A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Vem me dar oi, eu faço um chá
por Adrian/Vampiro Hoje à(s) 03:53

» Aegir Ran Njord
por SirAlencar Hoje à(s) 02:49

» Mizzushiro T. Arashikage
por Mizzu Hoje à(s) 00:26

» [mini-gubaca] Estrela Cadente
por gubaca Hoje à(s) 00:12

» ||NPC|| Dora Dodgers, a Aventureira - Little Garden
por Bread Ontem à(s) 23:34

» ||NPC|| Boo, "Dog"
por GM.Furry Ontem à(s) 23:07

» NPC || A Aventureira
por GM.Furry Ontem à(s) 23:04

» [MINI - Gark] Alvorecer de uma nova aventura
por BoderoX Ontem à(s) 21:31

» Kaleb Blaze
por West Ontem à(s) 20:36

» Olá e desculpa
por Cubo Nito Ontem à(s) 20:06

» Jarok
por Jarok Ontem à(s) 19:29

» Hornee Diamond
por Bread Ontem à(s) 18:53

» [Mini - B.Bunny] O primeiro dia em Yakira Town
por Makei Ontem à(s) 17:50

» [MINI-kaito]O solitário Kaito
por Fanalis B. Ria Ontem à(s) 17:41

» [M.E.P] - [MINI - Gark] Alvorecer de uma nova aventura
por Makei Ontem à(s) 15:43

» [MINI - Hanatos] - Que o senhor me ensine a viver...
por Hanatos Ontem à(s) 13:47

» [M.E.P - Hanatos] - Que o senhor me ensine a viver...
por Rimuru Ontem à(s) 09:09

» [MINI-Plank] Inicio
por Rimuru Ontem à(s) 08:00

» Gregory Ross
por Wander Ontem à(s) 02:39

» Sol Clair
por mello Ontem à(s) 02:30

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Informaticbug
Membro
Membro
Informaticbug

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 24/03/2018

MensagemAssunto: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Seg 19 Nov 2018, 12:39

Nome: Bigodinhos
Idade: 25
Sexo: Masculino
Raça: Humano
Tamanho: Normal
Estilo de Combate: Espadachim
Localização: Baterrila
Grupo: Civil
Vantagens: Sentido aguçado : Audição
Desvantagens: N/A
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Seg 19 Nov 2018, 17:41

~Mini-Aventura APROVADA~


Olá, seja bem-vindo ao OPRPG!!

Eu sou um Orientador, minha função é lhe ajudar a se adaptar neste universo do OPRPG.

Sendo assim irei lhe orientar de todas as formas possíveis, a partir de dicas no decorrer desta Mini-Aventura. Como esse fórum é bem complexo em suas regras, também irei tentar responder suas dúvidas, por isso, no menu de navegação (parte superior do site) existe um link M.P. O mesmo corresponde às mensagens privadas. Lá você poderá, em qualquer momento que achar necessário, me enviar dúvidas de como prosseguir no jogo; ou pode entrar no seguinte link: http://www.onepiecerpg.com/f3-duvidas-criticas-e-sugestoes , e criar um tópico para algum membro da Staff responder; mas caso tenha dúvidas durante a Mini, pode colocar em "off" no próprio post.

Sim... Vamos ao que importa?

Abaixo seguirão algumas dicas para que leia antes de criar seu primeiro post.

DICAS:


  • Lembre-se que você apenas narra as ações de seu personagem, seu personagem nunca FAZ ele sempre TENTA e também demonstre desde o 1º post qual o seu objetivo na aventura.
  • O ambiente que você se encontra, NPC's e todo o resto que compõe sua aventura, quem cuidará disso sera seu narrador.
  • As mini-aventuras servem para corrigir seus erros na narração durante a aventura e também formas melhores de deixar sua narração mais interessante.
  • Caso a Mini-Aventura fique sem post durante 5 dias por parte do player, a mesma será cancelada.


O 1º post é seu e eu serei o seu Orientador.

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Informaticbug
Membro
Membro
Informaticbug

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 24/03/2018

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Seg 19 Nov 2018, 21:00

Yohohohohoh, Yohohohohoho.
Yohoohohoho, Yohohohohohoh.
Binkusu no sake wo todoke ni yuku yo! Umikaze kimakase, namimakase!
Shio no mukou de, yuuhi mo sawagu ! Sora nya wa wo kaku, tori no uta!
Sayonara minato, tsumugi no sato yo. Don to icchou utao, funade no uta!
Kinpa-ginpa mo shibuki ni kaete. Oretacha yuku zo, umi no kagiri!
Binkusu no sake wo todoke ni yuku yo! Warera kaizoku, umi watteku!
Nami wo makura ni, negura wa fune yo. Ho ni hata ni ketateru wa dokuro !
Arashi ga kita zo, senri no sora ni. Nami ga odoru, yo doramu narase.
Okubyoukaze ni fukarerya saigo! Asu no asahi ga nai ja nashi!
Yohohohohoho, Yohohohoho.
Yohohohohoho, Yohohohohoo
.



A música mais linda, que algum pirata criou, que estaria a ser cantada pela nossa personagem principal nesta aventura, era a canção que mais sentido fazia para a vida que este queria levar.
Bink's Sake, a famosa música dos piratas e tantas vezes cantada por várias pessoas que se faziam ao mar e que gostavam de ver o lado bom da vida.

Bigodinhos seguiria pela estrada fora com segurando a sua espada com a mão direita fazendo com que esta pousasse mesmo no seu ombro, uma espada algo velha e quase sem corte, a única herança deixava pelo seu pai antes deste sair para o mar com o seu grupo de Piratas. Infelizmente este nunca voltaria da sua viagem e era essa uma das razões pela qual Bigodinhos também queria ir para o mar, para tentar descobrir o que tinha acontecido com o seu pai. Estaria também Bigodinhos coberto por um sobretudo preto que taparia desde o pescoço até aos seus joelhos.

Não havia nada melhor na vida do que cantar uma boa canção para alegrar uma viagem, pelo menos era assim que Bigodinhos pensava. Este tinha bastantes músicas na sua cabeça, mas era esta que ele gostava mais, se calhar pelo facto de ser a música que melhor recorda a sua família ou melhor o seu pai que a cantava bastantes vezes, sempre que era tempo de festa.
Logo, por causa disso Bigodinhos herdaria a veia cantora do seu pai, a música fazia parte da sua vida, mas uma faltava-lhe uma coisa um instrumento musical e era isso mesmo que este tentaria comprar na cidade mais perto.

" Acho que um guitarra é o que me falta para me preencher o vazio e seria uma boa maneira de prestar homenagem ao velho."

Pensaria Bigodinhos enquanto seguiria pela estrada que lhe levaria até a cidade, caso nada pelo meio lhe acontecesse.

Bigodinhos não pedia muito na vida e sabia muito bem o que queria para poder ser feliz e sentir-se concretizado.
Primeiro a sua guitarra e a sua espada, segundo tentar encontrar amigos com que ele pudesse contar e que não o traíssem ou o deixassem com as "cuecas" na mão, terceiro e mesmo sendo o ultimo não era menos importante, aventuras! Muitas aventuras! E claro enquanto fazia tudo isto tentar encontrar o último paredeiro do seu pai.

Caso a viagem fosse feita sem problemas fazendo com que a nossa personagem principal chegasse sem problemas este tentaria ir directamente para a loja de instrumentos mais perto para poder realizar a sua vontade.

- Sabe aonde é a loja de instrumentos mais perto?
- Perguntaria Bigodinhos ao primeiro cidadão que lhe aparecesse pela frente.
Se este lhe respondesse com uma afirmação positiva e lhe indicasse o caminho, Bigodinhos seguiria esse curso até que chegasse a bem dita loja.
Caso não obtivesse resposta ele iria seguir mais para o interior da cidade até encontrar alguém que lhe soubesse responder a sua pergunta.

Spoiler:
 



Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Seg 19 Nov 2018, 23:26


~Post NEGADO~


*Oie Informaticbug, tudo bem?

Quanto ao português, sem problemas, eu já narrei portugueses antes, então já me acostumei à escrita, mas vamos ao principal, primeiro, saiba que ter alguns posts negados é normal, estamos aqui para aprender, não é mesmo? Então pode ser que isso ocorra algumas vezes, para começar, vou dar os motivos de eu estar negando e vou explica-los depois, primeiro, você cometeu GOD mode, segundo, você começou com uma arma e terceiro, faltaram ações em seu texto, agora vamos as explicações:

O GOD mode é o de menos nesse caso, foi algo bem básico, nada muito grave, ocorreu quando você disse:

“Bigodinhos seguiria pela estrada fora...”

“Pensaria Bigodinhos enquanto seguiria pela estrada que lhe levaria até a cidade, caso nada pelo meio lhe acontecesse.”

Nessa frase, você criou uma estrada, ficou como se já houvesse uma estrada no lugar e você decidisse seguir por ela, o correto seria colocar uma possibilidade, de modo que a estrada possa existir ou não, algo como:

“Caso houvesse uma estrada, Bigodinhos seguiria por ela...”

“Se houvesse uma estrada que ligasse até uma cidade, eu seguiria por ela até que chegasse na mesmo, isso se nada me atrapalhasse.”


Em relação à arma, eu até poderia deixar você começar com ela aqui por ser uma mini, mas como não começamos com uma em uma aventura de verdade, vamos manter sem aqui também, pode ser? Basta retirar a parte dela de seu post, colocar que ela se perdeu ou qualquer coisa do tipo.

Agora o maior problema, suas ações, faltou conteúdo em seu post para que o narrador possa trabalhar, basicamente ele se consiste em andar até a cidade e perguntar sobre uma loja de instrumentos, mas para cada ação, você deve dar várias possibilidades e casos, de modo que o narrador possa trabalhar e te responder com um post decente, por exemplo, o que faria se não encontrasse a cidade? E se não encontrasse ninguém? E se a loja estivesse fechada? E se sequer existisse loja de instrumentos na cidade? Tentaria encontrar alguém que tenha um e o roubaria? Se sim, como? Quanto mais possibilidades BEM DESCRITAS der, melhor.

E para as AÇÕES, o mesmo se aplica, você poderia ir muito mais além de chegar na cidade, pedir por informações e ir até a loja, nesse post já poderia ter colocado o que faria se achasse a loja, entraria e roubaria o instrumento? Como? Tentaria comprar? E se não tivesse dinheiro, o que faria? Tentaria trabalhar no lugar para conseguir? Quanto mais POSSIBILIDADES DE AÇÕES você der para o narrador, melhor.

Com relação a estrutura e gramática, teve alguns erros de pontuação, que talvez fosse bom dar uma olhada, talvez usando um corretor automático online ou coisa parecisa já fosse suficiente, outra coisa que vou pedir é que tome cuidado com a repetição de palavras como em:

"Bigodinhos seguiria pela estrada fora com segurando a sua espada com a mão direita fazendo com que esta pousasse mesmo no seu ombro"

Por fim, para que facilite a leitura das pessoas para com o seu texto e o torne mais agradável de ler, quero que utilize o blockquote além do justify, para que assim os olhos não tenham que fazer todo um percurso até chegar na segunda linha, tornando o texto mais cansativo do que deveria ser, segue o código do blockquote com justify:

Código:
<blockquote>[justify]INSIRA SEU TEXTO AQUI[/justify]</blockquote>

No aguardo e vlws.*


____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Informaticbug
Membro
Membro
Informaticbug

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 24/03/2018

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Ter 20 Nov 2018, 09:20


Yohohohohoh, Yohohohohoho.
Yohoohohoho, Yohohohohohoh.

Binkusu no sake wo todoke ni yuku yo! Umikaze kimakase, namimakase!
Shio no mukou de, yuuhi mo sawagu ! Sora nya wa wo kaku, tori no uta!
Sayonara minato, tsumugi no sato yo. Don to icchou utao, funade no uta!
Kinpa-ginpa mo shibuki ni kaete. Oretacha yuku zo, umi no kagiri!
Binkusu no sake wo todoke ni yuku yo! Warera kaizoku, umi watteku!
Nami wo makura ni, negura wa fune yo. Ho ni hata ni ketateru wa dokuro !
Arashi ga kita zo, senri no sora ni. Nami ga odoru, yo doramu narase.
Okubyoukaze ni fukarerya saigo! Asu no asahi ga nai ja nashi!
 
Yohohohohoho, Yohohohoho.
Yohohohohoho, Yohohohohoo.


A música mais linda que algum pirata criou, esta estaria a ser cantada pela nossa personagem principal nesta aventura. Felizmente era a canção que mais sentido fazia na sua vida. Bink’s Sake, a famosa música dos piratas, tantas vezes cantadas por várias pessoas nas suas aventuras por esses mares a fora.

“Falta-me alguma coisa …" - Pensaria Bigodinhos enquanto olharia para todos os lados ao mesmo tempo que cocaria o seu queixo com a mão esquerda - “Um instrumento musical, é isso!”

Mas porque um instrumento? Por causa da música, era uma das coisas que lhe fazia lembrar de casa, já que durante a sua infância o seu pai cantava-lhe várias canções para este se acalmar ou simplesmente adormecer.  
Era também um objeto que poderia honrar o seu familiar, já que Bigodinhos não saberia onde este estava desde o momento em que ele partiu para o mar a alguns anos atrás.

“Ei de encontra-lo um dia.” - Pensaria este enquanto cerraria o punho e o levantaria em direção ao céu - “Mesmo que tenha que percorrer todos os mares deste mundo”

Mas neste momento o que quero mesmo é comprar um instrumento! - Pelo meio das frases Bigodinhos tentaria por a mão na cabeça para coçar esta mesma. Aonde é que vou encontrar tal coisa? Numa cidade? Talvez.

Será que encontraria uma estrada? Bigodinhos olharia para todos os lados e caso encontrasse uma estrada que ligaria aonde ele estava até a cidade este seguiria por ela até chegar ao destino.

Caso não encontrasse nenhuma estrada que o levasse até aonde este desejava, Bigodinhos tentaria encontrar alguém que pudesse perguntar a rota mais rápida até a cidade. Se encontrasse faria a questão. Em caso afirmativo, este iria agradecer com um aceno de cabeça e seguiria o seu caminho. Senão obtivesse resposta continuaria a procura até encontrar alguém que o pudesse ajudar.

O que poderia ser mais pirata do que um instrumento musical? Bem se calhar não era muito, mas o que era uma aventura sem uma boa música? Era o principal. Por isso, um dos objetivos de Bigodinhos era primeiro tentar encontrar um instrumento, depois encontrar um grupo de pessoas em que este pudesse confiar para seguir até aos confins do mundo.

“A música é que me vai levar mais longe!” - Pensaria Bigodinhos enquanto esboçaria um grande sorriso na sua cara - “Com ela ao meu lado nada me pode deter”.

Se a nossa personagem principal encontrasse a cidade, este iria entrar por ela adentro até encontrar alguém que lhe pudesse indicar o caminho.
Sabe-me dizer o caminho mais perto para a loja de instrumentos? - Perguntaria Bigodinhos a primeira pessoa que encontrasse pelo seu caminho.

Caso obtivesse resposta positiva este seguiria o caminho indicado até ao seu destino.
Obrigado! - Diria, enquanto acenaria com a mão ao mesmo tempo que se afastava da pessoa que o tinha ajudado.

Se não obtivesse resposta ou se fosse negativa. “Como é possível não saberem das coisas na cidade onde vivem?” - Pensaria Bigodinhos enquanto olharia para todos os lados para tentar encontrar alguma placa ou indicação que o levasse até ao seu destino. “Vou ter que andar aqui as voltas até conseguir acha-la"

Bigodinhos andaria a um passo um pouco apressado até chegar a loja, caso a encontrasse, infelizmente iria ter uma amargura na boca porque iria ver que esta estaria fechada.

E agora o que faço meu deus?
- Diria enquanto olharia fascinado para dentro da loja. - Podia já entrar em modo pirata e roubar o instrumento... Meehh, não é o meu estilo para já, mas também não tenho dinheiro... Se calhar posso negociar com o dono.

Então a nossa personagem ficaria a espera que alguém viesse abrir a loja, não sabendo o tempo que isso iria levar este tentaria se sentar encostado a alguma parede se estivesse perto de alguma.

Se estivesse um papel afixado na loja a dizer que este iria demorar e que não saberia se iria abrir a loja hoje, Bigodinhos iria a procura de uma taberna ou restaurante para tentar saber mais informações sobre o lojista. Como este não saberia o caminho iria tentar perguntar alguem que lhe indicasse ao caminho mais proximo.



Spoiler:
 


Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Qua 21 Nov 2018, 23:56


Bigodinhos já andava a algum tempo, até que avistou uma placa em formato de flecha junto a uma estrada, na placa estava escrito “cidade a frente”, não demorou nem um segundo e nosso herói partiu em busca de seus objetivos, saiu andando pela estrada naquele dia ensolarado de verão, haviam alguns pássaros cantando nas poucas árvores que ficavam espalhadas ao longo do caminho, tudo que viu foi o verde do campo por um bom tempo, mas depois de algum tempo andando e seguindo pela estrada, ele avistou algumas construções e finalmente a cidade em todo seu esplendor.

Continuou seguindo até que viu um homem vindo em sua direção, sem pestanejar, ele perguntou sobre uma loja de instrumentos, o homem parou a caminhada que fazia, coçou a cabeça e logo depois bateu o punho fechado de uma mão sobre a outra, com isso falou normalmente, parecia bastante confiante do que estava falando.

- Ah sim, adentrando na cidade ao seguir por essa estrada, vai ver uma loja do tipo na terceira quadra, ao menos, pelo que eu me lembre. –

Com isso Bigodinhos seguiu andando até a cidade, algumas pessoas passavam andando sabe-se lá para onde, mas estava mais do que óbvio que estavam simplesmente cuidando de suas vidas aleatoriamente, não havia nenhum padrão ou organização em seus movimentos, aquele parecia ser apenas mais um dia comum na cidade, não demorando para que ele desse de frente para a loja, que estava aberta em todo seu esplendor, do lado de fora já era possível de se ver os instrumentos musicais, haviam instrumentos que aparentavam ter vindo de todo o mundo e ido parar naquela loja.

DICAS E ORIENTAÇÕES:
 

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Informaticbug
Membro
Membro
Informaticbug

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 24/03/2018

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Qui 22 Nov 2018, 15:15


“O que faço eu neste momento?” – Pensaria Bigodinhos enquanto estaria virado de frente para a montra da loja. “Entro lá dentro? Volto para trás?” – Enquanto estaria a meditar sobre o assunto o nosso herói tentaria por a mão no seu bolso, apenas para descobrir uma triste notícia. Estava vazio…

Pois… - A cara de Bigodinhos começaria a tornar-se “cinzenta” e sem a sua alegria habitual – Não tenho dinheiro… - Infelizmente para termos aquilo que queremos em toda a parte do mundo é preciso dar alguma coisa em troca e aqui uma delas deveria ser o dinheiro. A cabeça do nosso herói principiaria um movimento descendente até que ficaria a olhar para o chão com todos os seus pensamentos a tornarem-se escuros como a noite.
Mas! A luz aparece sempre até no meio da escuridão.

“Que tal tentar um acordo com o vendedor? Ou outra coisa qualquer?” – Este pensamento começou a enche-lo de esperança, mesmo que fosse pequena... Alguma coisa poderia se arranjar, nem que precisasse de trabalhar sem receber durante dias.
Estava na hora de avançar.

Se não estivesse ninguém a tentar interromper o seu avanço, a nossa personagem tentaria entrar na loja. Caso alguém o interrompesse antes da sua acção este iria tentar afugentar o obstáculo, para depois continuar.
Tendo a porta da loja fechada, Bigodinhos tentaria puxar ou empurrar a mesma para o lado que ela abrisse para consecutivamente após esta acção entraria por esta adentro.
Caso esta estivesse aberta, este simplesmente entraria pela loja

Estando já com os dois pés dentro da loja começou um turbilhão de sentimentos e emoções dentro da cabeça de Bigodinhos. Que era completamente normal porque era isto que ele queria e sonhava, um instrumento musical para poder orgulhar o seu pai, estivesse este aonde estivesse.
Mas do nada e sem ninguém o fazer prever, Bigodinhos iria caso conseguisse cair de joelhos no chão e o resto do corpo iria posteriormente fazer o movimento, fazendo com que este ficasse quase deitado, a segurar-se pelos joelhos e pelos cotovelos. Lágrimas começariam a jorrar pela cara do nosso herói ao mesmo tempo que tentaria bater com a mão cerrada no chão.
Eram lágrimas de alegria e não de tristeza, o nosso herói nunca tinha visto nada tão bonito na sua vida e pela primeira vez na sua vida sentia-se completo e cheio de felicidade. Mas aquele não era momento para choro então este tentou levantar-se rapidamente ao mesmo tempo que com o seu braço direito tentaria passar nos olhos para limpar as lágrimas.
Recomposto, iria tentar andar na direção de um dos instrumentos que o circundava.

Se não conseguisse ficar quase deitado no chão, Bigodinhos tentaria andar em direção a um dos instrumentos que o rodeava ao mesmo tempo que se esforçava para a emoção não levar a melhor sobre ele.
Com este turbilhão de sentimentos e emoções a nossa personagem nem reparou que havia outra pessoa dentro da loja.

Quando lhe caiu a ficha a cara de Bigodinhos ficou branca como a cal e na sua cabeça só estava uma coisa “Será que ele me viu?”. Como era bem-educado por natureza e pelo ensinamento que tinha tido em casa, o nosso herói prontamente tentaria se virar para o lado onde estivesse o vendedor para lhe fazer uma pequena vénia, quase como uma saudação.
Estou só a ver! Se eu precisar de ajuda digo! Mas talvez precise! – Diria Bigodinhos para o vendedor.

Caso alguém lhe respondesse este ficaria a ouvir a resposta até ao fim, após o fim do discurso, Bigodinhos tentaria andar por toda a loja a procura de uma guitarra, se a encontra-se iria tentar pegar nela para a experimentar, com os seus dedos poria a prova os seus dotes musicais o que poderia levar a que começasse a sair uma melodia bastante agradável.
Se ninguém lhe respondesse, Bigodinhos iria na mesma procura pela loja da amada guitarra se por acaso não a encontrasse este voltaria a virar-se e diria. Não tem guitarras nesta loja maravilhosa? Uma coisa tão grande deveria de ter um instrumento destes.
Ficando então a espera de uma resposta caso ela aparecesse.

Spoiler:
 


Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Sex 23 Nov 2018, 12:30


Vendo aquela bela loja, Bigodinhos não teve escolha, se não adentra-la, o portão estava aberto e assim que entrou, viu vários instrumentos, incluindo guitarras lindas e de vários tipos, sendo exatamente o que procurava em uma loja daquelas. Lá dentro, ele caiu de joelhos e começou a chorar devido as suas memórias que o atingiram em cheio naquele momento, ele estava simplesmente maravilhado com o que via naquele lugar, mesmo assim, limpou as lágrimas de seu rosto ao passar seu braço no mesmo e após se recompor, andou na direção das guitarras que estavam penduradas em uma das paredes da loja.

De toda forma, foi quando caiu a ficha de que estava em uma loja e provavelmente havia alguém cuidando da mesma, ao olhar para o lado, viu a figura, era uma garota morena, de cabelos curtos, com a pele bastante branca e grandes olhos castanhos, ela estava vestindo roupas pretas, possuía vários brincos em suas orelhas e anéis em seus dedos, tudo que fazia naquele momento era apoiar o cotovelo direito no braço esquerdo, enquanto observava o rapaz e fumava um cigarro, ao perceber que havia sido vista, ela sorriu, deu uma forte tragada no cigarro e o retirou da boca enquanto expelia a fumaça, com isso, disse de maneira sensual, com uma voz doce e delicada.

- Olá, meu nome é Nana, gostou das guitarras? Elas são ótimas, não são? Meu próprio pai confeccionou elas, não sei se já ouviu falar dele, seu nome era Brook, mas ele foi virar pirata vários anos atrás... E então, vai ficar só olhando ou vai tocar para mim? Yahahahaha. –

Escutando aquela fala, Bigodinhos não teve escolha, pegou uma bela guitarra laranja, cheia de detalhes e muito bem trabalhada, com isso começou a tocar uma melodia que ecoou pelo lugar, a garota se manteve escutando atentamente aquela música, enquanto fumava e balançava a cabeça com o ritmo tocado, de modo que aquela cena se manteve por alguns segundos.

NANA:
 

DICAS E ORIENTAÇÕES:
 

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Informaticbug
Membro
Membro
Informaticbug

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 24/03/2018

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Dom 25 Nov 2018, 15:53


A música vem do de coração de cada pessoa – Diria Bigodinhos com um sorriso na cara enquanto olharia para a rapariga que estava naquela loja e tocava ao mesmo tempo uma pequena canção que esta teria pedido.

No fim da canção este tentaria pousar a guitarra no mesmo sitio onde a teria encontrado, após a ter pousada este iria se virar para a rapariga e iria a correr em direcção a esta, caso chegasse ao pé desta este iria se por a frente da vendedora com um joelho pousado no chão, como se lhe fosse propor em casamento.

Caso não tivesse encontrado um sitio para pousar a guitarra este iria leva-la consigo nas suas mãos até a rapariga, onde tentaria novamente encontrar um sitio para pousa-la, senão conseguisse novamente tentaria entrega-la para a rapariga para que esta a pudesse arrumar.

Caso estivesse perto da rapariga, Bigodinhos iria fazer uma pequena pausa dramática sem dizer nada, estaria apenas a tentar a olhar para os olhos da rapariga, até que.

Souuul … Soulll … SOUUULLLLL . - O nosso herói começaria a gaguejar ao mesmo tempo que as suas mãos começariam a tremer – Kin.. Kin … A emoção começaria apoderar-se deste o que fazia com que não conseguisse proferir nenhuma palavra com sentido. Bigodinhos fazia mais uma pequena pausa para se tentar recompor.. - SOUUULLL KINGGGG ?!!!!!! - Gritaria com a boca bem aberta, enquanto os seus olhos se transformariam em duas estrelas.

Tentando se recompor, Bigodinhos tentaria pegar nas mãos da rapariga que estariam com um cigarro fazendo com que este caísse ao chão. O teu pai é o maior pirata músico de todos os tempos! Ele é um dos meus heróis. - Diria com uma voz de alegria e de orgulho enquanto ao mesmo tempo apertaria cada vez mais as mãos da rapariga – Eu gostaria muito de comprar uma música dele! - Poucos segundos depois – Instrumento!!! Não é música! - Diria Bigodinhos com um sorriso nervoso.

Senão ainda estivesse longe da rapariga e ainda com a guitarra nas mãos, Bigodinhos iria apenas proferir – SOOUULLL KING?! - Após isso este iria caso conseguisse cair no chão, como se estivesse desmaiado proferindo apenas meias palavras sem qualquer nexo onde destas as únicas que fariam sentido e que se percebiam era Soul e King.

Momentos depois e já recomposto este tentaria se levantar, pegaria na guitarra limpando-lhe o pó por esta ter caído ao mesmo tempo que o nosso herói. Após ter limpo o instrumento este iria se virar finalmente para a rapariga e iria lhe perguntar – Quanto custa esta guitarra? - Diria Bigodinhos com uma voz completamente formal como senão se tivesse passado nada até aquele momento, enquanto proferia estas palavras Bigodinhos iria lentamente deslocar-se até a rapariga.

Enquanto aguardava pela resposta da vendedora Bigodinhos andaria pela loja a olhar e a tentar experimentar alguns instrumentos, caso conseguisse pegar em algum este iria tocar apenas uns acordes para sentir o som que cada um daqueles artefactos fazia. Se não conseguisse este iria apenas dirigir-se até a montra principal da loja e ficaria a olhar para o lado de fora da loja com um olhar de tristeza porque este sabia que não teria dinheiro para pagar nenhum dos instrumentos que estariam dentro daquela loja.

Estando Bigodinhos perto da rapariga este iria largar as mãos da rapariga caso as estivesse a segurar enquanto esperaria pela resposta ao mesmo tempo que estaria aguardar este iria por as mãos nos bolsos fazendo um movimento de quem não tem nada nos bolsos tentando dar a entender a rapariga que este não iria ter dinheiro para pagar qualquer instrumento da loja.

Caso a rapariga não respondesse ou demorasse algum tempo em todos os casos Bigodinhos começaria a dirigir-se para a porta de saída da loja quando estivesse quase a chegar ao seu destino a nossa personagem iria parar, e daria uma pausa e com apenas um longo suspiro iria proferir - Não tenho dinheiro nenhum comigo – Bigodinhos não iria virar a cara me direção a lojista porque queria esconder as pequenas lagrimas que lhe estariam a escorrer pela cara.

Após isto Bigodinhos sairia da loja caso conseguisse.


Spoiler:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   Dom 25 Nov 2018, 18:20


Bigodinhos se empolgava com as palavras da garota, se tinha algo que ele não esperava era que o próprio Brook a quem ele tanto idolatrava fosse o pai da garota, diante daquele fato, guardou a guitarra e se pôs aos pés da moça, enquanto digeria a informação que lhe fora dada em relação ao pai dela, estava emocionado, pegando as mãos da garota, mas não derrubando o cigarro dela, já que o mesmo havia sido colocado em sua boca pouco tempo antes.

Logo depois ele se levantou, se soltando da garota e após se ajeitar, perguntou sobre o valor da guitarra para a garota, ela por sua vez, levantou o sinal com o indicador, como se fosse para que ele aguardasse um momento, pegou um livro e foi folheando algumas páginas. Nesse meio tempo, Bigodinhos ficou andando pela loja para analisar melhor as guitarras ao tocar um pouco uma ou outra, até que escutou a voz da garota falando com seu modo sensual de sempre.

- Achei, aquela que você estava é a nossa mais barata, ela custa 3.000.000 B$. –


Vendo que não tinha dinheiro e estando quase na saída da loja, ele deu um longo suspiro e disse que não tinha dinheiro, sem olhar para a lojista para não mostrar suas lágrimas, ele saiu da loja. A questão é que no momento que saiu, viu uma roda de pessoas que não tinha percebido até então, estavam assistindo alguma coisa, foi quando ouviu a voz de um homem gritando bem alto.

- VENHAM TODOS, ESTAMOS TENTANDO DIVULGAR O FESTIVAL DE ESPADACHINS QUE VAI OCORRER SEMANA QUE VEM, ESTAMOS COM UMA GRANDE PROMOÇÃO, QUEM GANHAR DESTE HOMEM COM AMBOS UTILIZANDO UMA ESPADA DE BAMBU, LEVA PARA CASA 3.500.000 B$, VINTE JÁ TENTARAM E VINTE PERDERAM, VENHAM PARTICIPAR! BASTA VENCER O ZORRO! –

O homem que gritava era gordo, careca e tinha um bigode arredondado um tanto quanto estiloso, ele apontava para um rapaz ao seu lado, este usava uma camisa branca com alguns botões abertos, uma calça levemente esverdeada, brincos em uma das orelhas e tinha um cabelo verde que se destacava da multidão, ele segurava uma espada de bambu e fazia alguns movimentos no ar.

DICAS E ORIENTAÇÕES:
 

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Mini-Bigodinhos] - O segundo começo, o verdadeiro.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Qual é o Verdadeiro Nome do Messias?
» quanto tempo dura a mini pizza na geladeira
» duvidas com mini pizzas congeladas
» OPINEM- O VERDADEIRO CRENTE TEM QUE VIVER PROVADO?
» [Troca da Pascoa 2009] O verdadeiro questionário da Páscoa

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: