A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MEP] Yuliy
por Yuliy Hoje à(s) 21:29

» [Mini - Yuliy] I'm a watcher not a player!
por Yuliy Hoje à(s) 21:26

» [MINI-Plank] Inicio
por Plank Hoje à(s) 18:19

» [M.E.P] Plank
por Rimuru Hoje à(s) 16:20

» Sol Clair
por mello Ontem à(s) 22:34

» Shaanti Mochan
por GM.Furry Ontem à(s) 21:48

» [JOGO] Disputa Mutante II
por Oni Ontem à(s) 15:01

» Mini Aventura
por Faktor Ontem à(s) 13:33

» [MINI UREK] MINI AVENTURA UREK MAZINO
por Hisoka Kurayami Ontem à(s) 03:37

» [MINI-kaito]O solitário Kaito
por Kaito0kills Sab 16 Fev 2019, 00:51

» [MINI-Pedromo]
por Makei Sab 16 Fev 2019, 00:25

» [Kit - Astolfo] Kit do Astolfinho
por Makei Sab 16 Fev 2019, 00:22

» mine
por luizpenna Sab 16 Fev 2019, 00:21

» Ren Moonlight
por Makei Sex 15 Fev 2019, 23:55

» Lotus Chô
por Johnny Bear Sex 15 Fev 2019, 23:45

» [MINI-Plank] Uma caminhada para o amanha
por Fanalis B. Ria Sex 15 Fev 2019, 23:08

» Célula: SHADŌRĪGU
por Ravenborn Sex 15 Fev 2019, 23:06

» [MINI-Wave] O Início
por Fanalis B. Ria Sex 15 Fev 2019, 22:58

» [Mini - Nemeth] Mau humor
por Fanalis B. Ria Sex 15 Fev 2019, 22:58

» [MINI-Balzack] Tentar mudar o mundo!
por Fanalis B. Ria Sex 15 Fev 2019, 22:58

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 [Mini - Peter] O Caos Rastejante.

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 30/11/2017

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Sab 17 Nov 2018, 12:47



A bela moça loira mantinha seu simpático sorriso enquanto olhava diretamente nos olhos de Peter com seus olhos azuis e penetrantes, até que o rapaz a respondeu, de modo que ela começasse a ajeitar os próprios cabelos com as mãos enquanto aguardava para ser atendida em pé e de frente para aquela simples loja de animais localizada no meio de Shells Town, com a resposta do rapaz, ela fechou os olhos e disse tranquilamente.

- Tudo bem, eu aguardo um pouco... –


Ele deixou a vassoura, que até então utilizara para varrer o chão, posicionada na parede e caminhou até o balcão onde a senhora estava desacordada, deu uma leve olhada no mesmo a procura de algum catálogo de preços ou coisa parecida, mas não achou o que procurava, no balcão só tinha algumas anotações sobre rações e um den den mushi dormindo, então ele se aproximou da gaiola da coruja, mas novamente não viu nenhum preço em relação a mesma.

Ficando sem opções, decidiu fazer o que parecia ser mais certo, acordar a velha, sendo que a mulher loira já estava ficando impaciente, coisa que era notada ao perceber que ela estava batendo seu pé direito no chão e mantendo seus braços cruzados um no outro, enquanto observava o movimento na rua das pessoas passando.

Diante da situação, Peter optou por tentar acordá-la de maneira sutil para que ela não se estressasse e o pior acontecesse no lugar, de modo que todos pudessem ficar felizes, ao se aproximar, sussurrou algumas palavras no ouvido dela, mas nada aconteceu, a mulher continuou de olhos fechados por mais alguns segundos, até que em uma rápido movimento a velha se levantou, batendo sua cabeça no queixo do rapaz, até mesmo causando alguma dor, enquanto gritava totalmente preocupada, até tossindo ao final.

- A CORUJA, AQUELA MULHER ESTÁ ROUBANDO A CORUJA! COF. COF. Argh... –

Tudo que Peter conseguia ver era a loira já com a gaiola da coruja em mãos, saindo correndo e sumindo de sua vista, que na posição onde estava, era apenas a parte da frente de sua loja. Foi então que em um rápido movimento a dona do lugar tirou de baixo do balcão uma espada, o oferecendo para que ele recuperasse a coruja que havia sido roubada, enquanto continuava a gritar com bastante vigor, se mantendo em pé, apesar de ao final de sua fala, tossir mais uma vez e ficar ofegante, colocando as mãos nos joelhos e provavelmente sem conseguir falar mais, a não ser que descanse um pouco.

- RÁPIDO, VÁ ATRÁS DELA, EU TE PAGO BEM, TRAGA ELA DE VOLTA! COF. COF. –


DICAS E ORIENTAÇÕES:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Peter
Membro
Membro
Peter

Créditos : 8
Warn :
Masculino Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 19
Localização : Wars Island - North Blue.

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Sab 17 Nov 2018, 22:51


A voz da moça lhe cativava de modo que ele até esboçava um sorriso, seus olhos e seu cabelo faziam sua feição ainda mais bela. Aquilo parecia mais do que um simples “achei ela bonita”. Peter sempre olhava para ela com um sorriso amigável, fitava os olhos azuis dela e também ficava hipnotizado por seus lábios.

O loiro, após algumas tentativas de descobrir o preço da coruja branca, decidiu por acordar a senhora, decidiu isso logo após ver que na mesa, ainda que houvessem alguns elementos importantes como um Den Den Mushi. Acordar a senhora lhe deixava preocupado, ele se arrepiava em pensar em fazer aquilo até que o fez. Felizmente, ou infelizmente, ela acordou. Seu grito de alerta e principalmente, assim interpretou, de desespero, após uma cabeçada no queixo, fizeram o jovem se assustar completamente. Aquela cabeçada bateu em seu queixo como um gancho bem dado, apertou os olhos de dos e também apertava os dentes tentando reprimir a dor. Quase gritou. Por alguns segundos ele não percebeu o que a senhora lhe falava até ver a moça correr loja a fora com a gaiola da coruja em mãos.

Ver aquilo lhe chocou ainda mais, ele temia que a senhora achasse que ambos estivessem tramando isso contra a loja, temia também que ele fosse denunciado à polícia e quem sabe até mesmo a marinha.

Tenho que correr atrás dela o mais rápido possível, eu não conheço essa droga de ilha, mas com certeza eu não vou esquecer o rosto dela.


Iria começar a correr quando recebeu da senhora uma espada, se alegrou, ou quase isso, quando a segurou e ouviu que ela iria pagá-lo bem caso conseguisse recuperar a mercadoria.

- Certo, vou atrás dela! – Sussurrou como forma de inspiração para perseguir aquela moça. Encheria o peito de ar e partiria.

Começaria a correr até a porta e olharia ao redor. Imaginaria algumas possibilidades como a ver correndo meio a multidão, logo, correria atrás dela. Isso poderia sem simples ou também muito difícil e perigoso, como mais temia.

Sair para procura-la era a parte mais difícil, certamente ele teria alguns problemas em como o faria. Ao correr, se encontrasse ela em meio a multidão, conseguisse alcança-la e intercepta-la, o loiro tentaria entender a situação e principalmente recuperar o animal roubado, ele diria:

- Moça, me devolva isso agora! – Em um tom sério e com as mãos na espada pronto para um possível combate.

Feito isso ele poderia também ser interceptado por alguém, ou algumas pessoas, que estariam trabalhando juntas com aquela mulher, um grupo de bandidos que estaria fazendo alguns roubos naquela região. Logo, o loiro se colocaria em forma de combate, utilizaria de sua agilidade já treinada nas escolas de Kendö e tentaria atacar rapidamente a mulher com a gaiola, recuperar o item e correr de volta para a loja. Executaria um corte rápido, não letal e preciso na região do músculo oblíquo do abdômen, assim, impossibilitaria a mulher de mexer tanto o braço como também a perna para correr ou atacar. E ao recuperar o item utilizaria de sua aceleração avantajada para sair daquele local e voltar para a loja.

Também poderia ocorrer de ele ser atacado logo quando saísse da loja, assim, seria mais prático e seguro ele já sair atento. Olharia para os lados e principalmente ficaria atento a qualquer movimento suspeito vindo de algum transeunte, algo como uma repentina aceleração no andar ou até mesmo algum movimento repentino em direção a ele. Se defenderia, sacando a espada ligeiramente e colocaria a sua frente, tendo assim um melhor manuseio da mesma tanto como forma de defesa quanto de ataque.

Talvez, ao adentrar na multidão ele poderia ser atacado de surpresa. Isso o deixaria em uma situação muito difícil, logo, caso tivesse que correr em direção a mulher, iria próximo a porta das lojas, evitaria estar no centro do tumulto e também sempre estaria atento a movimentos vindo de suas laterais e principalmente de suas costas, qualquer movimento a sua frente seria interceptado por seu sacar rápido de espada e pela forma que iria se defender.

Diversas coisas poderiam lhe atrapalhar, e com certeza o fariam, mas Peter certamente ficaria atento a tudo que fosse considerado uma ameaça, tanto objetos no caminho que impossibilitassem sua passagem como também pessoas que poderiam lhe atacar.

No pior dos casos, assim imaginava, seria um confronto com a mulher. O loiro teria de estar preparado, e estaria, caso este cenário se tornasse realidade o jovem se colocaria em forma de combate, sacando sua espada e colocando sua espada a sua frente, deixando seu movimento preciso e rápido tanto para a defesa quanto para o ataque. Executaria cortes rápidos e também precisos, nas regiões do bíceps, coxa e também abdômen. Além de, é claro, ficar atento a ofensivas vindas por parte da mulher, logo, devido a posição que se colocaria, defenderia movimentos vindos por baixo, por cima e pelos lados, além de se defender frontalmente. Também ficaria atento em relação ao cenário, assim suas brechas seriam menos fatais, suas costas expostas a um possível parceiro da moça lhe deixariam em uma situação perigosa, assim, ficaria em constante movimento ao redor da mulher.

- Devolva o que você roubou, ladra! – Diria em alto e bom tom para a mulher, mostrando sua raiva e seriedade devido ao que ela fez. – Não pensei que uma moça bela assim tivesse uma moral tão suja. – Diria indignado e com uma feição totalmente séria, olhos cerrados e lábios retraídos.

Peter temia o perigo e aquilo o fazia sentir medo, mas também lhe animava, principalmente, o fazia se sentir vivo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Dom 18 Nov 2018, 02:21

Não demorou nem um minuto e Peter já havia entendido o que estava acontecendo, rapidamente pegou a espada que lhe foi oferecida e concordando com a velha, saiu correndo em busca da coruja roubada, assim que saiu pela porta, viu algumas pessoas aleatórias passando na rua, mas não chegavam nem em uma dúzia espalhada ao longo das quadras, de modo que não fosse difícil de ver a garota correndo com uma gaiola ao seguir pela rua de pedra do lugar.

Apesar da moça ter alguma dianteira, Peter era bastante veloz e ainda por cima não estava carregando uma gaiola pesada com um animal dentro, de modo que conseguisse desviar de todos os obstáculos criados pelas lojas em suas faixadas, além de pedestres andando com bastante facilidade. Não demorou mais que duas quadras para que ele a alcançasse e pedisse que lhe fosse devolvido a gaiola com o animal.

Em resposta ao pedido do espadachim, o que a garota fez foi se virar, já tirando uma adaga de sua manga e tentando desferir um golpe perfurante no peito de Peter, o que ela não esperava era que sua estocada seria interrompida pelo espadachim que utilizou a espada que lhe foi dada para bloquear o ataque, deixando a mulher furiosa, seu semblante era completamente diferente do anterior, parecia estar zangada, não tinha nada a ver com a gentil cliente de antes, ela praticamente rosnava em descontentamento por não ter conseguido acertar o rapaz.

- GRRRRR! –

Então Peter tentou a acertar com cortes rápidos em algumas regiões específicas da garota, embora estas tenham sido bloqueadas, enquanto faíscas do choque das lâminas voavam para todos os lados durante aquele conflito. Até que depois de bloquear todos os golpes, a garota que portava uma adaga em sua mão direita e a gaiola na mão esquerda tentou um corte diagonal em Peter que colocou mais uma vez sua espada para defender o ataque, mas acabou tendo a defesa varada, pois em um rápido movimento a gatuna deslizou sua adaga pela espada e conseguir cortar superficialmente o peito do rapaz, fazendo com que um pouco de sangue deslizasse sobre sua pele.

Depois do golpe, ela se afastou um pouco encarando Peter que mais uma vez pediu pela coruja e demonstrou seu descontentamento para com a atitude dela, tendo a aparência que tinha, vendo aquilo, a garota lambeu a lâmina de sua adaga enquanto riu da cara do rapaz e começou seu discurso de ódio.

- RIAHAHAHAHA. Então você quer isso de volta? Não me faça rir, a princípio eu ia pagar por ela, mas percebi algo inusitado nessa coruja, ela se transformou, não é uma simples coruja, ela virou um rato... Me diga garoto, já ouviu falar em Akumas no Mi? São muito valiosas! Venha comigo, podemos dividir o valor dessa ave! -

DICAS E ORIENTAÇÕES:
 

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Peter
Membro
Membro
Peter

Créditos : 8
Warn :
Masculino Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 19
Localização : Wars Island - North Blue.

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Dom 18 Nov 2018, 03:34


Alcançar a moça e ver que ela estava preparada para revidar os golpes de Peter era algo que ele esperava.

Sua pequena corrida para captura-la e todo o esforço que fez para conseguir dinheiro era algo louvável para o jovem. Ele estava relativamente seguro quanto suas ações, mas sabia que a partir de agora qualquer erro poderia custar sua vida. Certo disso ele decidiu atacar, não lhe restavam mais escolhas visto que a moça se revelava uma verdadeira ladra. Sua reação tal qual um cachorro e todo aquele falatório sobre Akuma no Mi tentando justificar seu roubo, assim interpretava, e chamando o loiro para ser seu cumplice fazia o estômago do jovem embrulhar.

Sua tentativa de atacar foi ligeiramente um fracasso, seus movimentos eram bloqueados facilmente e também ele, imaginando que sua defesa fosse o suficiente para segurar qualquer golpe daquela que ele imaginava ser uma frágil dama, foi cortado na região do peito, viu o sangue escorrer mas não demonstrou nenhum sinal de dor, deixaria isso para depois. Apenas mordeu os lábios e continuou.

- HAHAHAHA. – Riu em alto em bom tom, tentando aumentar sua moral como forma de lhe dar coragem para as próximas ações. Passou a mão no cabelo rapidamente, e a uma distância segura, e colocou-a na espada novamente. – Eu? Me tornar um ladrão igual a você? ME RESPEITE VAGABUNDA! – Gritou o loiro completamente fora de si.

Ele revelava um semblante completamente diferente do de antes, seus olhos estavam absolutamente focados na moça, suas mãos firmes empunhavam a espada com uma postura rígida e firme, ele tinha total controle sobre todos seus movimentos a partir de agora. O loiro era treinado no caminho da espada desde muito jovem e isso certamente influenciaria nesta batalha que viria a ocorrer.

- Eu vou pedir pela última vez. Me entregue a porra do animal! – Falou sério e sem qualquer demonstração de emoção a não ser sua raiva incessante.

Seu coração estava acelerado e seu corpo estático, ele se via na batalha mais importante de sua vida, e faria ela deste modo.

Utilizando de todo o seu treinamento, sua aceleração era algo importante e que iria utilizar mais uma vez. Com ambas as mãos empunhando a espada, atento a possíveis movimentos vindos de ambos os lados e também movimentos ofensivos vindos por parte da ladra sejam superiores ou inferiores, Peter executaria um corte vertical de cima para baixo com grande força e precisão. Ele não teria piedade alguma para com a moça, faria tal movimento com fúria, o corte estava mirado para ser desde o topo da cabeça até o queixo. Não tinha medo de matá-la. Se sentia bem assim.

Possíveis ofensivas dela também seriam um problema, logo, ao se colocar em tal posição, ele estaria pronto para tanto defender quanto para atacar. Suas mãos empunhando a espada estariam a frente de seu corpo, onde as pernas estariam levemente curvadas a fim de conseguir impulso em qualquer movimento, seja ofensivo quanto defensivo. Também estaria atento em relação a suas laterais, estas seriam, caso não conseguisse desviar a tempo, suas regiões onde estaria mais exposto, logo, se prontificaria rapidamente a girar seu corpo e cobri-las com a espada caso a moça resolva atacar estas áreas.

Caso a execução do corte der errado, ela poderia desviar afinal, o loiro aproveitaria todo o impulso gerado naquele movimento e usaria para estocar a espada no peito da moça, movimentando a espada similar a uma lança e assim, utilizando de sua velocidade e força, fincaria a espada em seu peito. Ela poderia bloquear este movimento e também desviar para os lados, onde neste caso Peter ao invés de estocar a espada em seu peito giraria ela na horizontal mirando seu pescoço. Tinha, na pior das hipóteses, o plano de decapitar a moça em um local público.

Movimentos assim poderiam tanto servir para a proteção quanto para a defensiva, logo, o loiro precisaria estar muito atento a possíveis ações vindas por parte da moça com a adaga e a gaiola com o rato a qual segurava. Aproveitar do peso da gaiola e que suas mãos estavam ocupadas seria um bom plano.

A luta poderia ser estendida caso a mulher continuasse a fugir, certamente Peter continuaria a correr atrás dela. Também poderia ocorrer dela entregar o animal vendo o nível de fúria e habilidade do loiro, o que seria bom, afinal ela não perderia sua vida.

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Dom 18 Nov 2018, 11:08


A loira via a atitude do rapaz que a pouco tentara corromper como o próprio diabo oferecendo a liberdade, o que ela não esperava era a negação de Peter em relação a sua proposta, fazendo com que ela girasse algumas vezes a adaga que segurava e agora o encarando com bastante ódio, fizesse um gesto de escárnio com seus lábios e partisse para cima de Peter mais uma vez, ainda segurando a gaiola do lado de seu corpo.

- TSK. –

Com a aproximação da garota, Peter tentou um corte vertical bastante forte e preciso, se aquele golpe pegasse na garota, provavelmente ela seria cortada em duas, mas ela rapidamente colocou sua adaga sobre sua cabeça ao observar o movimento do espadachim e por pouco conseguiu mais uma vez desviar aquele devastador ataque ao bater sua adaga com força na espada que Peter empunhava. Na rua, haviam algumas pessoas observando a cena, estavam com medo, esperando que aquilo acabasse logo para que pudessem passar, algumas estavam nas janelas de suas casas, outras atrás de barris que se espalhavam pela cidade, Peter e a garota eram agora o centro das atenções no lugar.

Foi então que a garota pulou por cima do rapaz ao executar um majestoso salto mortal, durante o processo, ela conseguiu realizar um corte no ombro de Peter, embora não tivesse sido tão profundo, sangue do jovem espadachim jorrava para cima em um rápido jato que imediatamente cessava, provavelmente por ela ter atingido algo importante. Mas sabendo onde ela cairia, Peter realizou uma estocada que foi bloqueada com certa dificuldade pela garota, que fez com que a espada do rapaz fosse para o lado, fazendo com que ele girasse seu corpo para que ao mesmo tempo girasse a espada e atingisse o pescoço da garota, por sorte ela se esquivou, mas a espada pegou de raspão, fazendo com que o sangue dela voasse e atingisse Peter, se misturando com o próprio sangue do rapaz que já escorria em suas vestes.

Vendo a situação desfavorável, ela colocou a mão que usava para segurar a gaiola no pescoço, deixando que o animal caísse no chão, disse mais algumas palavras de ódio para Peter, se virou e saiu correndo para vai saber que lugar desse mundo.

- Maldito, se não fosse uma criança tão enxerida, teria dado tudo certo! Pode ficar com esse animal estúpido... –

Os curiosos que observaram tudo, começaram a sair de onde se escondiam e a aplaudir o rapaz por ter conseguido vencer aquela ladra, o problema era que ele estava bastante ferido. Se Peter pegasse a gaiola no chão ou olhasse para ela, perceberia que lá já não havia mais uma coruja, mas sim um rato branco, então talvez a garota não tenha mentido quando falou sobre a transformação do animal.

DICAS E CONSIDERAÇÕES:
 

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Peter
Membro
Membro
Peter

Créditos : 8
Warn :
Masculino Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 19
Localização : Wars Island - North Blue.

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Dom 18 Nov 2018, 12:51


Era satisfatório ver que o loiro finalmente conseguiu cumprir sua missão. Seu coração se acalmava e seu sangue se esfriava, infelizmente, ao perder toda aquela adrenalina da batalha Peter começava a sentir fadiga e toda a dor das feridas expostas que se destacavam, ainda que pequenas, sobre seu ombro e peito. Ver o sangue escorrendo delas deixava o jovem inseguro quanto a suas habilidades e capacidades. Merda, era para ser algo tão fácil e eu compliquei tudo... Sou um imbecil mesmo. Pensou enquanto embainhava a espada e passava a mão cautelosamente sobre as feridas com o intuito de tirar o sangue que escorria delas.

Pendurava a espada em seu cinto, após recuperar o fôlego e ficar mais calmo, e pegava a gaiola, que lhe causou tanto problema, que estava no chão. O loiro levantava-a a altura do rosto e observava atentamente o animal que dentro dela se encontrava. Interessante... Pensou com um tom duvidoso, se questionava quanto a natureza daquele animal e como ele conseguia se transformar. Antes uma bela coruja branca agora um simples rato branco, era de difícil compreensão, para alguém que não conhecia as coisas do mundo, mas que certamente se adaptaria a tais situações que certamente voltariam a ocorrer.

- Vamos voltar para casa rapaz? – Diria sorrindo para o animal. Tentando conquistar sua amizade. – Acho que já brincamos demais hoje, hahaha!

Seu sorriso serviria simplesmente para disfarçar a dor que sentia, a moça já não estava em sua cabeça, ele detestava esse tipo de coisa, mas certamente a cada palavra por ela proferida Peter tinha pensamentos sujos com ela. Preferiria evitar isso por enquanto, quem sabe em um futuro distante eles pudessem voltar a se encontrar, afinal, sua máscara não poderia cair até então. Deveria manter sua atuação de forma impecável. Ladra idiota. Pensou com um sorriso malicioso em seu rosto.

O loiro também, ao segurar a gaiola a frente de seu peito, agora, com a espada pendurada em seu cinto e com as vestes um pouco sujas de sangue, percebia um pequeno conjunto de pessoas o aplaudindo. Era sua hora de brilhar. Bando de idiotas, aplaudindo alguém como eu?! Pensaria enquanto sorria amigavelmente. Sua mente o levava de volta a sua infância, quando tudo era mais fácil, por sorte sua aparência poderia lhe salvar em alguns casos, mas nada muito chamativo. Por um momento Peter tirou a mão esquerda da gaiola, segurando-a apenas com a direita, alisou seu cabelo colocando-o sobre a orelha esquerda, e colocou a mão novamente na gaiola.

Começaria a andar de volta a loja de animais, pensaria em como explicar aquela situação para a senhora. Também pensaria em como ela explicaria tal feito do bicho. Mas principalmente sua mente não parava de pensar no dinheiro que receberia, esperava uma boa quantia, o suficiente para alugar um quarto em alguma pensão mequetrefe até juntar dinheiro suficiente para sair daquela ilha imunda. Esse lugar é deplorável. Queria conhecer cidades realmente grandes, e ao ver aquele tipo de gente naquele tipo de lugar o jovem ficava cada vez mais desanimado de continuar a perseguir seus sonhos em um lugar tão simples.

Chegar na loja era o menor dos problemas, pelo menos assim pensava. Ele teria de explicar o que aconteceu e também queria explicações sobre o animal o qual se transformara.

- Cheguei! – Diria enquanto entraria pela porta com a gaiola em suas mãos. Sorriria e também continuaria. – Aqui está sua Coruja, senhora. – Neste ponto ele daria a gaiola nas mãos da senhora caso ela viesse pegar ou até mesmo a colocaria sobre o balcão, caso não viesse. – Aconteceram alguns imprevistos, mas ela está em perfeito estado, eu acho.

Dizer aquilo, esperava ele, poderia fazer com que a senhora se explicasse, caso quisesse, e logo ele indagaria.

- Só queria saber como uma coruja se transformara em um rato? – Falaria em um tom questionador e sério. – Acho que este lugar é bem mais do que uma simples loja de animais. – Diria continuando a frase, agora, com uma mão coçando o topo da cabeça e em seguida ajeitando o cabelo.

Essa velha me deve uma boa grana, acho bom ela me pagar como prometido para eu sair logo daqui. Pensaria grosseiramente.

Ao ouvir a explicação que ela daria, ouviria não dando total atenção, esperaria pelo pagamento. Caso a senhora não desse ou tentasse enganar o jovem ele diria:

- Senhora, meu dinheiro por varrer sua loja e recuperar o animal. – Diria seriamente olhando nos olhos da senhora. – Eu preciso dele.

E caso ela lhe pagasse, felizmente, ele a diria.

- Obrigado pelo serviço, foi muito bom trabalhar contigo. – Falaria em um tom alegre e amigável, não esperava criar qualquer ressentimento ou similar com a senhora, afinal, sua reputação era algo importante e ele queria mantê-la boa.

Ao receber o dinheiro o jovem procuraria algum lugar para comer, esperava encontrar um lugar rápido e que pudesse lhe servir bem. Que fome, essa correria toda me deixou cansado e faminto. Onde poderei ir? Pensaria se indagando.

“Acho que deve ter algum restaurantezinho por aqui, estou na área comercial afinal.” Alisaria o cabelo e caminharia pela rua observando as lojas e vendas. Meu estômago já está roncando e meu vício está me deixando louco, preciso comprar cigarro e fósforos também! Se auto alertaria. Acho bom eu encontrar isso logo.

Seus pensamentos pairavam sobre sua fome e sobre seu vício, sua boca salivava constantemente e o loiro ainda mordiscava os lábios tentando conter sua vontade de fumar. Ainda que o cheiro das mercadorias estivesse, talvez, impregnado no local ele não conseguiria se distrair como antes.

Andaria pelas ruas questionando também sua moralidade, afinal, ele se sentiu atraído por uma ladra ainda que soubesse que ela a fosse. Sua mente, atormentada por forme e vício, principalmente, também não parava de pensar nela, seu cabelo loiro e seu sorriso belo. Maldita idiota. Pensaria enquanto esboçava um sorriso de canto de boca.

Enquanto andava o loiro também imaginava o que faria depois de tudo o que aconteceu, afinal, ele ainda era um sem teto sem serviço e sem conhecer qualquer pessoa naquela ilha, esperava encontrar um lugar decente para dormir e também procuraria um trabalho, mas deixaria isso para o próximo dia. Seus ferimentos o incomodavam e seu vicio era perturbador.

Feedback:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   Dom 18 Nov 2018, 20:08



Voltando para a loja, a velha que já o aguardava na frente pegou a gaiola  sem responder nenhuma das perguntas do espadachim sobre a ave, tudo que fazia era sorrir, enquanto olhava para uma gaiola onde estava um ser grotesco sendo uma espécie de híbrido entre uma coruja e rato, com isso pegou 100.000 B$ e entregou ao homem, apontou para a espada e para ele, como se fizesse sinal de que ele poderia ficar com ela e adentrou a loja. Sem entender bem o que acontecia, Peter saiu do lugar pensando sobre o que comeria e o que faria no futuro.

~Mini-Aventura ENCERRADA~


Observações:
Achei interessante sua narração e evolução, continue sempre tentando melhorar e não desista, se seguir as dicas, tenho certeza de que pode ir longe no fórum, este último post seu ficou muito bom, deu tudo certo apesar da história bizarra que eu inventei hsuahushaus, fiz esse mais simples para você poder começar logo, leia o que está a seguir com bastante atenção, principalmente a parte dos CRÉDITOS, que podem ser bastante úteis para você em um futuro próximo. É isso, não desista e divirta-se!

O que fazer agora que terminei minha Mini-Aventura?
- 1º passo: Agora que encerrou sua mini-aventura basta criar a sua ficha na Criação de Personagens usando o Modelo de Ficha.
- 2º passo: Corra e crie sua aventura. Onde? Há um tópico chamado Crie sua Aventura, lembre-se de que você somente pode criar uma aventura se sua ficha for aprovada e dentro do limite de pedidos de criação de aventura pendentes. Caso haja alguma pendência espere alguém aprovar a aventura anterior, para postar a sua.
- 3º passo: Aventura aceita? Então procure um narrador, onde? Em T.N.D crie um tópico para solicitar seu narrador, e aguarde o ADM responsável pela área escolher um narrador para você.
- AH! Leia as regras para que você não venha a tomar punições.
- Lembre-se você tem 30 dias para pedir os 6 créditos da conclusão da mini-aventura neste link.

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Mini - Peter] O Caos Rastejante.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Mini - Peter] O Caos Rastejante.
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» quanto tempo dura a mini pizza na geladeira
» duvidas com mini pizzas congeladas
» Peter Breck
» [Resolvido]ESTOU QUERENDO O ESQUEMA TV SAMSUNG LCD T220M.
» PASSO A PASSO COMO PRÉ ASSAR EMBALAR CONGELAR E CONSERVAR PIZZA PARA VENDA FUTURA.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: