A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» HOLA AMIGOS, como estão? Tranquilos?
por Marciano Hoje à(s) 06:39

» [MINI-PADRE] UM GRITO DE SOCORRO
por Padre Hoje à(s) 04:34

» [M.E.P] Peter - Caos Rastejante.
por Nyarlatothep Hoje à(s) 03:30

» [Mini - Peter] O Caos Rastejante.
por Nyarlatothep Hoje à(s) 03:27

» [Mini - Munin] Hematomas na alma
por Munin Hoje à(s) 02:19

» [Mini - Räst] No massacre floresço, como uma flor no amanhecer.
por Bread Hoje à(s) 01:47

» [Mini - Fergus] A continuação de um sonho
por Bread Hoje à(s) 01:36

» [M.E.P] PADRE - UM GRITO DE SOCORRO
por Bread Hoje à(s) 01:21

» [M.E.P] Munin
por Bread Hoje à(s) 01:21

» *[MINI - Akira Mazer] o começo de uma nova aventura, de Loguetown ao mundo!! segunda tentativa
por Bread Hoje à(s) 01:17

» (MEP) [MINI-Sr. Gomes] Teste
por FalkorBr Hoje à(s) 00:08

» [MINI-Sr. Gomes] Teste
por FalkorBr Ontem à(s) 23:58

» [Mini-Theoscelo] The Awakening
por Rimuru Ontem à(s) 21:45

» NPC Stan Lee- O criador de heróis Arquipelago Sabaody.
por GM.Alipheese Ontem à(s) 21:31

» NPC || Stan Lee
por GM.Alipheese Ontem à(s) 21:29

» NPC Smallggler, "O Contrabandista" Alabasta 6ª Rota.
por GM.Alipheese Ontem à(s) 19:16

» NPC - Smallggler, "O Contrabandista"
por GM.Alipheese Ontem à(s) 18:22

» *[MINI-Akira Saber] Uma aventura congelando,Fernand Ice Island
por Joker299 Ontem à(s) 18:02

» [MINI-Akira Saber] Uma aventura congelando,Fernand Ice Island
por Joker299 Ontem à(s) 17:55

» Shark Slade
por SharkSlade Ontem à(s) 15:50

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 Natasha Romanov Natreyeva (Naty)

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Bowel
Administrador
Administrador
avatar

Créditos : 62
Warn :
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 28

MensagemAssunto: Natasha Romanov Natreyeva (Naty)   Dom 09 Set 2018, 05:03

~ PESSOAL ~


Nome: Natasha Romanov Natreyeva (Naty)
Idade: 19
Altura: 1,65
Peso: 55 Kg
Mão predominante: Ambidestra
Sexo: F
Raça: Humana
Tamanho/Espécie: Normal
Origem: Fernand Ice Island
Localização: Micqueot Island
Grupo: Civil


~ ATRIBUTOS ~



(Começa com 10 pontos, BÔNUS RACIAL EM AZUL E BÔNUS DE EDC EM VERMELHO)


LEVEL: 1
EXP: 10/25
BERRIES: 6.050.000


HP: 44
SP: 62


DANO: 3 +2 = 5 [Normal]
ACERTO: +3 +2= 5[Normal]
PONTARIA: 0 = 0 [Normal]
ESQUIVA: 6 +2 +3= 11 [Habilidoso]
BLOQUEIO: 0 = 0 [Normal]
RESISTÊNCIA:1= 1 [Normal]
PERSISTÊNCIA:+2 [Normal]
MANIPULAÇÃO:+2 [Normal]
VELOCIDADE DE ATAQUE:3




KENBUN-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050
BUSOU-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050


~ ESTILOS DE COMBATE ~


Citação :
• Estilo de Combate: Ninja
LEVEL DE COMBATE: 1
EXP DE ESTILO: ~PRIMÁRIO NÃO POSSUI EXP~


~ Perícias ~
Citação :
• Química
• Toxicologia
• Lógica
• -X-
• -X-


~ Ofícios ~
Citação :
• Cientista
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-


~ FAMA & REPUTAÇÃO ~


Photoplayer:
Photoplayer:
 
Alcunha:
Recompensa:
Citação :
LINK DOS JORNAIS:


~ AKUMA NO MI ~


Citação :
Nome:
Tipo:
Energia:
Bonificação:
~ EQUIPAMENTOS ~


• ARMA(S)
-Nome:
Bônus:
Dano:
Requerimentos:
Custo:


• CABEÇA
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-


• TRONCO
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-


• BRAÇOS
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-


• MÃOS
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-


• PERNAS
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-


• PÉS
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-


~ INVENTÁRIO~


(MÁXIMO DE 10W)


~ EMBARCAÇÕES ~


Nome:
Tipo:
Descrição:
Velocidade:
Número de tripulantes máximos acomodados:
Lotação máxima no transporte:
Número de ilhas sem precisar reabastecer:
HP:
Canhões:


~ TÉCNICAS ~


• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-


~ TÉCNICAS SUPREMAS~


• -X-
• -X-
• -X-


~ EXTRAS ~


APARÊNCIA:
Natasha é uma garota de aparência bonita, conhecida por ser a portadora de curtos cabelos negros, costumava ouvir que a coloração deles era como olhar para a noite sem lua, já os olhos tinham um tom pouco diferente, estes eram de um preto azulado… tinham um tom profundos que lembravam o céu em noites de lua, e uma pele branca que beirava a palidez, era fácil olhar para ela que e dizer que parecia delicada aos olhos mais comuns, apesar de sua natureza não tão normal assim. Seu tamanho não é tão admirável, sendo uma mulher pequena para o que se mostraria seu trabalho, seu busto é de tamanho médio, e quadris largos que podem vir a chamar atenção de quem a veja. Apesar de todas essas coisas, o que talvez a mais caracterize ela seja sua expressão, seu olhar parece sempre esconder algo, apesar de muitas vezes expressivo, muitos poderiam chamar ele de vazio quando se olha atentamente, suas vestes variam plenamente da ocasião entretanto existe uma que sempre está com ela, um cachecol vermelho que usa, as vezes em sua função real e às vezes amarrado no pulso, ou como faixa, uma certeza era que de fato sempre estava com ela.


PERSONALIDADE:


Natasha: Uma garota diferente do que se costuma ver por aí, seu olhar parece frio a maior parte do tempo, as vezes um pouco tímido, isso reflete a forma como ela costuma se portar, pois devido a sua criação ela fala pouco. Ela gosta de dizer o que é necessário apenas e às vezes vem a questionar muito por cima aquilo que lhe atiça a curiosidade, entretanto apesar dessa aparência um pouco singela que poderia levar muitos a crerem que existe grande apatia de sua parte, na verdade internamente a garota é calorosa, ela pensa muito, e vê o mundo com detalhes. Ela é intensa de certo modo quando sente algo, apesar de raramente expressar pra outras pessoas guardando pra si mesma, ela adora conversar, ou melhor… Ouvir… Conhecer novos costumes e pessoas novas é sempre bem vindo para ela, uma garota que adora leitura e às vezes é um pouco infantil em certos pontos, tendo sentimentos dignos de uma criança certas vezes, ela ainda sente muitas vezes o desejo de brincar, ou de adquirir coisas que ela considere fofas e/ou bonitinhas, se tornando até recorrente ver ela quando sozinha com algo desse gênero, um ursinho ou algo similar talvez.


Entretanto ela é impiedosa quando está a serviço, no campo de batalha inimigos são tratados sem nenhum pudor, ela não se segura contra eles, tentando ser normalmente o mais letal possível de uma maneira direta. Ela não gosta de judiar de seus oponentes, e por esse fato os mata sem pensar muito, e vê isso de certa forma como um ato de piedade, não sente qualquer tipo de prazer em matar, para ela matar é parte de seu trabalho e apenas isso, não há também medo de fazer menos ainda remorso, apesar de tentar evitar danos para ser sempre o mais efetiva possível em combate, ela não liga tanto para quando se machuca, visto que sua vida foi uma constante tortura. Ela apesar de sua forma, costuma possuir interesse na possibilidade de um par romântico, ou ao menos um que a satisfizesse, entretanto jamais demonstra isso deixando apenas nos seus pensamentos, mas tem interesse tanto em homens como outras mulheres.


Ela é alguém que gosta de tentar coisas novas a todo o tempo, tanto para com suas artes ninja, como para coisas do seu dia a dia, isso talvez aconteça por conta de sua alma de cientista que pode se estender até mesmo para esse âmbito. Sempre que tem oportunidade Natasha se põe a fazer as coisas que aprendeu, começando a fazer testes com novas substâncias, tentando combinações que ainda não tenha feito. Às vezes pode usar cobaias, apesar de não gostar de fazer isso e preferir evitar a maioria das vezes, por ainda sentir um pouco do que havia passado, mesmo que fossem apenas memórias distantes. Apesar de tudo o que passou ela tem uma maneira gentil de pensar quando se trata de ajudar aos outros, e gosta de ser prestativa.


Entretanto o mais marcante dela é sua posição em relação a ordens de seus superiores, independente da ordem que venha ela sempre irá fazer, mesmo quando o comando vai de encontro a suas preferências, ela age sem questionar verbalmente, mesmo que muitas vezes seu cérebro possa fazer com que ela se questione mentalmente, às vezes não goste do que está fazendo, as vezes até mesmo repudie aquela ordem, se um superior mandar ela haverá de cumprir.


Ruby: Ela é como se fosse a parte que a garota reprimiu durante todos esses anos, apresentando muitas coisas opostas e algumas similares porém um tanto distorcidas as vezes. Ruby possui um olhar vivo, a sua expressão facial é sincera para com o que ela diz e pensa, ela não possui papas na língua nem medo de dizer alguma coisa, sendo até mesmo boca suja muitas vezes, ela é um tanto mais relaxada e largada que Natasha, e às vezes um pouco incômoda por poder parecer invasiva para alguns, ela gosta de realizar tudo que tem vontade quando em posse do corpo, desde os desejos carnais que sua outra metade não realiza comummente. Ela normalmente possui desejos muito intensos em tudo que faz, seja em relação a combate ou prazeres gerais… Uma garota com muito libido… Alguns poderiam dizer.


Em combate Ruby é impiedosa, diferente de Natasha, ela gosta de maltratar, ainda é letal quando necessário ou se for ordenada para tal, mas se tiver oportunidade vai matando lentamente seus inimigos, ela tenta os levar de forma dolorosa. Ruby sente prazer em matar, ela gosta de ver o sangue, e muitas vezes sentir o calor que ele passa quando está sobre a pele. Além disso há uma particularidade sobre ela, costumeiramente sempre que mata um inimigo ela carrega consigo um troféu do derrotado, qualquer coisa que a chame atenção naquela pessoa, podendo ser desde uma medalha, a mechas do cabelo, ou até mesmo amostras do sangue para testes. Em laboratório ela é completamente insana, ela faz testes sem pensar muito, usando o que tiver a disposição, e quando tem tempo vezes ou outras leva coisas para testar em inimigos que possa apenas inabilitar em campo de batalha, fazendo de cobaia para o que quer que tenha criado quando as coisas acabarem.


Ela é também um pouco irritadiça, não tendo muita paciência pra lidar com algumas inconveniências como sua outra parte lida, às vezes extravasando o que tem pra dizer na base do grito. Possui um alto interesse em parceiros e não tem medo de flertar ou tentar incitar eles a qualquer coisa, muitas vezes sendo até direta demais ao buscar uma relação com eles, se satisfazer e se sentir bem são de certa forma as palavras que guiam a cabeça dela. Assim como Natasha mostra se interessar por homens e mulheres igualmente sem distinção, e às vezes deixa isso claro quando necessário…

Em relação às ordens ela possui a mesma aptidão para seguir, colocando sempre elas acima de suas vontades pessoais, entretanto quando algo em uma ordem a incomoda, ela as vezes verbaliza, por mais que ainda a siga no melhor que pode, uma particularidade dela em diferenciação a Natasha se dá por que em poucos momentos ela pode tomar as ordens de forma um pouco distorcida, para que possa usar parte a seu favor, mas sempre colocando a missão dada acima de tudo.


HISTÓRIA:


Natasha foi abandonada quando ainda pequena por seus pais, ela era filha de dois caçadores de recompensa chamados Nikolai Romanov e Martha Natreyeva, pessoas um tanto famosas dentro da grand line, mais especificamente pela captura de um supernova muitos anos atrás, mas criar uma criança não era bem o sonho deles. Apesar de tudo sua criação ainda começou na mão deles, a pequena tinha um jeito doce, uma criança inocente que adorava a companhia dos pais, uma menina um pouco carente que sentia a necessidade de ter eles por perto. Durante aqueles primeiros anos o sorriso no rosto da moça não sumia, pois ela adorava brincar com os pais e ter o carinho dos dois, sua inocência a fazia ter uma descoberta a cada passo que dava, mas como já era de se esperar que eles não iam estar com ela pra sempre, a vida de Martha e Nikolai estava nas aventuras, por isso quando ela estava com 7 anos de idade decidiram que a melhor escolha era abandonar a pequena, nisso os dois a deram para um “amigo”. A pequena garota foi entregue para a boca dos lobos, seu responsável a partir daquele dia era um cientista, Aleksandr Butlerov, homem de quase nenhum pudor com a fama de fazer experiências com humanos sem nenhuma restrição, sendo estas comparadas às vezes com atos de tortura. O velho cientista não pensou duas vezes ao ter Natasha nas mãos, ele colocou a pequena para ser parte dos seus experimentos, uma cobaia para os testes bons e ruins que ele queria fazer. Agulhas, alicates, substâncias corrosivas, substâncias estimulantes, a partir daquele dia essa era a vida de Natasha, mas o principal inicialmente eram venenos e seus antídotos, ele aplicava diariamente uma dose de veneno no corpo da pequena, e testava poder ou não curar ela, um jogo mortal para alguém que mal estava formada ainda.


A pequena era feliz quando estava com seus pais, ela lembrava perfeitamente do calor do abraço de sua mãe e a textura da pele quando era abraçada, cada pequeno detalhe fazia falta no dia a dia, já que Aleksandr não a tratava melhor que um rato de laboratório, os poucos contatos que eles tinham se dava apenas nos momentos que ele desejava usar ela de experimento, e claro, aquilo mudava ela pouco a pouco, não importava o que acontecesse, quanto ela chorasse ou o questionasse, pedisse que ele a liberasse apenas por um dia pra que não sentisse dor, a resposta dele era sempre a mesma: “Você precisa obedecer, se você seguir o que eu mando, vai dar tudo certo, sua existência serve apenas para que eu possa evoluir como cientista, a ciência depende de você e da sua obediência. Qual propósito teria sua vida, se não seguir ordens?” ela não compreendia por que aquele fardo tinha sido colocado nas costas dela, não sabia por que precisava sentir dor, mas as palavras dele iam enraizando no fundo do coração de Natasha.


Aos poucos a pequena garota foi crescendo e sobrevivendo as loucuras que eram feitas, aos 12 anos se tornou além de cobaia a serviçal pessoal de Butlerov, fazia faxina para ele, encontrava e trazia substâncias que ele precisava e auxiliava levemente em alguns experimentos. Nada que fosse realmente grande, até que um dia em específico o homem buscava combinar os venenos e mais algumas substâncias para que pudesse criar uma mistura que foi vista vezes e vezes pela garota, foi testada constantemente nela inclusive a responsável por deixar a pele dela tão pálida, vendo a procura lastimável Natasha sabia que podia ajudar e logo relembrando cada componente ela os pegava e fazia a mistura, entregando ela pronta para o cientista. Aquele ínfimo momento demonstrava o potencial dela, o homem que segurava o frasco em suas mãos naquele momento estava impressionado, estava decidido… Ela seria uma aprendiz agora também.


Apesar de não esperar que ela fosse uma possível substituta, ensinar a garota se tornou um divertido passatempo dele, explicando pra ela as bases de cada componente, como eles funcionam e por que eles funcionam. Ele ensinava sua arte mais primordial de mexer com venenos e como anular eles, assim como a possibilidade de acelerar sua ação ou deixar eles mais fortes. Mas nada disso funcionaria sozinho, por isso que ele ensinava pra ela sobre outras substâncias, sobre várias delas, os dias iam se passando e ele mostrava química para a jovem garota, como os componentes funcionavam, como unir eles e tornar eles em novas coisas, a arte da química, e, por fim, ele a ensinava sobre a arte de somar as coisas que ela tinha a disposição, saber como usar a Química e a Toxicologia para melhorar ainda mais sua gama de produção, a famigerada lógica, ele repassava isso pra ela passo a passo, pois precisava que aprendesse também a usar substâncias que não são venenos para melhorar a capacidade deles, e também como usar catalisadores para suas reações.


Mais 4 anos se passavam na vida de Natasha, aquele famigerado dia era seu aniversário de 16 anos, estava agora a mais de 9 anos vivendo como uma aprendiz de cientista, cobaia principal e uma serviçal mas mesmo já acostumada a essa vida, ela havia nesse tempo pela forte exposição aos químicos perdido partes de sua memória, não lembrava de muita coisa, apenas dos seus pais, seus aprendizados, e quem ela era, mas as experiências que foram feitas com ela, toda a tortura, estavam quase que todas apagadas de sua mente, lembrava-se do último ano, mas pouquíssimo antes disso, 10 anos de sua vida se tornavam apenas pequenos lapsos de memória cheios de lacunas, o tempo tinha feito muito mal a garota. Mas no meio disso tudo ainda havia algo que ela não sabia, seu tutor trabalhava para outras pessoas, a escala de comando sempre tem alguém acima, um dos dias o chefe veio até aquela casa, seu nome era Ivan, era apenas uma visita clássica para pegar suas encomendas, ele já havia passado outras vezes ali, mas era a primeira vez que ele batia os olhos na pequenina, havia prendido sua atenção, e por horas ele a observou durante o trabalho, para ele a garota era uma pérola, não pela sua beleza, mas pela forma como ela obedecia piamente as ordens de Aleksandr, ela não perguntava porque, ela não reclamava, mesmo quando o cientista enfiava agulhas nos braços dela, ou substâncias que a machucavam.


O interesse do homem era tanto que ele cobrou do cientista um teste, ele pediu para que ele a mandasse sem nenhuma explicação se despir na frente de ambos, a garota tremia perante a ordem que ele dava, no momento que aquelas palavras saiam da boca do cientista, o medo se fazia forte no coração dela, mas mesmo completamente contrariada, suas roupas estavam ao chão enquanto ela mantinha seus olhos fechados diante do medo, mas não importava ela obedecia, mesmo quando homem a tocava, ela não reagia pois era a ordem que recebera. Para sorte da pequenina aquele era apenas um teste, ele não fazia nada além daquilo com ela, ordenando que suas roupas fossem colocadas, ele queria ver até onde a pequenina iria. As palavras de Ivan entravam como navalhas nela, era uma frase simples mas que a preocupava “Eu vou levar ela comigo” sim, ele mostrava ao Butlerov que era um desperdício não treinar Natasha, aquela forma de agir era a de um soldado, mesmo que ainda um pouco fragilizada, sabia que com o treinamento certo ela viraria uma arma.


Sem muitas alternativas o cientista liberava a pequena, falando que aquele era o novo mestre dela, que a partir dali as ordens viriam dele, mesmo contrariada sobre a decisão do seu tutor atual, uma ordem era uma ordem, ela juntava suas coisas e partia para começar seu treinamento, apesar de tudo seu corpo ainda não era dos melhores, a única coisa que ela tinha era velocidade, suas pernas e braços eram ágeis, pareciam ter a capacidade de acelerar de uma única vez, não era uma mulher tão forte mas mostrava ter sua força ao longo do treinamento, mas era um ambiente completamente diferente ali junto dela tinham mais 3 discípulos de Ivan, o mais velho e desobediente se chamava Zukko, junto dele dois gêmeos, Saffyra e Hideki, eles eram diferentes dela, todos viviam sorrindo e correndo, brincando. Natasha outrora foi assim quando muito pequena, ela lembrava disso, mas por questões que ela não sabe seu rosto não tinha mais um grande sorriso. Aos poucos ela conhecia eles, tanto durante as lições que o Sensei tinha a passar a cada um, quanto depois delas, eles perguntavam muitas coisas, de onde ela era, o que acontecia com seus pais, e às vezes de maneira circular não chegavam em lugar nenhum.


A convivência dos 3 era muito boa, ela havia conhecido o que chamam de amizade. Aos poucos Natasha aprendia uma coisa que tinha esquecido junto dos seus novos amigos, a ser humana, a sorrir e a brincar de novo, por mais que sua expressividade ainda fosse muito pouca, seu coração tinha se aquecido, ela sentia de novo várias sensações que antes haviam sumido, felicidade, paixão e claro amor pôr o que faziam, cada minuto era importante, quando os treinos eram duros, eles passavam por que estavam juntos. Por quase 2 anos os treinos não pararam, eles aprendiam a lutar com todas as armas ninja uma a uma eles tinham virado melhores amigos, se ajudavam em tudo na verdade, Hideki tinha se tornado algo a mais, ele era a primeira paixão da pequena.


Os olhos que ela fazia quando o via eram claramente de paixão, a garota tinha cada dia mais vontade de tentar se aproximar dela. Mas o cheiro de rosas e paixão juvenil duraria tão pouco, naqueles dias Ivan estava decidido sobre o que ele queria, soldados resolutos, capazes de obedecer a qualquer comando. Daqueles homens só restará um e quem vivesse seria o escolhido, ele se aproximava da garota, e dizia para ela, “Mate cada um deles” a pequena entra automaticamente em um conflito interno, era impossível que tivesse ouvido certo, aqueles eram seus amigos, eram as pessoas que mais se aproximavam de sua família, pessoas que ela amava, as lágrimas desciam de seu rosto apenas de imaginar, cada morte, ela chorava se perguntando “Por que?” mas ordens, sempre são ordens, ele só repetia aquelas palavras mais uma vez. Quanto menos ela esperava, estava ensanguentada com apenas uma Kunai na mão, e lágrimas sobre os olhos, os corpos sob os joelhos, depois de usar os venenos que confeccionava pensando em proteger eles, pra matar cada um.


Naquele instante específico surgia sua outra personalidade, ela tinha perdido a única coisa que pode chamar de seu em sua vida, tirada de suas mãos por ela mesma, afinal foram aquelas mãos que cortaram as gargantas, que envenenaram seus companheiros, o choque do acidente, os gritos, o próprio medo de si mesma, assim surgia Ruby, a personalidade reprimida que ficava muitas vezes no subconsciente dela, assim como a pequena ela era fiel, seguia as ordens, mas sentia gosto por matar, Natasha matava por trabalho, sem remorso, mas Ruby matava por prazer. Durante mais 1 ano o treinamento dela se seguiu como ninja, sendo colocada agora para conhecer a real natureza de Ivan, esse trabalhava como mercenário por dinheiro, fazendo todos os tipos de coisas, Assassinatos de personalidades importantes, bandidos, recuperação de itens, às vezes falsificações, era um ex agente do governo que havia se retirado por não ter a disciplina necessária.


Ivan ensinou a Natasha o valor da Hierarquia, não era apenas obedecer, era mandar, ela só deveria se curvar a quem está acima dela, jamais baixar a cabeça para alguém de patente inferior, era isso que ele mostrava pouco a pouco a ela, como o mundo funcionava, como as organizações do mundo tinham suas estruturas, ele detalhou a marinha e o governo mundial pra ela, contando suas histórias de agente sempre que iam para missões. A garota era colocada pra trabalhar junto, ser uma mercenária e por um ano inteiro ela lutou e fez todos os tipos de missões, até que o dia chegou, seu mestre Ivan não tinha mais nada para cobrar dela. Ele dizia para a garota. “A partir daqui eu te dou algo que você nunca teve, liberdade, o mundo é grande, e está aí pra fazer o que você quiser, eu tenho meus motivos pra te dizer que é livre, mas a partir daqui você pode ir pra onde quiser.” a cara de confusão dela era clara naquele instante, ela não sabia o que fazer.


Natasha nunca pensou no que faria se não tivesse que estar sob uma grande pressão, ela tinha a pergunta mais estranha que alguém poderia fazer “Isso é uma ordem?” e naqueles instantes o homem a explicava cada coisa, ela finalmente poderia seguir o caminho que melhor lhe parecesse. Apenas uma última missão… Naquela noite eles dois iam perseguir um homem com identidade desconhecida, um revolucionário chamado Bits, era famoso por causar confusão por onde passava, e trazer muita desgraça sempre que ia a algum lugar. O tal homem, fora encontrado e uma batalha intensa se travou, golpe atrás de golpe, mas Ivan em um momento de distração recebia uma bala na coluna, a pequena não conseguia finalizar seu inimigo, e depois disso estava aquele homem acabado.


Apesar de vivo o sensei dela estava paraplégico, aquilo a derrubou de certo modo, pois mesmo livre, pretendia continuar em missão, estar fazendo aquilo a fazia viva, fazia ela ter uma utilidade para o mundo como uma lâmina afiada, mas finalmente ele lhe contou sua história passo a passo, onde ele viveu como viveu, e disse a coisa que deveria mover ela para seu futuro dali por diante, “Você agora pode ser feliz como decidir, mas sei que isso é difícil para você então eu te deixarei um norte, o governo, você se daria bem lá, sua facilidade para as coisas será recompensada, mas nunca esqueça da escala de comando, só siga seus superiores, não baixe a cabeça pra nada além disso, é claro, marinheiros não são seus chefes, esqueça eles, você lá seria uma agente. Viva sua vida e brilhe minha pequena.” essas palavras eram o que ela tomava para si como futuro, por mais poucos meses ela se preparou um pouco mais vivendo sozinha e aprendendo novos costumes, lendo livro e aprendendo sobre o governo mundial antes de partir, esse seria seu objetivo em jornada, se tornar uma agente, novas regras, um novo mundo.


~ VANTAGENS E DESVANTAGENS ~


(MÁXIMO DE 6 PONTOS GASTOS. TODOS COMEÇAM COM 2)


Vantagens:
• Noção Exata do Tempo (Gasta 1 ponto)
• Ambidestro (Gasta 1 ponto)
• Aceleração (Gasta 2 pontos)
• Genialidade (Gasta 2 Pontos)


Desvantagens:
• Código de Conduta (2 pontos)
Citação :
Desde pequena a garota foi ensinada que precisava obedecer se ela quisesse viver, colocando até mesmo cargas em suas costas desde criança, como perdeu a memória, boa parte do que ela se lembra são apenas mensagens que a fazia lembrar que deveria obedecer os seus superiores, Apesar de tudo o principal motivo, de seu treinamento com Ivan, onde eram treinados pra compreender como funciona uma escala de comando, ela aprendeu ali que só devia qualquer tipo de subserviência a quem estava acima na escala de comando, assim ela sempre obedece seus superiores sem questionar verbalmente mesmo que possa ter dúvidas mentais sobre, mas apenas a eles.
• Múltipla Personalidade (1 ponto)
Citação :
Por conta de todo o tempo que passou sendo torturada, além dos choques mentais que ia sofrendo ao longo do tempo, e a repressão grande que tinha de seus sentimentos, pouco os expressando, natasha desenvolveu uma segunda personalidade, que se autodenomina Ruby.

Informações cruciais: Ruby só assume o controle quando Natasha está sob alto nível de tensão em estresse, quando ela estiver assim iniciasse uma contagem regressiva até que ela tome o controle do corpo (2 posts). Entretanto Natasha só poderá reassumir o controle quando Ruby se satisfazer de alguma maneira, fazendo coisas que lhe tragam prazer, como por exemplo matar um ou mais inimigos até estar satisfeita, ou satisfazer seu libido quando tal acontece a calma vai retornando a Ruby até Natasha Reassumir. (2 posts)
• Amnésia (1 Ponto)
Citação :
Ela por ter exposição constante a quimicos e venenos sendo cobaia de teste perdeu a maior parte de sua memória dos 5 aos 15 anos, lembrando de pequenos lapsos de memória, que são especificamente o treinamento como cientista, livros sobre o assunto, e as ordens que recebeu, mas sem qualquer detalhe de como qualquer coisa acontece, nem mesmo a ordem dos fatos, às vezes sem saber se eles aconteceram ou foram sonhos. No entanto a memória dela continua a partir dos 16 anos, lembrando deles até os 19 que é sua idade atual




~ PERSONAGENS CONHECIDOS ~


PLAYERS:
 


NPC's Importantes:
 


NPC's Criados:
 


Link da Mini Aventura concluída ou da ficha antiga cancelada: Mephisto Redgrave

____________________________________________________

Ficha | Aventura





Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Mephisto
Administrador
Administrador
avatar

Créditos : 86
Warn :
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 20
Localização : Wars Island (North Blue)

MensagemAssunto: Re: Natasha Romanov Natreyeva (Naty)   Ter 11 Set 2018, 09:26

Provas: http://www.onepiecerpg.com/t19532p860-gastar-creditos#378738

E aí beleza? Vim deixar 6kk na ficha, e alterei pequenos erros de escrita na historia e aparência que vinham me incomodando, por que de alguma forma eu tinha errado o nome da Char durante ela, colocando o primeiro nome que tinha pensado como na primeira linha da aparência, que ta "Anastasia" sendo que deveria ser Natasha. Alguns outros básicos de concordância e pontuação ao longo da historia, mas nada que mude sentido ou qualquer coisa do gênero, por mais que eu ainda esteja também dentro da possibilidade das 3 alterações, mudei o peso que eu tinha me confundido, para o correto 55, Por fim é isso, as alterações que fiz somente estéticas. Segue abaixo o código com a ficha completa modificada:

Código:
 

____________________________________________________

Make love, not war




My Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
GM.Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
avatar

Créditos : 43
Warn :
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 18
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

MensagemAssunto: Re: Natasha Romanov Natreyeva (Naty)   Ter 11 Set 2018, 10:33

~Atualizado~

____________________________________________________



Grupo:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Natasha Romanov Natreyeva (Naty)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Natasha Romanov Natreyeva (Naty)
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Arquivo de Fichas :: Civis-
Ir para: