A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Kit - The Legend of Korra]
por Sortudo Hoje à(s) 00:27

» Oi gente
por Bjorn Ontem à(s) 22:48

» [M.E.P.] A calma da Selva e curiosidade do macaco
por Metza Ontem à(s) 13:32

» [M.E.P] - Gan Vaper.
por Bjarke Ontem à(s) 11:40

» ~ Mudanças Importantes ~
por ADM.Tidus Qui 21 Jun 2018, 19:52

» Mitsu Galery
por Alek Qui 21 Jun 2018, 15:12

» [M.E.P] - Donik Xameni
por Bjarke Qui 21 Jun 2018, 02:24

» Galery Gates =$
por Mizzu Qua 20 Jun 2018, 23:02

» [Kit - Mr.Hyde]
por Jin Ter 19 Jun 2018, 11:30

» [Kit - Feitan]
por Jin Ter 19 Jun 2018, 11:06

» [DISCUSSÃO] Moralidade da Pirataria em One Piece
por Cubo Nito Ter 19 Jun 2018, 03:51

» [M.E.P.] Bjorn
por Makei Seg 18 Jun 2018, 14:40

» [Kit - Kaori Miyazono]
por Metza Dom 17 Jun 2018, 22:25

» Ken Rock, o Horror das Profundezas
por ADM.Tidus Dom 17 Jun 2018, 18:29

» Royce Khajiit, o Fanfarrão
por ADM.Tidus Dom 17 Jun 2018, 18:25

» MEUS AMIGOS VOLTEI EU TAVA FICANDO DOIDO
por Cubo Nito Dom 17 Jun 2018, 17:20

» [E.G.] - Torcida do Camarote (Y)
por Axell Dom 17 Jun 2018, 12:55

» Os 12 Escolhidos
por Ceji Dom 17 Jun 2018, 12:00

» [FIC] Brand New World
por Punk Sab 16 Jun 2018, 18:57

» Voltando. E mais algumas coisas para esclarecer.
por Takezo Sex 15 Jun 2018, 19:40

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke

Ir em baixo 
AutorMensagem
Narrador
Membro
Membro
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 09/05/2018

MensagemAssunto: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   Sex 01 Jun 2018, 21:34

Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke

Sistema de PVP e Narração


Participantes:
Dupla 1 (Rimuru e Remenuf) vs Dupla 2 (PepePepi e Shinsuke)
Obs: A ordem dos players não existirá, apenas o prazo para que os dois postem.

Ordem de posts:
P1-P2(Apresentação dos players, sem ordem definida);
Os prazos serão de 96 horas após o post do narrador. Assim que todos postarem ou o prazo for excedido, o narrador poderá postar.

Obs: Ao final de cada round será a vez do narrador.

Campo de Batalha:
Spoiler:
 


Regras
Citação :

  1. Escrever corretamente e não abusar do uso de palavrões, podem usar mas não escrevam constantemente, algumas vezes o uso de palavrões é normal especialmente numa luta, porque este é um cenário comum de quando nós somos feridos dizer.
  2. Ordem de Postagem: A ordem não será definida, está estará sendo feita automaticamente pelos players.
    O narrador dará um prazo de x horas, este prazo é para ambos os players postarem.
    Acabando o tempo, o narrador postará, caso algum player tenha postado após o prazo limite, o narrador escolherá se o pune com desclassificação, ou simplesmente com a anulação de movimentos, este último fazendo como se o player não tivesse feito nada naquela rodada, apenas ficado imóvel. MESMO com algum motivo ou justificativa para postar após o prazo, o player será punido de qualquer forma, mesmo que seja apenas com a anulação de movimentos. Não haverá bônus de prazo para players com motivo de ausência de post fora do tempo.
  3. Escreva bem e claramente, seus casos devem SEMPRE conter o verbo TENTAR ou simplesmente verbos no FUTURO DO PRETÉRITO, como faria, iria, atacaria, basicamente verbos com o sufixo -ria.
  4. Uma luta de RPG é sempre limitada em 4 posts para cada player!!! O primeiro post de cada um dos players, deverá ser um post introdutório para a luta e não deve ter ações de combate. No final de cada turno de combate (round) será a vez do narrador (avaliar).
  5. Comportamento diante da avaliação: Os players que irão batalhar devem entrar em acordo qual será seu narrador. Durante os PVP's o narrador que estiver responsável pela luta irá avaliar de sua forma que achará correta. Nenhum dos players poderá reclamar da avaliação ou dos acontecimentos, já que o narrador foi escolhido pelos mesmos e este está trabalhando de graça para o seu divertimento. Caso queira reclamar, ou caso tiver alguma reclamação haverá o punimento de 10% de warn. Se não conseguir entrar em acordo, não lute com o player e ponto. Isto é um jogo e serve para o seu divertimento, perder ou ganhar faz parte.
  6. Auto-Hit: Auto Hit é simplesmente o fato de dizerem "Ah... cheguei lá e dei um soco no meu oponente". Vocês NUNCA, mas NUNCA, podem fazer isto. Nunca podem tocar diretamente no seu oponente.
    Podem sim, e devem, isso é que é a essência do rpg, fazer uma estratégia com as armas e a técnicas a sua disposição no vosso post, de modo que para o oponente seja quase impossível escapar-se e levar o seu ataque.
  7. God Mod: GOD MODE é o fato de vocês dizerem algo que comprometa os movimentos do seu oponente, do gênero "Amarrei-o com uma corda" ou do gênero "Vou direto a ele com murro IMPOSSÍVEL de desviar". Isto nunca devem dizer. Devem é dificultar as coisas, dando sempre oportunidade para o oponente se safar/contra-atacar, mas atacando também.
  8. Tecnicas Especiais: Poderá durante um round, usar 'uma' técnica especial por vez, postando no final do post a técnica em SPOILER.
  9. Combate PVP: Um combate é baseado nos atributos de cada personagem, portanto não é possível haver uma luta apenas baseando-se na narração, em um PVP deve-se sempre considerar os atributos da ficha do player, assim sendo não pode-se criar lutas nesta área deixando de fora os atributos.


____________________________________________________



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
PepePepi
Membro
Membro
avatar

Créditos : 4
Warn :
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Micqueot - North Blue

MensagemAssunto: Re: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   Ter 05 Jun 2018, 00:03

Partiu começar

Não sabia onde estava, mas sentia que as armas a minha frente não estavam ali a toa. Logo pegaria uma manopla se ali houvesse alguma. Havia também comida por ali, sabendo que não havia muito o que fazer, tentaria comer o máximo que pudesse e não pesasse depois em batalha. Aquela situação não era das mais agradáveis, mas não tinha o que fazer além de lutar pela minha vida se quisesse continuar salvando pessoas e atrás de um maldito pirata.

Se Zed falasse comigo ouviria tranquilamente, manter a calma naquela situação era a melhor coisa a se fazer. Então acabaria sendo teleportado novamente para uma ilha ridiculamente perigosa.

Logo veria o vulcão e prestaria atenção no aviso dado diretamente a minha mente. - Viver ou morrer, façam sua escolha e sobrevivam se conseguirem. Bahahahaha. - Precisava continuar calmo. Colocaria meu nariz dentro da camisa, um filtro mínimo aquele ar tóxico ao qual estava exposto, não saberia se tossir seria uma boa ideia naquele lugar, qualquer cuidado seria mínimo. Olharia bem a minha volta procurando algum local mais alto onde seria mais fácil procurar por meus inimigos e mais importante ainda, por algum sinal de Zed se ele já não estivesse ao meu lado. - Alguma ideia de onde começar? - Perguntaria para ele em um tom que saberia que só ele ouviria se não fosse possível ver nossos inimigos de forma tão simples. Se Zed não estivesse exatamente ao meu lado mas fosse possível vê-lo, iria pensar na melhor forma de ir até ele se houvesse obstáculos (principalmente lava) e tentaria ir até o mesmo evitando a lava ou qualquer tipo de bolha de gás que parecesse evidente.

Se visse ao invés disso algum inimigo, me prepararia para a batalha, se fosse possível perceber que a pessoa utiliza-se de armas a longa distância, iria para trás de algum obstáculo próximo seguro que houvesse por perto.

off:
 


____________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shinsuke
Soldado
Soldado
avatar

Créditos : 6
Warn :
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 23

MensagemAssunto: Re: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   Ter 05 Jun 2018, 02:29


VOU QUEIMAR E EXPLODIR TUDO!




- Mas o que? - Diria Zed assim que percebesse que havia sido repentinamente transportado para outro lugar.

Ao surgir ali, Zed estaria com os joelhos flexionados, as calças arriadas e uma posição de quem estava há pouco sentado em alguma coisa. Logo que notou não estar sozinho, o loiro puxou de volta as suas vestes até a cintura e arrumou a postura como se nada tivesse acontecido e deu uma espiadinha ao redor para dar uma disfarçada, além é claro de tentar entender como havia parado ali.

- Cacilda, que carambolas de lugar é esse? Como eu vim...
- Mas antes de completar a sua frase, ele percebeu que havia algo de errado e se interrompeu fazendo uma careta confusa. - Cacilda? Carambolas? Desde quando eu falo isso? Pombas! Estou sendo censurado! - Por motivos de força maior, o palavreado do jovem Zed acabaria por não ser representado da maneira correta para o personagem. - Porta que rangiu, quem é o bastardo responsável por essa merrrr... - Sua voz travava na hora de completar a palavra, sendo necessário um esforço maior para que algo saísse dali. Era quase como se ele fosse uma mãe em trabalho de parto, onde o palavrão era o filho que deveria fazer força para sair. - ...da! CARAMBOLAS, EU NÃO CONSIGO FALAR NENHUMA FRASE SEM SER CENSURADO? - Era então que pensando um pouco mais acabava se dando conta de quem poderia ser o responsável por aquilo, o único ali junto com ele. - HEY! Seu fu..bobo! - Bobo? Quê? Ah não, agora a censura já foi longe demais! - É você que tá fazendo isso comigo? Para com essa pomba agora ou eu corto você em dois! - Ou então fazê-lo soltar faíscas, isso depende do nível da censura divina que caia sobre Zed nesse momento.

Indo na direção do rapaz ali já extremamente enfurecido, o espadachim colocaria a mão nas costas para tentar sacar a sua espada, mas então perceberia que ela não estava ali com ele, o que não era problema, já que bem próximo haviam outras dezenas de espadas, e obviamente Zed mirava a maior delas para empunhar, mas só por ter achado também elas muito bonitas, o rapaz colocava na cintura duas katanas, uma branca e uma preta. De volta ao assunto da fúria em seu interior, o espadachim focava novamente sua atenção ao rapaz na sala e partia para cima dela arrastando a sua enorme espada preta e vermelha no chão.

- Filho da fruta, me tira daqui! - Gritou Zed correndo na direção de Calros, mas antes que pudesse dar mais dois passos na direção dele, o espadachim sentiu seu corpo ficar paralisado e uma luz azul surgia sobre a cabeça de ambos fazendo com que fossem desaparecendo de cima para baixo em um movimento contínuo e perfeito. Era possível ver dali as entranhas do corpo de Calros aparecendo enquanto seu corpo ia desaparecendo aos poucos, porém nada vazava de dentro dele, era um poder impressionante, uma aura mágica, uma energia divina! - Oh, deuses, eu sabia que vocês iam me salvar dessa. - E tudo escureceu.

Quando abriu novamente os olhos, Zed percebeu que estava em uma ilha vermelha, e não era necessário muito conhecimento para deduzir que havia ali atividade vulcânica, fosse pelo calor, pelas cinzas ou pelos gases expelidos, ainda que alguém tivesse dúvidas, bastaria olhar para o centro do local para vislumbrar um magnífico vulcão ainda com lava escorrendo de seu topo. Estaria Zed no seu paraíso?

Para deixar tudo ainda mais confuso para o rapaz, uma voz surgiu em sua mente e lhe disse algo como: "Viver ou morrer, façam sua escolha e sobrevivam se conseguirem. Bahahahaha". Não havia dúvida para Zed de que aquilo era a voz dos deuses lhe dizendo o que era óbvio, ele precisava derrotar tudo que aparecesse na sua frente para continuar vivo!

Não há certeza de onde exatamente na ilha o espadachim está e principalmente a respeito da localização daquele que sabemos que será o seu parceiro nisso, mas caso Zed e Calros estejam próximos um do outro, ou ao menos em uma posição onde consigam ver um ao outro, o loiro já agarraria firme a sua espada principal e tentaria, se não houvesse obstáculos pelo caminho, andar em direção ao outro.

- Já ia me esquecendo... Você! - Diria Zed apontando para Calros enquanto andaria na direção dele desviando do que fosse preciso, ou possível. No trajeto o espadachim tamparia o nariz para não respirar os gases locais que poderiam até não serem tóxicos, mas provavelmente teriam um fedor desagradável. - Ah, mas eu sei exatamente por onde começar... - Responderia ele para o estranhamente calmo homem que ali o acompanhava. - CORTANDO SUA CABEÇA, DEMÔNIO MALDITO! - E assim tentaria desferir um corte diagonal de cima para baixo por cima do ombro de Calros. Não fazia ideia do que estava fazendo ali e muito menos os motivos para isso visto que aparentemente não foi mencionado nada de que haviam lhe explicado algo, portanto, Zed atacaria primeiro e perguntaria depois. Não tinha a intenção de insistir em mais um ataque contra Calros, mas caso o rapaz revidasse, estaria disposto a usar de sua espada para tentar bloquear o ataque dele.

Se as outras pessoas nesse local estivessem vendo isso e se aproveitarem para atacar, tanto faz, o loiro enfrentaria tudo que aparecesse na sua frente e não temeria ninguém, já que até o momento todos que surgirem são inimigos, todos seriam cortados. Certamente ele não iria se deixar atingir de graça, caso fosse atacado a longa distância por terceiros, então tentaria da melhor forma possível usar a sua enorme espada para bloquear os ataques ou ainda se for mais fácil, tentaria desviar pulando para trás e assim tentar visualizar melhor os seus adversários antes de partir para uma melhor ofensiva.


Off:
 

____________________________________________________


Ficha na Assinatura


Última edição por Shinsuke em Ter 05 Jun 2018, 03:03, editado 1 vez(es) (Razão : JURAVA QUE O NOME DO CARA ERA CARLOS KKKKKKK)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rimuru
Membro
Membro
avatar

Créditos : 0
Warn :
Data de inscrição : 20/03/2018
Idade : 20

MensagemAssunto: Re: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   Ter 05 Jun 2018, 19:00


Mais que estranha sensação essa de repente,eu estava agora mesmo com minha aprendiz e no momento me encontro em um ambiente totalmente novo.

Será que essa era a realidade a qual realmente vim e todas as coisas a que me deparei anteriormente eram apenas um sonho ilustrado pelos movimentos precisos de meu intelecto em criar um mundo agradável para minha existência?

Duvido muito,eu como grande detetive sempre sei a verdade.Alguma pessoa está nos manipulando em um reality show utilizando se de recipientes químicos a qual não tive o interesse em me aprofundar e está se auto intitulando como uma divindade para seu próprio entretenimento.

E pelas armas e comida nesse local provavelmente é para algo grande,mas felizmente eu já tenho a minhas…

- Ahhhh,o que é isso?

Minhas armas se foram?meus amados revólveres Amor e Odio a qual tive a tremenda  graça de nomeá-los através de meus pensamentos únicos?

Seja lá quem você for pirralho irei participar dos seus planos,eu a peça mais importante do seu tabuleiro.Mas espero que você tenha guardado as minhas coisas com o devido cuidado.Nada é de tamanho valor como os objetos a que me pertencem.

Suspiraria recuperando um pouco a calma,olhando ao meu redor:

- Vamos adquirir algo novo então.Me dirigiria a bancada de armas onde analisaria seu conteúdo:

-Esses revólveres me parecem interessantes,quem sabe esse rifle também.

Pegaria as três armas posicionando as em seus devidos coldres dando uma pequena arrumada em minhas vestes ajustando as ao volume do equipamento recém adquirido.Além do mais,destacar se de maneira bela em meio ao meus inimigos e um ponto trivial desde que sou o único a ter certeza da vitória.

Olharia para meus concorrentes para descobrir o que cada um deles optaram por pegar.Saber que tipo de objeto será utilizado contra mim pode ser uma ótima medida a ser tomada para prevenir que eu me machuque seriamente.

Aproximaria-me da bancada com comida e procuraria por sanduíches para alimentar minha fome.Talvez comer coisas a qual minha jovem tenha afinidade me faça se sentir mais tranquilo em ser afastado sem explicações dela.Espero que ela esteja bem.

Foi então que apareci em outro lugar novamente,será que me drogaram com algo que me faz desmaiar após uma quantidade determinada de tempo por isso tenho a sensação de ter sido teletransportado quando na verdade é apenas uma tontura causada pela substância?

Tenho que tomar cuidado com as coisas que ingiro em meu corpo,talvez tenha sido em um copo de água em algum restaurante,ou aplicaram uma seringa enquanto dormia.

Certamente irei de saber quando tudo isso acabar:

-Que lugar peculiar este em que me encontro afinal…

A visão da terra vermelha, cinzas espalhadas e um imenso vulcão com sua lava ao redor com certeza me chamavam a atenção,acredito que de qualquer outro que repetidamente fosse trazido a um lugar como esses inesperadamente também:

- Esse moleque sem dúvidas gosta de brincar de maneira pesada,ririririri,nada mal, pelo visto ele reconhece meu potencial para me colocar a prova,melhor darmos uma analisada no ambiente.

Atiraria a distância com um dos revólveres visando acertar um dos rios de magma para garantir a veracidade de tal terreno,com o outro revólver miraria na superfície um pouco além para analisar se o chão ao meus pés poderia ser considerado seguro,recarregaria em seguida.

Tamparia meu rosto com meu cachecol para tentar me privar da inalação de gases e procuraria localizar a posição dos outros.

Foi então que ele fez seu pronunciamento e me colocaria a responde-lo:

-Claro que irei conseguir apenas me aguarde riririri,mesmo se eu permitisse que matassem uma pessoa tão grandiosa como eu pois só assim tal façanha iria de acontecer,tenho uma pequena felina me aguardando em algum lugar,então minha viagem sem retorno está longe de acontecer por enquanto.

Se não avistasse ninguém correria tomando cuidado com as hostilidades do campo,esquivando me de gases se expelidos em minha direção me precavendo ao perigo de cair sobre as chamas ardentes.

Tentaria ir para o lugar mais visível,onde todos pudessem me ver,cada movimento meu se quisessem e exclamaria com uma voz alta e decidida:

- Eu sou o grande detetive Rimuru e declaro o caso que será conhecido como o prólogo de suas mortes aberto,riririri.

Afinal era pra mim ter um parceiro não é mesmo,o que será que ele está fazendo?

Se por acaso me encontrasse com Remenuf declararia:

-Então aí que você se escondeu meu jovem,não fique com medo,diante de minha presença garanto que ambos sairemos com vida.

E então mais uma vez voltaria meus olhos ao redor procurando meus inimigos.

____________________________________________________


Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
avatar

Créditos : 6
Warn :
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 17
Localização : Paradise

MensagemAssunto: Re: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   Qua 06 Jun 2018, 21:56

Bem-Vindo ao Circo!


Mais um dia completo a bordo do Walrus recém recuperado, hoje foi relativamente tranquilo, o que me surpreende visto que as coisas só vêm ficando mais e mais turbulentas desde que conheci a pequena trupe de caçadores no qual ajudei a formar em Karate Island, se fechar os olhos ainda posso ouvir Chinatsu implicando com Nie sem o mínimo esforço. - Onde será que eles estão agora? - Era de certa forma triste que eles foram ficando para trás um a um onde agora só restava eu e Prince do membros originais, e isso de certa forma chega a ser estranho, temos novos integrantes é claro, sinto que posso confiar minha vida naquele anão, - Mas não sei se é a mesma coisa. - Lentamente meus olhos iam fechando observando a reluzente lua que agora já não era mais coberta pelas gélidas nuvens que até pouco tempo assolavam o que ao meu ver aparenta ter sido o mundo todo.

- BAHAHAHAHA, senhoras e senhores, estes são os campeões deste ano…

De repente eu que já estava em quase sono profundo despertava abrindo meus olhos rapidamente de susto, e quando me dava conta já não me encontrava no meu navio e sim em algum tipo de… - Circo? -

- De todos os meus sonhos esse com certeza é o mais estranho. - Mas algo estava diferente, eu me sentia tão vivo, bem, na verdade até mesmo com mais energia e força, pelo visto isso não vinha de graça pois tinha uma criança irritante falando o tempo todo como se fosse um deus enquanto meus movimentos eram restringidos, literalmente, pois era o que ele alegava ser seu poder. - Será mesmo tudo isso possível? Alguma criança megalomaníaca com poderes divinos realmente me sequestrou e me botou em algum tipo de freak show?

- Não não não não, só existe um Sr. Lemos Deus, e tenho certeza de que ele não se veste assim. - Teria dito impulsivamente enquanto a criança tagarelava sobre seu show, e eu falo sério quanto a estranheza das outras pessoas que aparentemente foram invocadas, alguns tinham asas, outros eram extremamente baixinhos - Ok, isso não é tão anormal assim. - E tinha até um maluco pervertido com as calças abaixadas.

Eu não sei quanto aos detalhes mas de qualquer forma posso afirmar uma coisa. - Isto não é um sonho! - Como sei disso? Fácil, - Primeiramente não tem nenhum cara fumando debaixo de alguma árvore causando uma neblina impossível de se ver um palmo a frente, e segundo que se isso fosse algum tipo de mensagem subconsciente pra me envergonhar ou no mínimo me atormentar em sonho… - Pensaria olhando para as pessoas na platéia que pareciam se divertir com aquilo enquanto um homem era brutalmente assassinado na frente de todos. - Jack Buster com certeza estaria aqui.

De qualquer forma o discurso da criança prosseguia e eu só tinha cada vez mais vontade de retirar as soqueiras de meus bolsos para socá-lo bem no rosto, e foi quando percebi que minhas armas já não estavam mais comigo. - Pelo menos eu vim pra cá de roupa. - Pensaria alto olhando o desafortunado que estava suprindo certas necessidades quando foi invocado. Não vou mentir e confesso que não prestei muita atenção no falatório do moleque, apenas foquei no que me interessava enquanto tentava pensar em um jeito de sair dali.

- Blá blá blá blá… Askanor… Blá blá… as batalhas serão em dupla… Blá… Eu sou um Deus… Apenas um sobreviverá, me deem boas lutas… Boa sorte a todos. - E em um estalar de dedos eu já me encontrava em o que parecia ser uma sala de preparação, ao meu lado, uma bela garotinha que parecia perdida em seu próprio mundo de pensamentos me ignorando completamente.

- Acho que cada um tem seu tempo para processar tudo. - Comentaria de uma forma honesta sem nem perceber que estaria falando em voz alta enquanto me dirigiria para a mesa de alimentos em procura de alguma fruta qualquer para abocanhar. Confesso que tive uma certa surpresa em ver uma criança daquele tamanho se armando com tanta convicção. - Qual é a desse Askanor trazendo até mesmo garotinhas pra uma luta até a morte. - Diria meio decepcionado com o “Deus”, mas não posso julgar o que ainda não vi, e uma das maiores provas disso era Chinatsu que a pouco conheci. Ver aquela cena também me lembrou de que eu não portava mais armas, sinceramente não me importo de lutar só com os punhos. - Mas é sempre bom poder segurar algumas lâminas afiadas com as mãos. - Para minha infelicidade não haviam lá tantas opções e o garoto parecia ter escolhido a dedo armas que seriam interessantes de serem usadas pelos participantes, o que resultou com uma manopla um tanto quanto espalhafatosa em meus braços. - Não é muito meu estilo, mas vai servir… Souvenir!

Assim que me arrumava parecia que tudo havia sido cronometrado de forma que já éramos teleportados novamente, desta vez de uma maneira um pouco mais bizarra e certas coisas não poderão mais ser desvistas. Nosso destino? Uma ilha vulcânica provavelmente desolada e mortal, cinzas já caiam sobre meu ombro e um estranho gás surgia no local.

- Viver ou morrer, façam sua escolha e sobrevivam se conseguirem. Bahahahaha.

A primeira coisa que faria seria abaixar a faixa que uso na testa até meu nariz, ela é bem grande e deve cobrir parte da boca também, assim eu faço algum tipo de máscara improvisada. - Vai saber se essa coisa é tóxica ou não. - Me manteria atento na ocasião de avistar alguém ou escutar algo fora do comum, e na possibilidade de não aparecer ao lado da criança de cachos prateados mas escutar seu tiro a distância eu seguiria até sua direção e já estando perto ou não dela me aproximaria com um comentário sincero que nem pensaria direito antes de dizer. - Ótima ideia, assim a gente nem precisa ir atrás dos outros dois, é só esperar que eles sigam seus tiros e podemos acabar logo com isso. - Terminaria com um sorriso batendo um punho contra a palma da mão.

- Eu sou Gallore Strange, chame como preferir. - Diria dando a indicação de um comprimento (com soquinho) e deixando escapar uma leve risada de sarcasmos quando escutasse seus dizeres. - Medo? Não, posso estar tremendo mas é de empolgação. Afinal isso aqui é perfeito não acha? Uma arena para lutar a vontade sem precisar me controlar, e esse poder a mais que eu sinto... - Continuaria abrindo e fechando a mão com uma certa pressão. - Hehe, não tem preço.

- Você usa armas de fogo certo? - Diria já em meu tom animado pelo sangue fervente ansiando uma luta. - Pode se esconder no ambiente que eu cuido dos dois, sinta-se livre para me dar cobertura se quiser, antes só vou pedir que conte até dez, é por um bom motivo. - Terminaria com um olho fechado tentando criar uma face de boa impressão e se a pequena atiradora cooperasse comigo eu tentaria com minha noção temporal assimilar o tempo exato que ela levaria entre um segundo e outro calculando as oscilações de sua contagem.

- Viver ou morrer… Certo? - Afirmaria para mim mesmo dando início à luta e já me movimentando para observar os arredores e ver se encontrava mais alguém antes que me vissem. - Eu disse que eles poderiam vir até mim, mas isso não quer dizer que vou deixar me emboscarem tão facilmente.
Manoplas de Askanor:
 
Off:
 

____________________________________________________





Narração
Fala
Pensamento


Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Membro
Membro
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Data de inscrição : 09/05/2018

MensagemAssunto: Re: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   Qui 07 Jun 2018, 00:53

Todos

Ninguém sabia exatamente o que estava acontecendo, alguns achavam que aquilo era um sonho, outros que era outra realidade, outros até mesmo que a vida real era um sonho e aquela era a verdadeira realidade, o fato era que algo estava ocorrendo naquele grande circo e mais que isso, algo ainda maior parecia estar para acontecer. Piratas, marinheiros, caçadores de recompensas, civis, todos reunidos por uma única razão naquele lugar, entretenimento. Estavam vivendo suas vidas pacatas até surgirem em um circo, onde depois de algumas poucas palavras e explicações, o menino que se intitulava Askanor e os recebeu no lugar estalou os dedos e todos foram teleportados para uma sala, ficando cada dupla em uma sala diferente.

Duas duplas em particular tiveram algo similar ao despertarem na sala, ambas perderam suas memórias de curto prazo dos últimos meses e embora já se conhecessem, não se lembravam de seu companheiro. Não era algo muito comum, mas aparentemente nem todos tinham uma sanidade tão boa, seja devido às suas compulsões, devoções ou fantasias, talvez esses e outros fatores tivessem levado ao esquecimento durante o processo do teleporte feito por Askanor que sabendo da situação da memória das duplas graças ao seu poder que quase se equiparava à um Deus, às uniu para lutarem uma contra outra.

PepePepi (Calros) e Shinsuke (Zed)

Entre todos, Calros que era o único que aparentava ter mantido suas memórias na dupla, ele se lembrava de seu companheiro e que havia sido colocado em uma competição por uma espécie de garoto com poderes astronômicos. Nesse meio tempo, seu companheiro Zed que estava com as calças arriadas o tempo todo por não estar nos seus melhores momentos quando foi convocado, ficando nesse estado durante todas as falas de Askanor no circo, parecia ter perdido todas as suas memórias de curto prazo, se esquecendo completamente de ter conhecido Calros e das regras impostas por Askanor.

Calros estava tranquilo, parecia ter plena confiança em Zed que já havia criado um certo laço, ele simplesmente andou até a mesa onde se localizavam as armas e comida em fartura sem falar uma palavra sequer com Zed que estava mais ao canto da sala. Ele pegou as armas e começou a comer se preparando para o que possivelmente o aguardava dadas as palavras de Askanor de que uma luta estaria por vir e parecia que não seria tão simples de se vencer.

Enquanto Calros estava na maior tranquilidade do mundo, Zed estava criando o caos com sua loucura de sempre, fazendo barulho e escândalo naquela sala silenciosa logo depois de se ajeitar, começou a reclamar com suas explosões de personalidade de sempre, mas não estava conseguindo falar palavrões, talvez fosse Askanor, talvez seu próprio subconsciente o impedindo, o importante era que aquilo estava o deixando furioso. Até que Zed surpreendentemente decide colocar a culpa em Calros que estava tranquilo comendo um pedaço de carne que estava na mesa, Calros percebe a aproximação estranha daquele que ele considerava um companheiro, era algo que faria com que qualquer um parasse de morder seu pedaço de coxa de frango que estava próximo de sua boca.

O problema era que o único certo naquela sala era Calros que se preparava para a competição, Zed em um estado impulsivo que se assemelhava à uma besta em fúria já estava vendo coisas como dezenas de espadas sobre uma mesa onde só haviam duas, ele pegou as duas únicas que ainda restavam e as colocou na cintura. Então partiu para cima de Calros que estava próximo, mas a mesa era grande e havia um bom espaço entre as armas e a comida, então pouco tempo depois de Zed começar a correr, novamente ficou paralisado e mais uma vez foi teleportado, dessa vez para uma ilha quente, feita de terra avermelhada, cheia de gases, com lava escorrendo de um vulcão e cinzas descendo dos céus provenientes de uma fumaça negra que saia do vulcão.

Assim que eles despertam, Zed facilmente vê Calros que talvez tivesse percebido as intenções assassinas daquele que antes considerava seu amigo, na verdade, muito provavelmente, já que foram faladas palavras totalmente ameaçadoras enquanto ele se mexia na direção de Calros. Enquanto Zed andava por um caminho que parecia ser totalmente aberto e de fácil locomoção, repentinamente o solo em sua frente explode e gás sai do chão, fazendo com que ele caísse para trás com o traseiro no chão com a surpresa somada à pressão dos gases expelidos, por sorte ele não se queimou, mas sentiu um calor imenso emanando do gás. Logo depois de Zed cair, pouco antes de se levantar, ele escuta um tiro vindo de sua direita à uma certa distância, ao olhar, entre os gases perceberia dois vultos com a silhueta de pessoas paradas à mais ou menos trezentos metros de onde estava.

Remenuf (Gallore) e Rimuru

Gallore e Rimuru era a outra dupla que enfrentaria Calros e Zed, diferente da outra em que Calros mantinha suas memórias, Gallore e Rimuru perderam as de curto prazo, se lembrando apenas do que havia ocorrido entre eles juntos desde o momento em que estavam no circo em diante. Então ainda se lembravam das regras estipuladas por Askanor. Rimuru ainda tem sua cabeça um pouco mais afetada que os outros, como o grande detetive que achava ser, Rimuru começou a fazer suas hipóteses malucas sobre o que lhe acontecia, além de ter uma aparência peculiar, que mais uma vez enganou Gallore exatamente como havia ocorrido no passado do qual ele não se lembrava por ter perdido suas memórias recentes, incluindo a parte na qual conheceu o celestial.

O que Rimuru não sabia era que estava tendo alucinações enquanto estava na pequena sala, ele estava sozinho com Gallore, mas achava ainda estar no circo com várias armas onde os outros participantes as pagavam e comiam, nesse tempo ele tentava ver quais eram as armas dos outros, mas o único que ele realmente conseguiu ver foi Gallore se equipando com um par de manoplas, o celestial pega para si três armas e logo depois recobra totalmente a consciência, percebendo que na verdade havia sido teleportado para uma sala menor e estava sozinho com Gallore.

Mas antes de se dar conta totalmente do que estava acontecendo, um segundo teleporte ocorre e ambos despertam à uma certa distância um do outro, Gallore já estava vendo Rimuru e se aproximava para conversar, mas antes de alcança-lo, viu o celestial disparando contra a lava escaldante do vulcão de maneira que o tiro simplesmente sumisse sendo engolida por ela, sem fazer sequer barulho de impacto, o outro tiro foi dado no chão, levantando um pouco da poeira vermelha. Depois de realizar os disparos, Rimuru decide recarregar seu revólver, é então que percebe que nele não haviam sequer cartuchos ou balas, os tiros simplesmente estavam saindo magicamente pelo cano da arma. Logo depois de verificar o terreno, Gallore alcança Rimuru e eles tem uma breve conversa sobre o que fazer dali em diante.

Todos

Depois de se protegerem das cinzas, coisa que poderia ser crucial naquela ilha, se encontrarem e terem até que de certa forma uma interação, um grande estrondo é escutado vindo de um lugar, outros parecidos haviam sido escutados antes, mas nem se comparavam à aquele, Calros e Zed percebem de cara que ficava um pouco antes de seus inimigos em relação a eles mesmos. O estrondo era proveniente de uma espécie de precipício, um grande vapor saia dele, fazendo com que grande parte do gás acumulado no lugar se dissipasse e até mesmo as cinzas caindo do céu sumissem por alguns momentos. Ao olhar para o local do estrondo, de cara Rimuru e Gallore perceberiam seus inimigos em meio aos gases que agora estavam bem menos densos.

Entre eles, havia o precipício dividindo a ilha em duas, lava do vulcão claramente passava por baixo dele, isso ficava facilmente perceptível graças à luminosidade saindo de lá. Eles percebiam agora que não era apenas uma ilha, eram como duas pequenas ilhas dentro de uma ilha maior além disso, essas pequenas ilhas estavam cercadas de lava. Haviam apenas duas coisas que conectavam essas ilhas menores, uma pequena ponte de madeira e corda que parecia estar lá talvez por um milagre e seis pilares feitos de pedra com uma certa distância entre um e outro, cada um deles tinha espaço para uma pessoa em seu topo e não é qualquer um que conseguiria saltar toda distância necessária do topo de um pilar para o outro com facilidade, provavelmente apenas um louco se arriscaria pulando de pilar em pilar, mas o que parecia não faltar naquela ilha eram loucos.

OFF:
 

____________________________________________________



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[EVENTO-PVP-CIRCO] Rimuru e Remenuf VS PepePepi e Shinsuke
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Movido: Tiles para o evento mapper da MMORPG BR
» Evento ou Script
» Circo dos Pesadelos (Crônica Oficial)
» Mapa Mundi (Evento)
» sistema de Forja por evento - simples e facil

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Off - Game :: Area Livre :: Jogos-
Ir para: