A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-Ulricheisen] O Sopro Inicial
por ulricheisen Hoje à(s) 00:29

» [Mini - Rick ernandes]
por Rick ernandes Ontem à(s) 17:08

» [M.E.P] - Rick ernandes
por Fanalis B. Ria Ontem à(s) 15:06

» [Mini] - Yoshaki
por Yoshaki Ontem à(s) 13:08

» Mini - aventura, Rant
por Rick ernandes Ontem à(s) 11:47

» [MEP] - Yoshaki
por Fanalis B. Ria Ontem à(s) 10:51

» [MINI-*Towetz*] O Fanfarrão de Shells Town
por Galaxy Dante Ontem à(s) 05:34

» Ahab
por Shiro Qua 12 Dez 2018, 21:32

» Sette Bello
por Pippos Qua 12 Dez 2018, 21:20

» beleza
por Rick ernandes Qua 12 Dez 2018, 18:07

» [MINI-*Lion King*] *Bandidos Malvados*
por Fanalis B. Ria Qua 12 Dez 2018, 16:58

» Aaron DeWitt
por GM.Alipheese Ter 11 Dez 2018, 19:00

» Masimos Titã Howker
por GM.Alipheese Ter 11 Dez 2018, 18:53

» Helves
por GM.Alipheese Ter 11 Dez 2018, 18:41

» Bell Farest
por GM.Alipheese Ter 11 Dez 2018, 18:40

» Kryn Nerelin
por GM.Alipheese Ter 11 Dez 2018, 18:28

» Edmure de Rivia
por GM.Alipheese Ter 11 Dez 2018, 18:22

» [Mini - Hou Yi] Capítulo 0.5
por Fanalis B. Ria Ter 11 Dez 2018, 16:36

» Niklaus Yrick
por ADM.Bowel Ter 11 Dez 2018, 14:48

» Yamajin
por Yamajin Ter 11 Dez 2018, 10:35

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Jovee
Membro
Membro


Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 29/09/2018

MensagemAssunto: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Dom 30 Set 2018, 10:30

Nome: Gerard
Idade: 19
Sexo: Masculino
Raça: Humano
Tamanho: Normal
Estilo de Combate: Boxeador
Localização: East Blue, Loguetown
Grupo: Civil
Vantagens: Aceleração
Desvantagens: Sinceridade Excessiva
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bread
Orientador
Orientador
avatar

Créditos : 39
Warn :
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 28
Localização : Las Camp - West Blue

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Dom 30 Set 2018, 17:35

~Mini-Aventura APROVADA~


Olá, seja bem-vindo ao OPRPG!!

Eu sou um Orientador, minha função é lhe ajudar a se adaptar neste universo do OPRPG.

Sendo assim irei lhe orientar de todas as formas possíveis, a partir de dicas no decorrer desta Mini-Aventura. Como esse fórum é bem complexo em suas regras, também irei tentar responder suas dúvidas, por isso, no menu de navegação (parte superior do site) existe um link M.P. O mesmo corresponde às mensagens privadas. Lá você poderá, em qualquer momento que achar necessário, me enviar dúvidas de como prosseguir no jogo; ou pode entrar no seguinte link: http://www.onepiecerpg.com/f3-duvidas-criticas-e-sugestoes , e criar um tópico para algum membro da Staff responder; mas caso tenha dúvidas durante a Mini, pode colocar em "off" no próprio post.

Sim... Vamos ao que importa?

Abaixo seguirão algumas dicas para que leia antes de criar seu primeiro post.

DICAS:


  • Lembre-se que você apenas narra as ações de seu personagem, seu personagem nunca FAZ ele sempre TENTA e também demonstre desde o 1º post qual o seu objetivo na aventura.
  • O ambiente que você se encontra, NPC's e todo o resto que compõe sua aventura, quem cuidará disso sera seu narrador.
  • As mini-aventuras servem para corrigir seus erros na narração durante a aventura e também formas melhores de deixar sua narração mais interessante.
  • Caso a Mini-Aventura fique sem post durante 5 dias por parte do player, a mesma será cancelada.


O 1º post é seu e eu serei o seu Orientador.

____________________________________________________

Objetivos:
 


FICHA~~~~~~~~~~~~~~~~~~AVENTURA



Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jovee
Membro
Membro


Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 29/09/2018

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Dom 30 Set 2018, 18:02

"Eu não vou medir esforços pela Justiça. Não é isso que faz um homem digno! Eu vou dar sangue e suor e, e vai ser, hm, é, vai..." - e assim se perdiam os pensamentos de Gerard, que tentara começar o dia da melhor maneira possível. Era das melhores de suas intenções, para a melhor fruição de seus desejos: queria se levantar cedo e praticar, suar, forçar seus músculos para que fiquem à mostra. "Talvez seja hoje!", ele repetiria para si mesmo, como em todos os outros dias. "Talvez seja hoje que eu entre pra Marinha!", enquanto repetiria suas infindáveis rotinas de exercício, sua prática repetitiva dos mesmos golpes.

Loguetown ainda era a mesma coisa que sempre foi para o jovem rapaz. Pouco lhe importava a confusão do dia a dia; o conversar do povo, o gargalhar e palavrões dos vendedores, as crianças a brincar na rua. Gerard se interessava pela Marinha; não pelos mosquetes, como os mais novos, mas pelos uniformes. Sentia profunda afinidade com a ordem e paz que buscavam o branco e o azul.

"Eu não vou medir esforços pela Justiça. Não é isso que um homem faz! Agh, quer dizer, um homem digno! Não é isso que...", repetia em sua cabeça, a mesma fala de sempre - o que desejava falar para o Tenente, Capitão, ou quem quer que fosse que tratasse de novos recrutas. Queria mostrar não sua virilidade, ou masculinidade, mas sim sua disposição para agir - sua vontade de fazer a coisa certa. Mas claro; não é como se aos 19 anos, armado apenas dos próprios punhos e força de vontade, Gerard tivesse alguma noção do que "a coisa certa" seria.


____________________________________________________

Legenda:
- Falas
- Pensamentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bread
Orientador
Orientador
avatar

Créditos : 39
Warn :
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 28
Localização : Las Camp - West Blue

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Ter 02 Out 2018, 22:06

~Post NEGADO~


* Fala Jovee! Blz? Serei seu orientador e vou te ajudar a entender as regras e dar dicas de narração durante o processo de mini-aventura para, quando terminá-lo, vc estar apto à jogar em aventuras oficiais.

Primeiro vou te passar algumas dicas estruturais, ou seja, que ajudarão à melhorar a leitura de seu post e tornar mais agradável. Recomendo que coloque seu texto justificado ([justify]) para que ele fique alinhado e mais bonito. Além disso, é interessante colocar em spoiler no final dos seus posts (ou na sua assinatura) uma legenda indicando o que significa a coloração do seu texto para falas, pensamentos, flashbacks e etc.

Eu entendi que seu objetivo é entrar na Marinha, mas eu achei isso meio "raso". Você menciona que quer entrar na Marinha mas não criou um backstory para seu personagem e eu não consigo entender muito bem quem ele é ou porque ele decidiu entrar para a Marinha ou porque seu senso de justiça é tão alto.

Além disso, faltou o mais importante que são as ações. Ou seja, vc quer entrar para a Marinha? Ok... mas COMO vai fazer isso? Que atitudes tomaria? Quem procuraria conversar para se informar? O que você levaria de valor para merecer entrar no grupo?

Um pequeno detalhe (que não precisa se importar neste momento, mas sim quando criar sua ficha oficial) é que Loguetown não pode ser escolhida como cidade inicial... mas como estamos em mini-aventura isso não é muito relevante por ora.

Poste novamente levando essas dicas em conta e boa mini-aventura para nós ;) *

____________________________________________________

Objetivos:
 


FICHA~~~~~~~~~~~~~~~~~~AVENTURA



Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jovee
Membro
Membro


Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 29/09/2018

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Qua 03 Out 2018, 14:05

"Eu não vou medir esforços pela Justiça. Não é isso que faz um homem digno! Eu vou dar sangue e suor e, e vai ser, hm, é, vai..." - e assim se perdiam os pensamentos de Gerard, que tentara começar o dia da melhor maneira possível. Era das melhores de suas intenções, para a melhor fruição de seus desejos: queria se levantar cedo e praticar, suar, forçar seus músculos para que fiquem à mostra. "Talvez seja hoje!", ele repetiria para si mesmo, como em todos os outros dias. "Talvez seja hoje que eu entre pra Marinha!", enquanto repetiria suas infindáveis rotinas de exercício, sua prática repetitiva dos mesmos golpes.

Desejava se apresentar ao quartel da Marinha mais próximo que conseguisse, a fim de demonstrar sua disposição cega de se juntar ao grupo. Pensava (ou, até então, imaginava) que os pelotões deveriam se distribuir e treinar, quando não em patrulha, provavelmente pela manhã. Gerard carregava nada além de sua força de vontade, pois em verdade, não conhecia os Generais, Tenentes ou Capitões; não sabia o nome dos soldados, a rotina de treino ou como atirar um mosquete. Gerard sabia apenas que algo como a Marinha existia - uma força, um movimento de Ordem no mundo. Sabia que era algo oposto à força caótica e desordenada dos piratas, os homens sujos e traiçoeiros que surrupiaram o poder e riquezas de sua pequena vila no East Blue; que roubaram de sua família não só de seus bens, como também seu pai, com um tiro certeiro em meio ao crânio; que destituíram de sua vila o Governo, e instauraram sua ordem pouco razoável, de tributos altos e enorme corrupção; que levaram a vida de alguns de seus amigos, e, pior ainda, que convenceram alguns de seus conhecidos a os acompanharem. Das memórias que mais doem, certamente entre elas se encontra esta: seu irmão abandonando sua casa para servir os piratas que agora os governam. Gerard não deseja matar ninguém sem razão, ou perpetuar para outros o que fizeram com ele; quer, entretanto, que sejam tragos à justiça: pela razão ou pela espada.

Loguetown ainda era a mesma coisa que sempre foi para o jovem rapaz, que chegara ali da maneira que pode, escondido em meio à mercadoria de um navio pirata. Deixava para trás sua irmã e sua mãe, com uma promessa certeira de volta - assim que estivesse mais forte, o que pensava conseguir ali, na cidade movimentada. Pouco lhe importava a confusão do dia a dia; o conversar do povo, o gargalhar e palavrões dos vendedores, as crianças a brincar na rua. Gerard se interessava pela Marinha; não pelos mosquetes, como os mais novos, mas pelos uniformes. Sentia profunda afinidade com a ordem e paz que buscavam o branco e o azul.

"Eu não vou medir esforços pela Justiça. Não é isso que um homem faz! Agh, quer dizer, um homem digno! Não é isso que...", repetia em sua cabeça, a mesma fala de sempre - o que desejava falar para o Tenente, Capitão, ou quem quer que fosse que tratasse de novos recrutas.

Dada a completa falta de noção do jovem rapaz de ONDE poderiam estar os Marinheiros, ou mesmo COMO poderia se alistar, Gerard desejava indagar ao primeiro transeunte o seguinte: "Muito bom dia! Onde encontro a Marinha?? Ou sabe onde posso me alistar??".


Legenda
Spoiler:
 

OFF
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bread
Orientador
Orientador
avatar

Créditos : 39
Warn :
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 28
Localização : Las Camp - West Blue

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Qui 04 Out 2018, 20:13

~Post NEGADO~


* Opa Jovee... tudo belezinha e com vc?

Bom, vou te explicar pq seu post foi negado novamente... eu achei seu post mto bem escrito, completo e agora eu consigo ter uma ideia muito boa de quem é seu personagem e quais as motivações dele para seu objetivo.

Porém, tome muito cuidado com o que chamamos carinhosamente por aqui de "God Mode". Trata-se de criar "como um Deus" cenários e ambientes à sua volta que não estão lá. No caso, vc mencionou crianças brincando e vendedores falando palavrões que não constavam na narração (até porque eu ainda não postei uma narração para vc de qualquer forma kkkk). Porém, como eu interpretei que vc estava colocando situações para enriquecer sua narrativa (e não que elas te trouxessem algum tipo de vantagem narrativa) eu ignorei isso... mas fica um ponto de atenção ai pro próximo post, ok?

O grande detalhe do God Mode cometido mesmo é na sua ação (da qual foi bem limitada, mas falarei mais sobre isso logo abaixo) você não utilizou o tempo verbal do futuro do pretérito, que é o recomendado.

Ou seja, vc usou a palavra "desejava" quando o correto seria "desejaria". Na prática, isso muda que vc está narrando uma ação passada (eu desejava indagar... mas quer saber, agora posso não querer mais!) ao invés de uma possibilidade de ação futura (eu desejaria indagá-lo, caso encontrasse!)

Isso é muito importante e levado em conta durante as narrações aqui no fórum, então se atente bastante para isso. Além do mais, sua ação se limitou a "desejar fazer uma pergunta". Mas, e se ninguém te desse bola e respondesse? Ou mesmo se alguém te desse uma informação... o que faria com ela?

Procure adiantar o máximo que puder com casos, exemplo:
- Perguntaria: bla bla bla, e se alguém me respondesse, me dirigiria até tal localização.
- Perguntaria: bla bla bla, e se ninguém me respondesse, eu iria procurar uma loja de mapas para procurar por mim mesmo.
- Perguntaria: bla bla bla, e se ninguém respondesse eu procuraria um bar e iria beber desistindo de procurar o QG da Marinha por ora.

Poste novamente se atentando para esses pontos que eu mencionei e é sucesso ;) *

____________________________________________________

Objetivos:
 


FICHA~~~~~~~~~~~~~~~~~~AVENTURA



Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jovee
Membro
Membro


Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 29/09/2018

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Qui 04 Out 2018, 21:05

"Eu não vou medir esforços pela Justiça. Não é isso que faz um homem digno! Eu vou dar sangue e suor e, e vai ser, hm, é, vai..." - e assim se perdiam os pensamentos de Gerard, que tentara começar o dia da melhor maneira possível. Era das melhores de suas intenções, para a melhor fruição de seus desejos: queria se levantar cedo e praticar, suar, forçar seus músculos para que fiquem à mostra. "Talvez seja hoje!", ele repetiria para si mesmo, como em todos os outros dias. "Talvez seja hoje que eu entre pra Marinha!", enquanto repetiria suas infindáveis rotinas de exercício, sua prática repetitiva dos mesmos golpes.

Desejava se apresentar ao quartel da Marinha mais próximo que conseguisse, a fim de demonstrar sua disposição cega de se juntar ao grupo. Pensava (ou, até então, imaginava) que os pelotões deveriam se distribuir e treinar, quando não em patrulha, provavelmente pela manhã. Gerard carregava nada além de sua força de vontade, pois em verdade, não conhecia os Generais, Tenentes ou Capitões; não sabia o nome dos soldados, a rotina de treino ou como atirar um mosquete. Gerard sabia apenas que algo como a Marinha existia - uma força, um movimento de Ordem no mundo. Sabia que era algo oposto à força caótica e desordenada dos piratas, os homens sujos e traiçoeiros que surrupiaram o poder e riquezas de sua pequena vila no East Blue; que roubaram de sua família não só de seus bens, como também seu pai, com um tiro certeiro em meio ao crânio; que destituíram de sua vila o Governo, e instauraram sua ordem pouco razoável, de tributos altos e enorme corrupção; que levaram a vida de alguns de seus amigos, e, pior ainda, que convenceram alguns de seus conhecidos a os acompanharem. Das memórias que mais doem, certamente entre elas se encontra esta: seu irmão abandonando sua casa para servir os piratas que agora os governam. Gerard não deseja matar ninguém sem razão, ou perpetuar para outros o que fizeram com ele; quer, entretanto, que sejam tragos à justiça: pela razão ou pela espada.

Loguetown ainda era a mesma coisa que sempre foi para o jovem rapaz, que chegara ali da maneira que pode, escondido em meio à mercadoria de um navio pirata. Deixava para trás sua irmã e sua mãe, com uma promessa certeira de volta - assim que estivesse mais forte, o que pensava conseguir ali, na cidade movimentada. Pouco lhe importava a confusão do dia a dia; o conversar do povo, o gargalhar e palavrões dos vendedores, as crianças a brincar na rua. Gerard se interessava pela Marinha; não pelos mosquetes, como os mais novos, mas pelos uniformes. Sentia profunda afinidade com a ordem e paz que buscavam o branco e o azul.

"Eu não vou medir esforços pela Justiça. Não é isso que um homem faz! Agh, quer dizer, um homem digno! Não é isso que...", repetia em sua cabeça, a mesma fala de sempre - o que desejaria falar para o Tenente, Capitão, ou quem quer que fosse que tratasse de novos recrutas.

Dada a completa falta de noção do jovem rapaz de ONDE poderiam estar os Marinheiros, ou mesmo COMO poderia se alistar, Gerard desejaria indagar ao primeiro transeunte o seguinte: "Muito bom dia! Onde encontro a Marinha?? Ou sabe onde posso me alistar??". Qualquer resposta dada seria seguida cegamente, sem qualquer resquício de indagação - não conhecia ninguém ali, mas Gerard também não via motivos para alguém mentir. E se fosse o caso de que ninguém o respondesse, iria ao primeiro bar indagar o mesmo ao taverneiro; e se de novo não conseguisse resultado, tentaria o porto; e se nem os marujos pudessem indicá-lo o caminho à Marinha, só lhe restaria uma solução: começaria um tumulto, dando um trupicão e enxotando o primeiro que cruzasse seu caminho. Certamente ALGUMA autoridade teria de vir ajudá-lo! E se fosse o caso de serem piratas, certamente os derrotaria e poderia então reclamar sua entrada na Marinha (ao menos era isso que pensava). E se conseguisse mesmo um contato com qualquer que seja da Marinha, sob qualquer das caóticas opções, seria inequívoco, rápido e preciso: "Eu desejo me alistar, Senhor! Eu desejo ser um Soldado!" - fosse para um recruta da Marinha, Almirante ou mesmo um Impostor. Com o pouco tempo na cidade, não é como se pudesse dizer a diferença.

Legenda
- Pensamento
- Fala

Off
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bread
Orientador
Orientador
avatar

Créditos : 39
Warn :
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 28
Localização : Las Camp - West Blue

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Dom 07 Out 2018, 22:32

[quote="Bread"]



NARRAÇÃO GERARD



MINI AVENTURA / POST 01






Loguetown não é só uma das cidades mais famosas de todos os Blues pelo fato de ser o berço onde nasceu o famoso Rei dos Piratas Wild D. Chris, mas como também foi o cenário de sua execução e onde ele anunciou publicamente dando início à caçada ao One Piece!


Gerard tinha um senso de justiça muito forte após a morte de seu pai e após seu irmão ter se renegado e juntado à pirataria, fato que não agradava ao protagonista de nossa história. Para ele, se juntar à Marinha de Loguetown era um meio muito forte de poder externar todo seu senso de justiça residido no fundo de sua alma.


Felizmente, no meio das ruas de ladrilho da cidade da ilha, não era difícil encontrar marinheiros fardados com suas tradicionais vestes branca e azul servindo principalmente ao tenente Kattleback. Um deles, de cabelos compridos e castanhos, passa em frente de Gerard que prontamente solta todas as palavras que almejava: - Muito bom dia! Onde encontro a Marinha?? Ou sabe onde posso me alistar??


O homem toma um susto voltando-se para o rapaz mas sorri simpaticamente. Ele era bem alto (pelo menos uns 30 centímetros maior que o boxeador) e com uma voz suave oferece companhia: - Fico contente com sua determinação! Estou indo para o QG agora mesmo... te acompanho até lá!




Off:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 


FICHA~~~~~~~~~~~~~~~~~~AVENTURA



Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jovee
Membro
Membro


Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 29/09/2018

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Qua 10 Out 2018, 22:53

Não passava pela cabeça de Gerard nem a sobra de dúvida ou suspeita ao ouvir aquelas palavras. Gerard, assim que ouvira aquelas palavras, o seguiria cegamente.

Não perguntaria nada, pois temia o desrespeito; se contentaria, em um primeiro momento, a analisar as roupas do homem, de cima a baixo. Gostaria de saber se tinha algum símbolo ou traje da Marinha, pois passaria pela sua cabeça a possibilidade de uma emboscada caso nada carregasse.

E se visse trajes da Marinha; ah, aí a situação era outra. Não iria se conter. Perguntaria: "Como você entrou na Marinha? Você é um recruta também? Eu sempre quis entrar na Marinha. É o meu desejo mais sincero!". E se fosse mesmo um recruta, tentaria a amizade com ele, perguntando "Qual a sua história? Por que a Marinha?", para que tivesse uma base aliada durante seu treino; e se fosse um soldado, se contentaria com o que escutasse, feliz por estar na presença de um oficial de justiça.

Entretanto, conforme caminhassem, certamente passariam dois pensamentos por sua cabeça, resquícios de seus dias mais árduos em sua ilha natal. Observaria cautelosamente o andar do homem; se trupica com alguma perna, se parece andar armado. Costumavam ser sinais dos piratas que ele conhecia. E se algo encontrasse, desistiria de qualquer semblante de pergunta e se prostaria pronto para batalhar; preferia estar errado que encurralado em uma situação fora de seu controle. Sem falar que, vencendo a batalha, poderia levar o pirata até a Marinha!!! Isto certamente facilitaria sua entrada na Instituição.

Em segundo lugar, inspecionaria qual o caminho sendo feito. Se estivessem começando a fugir de ruas ocupadas e cheias, prontamente armaria os punhos, pronto para o combate.

____________________________________________________

Legenda:
- Falas
- Pensamentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bread
Orientador
Orientador
avatar

Créditos : 39
Warn :
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 28
Localização : Las Camp - West Blue

MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   Sex 12 Out 2018, 19:50


~Post NEGADO~


* Seu post foi muito bom e interessante, merecendo portanto dar prosseguimento à mini-aventura por uma clara evolução...

Porém, apesar de agora ter se lembrado do justify, vc acabou esquecendo da legenda e de colocar cores nas falas e pensamentos kkkk. Isso deixa o texto ainda mais misturado e ainda mais difícil de se ler...

Conforme formos avançando na mini-aventura o critério de aprovações de posts vão ficando mais rigorosos, mas é importante ressaltar que a parte mais difícil que é evitar o God Mode vc já demonstrou dominar =)

Minha sugestão é para que volte a utilizar legendas e cores nas falas como anteriormente além do justify. Para não ter que ficar colando a legenda em todo post que fizer, dentro de Perfil (chopper) tem uma aba Assinatura. Lá vc pode colocar seu bloco de legenda e toda vez que postar ela irá aparecer no final automaticamente =)

Portanto, eu recomendaria que vc corrigisse as cores das falas/pensamentos do seu personagem para não ficar misturado com sua narração em si e as ações de seu personagem, podendo inclusive manter o post original sem fazer alterações nele se assim desejar. *

____________________________________________________

Objetivos:
 


FICHA~~~~~~~~~~~~~~~~~~AVENTURA



Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [MINI-Jovee] As rédeas da Justiça   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[MINI-Jovee] As rédeas da Justiça
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» JUSTIÇA SEJA FEITA JURÍDICO DA CCB - BRÁS PERDE MAIS UMA
» MANUAL COM ESQUEMA MINI SISTEM PHILCO MOD. PH400 VERSION A.pdf
» Abraão, Paulo, Tiago e a justiça de Deus pela fé
» Mini pizza e brotinho semi-pronta.
» quanto tempo dura a mini pizza na geladeira

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: