A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-Akira Saber] Uma aventura congelando,Fernand Ice Island
por Joker299 Hoje à(s) 15:35

» [MINI-MAEL WATER] BEGIN
por pedrocchaves159 Hoje à(s) 15:17

» [MEP] TheUndead
por TheUndead Hoje à(s) 14:51

» [MINI-TheUndead] Faço-os lembrarem.
por TheUndead Hoje à(s) 14:43

» E aí, tudo bom?
por Gehard Hoje à(s) 14:43

» [Kit - Laura Kinney] - X-23
por Jinne Hoje à(s) 12:48

» [Mini - Peter] O Caos Rastejante.
por Fanalis B. Ria Hoje à(s) 12:47

» [MINI-Sr. Gomes] Teste
por Fanalis B. Ria Hoje à(s) 12:47

» Jhonnyssauro
por ADM.Mephisto Hoje à(s) 07:48

» [MINI-PADRE] UM GRITO DE SOCORRO
por Padre Hoje à(s) 03:04

» [M.E.P] Mael Water - Begin
por Fanalis B. Ria Hoje à(s) 01:24

» Ahab
por ADM.Mephisto Ontem à(s) 23:37

» Sette Bello
por ADM.Mephisto Ontem à(s) 23:31

» [MINI-beyonder] Guangzhou, o monge bêbado
por Bread Ontem à(s) 22:40

» [MINI-Eshir Inferos] O preço de uma vida.
por Bread Ontem à(s) 22:23

» [Mini-Zeratul] Um Caminho Tortuoso
por Zeratul Ontem à(s) 21:43

» [MINI-Flame Spearrow] Os punhos da revolução
por Flame Spearrow Ontem à(s) 17:12

» [Mini-AoYume] Princesa, pirata, uma lua prateada sob o sol
por Fanalis B. Ria Ontem à(s) 17:06

» Fafnir Borax Greedfall
por ADM.Mephisto Ontem à(s) 12:09

» Shaanti Mochan
por ADM.Mephisto Ontem à(s) 12:05

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 ||NPC|| Emily Von Müller, A Dançarina da Morte - Yoali Ehecalt - 5º Rota

Ir em baixo 
AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master
avatar

Créditos : 26
Warn :
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 26

MensagemAssunto: ||NPC|| Emily Von Müller, A Dançarina da Morte - Yoali Ehecalt - 5º Rota   Sex 06 Jul 2018, 14:50

Nome/Alcunha: Emily Von Müller, A Dançarina da Morte
Level: 5
Base de stats: ESQ, DN, AC
Akuma no Mi:
Mystical Mystical no Mi:
 
Tipo: Zoan.
Estilo de Combate:
A Última Dançarina do Vale:
 
Grupo: Pirata.
Recompensa/Fama: 200.000.000 B$
História: Dentre muitos títulos que se seguem pela vida e carreira da Dançarina, o que se pode destacar é o de “Dançarina da Lua”. Sua história começa diferente de muitos nomes de sucesso, talvez a mais genérica dentre as histórias de grande sucesso, vem a ser reconhecida desde o berço, filha bastarda de um monarca da Grand Line cujo qual nunca fora divulgado o nome e tampouco a garota buscou por este, contudo, sua relação sanguínea não a impede de ter riquezas e terras, além do título de nobre de um reino cujo nome não se sabe ao certo já que nunca fora reivindicado. Tendo seus privilégios e, consequentemente, muitas amizades e inimizades, vem a ganhar seu primeiro título quando ainda criança – aos 4 anos de idade – sendo conhecida como “A Princesa Bastarda”. Com a morte de mãe aos 5 anos, a garota é deixada aos cuidados de uma igreja local onde se inicia toda sua carreira profissional dali para frente. Vivendo de doações e vendas de alimentos e cousas produzidos pelas Freiras, os bens do Convento e da Igreja se estendiam por peças e artefatos de grande valor que se estendiam para muito além do simbólico e histórico, sendo em grande parte destes, materiais de ouro puro.

Sob mando do próprio Supremo Pontífice a garota teve acesso as aulas de dança que, desde pequena, tinha anseio em fazer, especula-se que a permissão de seu pedido e a vinda de muitos professores famosos até o convento se dá pela relação diplomática que a Igreja tinha com o Rei, pai da garota, embora, o assunto nunca chegou a público ou foi dito qual a elação em questão. Aprendendo o Ballet Clássico com maestria, ganha seu segundo título de “A Dançarina da Lua” cujo qual se deu por escolha da própria devido a seu passe de dança preferido. Enviada para muitas partes do Oriente – onde aprendeu e empregou em suas danças traços desse estilo – e depois para o Ocidente para que pudesse se apresentar, realizando assim muitos espetáculos ao longo do mundo, sendo em grande maioria, para Monarcas de toda a GL. Sua fama se estende a ponto de muitas cartas chegarem para o convento que esta representava, assim como muitos pretendentes de reinos importantes cujo qual, mais tarde, a garota vem a ser prometida. Embora sua carreira desse certo, os caminhos para o topo lhe custaram toda a dignidade, por um lado se via o rosto desta sempre coberta por um véu em suas apresentações, nunca antes no mundo fora divulgado seu rosto e muitas pessoas ofereçam bilhões por apenas uma foto ou retrato falado de sua fisionomia, obviamente, muitas falsificações foram apresentadas, todas estas apagadas e destruídas pela Igreja detentora dos direitos da menina. Seu nome também nunca chegou a público, é notável que durante todo o relato nunca tenha se observado o nome “Emily” antes, isto, pois o nome desta fora dito apenas uma vez por sua mãe quando a garota nasceu, depois disso nunca mais se ouviu chamá-la por este. Tratavam-na por meio de títulos, os bens e ganhos eram dirigidos para o convento que se apropriava com a premissa de convertê-los em infraestrutura e criação de novos santuários pelo mundo, sendo então, obrigada a viver de pão e água. Ainda aos 11 anos, quando ingressou na academia de dança, sofreu constantes abusos do Prior e, mais tarde – aos 15 anos – do Pontífice após uma visita para uma missa.

Acometida por uma distrofia muscular, afastada da dança, encontrou o fim de sua carreira com o descobrimento da doença que aos poucos enfraquecia seus músculos, o corpo belo e escultural da garota fora ficando magro seco e passou a andar curvada, muitas vezes com a ajuda das mãos para caminhar, por conta do peso de seu tronco relativamente grande. Seu nome sumiu do meio artístico, perdeu seu valor e a igreja que ganhava bens com sua fama passou a tratá-la ainda mais como lixo, passando a viver até mesmo pedindo esmolas pelas ruas e dormindo em becos onde foi submetida a estupros e espancamentos.

Largada para morrer, vivendo o outro lado da moeda, Emily estava perto de perde o movimento das pernas, já não conseguia falar nem pensa direito graças aos dias sem se alimentar, bebia água dos esgotos e buscava comida nos lixos, seu corpo era sujo e apodrecia por fora e por dentro, tinha sorte quando conseguia urinar, fazia em suas mãos para que pudesse beber novamente e matar a sede. Foi capturada nas ruas, levada ao subterrâneo da cidade, seu corpo violentado, fraco e moribundo, via o fim próximo, no entanto, encontrou a derradeira luz  no projeto de Prius, O Primeiro dos Homens ( a ser criado ). A princípio, fora dado a garota um estranho fruto para que se pudesse observar os resultados e seus efeitos, sendo um grande sucesso no campo de pesquisa, fora logo dirigida para a próxima etapa de experimentos. Seu corpo atrofiado fora coberto por uma armadura de aço, a composição material fora infundida com seus músculos e o metal se tornou sua própria pele, adquiriu a mobilidade de volta com o alto preço, sua própria humanidade. Não se alimentava, não sorria, não falava e nem mesmo pensava mais, seu rosto fora substituído pelo vazio, o breu obsoleto da armadura que esconde a dor de uma garota abandonada por tudo, por todos e até mesmo por seu deus e sua fé, tornou-se uma máquina de matar inconsciente. Antes de ser convertida em uma máquina, carregou os sentimentos humanos agregados ao seu novo sistema de processamento, fios ligados ao seu cérebro ainda cultivam emoções de sua antiga vida, o que fez com que esta buscasse por vingança e justiça com todos aqueles que lhe causaram mal, além de que, antes da morte, fora nutrido um sentimento de profundo ódio pela marinha e o governo mundial implantados em sua mente por cientistas responsáveis por dirigirem o projeto. O corpo fora aumentado para então atingir cerca de 3 metros de altura e hoje a criatura, que antes fora uma dócil e gentil garota, se encontra nos subterrâneos da capital espalhando morte para quem encontra, sua Alcunha de Dançarina da Morte carrega parte de sua fama anterior como Dançarina da Lua, visto que, seus ataques acontecem apenas a noite.

Vivendo sob o teto estrelado da Noite, a dançarina atacava suas vítimas sem qualquer escolha, era independente de raça ou cor, embora, seus sentimentos ainda martelavam a mente, por isso, seus primeiros atos de crueldade se iniciam no centro religioso que ela cresceu, a princípio, esta fora para uma visita ainda incerta de seus sentimentos e desejos. Considerada como aberração e expulsa pelas autoridades, a Dançarina, que até então se mostrava neutra, perde o pouco dos sentimentos que ainda lhe tornavam humana, esse evento vem a ser conhecido como Missa Sangrenta, onde, todos do convento são assassinados e julgados por sua ira, estima-se que ao menos 1/3 da população se encontrava no local durante o evento, além de claro, agentes e soldados do governo. Tentando ocultar provas, os sobreviventes foram mortos, os feridos foram assassinados ainda nos hospitais e os religiosos que viviam no local foram mortos depois de um incêndio “acidental”. Devido a grande falha das unidades militares, os eventos tentaram ser ocultados e a culpa da destruição do edifício e a morte dos milhares de pessoas são colocadas na estranha criatura que vem a ser chamada de “A Dançarina da Morte”. Ao negrume, a criatura ainda espreita e executa seus ataques, tendo uma preferência por homens fardados a quem adquiriu um ódio profundo devido aos eventos da Missa Sangrenta, no entanto, quando quer saciar sua fome, ataca a civis e grupos que estejam se aventurando no meio noturno.

Localização: Yoali Ehecalt - 5º Rota
Criador: Johnny Bear.

____________________________________________________








Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
||NPC|| Emily Von Müller, A Dançarina da Morte - Yoali Ehecalt - 5º Rota
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Troca da Pascoa 2009] O verdadeiro questionário da Páscoa
» Veja os crentes de cuecas deve ser um novo dom...Em evento organizado por igreja jovens fazem apresentação em que dançam de cueca
» O Espírito Santo Veio Mesmo no dia do Pentecoste? Será?!!
» É Bíblico a Prática da Dança na Igreja?
» O ator Michael Landon está morto, aos 54 anos - Artigo do Los Angeles Times

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Jornal :: Procurados :: NPC's Procurados-
Ir para: