer vencer. Sabendo que não tinha mais como resolver aquilo apenas lutando, o ladrão resolveu ir embora do local, tão rápido quanto as suas pernas conseguissem o levar. Aaron e Kront acabaram ficando um pouco para trás no início, e mesmo que se apressar um pouco fosse uma boa ideia, eles não tinham que se desesperar: o procurado estava ferido, não conseguiria correr para sempre. O mais velho acendeu um cigarro antes de começar a perseguição, e logo ambos começaram a correr na direção pela qual o seu alvo havia seguido - enquanto o espadachim seguia pelas ruas, o mais jovem usava os telhados para conseguir uma visão melhor lá de cima, além de não ter que se preocupar com obstáculos.

Aparentemente, toda aquela confusão realmente tinha assustado a população na área - não era algo muito grande e provavelmente só causou tanto estardalhaço por ter sido num centro comercial, mas no momento, não havia uma pessoa sequer nos arredores daquela região. Os dois caçadores procuravam e procuravam, aparentemente às cegas, até que finalmente conseguiram ouvir alguns gritos vindo de uma rua que dava diretamente no Grand Drinqs. Um leve vento noturno balançava os cabelos dos dois ruivos conforme eles se aproximavam do local, apenas para se depararem com uma cena um tanto inusitada: em meio a algumas poucas pessoas que ainda se fugiam, estavam Felix, um terceiro ruivo e uma garota. O outro jovem - Gabriel - tinha em suas mãos um revólver armado, e em seu rosto, um sorriso aventureiro.

Alguns momentos antes...

Gabriel ouvira atentamente à história que Stella lhe foi contando conforme eles caminhavam pelas ruas de Shells Town. Aparentemente, ela também tivera a sua dose de tristezas na vida, como a perda repentina do pai e o fato de nunca poder ter ido vê-lo, e a sua quase prisão dentro de casa, graças à tirania de sua mãe. Aos poucos eles iam se aproximando, até que, de repente, várias pessoas correndo de uma única direção atrapalharam um pouco o momento. Felix Barion era o nome de quem havia causado tudo aquilo, aparentemente. Gabriel podia não saber exatamente do que se tratava, mas ele queria saber; e naquele dia, nada iria impedi-lo. Num único e repentino movimento, o jovem pegou Stella nos braços e beijou-lhe, de súbito, sem que ela conseguisse dizer uma palavra sequer. Nos seus olhos, havia...bem, surpresa. Ela não sabia bem como reagir aquilo, e após alguns longos segundos com seus lábios se tocando, ela apenas pôde corar e olhar para o ruivo com uma mistura de expectativa e dúvida. - Venha comigo, Stella, e tome cuidado! Essa será uma noite como você jamais viveu!

Agora...

Haviam três ruivos; dois caçadores e um cozinheiro galanteador. No meio deles, Felix, um pirata, respirava pesadamente observando os arredores como se em busca de alguma saída daquela situação. Ele parecia até mesmo um animal selvagem encurralado, preparado para usar as suas últimas forças para lutar por sua liberdade. - Eu só preciso da sua cabeça, Felix, mas você pode acabar com isso e vir inteiro, talvez até tendo uma chance de fugir e começar tudo de novo, não me importo. Só pare com isso. - Aaron dizia ao ladrão. No entanto, o mesmo já parecia estar com a sua mente longe dali. - Chega dessa merda. All In! - ele gritava o nome do que parecia ser uma técnica, e seus olhos tomaram um tom dourado e brilhoso. Aquela luta havia apenas começado, e talvez fosse até mesmo um três contra um...

...mas algo dizia a todos ali que o pirata tinha acabado de ficar muito mais perigoso.


~ Vlad ~

- Assassino não é título, algo que se conquiste deixando corpos em becos escuros. É um estado sobre-humano, uma dadiva para os que alcançam por completo os prazeres e poderes da morte. - as palavras de Vlad chegavam aos ouvidos de Joe como enigmas indecifráveis, tão afetado pelo calor da batalha e pelas substâncias correndo em suas veias que ele estava. - Quando ver um assassino, saberá que aquele foi seu último dia. - Vlad gargalhava, como se soubesse do imutável resultado daquele combate. - E esse dia chegou pra você. - ele se escondeu nas sombras, preparando-se para terminar de vez com aquilo. - Heehee... - Joe sorria de maneira estranha, como se a razão já o tivesse abandonado há muito. Porém, o que ele não sabia, é que os próximos movimentos decidiriam de uma vez por todas aquele combate. Tudo aconteceu bem rápido, aliás.

Quando o médico avançou nas sombras, em busca do assassino ruivo e com a seringa em mãos, o anjo da morte ceifou-lhe mais velozmente do que poderia esperar. Vlad, com um impulso bem planejado, deslizou rapidamente por baixo da agulha, a salvo de todo e qualquer perigo de ser perfurado pela mesma, e ao mesmo tempo colocando-se numa posição na qual poderia ferir Joe muito mais facilmente. Cravando a sua adaga na panturrilha direita do psicopata e, em seguida, deslizando o corpo de volta para trás, o caçador fez um rasgo imenso e horrendo no local e viu pela primeira vez o rosto de Joe Noizz se contorcer de dor. Porém, aquilo não acabaria ali, pois o assassino não perdeu um segundo antes de colocar-se às suas costas e, com um único movimento, rasgar cruelmente a sua garganta para que ele nunca mais voltasse a respirar. Havia sangue para todo lado, e logo, o corpo morto do médico caiu no chão, sua seringa ainda na mão direita.

Vlad sequer tinha se ferido naquela batalha - talvez graças à cautela extra que tivera por conta da seringa do oponente - mas a batalha também não fora das mais fáceis, pois Joe se mostrara inesperadamente esperto ao usar o terreno ao seu favor. O ruivo tinha de voltar à forma logo, se quisesse ir atrás de presas maiores. Mas, por hora, ele poderia ir atrás de uma recompensa pela cabeça do homem que acabara de matar - e, quem sabe, levar consigo um souvenir ou dois...

~ Kamui ~

- Mas que merda... - Kamui dizia, a preguiça tomando-lhe conta do corpo só de pensar em ter de ir até a loja de armas para arrumar uma espada. Esse jovem ruivo não era igual aos outros - a sua paixão pelo caminho que segue como um espadachim o fez cobiçar as cinco lâminas mais poderosas de todo o mundo. Como já morava ali havia algum tempo, certamente não teria dificuldades para encontrar o caminho até uma loja, e lá, procurar por uma espada que satisfizesse os seus gostos. Porém, ele não compraria simplesmente qualquer espada, e por esse motivo, analisaria com cuidado as armas à sua disposição para poder escolher a melhor possível. A noite só estava começando, é verdade, e junto com ela, estariam se iniciando as aventuras de Kamui.

– Estou procurando algumas espadas para comprar, na faixa no máximo de 50.000 berries, pode me mostrar as que se encaixam ? - foram as palavras do jovem ao adentrar a loja mais próxima que conseguira encontrar, dirigindo-se ao balconista. O homem então coçou o queixo por um momento. Ele era alto e parrudo, moreno e com uma barba negra que já estava começando a ficar grande demais. - Então dê uma olhada naquelas ali, daquela prateleira. Sem dúvidas que elas vão o agradar. - ele indicou uma das partes da loja, aonde haviam espadas de qualidade comum, mas todas muito bem forjadas, mesmo ao olho perito do jovem. Uma katana em especial chamou a sua atenção, o fio parecia muito bom e a qualidade certamente não deixava a desejar. - Essa aí custa trinta mil. - o vendedor revelou, e sem grandes delongas, Kamui colocou o dinheiro no balcão e deixou o local.

E agora, o que será que o sexto ruivo a aparecer nessa aventura faria a seguir?


POST: 09 SHELLS TOWN 1ª AVENTURA

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah


OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O preço do Sangue - Começo!!   O preço do Sangue - Começo!! - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O preço do Sangue - Começo!!
Voltar ao Topo 
Página 5 de 16Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 16  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: