A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Vem me dar oi, eu faço um chá
por Adrian/Vampiro Hoje à(s) 03:53

» Aegir Ran Njord
por SirAlencar Hoje à(s) 02:49

» Mizzushiro T. Arashikage
por Mizzu Hoje à(s) 00:26

» [mini-gubaca] Estrela Cadente
por gubaca Hoje à(s) 00:12

» ||NPC|| Dora Dodgers, a Aventureira - Little Garden
por Bread Ontem à(s) 23:34

» ||NPC|| Boo, "Dog"
por GM.Furry Ontem à(s) 23:07

» NPC || A Aventureira
por GM.Furry Ontem à(s) 23:04

» [MINI - Gark] Alvorecer de uma nova aventura
por BoderoX Ontem à(s) 21:31

» Kaleb Blaze
por West Ontem à(s) 20:36

» Olá e desculpa
por Cubo Nito Ontem à(s) 20:06

» Jarok
por Jarok Ontem à(s) 19:29

» Hornee Diamond
por Bread Ontem à(s) 18:53

» [Mini - B.Bunny] O primeiro dia em Yakira Town
por Makei Ontem à(s) 17:50

» [MINI-kaito]O solitário Kaito
por Fanalis B. Ria Ontem à(s) 17:41

» [M.E.P] - [MINI - Gark] Alvorecer de uma nova aventura
por Makei Ontem à(s) 15:43

» [MINI - Hanatos] - Que o senhor me ensine a viver...
por Hanatos Ontem à(s) 13:47

» [M.E.P - Hanatos] - Que o senhor me ensine a viver...
por Rimuru Ontem à(s) 09:09

» [MINI-Plank] Inicio
por Rimuru Ontem à(s) 08:00

» Gregory Ross
por Wander Ontem à(s) 02:39

» Sol Clair
por mello Ontem à(s) 02:30

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 30/11/2017

MensagemAssunto: Re: [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol   Ter 27 Nov 2018, 11:19


Escutando a loira, Neo coloca a mão direita apoiando sua bochecha, enquanto olha para cima, era clara sua expressão de que estava pensando sobre a pergunta, então mais uma vez, volta seu olhar para a maravilhosa garota em sua frente, com isso, bebe mais um pouco do vinho que servira para ela e responde sua pergunta, ainda esboçando um ar um tanto quanto sensual, mas dessa vez com um tom de empolgação, enquanto fecha os olhos dando um leve sorriso durante sua resposta.

- Piratas? É difícil dizer, nesse mundo existem piratas e piratas... Cada um segue suas próprias vontades e convicções... Tesouros, poder, fama, liberdade, aventuras... Acho que é uma palavra bastante ampla para definir alguém, pode ser que combine com você e pode ser que não tenha nada a ver. –

Enquanto a garota bebia do vinho e começava a contar sua história, a ruiva a olhava fixamente, bebendo do vinho e até mesmo servindo sua própria taça, aquele olhar, onde olhos vermelhos extremamente parecidos com dois grandes rubis inestimáveis, que poderia até ser ameaçador para alguns, penetravam nos olhos azulados de Ires, duas beldades conversavam no meio de toda a confusão que ocorria no bar, enquanto os piratas se divertiam, sendo que tudo que Neo fazia era beber e escutar cada palavra atentamente, balançando a cabeça e mudando seu semblante para de tristeza ou felicidade com o decorrer da história.

Com a conclusão da história, a garota se aproximou, deixando os lábios bastante próximos da ruiva, não deixando escolha para a moça, Ires era uma linda e sedutora garota, irresistível até mesmo para Neo, que aparentava ser bastante vivida e ter tido todo tipo de experiências. Vendo a aproximação, a ruiva também aproximou seus lábios, deslizando uma das mãos por trás do pescoço da garota, de maneira sutil e deixando sua outra mão sobre a mão direita da garota, também de maneira sutil, dando oportunidade para que aquele belo, longo e doce beijo entre as duas jovens garotas ocorresse por algum tempo, como se tudo naquele ambiente barulhento tivesse ficado silencioso e mágico por um breve momento.

- Quero te mostrar uma coisa, vem comigo... –

A garota finalizou o beijo, se aproximando com os lábios do ouvido de Ires e sussurrou mais uma vez de maneira sensual, enquanto puxou o braço da garota, a levando por uma porta localizada ao lado do balcão onde estavam, esta levou até uma sala, onde haviam algumas bebidas nas paredes, como uma espécie de adega, mas o inusitado eram as variadas armas penduradas em uma das paredes, onde haviam revolveres, espadas, foices, chicotes, martelos e todos os tipos de arma. Com isso, a ruiva disse ainda de maneira sensual, mas animada, enquanto pegava dois floretes e oferecia um para Ires.

- O antigo dono deixou essas armas para mim quando comprei o lugar, tenho treinado esgrima faz algum tempo, pode ficar com um dos floretes, mas será que me daria a honra de uma luta? –

Neo:
 

DICAS E ORIENTAÇÕES:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AoYume
Membro
Membro
AoYume

Créditos : 6
Warn :
Data de inscrição : 23/09/2018

MensagemAssunto: Re: [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol   Qua 28 Nov 2018, 09:18

A princesa falida
Um toque sutil, cálido, a sensação de seus lábios que seria o ínicio para um ato intenso e breve, a sensação de sua mão levando-me para perto de si, a intensidade com que a tocaria e os fios lisos como seda, apoiando-se e entrelaçando em meus dedos durante o nosso beijo. Um momento só nosso, de forma que, aparentemente, permaneceu livre de interferências de terceiros. Em verdade, quem alternaria o rumo das coisas, de certo modo, era a própria Neo, cujo nome descreve bem as oscilações e surpresas que trazia consigo.

Não deste ponto, entretanto, viriam suas surpresas, antes mesmo de qualquer coisa, uma opinião incomum chamaria minha atenção. Sobre piratas, seguindo de meu questionamento, e, demonstrando entender mais do que eu poderia prever, concedia a mim sua opinião. Possibilidades, seria a palavra que eu usaria para resumir sua opinião, com, bem, um gostinho de liberdade implícito ao conceito. Não posso negar, há interesse de minha parte neste caminho de fato.

Contraposta à minha taça, ainda parcialmente intocada, ouvindo-me e desfrutando de sua bebida, a ruiva prosseguia para a segunda taça enquanto meus olhos sempre a acompanhariam. Entre o sangue e as flores, rubros, intensos e compenetrados olhos que roubam a minha atenção. Podia sentir certa empatia em suas reações, acompanhando as variações com que prosseguia, me abrindo, conduzindo a dança daquela conquista de forma suave. Sou uma valsante, o ritmo do tango não me cai bem.

Após isto, apenas após, e, envolta por uma gama de sensações aquele beijo que roubou a cena de todo o resto ocorreu. O ápice ou não, aquela noite parecia reservar numerosas surpresas ainda, e, sensações peculiares difíceis de antecipar. Do toque dos lábios, ao toque de lâminas, poderia estranhar, ou ainda, insistir e repudiar a batalha pela busca das partes de seu corpo que ainda não havia explorado no breve calor que senti. Não o faria, aceitaria o convite, e, para alguém tão centrada em controlar as variáveis, quando algo fugia de meu controle assim é realmente interessante, e, afinal, por que apenas uma deve conduzir?

Uma sala aos fundos do bar, arsenal, adega, facetas que misturavam-se de forma natural como também os feitios da mulher ardente. Possuir armas não era a surpresa, ser versada na arte de combate, também não, afinal, para alguém que cuida de um bar preenchido por piratas, e, tão bela, saber defender-se é o mínimo para livrar-se de certos riscos do ofício. Das surpresas, a menor era o número de armas ali, além de, é claro, a coincidência nos estilos em comum entre nós.

Dentre elas a maior das surpresas, deixando em minha face um sorriso nostálgico, mostrava-se na semelhança de abordagem com a forma que meu pai me treinava. Sempre ocupado, seus convites eram tão repentinos quanto àquele, quase como uma sombra de delírio, até podia vê-lo empunhando a espada como ela o fazia a frente. Bem, qual o problema? Já diz o ditado, você sempre acaba se apaixonando por alguém da sua família, geralmente seus pais.


Levaria a mão até um dos floretes que a mesma havia me permitido pegar, o toque gélido do metal, a sensação do peso, inferior a demais espadas e ainda o bastante para que mãos não treinadas encontrem dificuldade em manter o equilíbrio da lâmina estreita. Lutar com ela, se a mesma não apreciasse o combate não faria tal convite, imagino a partir disso que seja hábil, mais do que alguém que, como a mesma disse, “tem treinado” apenas.


- Quantas surpresas mais ainda vai me apresentar? Espero ser uma adversária adequada.

Seria o suficiente para aceitar o convite da mesma, erguendo a espada com a minha canhota à frente, erguendo a direita na parte anterior de meu corpo, com meus dedos à partir do médio ligeiramente flexionados. Minhas pernas, com o mesmo princípio, deixando o peso distribuído entre os músculos flexores de minha coxa e minha panturrilha, de forma a encontrar boas arrancadas e movimentos de explosão, ágeis. Meus olhos fixos aos seus, criariam um campo de visão em que possa acompanhar seus movimentos e decisões, sem perder de vista também a lâmina que esta empunha.

“A esgrima é uma arte de movimentos sutis que almeja finalizar seu oponente em um estoque preciso, ao mesmo tempo, se seu adversário também é um esgrimista lembre-se que ele almeja o mesmo tipo de ataque”. As palavras de meu pai em minha mente no breve instante que tomo algum ar, traçando as formas com que assumiria aquele embate. “Defenda como se seu adversário fosse muito superior a você, invista como se fosse apenas mediano, então, quando entender seus vícios de movimentos, seus trejeitos, tire proveito de suas fraquezas”. Consigo compreender o conceito, porém, consigo aplicá-lo em batalha?

Com minha perna esquerda, que faz a frente de minha postura, deslizaria de forma rápida a frente. A lâmina alta, um ataque contido e priorizando a guarda seria feito, apenas um estoque na altura de seu pescoço, angulado a aproximados 45° e com o punho firme, um ataque do tipo que força um bloqueio igualmente firme, normalmente, por minha curta experiência, frontal e assim tentando manter o contato das armas para não criar aberturas.


Seguiria após seu movimento almejando a própria arma de Neo, um golpe circular circundando o seu florete tentando empurrá-lo no sentido de sua perna de apoio oposta, de menor força e coordenação, aproveitando de minha breve vantagem por ser canhota, uma adversária incomum, e, explorando um direcionamento que visa quebrar seu equilíbrio e criar uma abertura para um deslize lateral da lâmina que teria intenção de destino novamente em seu pescoço, porém, desta vez não um estoque, mas, um dilacerar ascendente e diagonal que poderia ser criado pela abertura anterior.



Estes, é claro, não eram movimentos de defesa complexa, meu foco continuaria em acompanhar minha lâmina com a sua e focar-me na defensiva, levando em conta a possibilidade de que minhas habilidades fossem muitos inferiores. Um sorriso em minha face seria claro, estaria empolgada, o ritmo, como uma intensa dança, o tilintar dos toques metálicos, a melodia que embalava todo requinte daquela dança.

Um breve salto para trás comprando espaço, um avanço veloz com um estoque central, uma finta, escondendo a real intenção de tocar sua lâmina a minha lateralmente, deslizando-as de forma que ambas apontassem o teto do recinto seriam minhas tentativas seguintes. Uma razão torpe e conflitante, entretanto, envolveria este movimento, me aproximar o bastante para que tentasse posicionar minha perna esquerda logo atrás da sua direita, empurrando com força o punho do florete, lâmina com lâmina de forma que poderia derrubá-la ao chão junta a mim, e mantendo as lâminas em toque e com pontas para cima para que não nos ferisse.

Razão? Acho que imaginar o que poderíamos fazer após caírmos deitadas não é nenhum desafio. Meu desejo seria ficar sobre a mesma, fitando aqueles olhos rubros. Falhar apenas iria dizer que não estava apta a nada tão ousado ainda, mas, haviam vontades seladas além da batalha em mim que estavam difíceis de serem controladas. Vale ressaltar apenas, que, estando errada e entrando algum de meus lances estaria preparada para parar-me antes de ferir-la, “invista como se fosse apenas mediano”.


>> Vestindo <<
cons. off:
- Tentei ser um pouco mais pró-ativa, se exagerei, desculpa
- Tudo tentativa, juro.
- Considerar que ela está usando um florete e não um sabre como nas imagens exemplo, mais rígido, o bastante para se apoiarem
- Na tentativa de apagar esse code aqui em cima, se é que me entende ><

Princess Iris Ao'Yume
Um passo à frente, pode ser o começo para consertar os passos que já foram dados





____________________________________________________

A Luxure Girl
Keep

calm,


i'm

Here


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol   Qui 29 Nov 2018, 13:00


A garota se posicionava depois de entregar a espada à Ires, colocava o braço esquerdo atrás de suas costas e levantava o florete que segurava, o empunhando de uma maneira harmoniosa e até mesmo elegante. Na verdade, ambas pareciam saber exatamente o que estavam fazendo, sendo que com a frase dita pela garota loira, a ruiva sorriu e a respondeu se mostrando estar empolgada, mas ainda com um ar sensual e dessa vez com um certo mistério em sua fala.

- Tenho certeza de que vai ser, mas você ainda não viu nada... –


A primeira a avançar era Ires, que deslizou para frente de forma rápida já dando uma estocada no pescoço de sua adversária, talvez se Neo não fosse realmente tudo que dizia ser, tivesse até mesmo perdido sua vida com aquele ataque, mas a ruiva rapidamente baste no florete de sua adversária com força, desviando a estocada um pouco para o lado e fazendo com que ela fosse evitada. Logo depois, mais uma vez um ataque era realizado contra Neo, o ataque circundou seu florete, desviando a arma para o chão de madeira onde lutavam.

Aquele movimento criou uma abertura, onde mais uma vez Ires tentou acertar o pescoço de sua oponente, mas esta, vendo que não teria tempo para bloquear o ataque rapidamente se curvou um pouco para trás, se esquivando do corte diagonal que a acertaria. Ambas pareciam estar bastante empolgadas com o combate que se desenvolvia naquela sala ao sorrir, foi Ires deu um salto para trás e deu uma estocada, mas quando sua adversária ia realizar sua defesa, a loira acertou sua lâmina por baixo, fazendo com que ambas fossem para cima.

Nesse momento, antes que Neo tivesse um tempo de resposta, de maneira imprevisível, a ex-princesa colocou sua perna por trás da ruiva e deu uma espécie de rasteira, onde ambas caíram no chão com as armas do lado de seus corpos, fazendo com que o corpo da loira ficasse por cima da ruiva e seus cabelos se misturassem em um tom levemente alaranjado do que alguns chamariam de paixão.

DICAS E ORIENTAÇÕES:
 

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AoYume
Membro
Membro
AoYume

Créditos : 6
Warn :
Data de inscrição : 23/09/2018

MensagemAssunto: Re: [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol   Seg 03 Dez 2018, 14:17

A princesa falida
O escape das luzes em meu coração sombrio, os lapsos de escuro do ambiente iluminado de nossos toques, aliterando, talvez, ou, apenas curtindo de forma sensitiva a realidade de meus desejos que aos poucos formavam-se. Meus lábios que tocariam seu pescoço, pulso firme, dedos que pressionam contra a pele suave de suas costas, quase ombros, deslizariam sua veste abaixo, mordiscando seus lábios, estreitando o espaço entre nossas coxas enquanto meu joelho se apoiaria bem próximo a sua virilha, deslizando o vestido ali para cima.

O som de nossas espadas que deslizariam ao chão, despojadas de nossos pertences, assim, também minhas faria com nossas vestes, correndo sua cintura, pescoço, seu cabelo ficaria como esvoaçado pelo chão se eu assim tentasse? Gostaria de sentir o toque de seu abdômen, a textura de seus seios, o sabor de seus lábios mais úmidos e trêmulos, qual o ritmo de sua voz, o timbre que se exalta sobre seu orgasmo?

Pensamentos que antecedem cada ato, por vezes poderiam ser simultâneos, ou, tardios, aproveitando mil vezes uma única paixão, uma única transa, seria essa a definição de eternidade? Antes mesmo a tudo isso, agraciada pelo seu aroma, tenho a certeza de que aquele não é o fim, não, ainda poderia encontrar muitos amores e paixões, muitos sonhos e objetivos, entre os lençóis ou o soar do metal, em um futuro que desconheço, estarei te esperando também Convidado!


FEEDBACK:
 
>> Vestindo(ou talvez não) <<
cons. off:
- Boa parte disso é só a imaginação dela, como uma cena final, cortada por jogo de luz e não é mostrado o que houve de fato, tentei dar essa ideia.
- tudo tentativa

Princess Iris Ao'Yume
Um passo à frente, pode ser o começo para consertar os passos que já foram dados





____________________________________________________

A Luxure Girl
Keep

calm,


i'm

Here


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fanalis B. Ria
Pirata
Pirata
Fanalis B. Ria

Créditos : 27
Warn :
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 22
Localização : The Wonderful Land

MensagemAssunto: Re: [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol   Seg 03 Dez 2018, 14:48

~Mini-Aventura ENCERRADA~


E elas viveram felizes para sempre ou ao menos durante o ato que se seguiu por algumas boas horas de prazer.
Observações:
Relaxa kkkk, foi muito divertido te orientar, pena que vai acabar hsuahsuhaush, se era a Ria disfarçada ali? Vai saber kkkkkkk, nos vemos na Grand Line para descobrir kkkkkk. Em relação ao post, foi mais curto, mas ficou legal, gostei desse jeito poético que você escreve. Qualquer coisa é só chamar no discord. Agora é só seguir os passos a seguir e pedir principalmente os créditos, que podem ser bem úteis futuramente. ^^

O que fazer agora que terminei minha Mini-Aventura?
- 1º passo: Agora que encerrou sua mini-aventura basta criar a sua ficha na Criação de Personagens usando o Modelo de Ficha.
- 2º passo: Corra e crie sua aventura. Onde? Há um tópico chamado Crie sua Aventura, lembre-se de que você somente pode criar uma aventura se sua ficha for aprovada e dentro do limite de pedidos de criação de aventura pendentes. Caso haja alguma pendência espere alguém aprovar a aventura anterior, para postar a sua.
- 3º passo: Aventura aceita? Então procure um narrador, onde? Em T.N.D crie um tópico para solicitar seu narrador, e aguarde o ADM responsável pela área escolher um narrador para você.
- AH! Leia as regras para que você não venha a tomar punições.
- Lembre-se você tem 30 dias para pedir os 6 créditos da conclusão da mini-aventura neste link.

____________________________________________________



Convidado, continue tentando melhorar e você chega lá, não desista jamais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» quanto tempo dura a mini pizza na geladeira
» duvidas com mini pizzas congeladas
» [Resolvido]ESTOU QUERENDO O ESQUEMA TV SAMSUNG LCD T220M.
» PASSO A PASSO COMO PRÉ ASSAR EMBALAR CONGELAR E CONSERVAR PIZZA PARA VENDA FUTURA.
» Pizza Pré Assada - Fábrica ou Distribuidor

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: