A Grande era dos Piratas



 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Troca de Orientador
por beyonder Hoje à(s) 22:04

» Samantha Evergreen
por Sioux Hoje à(s) 21:21

» [Mini - Räst] No massacre floresço, como uma flor no amanhecer.
por Räst Hoje à(s) 18:03

» Sette Bello
por Pippos Hoje à(s) 17:43

» [Mini - Fergus] A continuação de um sonho
por Volkesrj Hoje à(s) 13:18

» [M.E.P} O Vazio
por Bread Hoje à(s) 12:58

» Gran Magnus
por ADM.Mephisto Hoje à(s) 07:05

» [Mini - Dori] Agora vai
por Galaxy Dante Hoje à(s) 06:59

» [M.E.P] Räst
por Bread Hoje à(s) 01:34

» [Mini-Zeratul] Um Caminho Tortuoso
por Zeratul Ontem à(s) 21:48

» [M.E.P.] Zeratul
por Galaxy Dante Ontem à(s) 21:38

» [Mini-kurayami kotei] Um novo amanha
por Rimuru Ontem à(s) 17:37

» [MINI-AZRAEL] O COMEÇO DE UMA NOVA ERA!
por Azrael Ontem à(s) 16:35

» [MINI-Flame Spearrow] Os punhos da revolução
por Flame Spearrow Ontem à(s) 15:56

» [Mini-RodolfoA] Forjado no fogo - A história do ferreiro gigante
por Rimuru Ontem à(s) 13:48

» Hizumy Mizushiro Mayan
por ADM.Mephisto Ontem à(s) 13:07

» [MINI- Edward Westbrook] O Vazio
por killianakira Ontem à(s) 09:10

» [MINI- MarianoKaiser ] Um dia da caça outro do caçador.
por Dixon Colt Ontem à(s) 07:06

» [MINI- Edward Westbrook] O Vazio
por Galaxy Dante Ontem à(s) 04:40

» Kryn Nerelin
por ADM.Mephisto Sab 10 Nov 2018, 20:31

Facebook

------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG


Conheça o Fórum NS


Compartilhe | 
 

 Hizumy Mizushiro Mayan

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Buggy
Coringa
Coringa
avatar

Créditos : 16
Warn :
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 20

MensagemAssunto: Hizumy Mizushiro Mayan   Dom 04 Jun 2017, 07:24

~ PESSOAL ~


Nome: Hizumy Mizushiro Mayan
Idade: 11 anos
Altura: 138 cm
Peso: 32 kg
Mão predominante: Direita
Sexo: Masculino
Raça: Celestial
Tamanho/Espécie: Normal
Origem: Thule Island - Grand Line
Localização: Cactus Island - 7ª rota
Grupo: Pirata

~ ATRIBUTOS ~


(Começa com 10 pontos, BÔNUS RACIAL EM AZUL E BÔNUS DE EDC EM VERMELHO)

LEVEL: 3
EXP: 50/85
BERRIES: 8.117.000 B$
BANCO: 2.186.460

HP: 226
SP: 110

DANO: 5 [+6] (+15 LW) * Especialista *
ACERTO: 5 [+6] (+2) ~ Habilidoso
PONTARIA: 1
ESQUIVA: 11 (+3) * Habilidoso *
BLOQUEIO: 0 [+6]
RESISTÊNCIA: 1
PERCEPÇÃO: 11 (+2) ~ Habilidoso
MANIPULAÇÃO: 16 (+3) * Habilidoso *
VELOCIDADE DE ATAQUE: 3



KENBUN-SHOKU HAKI

Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050
BUSOU-SHOKU HAKI

Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

~ ESTILOS DE COMBATE ~

Citação :
• Estilo de Combate: Bojutsu
LEVEL DE COMBATE: 3
EXP DE ESTILO: ~PRIMÁRIO NÃO POSSUI EXP~

~ Perícias ~
Citação :

• Doma
• Instrumentos Musicais
• Treinamento
• Hipnose
• Ilusionismo*
• Dança
• Acrobacia

~ Ofícios ~
Citação :
• Artista
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ FAMA & REPUTAÇÃO ~

Photoplayer:
Photoplayer:
 
Alcunha:
Recompensa: 9.000.000 B$
Citação :
LINK DOS JORNAIS:
~ AKUMA NO MI ~

Citação :
Nome:
Tipo:
Energia:
Bonificação:
~ EQUIPAMENTOS ~


• ARMA(S)
LW:
 
Nome: Lux Innocentia - LW
Bônus: -x-
Dano: 5* lvl
Tipo:  L.W
Tamanho:  180cm
Requerimentos: 1
Custo: - x

• CABEÇA
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

• TRONCO
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

• BRAÇOS
-Nome: -x-
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

• PULSO
-Nome: Relógio de pulso
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

• MÃOS
-Nome:
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

• PERNAS
-Nome:
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

• PÉS
-Nome:
Bônus: -x-
Requerimento: -x-
Custo: -x-

~ INVENTÁRIO~

Citação :


  • Casaco para o panda;

  • Lampião;
  • Câmara fotográfica;
  • 2x Baby Den Den Mushi;
  • 2x Bilhete de Expresso Oceânico;
  • Colar horripilante (Behelit) ;
  • Bastão de Ferro lv1
  •  
    Flauta:
     
  •  
    Bolsa:
     
  •  
    Apito para animais feito de madeira:
     

  •  Beats by Oni
    Beats by Oni:
     




(MÁXIMO DE 10W)
~ EMBARCAÇÕES ~

Nome:
Tipo:
Descrição:
Velocidade:
Número de tripulantes máximos acomodados:
Lotação máxima no transporte:
Número de ilhas sem precisar reabastecer:
HP:
Canhões:

~ TÉCNICAS ~

Supporting Song! :
 
• -X-
• -X-
• -X-

~ TÉCNICAS SUPREMAS~

• -X-
• -X-
• -X-


~ EXTRAS ~


APARÊNCIA: Hizy é um pequeno garoto com onze anos. O seu tom de pele confunde-se numa mistura entre o branco espumoso das borbulhosas ondas marítimas, e o leve tom moreno das dunas desérticas de Alabasta. Ombros finos e braços esbeltos, de pés sempre sujos de terra. Seus cabelos, azuis como ondas, longos e penteados em tranças, alcançam o chão quando soltos. Suas madeixas despenteadas quase que lhe escondem os olhos azuis e as finas  sobrancelhas; nariz pequenino e ligeiramente arrebitado. Suas bochechas são coradas e um tanto infantilizadas. De seu corpo inocente e infantil de criança o doce aroma que exalta é muitas vezes comparados ao leite de cabra fresco com mel, um aroma para muitos agradável.

Traja as vestes típicas de onde nasceu, o reino de Thule: Na cabeça um turbante branco, na testa, uma fina e barata pedra avermelhada; Os peitos e as costas leva enfaixado, escondendo suas pequeninas asas azuis e belas, resultado de uma doença desconhecida e contagiosa que sofreu aquando do expresso oceânico de regresso à Cactus Island; veste ainda um pequeno colete aberto de coloração azul e, umas longas calças bufantes (árabe) brancas.

Aparência e Roupas:
 



PERSONALIDADE: Mesmo sendo um vulgar garotito "thuliano" de onze anos, Hizy experimentou o terror de ver os próprios pais a serem queimados na fogueira pelos nobres Tenryuubitos, causando-lhe um trauma sempre que houve ou vê algo relacionado com os "Dragões Celestiais". Somando-lhe tal desgraça, seu amado irmão tornou-se um criminoso ao tentar protegê-lo, vendo-se obrigado à fugir e a sucumbir à vida de um foragido. Fora isso, sua infância foi vivida no mais doce e tenro do amor paterno, graças a isso, não existe ódio ou sede de vingança em seu coração, apenas tristeza e culpa ao que diz respeito a tal trágico acontecimento.

Alegre, tenta sempre manter-se sorridente e de cabeça erguida e bom-humorado. Sua energia parece, às vezes, infinita, talvez por ainda estar em crescimento. Não gosta de guerras. Para si, não existe algo como "guerra justificável", nem mesmo para alcançar a paz, por isso prefere sempre ajudar da forma mais pacífica possível, contudo, isso não significa que não lutará. Pelo contrário, caso ache justificável lutar para proteger alguém indefeso, ou em perigo, por um ideal benevolente, ou contra alguém que mereça ser levado à Justiça, então o fará! Porém, sempre recusando tirar a vida de alguém.

Determinado, leva dois grandes objectivos em sua vida. O primeiro, e de todo mais importante, é levar a Justiça, Esperança e Amor para todos e à todos que estiverem em seu redor. O segundo, é de um dia provar a inocência do seu irmão e, por fim, poder reencontrá-lo e viver ao seu lado novamente. Acha de grande importância apreender de todas as pessoas que conhece suas culturas e opiniões, para que assim possa, no futuro, ajudar a criar um mundo de todos para todos.  

Gosta muito de frutas exóticas e do calor, pois lembra-lhe os desertos de Thule Island. Suas frutas preferidas são a melancia e a manga. Também gosta muito de tocar flauta e cantar para alegrar as pessoas em seu redor, ou, por vezes, a si mesmo.

Para ele seus companheiros são sua família e um de seus motivos para viver. Por isso, ele se preocupa em defendê-los usando até sua própria vida, nem que seja necessário passar por cima de seu desgosto pela violência. Ainda assim, prefere perder a vida do que matar alguém.

O que mais odeia e tem medo, são dos "Dragões Celestiais", e por isso, sonha por um mundo onde tal título não exista e que pessoas como essas se apercebam, finalmente, dos crimes que cometeram e que se desculpem por tais.

Desde que começou a viajar sozinho, ganhou um gosto ainda maior em aventurar-se, descobrir novos locais, conhecer novas pessoas, enfrentar perigos naturais e encontrar tesouros. Para ele, a vida ao ar livre é algo muito melhor para se ser vivida. Apesar disso, nunca se esquece de procurar pistas sobre o paradeiro do seu irmão.

HISTÓRIA:  
Enquanto Yael, terceiro de seu nome, linhagem nobiliárquica do reino de Thule, perecia queimado na fogueira como um herege, culpado de crimes que não haveria cometido e insinuado de possuir riquezas que jamais existiram, assim como sua mulher, o seu único lamento derramado era o de preocupação pelos seus dois filhos que haviam conseguido escapar graças a ajuda de um velho amigo e camareiro real. Em meio das chamas, o seu semblante transmitia uma grande pesar e arrependimento, questionando-se perante a Morte se suas crianças seriam poupados à um encontro precoce. Seus pensamentos, em sintonia com os de Yasmin, sua esposa, afundavam-se nas memórias dos últimos dois anos, desde o dia em que deixaram o reino com a decisão de fazerem-se acompanhar de seus filhos, para que ambos pudessem apreender a cultura de outros povos e assim, crescerem respeitando as diferenças que há entre humanos e outros seres deste vasto mundo; Os momentos mais felizes e engraçados passavam de relance por seus olhos: Os dias felizes em que brincava com seus garotos, as horas em que liam e estudavam juntos sobre os costumes de uma tribo selvagem numa região a muito esquecida, as lutas que travou com ambos em situação de treinamento, a primeira e única vez em que batera no pequeno Hizy, por ter desrespeitado, apesar que por ignorância, os costumes de um clã que os recebera humildemente... Os preciosos instantes em que o ensinara como domar e treinar um animal selvagem e doméstico ou até mesmo como controlar suas pequenas asinhas, conseguindo usá-las, mesmo não voando... Todas essas preciosas memórias eram apagadas pelas enraivecidas labaredas assim como o brilho de seus olhos. Em um último sopro, sorridente e de lágrimas na face, deu seu último ensinamento como pai: - Sorriem! Mesmo que estejam tristes, sorriem! Não há nada que um Sorriso não possa superar!

Num entoamento final de raiva as labaredas faziam-se gigantes e colossos e consumia os corpos em segundos, deixando a cidade com o cheiro impregnado de homicídio justificado pela hipocrisia religiosa, presenciada por centenas de nobres e servos crentes, que apoiavam a justa causa pela qual os estrangeiros haviam sucumbido e se tornado mártires da liberdade e igualdade que com tanto afinco haviam proclamado naquele reino absolutista.

Escondidos pelo manto que revestia até mesmo seus rostos e calcanhares, os dois irmãos, acompanhado pelo velho camareiro, atravessaram praças e becos da imunda cidade, alcatifada de excrementos, de lixo, de cães lazarentos e gatos vadios, e lama mesmo não havendo chovido a duas estações; O silêncio e a tristeza perseguia-os. A procissão de penitência saíra naquele instante às ruas da cidade. Os penitentes, homens e mulheres, idosos e crianças que adoravam deuses pagãos ou que idolatravam a mera ilusão de liberdade e justiça, iam à cabeça da procissão, açoitados pelos guardas que seguiam-se e apedrejados pelos que assistiam, logo atrás os frades, que transportavam pendões com a representação da casa real virada de cabeça para baixo, simbolizando o fim da Dinastia dos Mayans. Seguinte a estes aparecia o bispo, onde se destacava os anéis gordos de esmeraldas e diamantes, fruto do suor e sangue, principalmente sangue, do povo plebeu à quem escravizara e recebia o tão generoso dízimo. Aquele reino cheirava mal, fedia a podridão, o incenso que transportavam dava uma ajuda para a fetidez, mas o lazarento perfume que os irmãos respiravam provinha dos corpos e almas daquela gente. O mais novo, de longos cabelos exóticos, pele pálida, mas morena, fitava o triste cenário religioso, em seu coração cantava a mais serena melodia que aprendera de sua mãe, uma melodia feita para honrar os corpos dos valentes guerreiros e tranquilizar seus espíritos. Se o medo de ser apanhado e castigado não fosse tanto, teria feito uso daquele que, segundo seus pais, era uma voz dócil e tranquilizadora.

Esperava conseguir dormir naquela noite. Porém, tinha medo de sonhar com a memória do passado, onde sua mãe ainda estava viva, ensinando-o a compor e a tocar nos mais diversos instrumentos, do qual o seu preferido era a flauta de bisel e a flauta doce, que de tanto praticar em ambas acabou por aperfeiçoar a sua audição, ficando capaz de distinguir qualquer nota que ouvisse e até mesmo ouvir conversas distantes; onde o seu pai lhe ensinava a usar um bastão para se defender e lhe cantava suas aventuras anteriores, aventuras essas que sempre insistira em ir, e quando finalmente o logrou, quis o fado separá-lo de seus amados progenitores.

Foi na claridade do primeiro alvorecer que os três se ergueram. Notoriamente ao dia anterior, o céu estava realmente muito limpo, transparente até as últimas e pálidas estrelas, que iam vagarosamente sendo apagadas pelo raiar gentil do amanhecer. Naquela manhã soalheira, sua aparência inofensiva do qual ganhara ao nascer parecia mais inocente e brilhante que o costume. Sem delongas dirigiram-se ao cais, donde embarcariam sem problemas, não fosse o Capitão subornado com alguns berries, numa pequena barca que navegaria para Conomi Island , uma viagem que deveras seria longa, sendo que teriam de viajar até o East Blue. O capitão levantara uma pequenina vela triangular e a brisa marítima auxiliava a maré, e consecutivamente a embarcação. A tripulação, fresca da noite bem dormida e de muita bebida, movia-se automaticamente de um lado para o outro, amarrando vela, soltando vela.

Assim que chegaram à Conomi, o inacreditável aconteceu. Após vários dias vivendo no local como alguém vulgar, trabalhando da forma que conseguia para sustentar ao seu irmão mais novo e o panda que os seguira desde Thule, o mais velho dos Mayans era dado como um ladrão por alguns nobres que passavam pela localidade e que o haviam reconhecido do passado. Por mais sujo que estivesse, por mais que o seu cheiro fosse o de suor e não dos perfumes que usara quando fora filho dos reis de Thule, o seu rosto e a sua postura nobiliarquica ainda o possuíam. Sendo aquela uma oportunidade única de por fim extinguir a dinastia, os nobres mentiram e o condenaram como um ladrão. O pequeno garoto tinha apenas nove anos quando o seu irmão desapareceu, deixando-o só, apenas com Shimauma e um bilhete.

Dois anos se passaram e a criança viajara por algumas ilhas em busca do seu irmão, sempre ajudando aqueles que precisassem de sua ajuda ou de uma canção, e por vezes, quando um bandido surgia ameaçando crianças e velhinhas, sempre agia em defesa das mesmas.

Agora, sozinho, acompanhado apenas do seu fiel companheiro, Hizy perdia-se no horizonte, ansioso pelo novo destino. Não havia nada para além de mar e ondas e espumas. A brisa era suave, o cheiro, apesar de salgado, lembrava-lhe algo doce, e o guinchar sistemático das gaivotas trazia até ele uma agradável sensação de nostalgia. A cidade já se via no horizonte e aos poucos se aproximava. Em poucas horas chegaria por fim à um novo destino. A ilha de Shells town.
~ VANTAGENS E DESVANTAGENS ~



Vantagens:
• Genialidade
• Aerodinamicidade
• Voz Encantadora
• Audição Aguçada
• Ambidestria (2/3);

Desvantagens:
• Código dos Heróis
• Coração Mole
• Trauma Profundo

Citação :
Sempre que vê ou ouve algo relacionado aos tenryuubitos entra em estado de choque, por serem eles os responsáveis pela morte de seus pais, e por acreditar  que os próprios são a origem de todo o mal existente no mundo. Fica tão paralisado que a única coisa que pode fazer é fugir amedrontamente, de forma bem devagar. Até mesmo estátuas ou gravuras de dragões orientais a voarem o deixam ligeiramente incomodado, desconfortável e nervoso.


~ PERSONAGENS CONHECIDOS ~


PLAYERS:
 


NPC's Importantes:
 

NPC's Criados:
 

Animal Comum:
 

Link da Mini Aventura concluída ou da ficha antiga cancelada: Ereshkigalson


____________________________________________________



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mizushiro Hizumy
Soldado
Soldado
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 12/11/2014
Idade : 18
Localização : Cactus Island

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Dom 04 Jun 2017, 16:03

Queria pedir uma pequena e simples alteração na ficha. Se não for muito incómodo, poderia acrescentar o nome - Mayan - ? De forma a que ficasse Hizumy Mizushiro Mayan.

 Com essa alteração, aproveitaria para alterar a História. Continua a mesma, apenas alterei a parte do nome da Dinastia. Em vez de ser Dinastia dos Mizushiro, coloquei Dinastia dos Mayan's.

 Obrigado! ^^.
Código:
[justify]Enquanto Yael, terceiro de seu nome, linhagem nobiliárquica do reino de Thule, perecia queimado na fogueira como um herege, culpado de crimes que não haveria cometido e insinuado de possuir riquezas que jamais existiram, assim como sua mulher, o seu único lamento derramado era o de preocupação pelos seus dois filhos que haviam conseguido escapar graças a ajuda de um velho amigo e camareiro real. Em meio das chamas, o seu semblante transmitia uma grande pesar e arrependimento, questionando-se perante a Morte se suas crianças seriam poupados à um encontro precoce. Seus pensamentos, em sintonia com os de Yasmin, sua esposa, afundavam-se nas memórias dos últimos dois anos, desde o dia em que deixaram o reino com a decisão de fazerem-se acompanhar de seus filhos, para que ambos pudessem apreender a cultura de outros povos e assim, crescerem respeitando as diferenças que há entre humanos e outros seres deste vasto mundo; Os momentos mais felizes e engraçados passavam de relance por seus olhos: Os dias felizes em que brincava com seus garotos, as horas em que liam e estudavam juntos sobre os costumes de uma tribo selvagem numa região a muito esquecida, as lutas que travou com ambos em situação de treinamento, a primeira e única vez em que batera no pequeno Hizy, por ter desrespeitado, apesar que por ignorância, os costumes de um clã que os recebera humildemente... Os preciosos instantes em que o ensinara como domar e treinar um animal selvagem e doméstico ou até mesmo como controlar suas pequenas asinhas, conseguindo usá-las, mesmo não voando... Todas essas preciosas memórias eram apagadas pelas enraivecidas labaredas assim como o brilho de seus olhos. Em um último sopro, sorridente e de lágrimas na face, deu seu último ensinamento como pai: [blur]- Sorriem! Mesmo que estejam tristes, sorriem! Não há nada que um Sorriso não possa superar![/blur]

Num entoamento final de raiva as labaredas faziam-se gigantes e colossos e consumia os corpos em segundos, deixando a cidade com o cheiro impregnado de homicídio justificado pela hipocrisia religiosa, presenciada por centenas de nobres e servos crentes, que apoiavam a justa causa pela qual os estrangeiros haviam sucumbido e se tornado mártires da liberdade e igualdade que com tanto afinco haviam proclamado naquele reino absolutista.

Escondidos pelo manto que revestia até mesmo seus rostos e calcanhares, os dois irmãos, acompanhado pelo velho camareiro, atravessaram praças e becos da imunda cidade, alcatifada de excrementos, de lixo, de cães lazarentos e gatos vadios, e lama mesmo não havendo chovido a duas estações; O silêncio e a tristeza perseguia-os. A procissão de penitência saíra naquele instante às ruas da cidade. Os penitentes, homens e mulheres, idosos e crianças que adoravam deuses pagãos ou que idolatravam a mera ilusão de liberdade e justiça, iam à cabeça da procissão, açoitados pelos guardas que seguiam-se e apedrejados pelos que assistiam, logo atrás os frades, que transportavam pendões com a representação da casa real virada de cabeça para baixo, simbolizando o fim da Dinastia dos Mayans. Seguinte a estes aparecia o bispo, onde se destacava os anéis gordos de esmeraldas e diamantes, fruto do suor e sangue, principalmente sangue, do povo plebeu à quem escravizara e recebia o tão generoso dízimo. Aquele reino cheirava mal, fedia a podridão, o incenso que transportavam dava uma ajuda para a fetidez, mas o lazarento perfume que os irmãos respiravam provinha dos corpos e almas daquela gente. O mais novo, de longos cabelos exóticos, pele pálida, mas morena, fitava o triste cenário religioso, em seu coração cantava a mais serena melodia que aprendera de sua mãe, uma melodia feita para honrar os corpos dos valentes guerreiros e tranquilizar seus espíritos. Se o medo de ser apanhado e castigado não fosse tanto, teria feito uso daquele que, segundo seus pais, era uma voz dócil e tranquilizadora.

Esperava conseguir dormir naquela noite. Porém, tinha medo de sonhar com a memória do passado, onde sua mãe ainda estava viva, ensinando-o a compor e a tocar nos mais diversos instrumentos, do qual o seu preferido era a flauta de bisel e a flauta doce, que de tanto praticar em ambas acabou por aperfeiçoar a sua audição, ficando capaz de distinguir qualquer nota que ouvisse e até mesmo ouvir conversas distantes; onde o seu pai lhe ensinava a usar um bastão para se defender e lhe cantava suas aventuras anteriores, aventuras essas que sempre insistira em ir, e quando finalmente o logrou, quis o fado separá-lo de seus amados progenitores.

Foi na claridade do primeiro alvorecer que os três se ergueram. Notoriamente ao dia anterior, o céu estava realmente muito limpo, transparente até as últimas e pálidas estrelas, que iam vagarosamente sendo apagadas pelo raiar gentil do amanhecer. Naquela manhã soalheira, sua aparência inofensiva do qual ganhara ao nascer parecia mais inocente e brilhante que o costume. Sem delongas dirigiram-se ao cais, donde embarcariam sem problemas, não fosse o Capitão subornado com alguns berries, numa pequena barca que navegaria para Conomi Island , uma viagem que deveras seria longa, sendo que teriam de viajar até o East Blue. O capitão levantara uma pequenina vela triangular e a brisa marítima auxiliava a maré, e consecutivamente a embarcação. A tripulação, fresca da noite bem dormida e de muita bebida, movia-se automaticamente de um lado para o outro, amarrando vela, soltando vela.

Assim que chegaram à Conomi, o inacreditável aconteceu. Após vários dias vivendo no local como alguém vulgar, trabalhando da forma que conseguia para sustentar ao seu irmão mais novo e o panda que os seguira desde Thule, o mais velho dos Mayans era dado como um ladrão por alguns nobres que passavam pela localidade e que o haviam reconhecido do passado. Por mais sujo que estivesse, por mais que o seu cheiro fosse o de suor e não dos perfumes que usara quando fora filho dos reis de Thule, o seu rosto e a sua postura nobiliarquica ainda o possuíam. Sendo aquela uma oportunidade única de por fim extinguir a dinastia, os nobres mentiram e o condenaram como um ladrão. O pequeno garoto tinha apenas nove anos quando o seu irmão desapareceu, deixando-o só, apenas com Shimauma e um bilhete.

Dois anos se passaram e a criança viajara por algumas ilhas em busca do seu irmão, sempre ajudando aqueles que precisassem de sua ajuda ou de uma canção, e por vezes, quando um bandido surgia ameaçando crianças e velhinhas, sempre agia em defesa das mesmas.

Agora, sozinho, acompanhado apenas do seu fiel companheiro, Hizy perdia-se no horizonte, ansioso pelo novo destino. Não havia nada para além de mar e ondas e espumas. A brisa era suave, o cheiro, apesar de salgado, lembrava-lhe algo doce, e o guinchar sistemático das gaivotas trazia até ele uma agradável sensação de nostalgia. A cidade já se via no horizonte e aos poucos se aproximava. Em poucas horas chegaria por fim à um novo destino. A ilha de Shells town.[/justify]

____________________________________________________





 


@Mizushiro Hizumy escreveu:

[ ] Ganhar uma AnM; (ノ≧∀≦)ノ
[ ] Ter um pet Lendário; (ノ・ェ・)ノ
[ ] Ter Haki; (╯✧∇✧)╯
[ ] Conseguir trabalho como artista; ヾ(〃^∇^)ノ♪
[ ] Não morrer; (۶ꈨຶꎁꈨຶ )۶ʸᵉᵃʰᵎ

   




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Far
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
avatar

Créditos : 41
Warn :
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 20
Localização : Your worst nightmare

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Dom 04 Jun 2017, 16:11

~~ Atualizado ~~

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mizushiro Hizumy
Soldado
Soldado
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 12/11/2014
Idade : 18
Localização : Cactus Island

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Qui 07 Set 2017, 13:38

Hi! Hi! õ/  

EXP: 13/25
BERRIES: 7.000
Localização: East Blue - Shells Town

Código:
[b]EXP:[/b] 13/25
[b]BERRIES:[/b] 7.000
[b]Localização:[/b] East Blue - Shells Town


Link Aventura



@Kenway escreveu:
@Avaliador de Aventuras escreveu:
Avaliação - Mizushiro Hizumy


Perdas:
● 43.000 B$ OK.

Ganhos:
● Flauta OK.
● Bastão OK.
● Mapa deste tesouro OK.

Relação de personagens:
● ~Player Faz~ OK.

Exp: 3
EdC: 3

Localização: East Blue - Shells Town OK.


 Bem, gostaria de colocar os 3 de Exp em Persistência, por favor! ^^ O bastão, se não for incómodo, em Armas.  O mapa e a flauta em inventário mesmo.


 Na parte da aventura, se der para colocar assim:

 

Código:
[center][list][*][url=http://www.onepiecerpg.com/t33769p30-em-busca-de-um-novo-horizonte-shells-town]Em Busca de um Novo Horizonte -  (Aventura Invadida)[/url][/list][/center]

 OFF: O meu personagem só interagiu com NPC's de lojas que sequer nomes tinham, então  será realmente necessário fazer a relação com os mesmos? E para depositar os Berries no Banco, eu tenho que criar um tópico ou é in game?  Hmm...  


Thanks!

____________________________________________________





 


@Mizushiro Hizumy escreveu:

[ ] Ganhar uma AnM; (ノ≧∀≦)ノ
[ ] Ter um pet Lendário; (ノ・ェ・)ノ
[ ] Ter Haki; (╯✧∇✧)╯
[ ] Conseguir trabalho como artista; ヾ(〃^∇^)ノ♪
[ ] Não morrer; (۶ꈨຶꎁꈨຶ )۶ʸᵉᵃʰᵎ

   




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Far
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
avatar

Créditos : 41
Warn :
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 20
Localização : Your worst nightmare

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Qui 07 Set 2017, 20:06

~~ Atualizado ~~

Se você não julga relevante, não há necessidade de colocar as relações com esses NPCs que comentou. Agora quanto a parte do banco, faça ingame mesmo.

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mizushiro Hizumy
Soldado
Soldado
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 12/11/2014
Idade : 18
Localização : Cactus Island

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Ter 26 Dez 2017, 11:30

Beats by Oni:
 


 Gostaria de colocar o presente de natal que o Volker (link) me deu no inventário ^^ Ah! Uma pergunta, mesmo que eu já actualize a ficha com o presente, eu ainda posso pedir ao meu narrador para entregá-lo na aventura ao meu char? Ou já fico com ele automaticamente? E já agora, um Feliz Natal atrasado e um Bom Ano Novo! ^^

____________________________________________________





 


@Mizushiro Hizumy escreveu:

[ ] Ganhar uma AnM; (ノ≧∀≦)ノ
[ ] Ter um pet Lendário; (ノ・ェ・)ノ
[ ] Ter Haki; (╯✧∇✧)╯
[ ] Conseguir trabalho como artista; ヾ(〃^∇^)ノ♪
[ ] Não morrer; (۶ꈨຶꎁꈨຶ )۶ʸᵉᵃʰᵎ

   




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Mephisto
Administrador
Administrador
avatar

Créditos : 86
Warn :
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 20
Localização : Wars Island (North Blue)

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Ter 26 Dez 2017, 18:21

~Atualizado~


Bem você já fica com ele se preferir, ate por que ele já vai na fichar, entretanto se quiser receber ele de uma maneira narrativa na aventura, o seu narrador colocando ele lá e tal, não vejo problemas nisso.

____________________________________________________

Make love, not war




My Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mizushiro Hizumy
Soldado
Soldado
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 12/11/2014
Idade : 18
Localização : Cactus Island

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Seg 15 Jan 2018, 14:38

Poderia adicionar 2kk (Berries) na ficha, por favor?! ^^


 Link comprovando a conversão dos 2 créditos em 2kk.

____________________________________________________





 


@Mizushiro Hizumy escreveu:

[ ] Ganhar uma AnM; (ノ≧∀≦)ノ
[ ] Ter um pet Lendário; (ノ・ェ・)ノ
[ ] Ter Haki; (╯✧∇✧)╯
[ ] Conseguir trabalho como artista; ヾ(〃^∇^)ノ♪
[ ] Não morrer; (۶ꈨຶꎁꈨຶ )۶ʸᵉᵃʰᵎ

   




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Mephisto
Administrador
Administrador
avatar

Créditos : 86
Warn :
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 20
Localização : Wars Island (North Blue)

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Seg 15 Jan 2018, 14:41

~Atualizado~

____________________________________________________

Make love, not war




My Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mizushiro Hizumy
Soldado
Soldado
avatar

Créditos : Zero
Warn :
Masculino Data de inscrição : 12/11/2014
Idade : 18
Localização : Cactus Island

MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   Qua 07 Fev 2018, 08:44

Olá õ/ Poderia, por favor, adicionar mais 3kk (Berries) à ficha?

Link do tópico como prova aí! ^^ E Obrigado!

____________________________________________________





 


@Mizushiro Hizumy escreveu:

[ ] Ganhar uma AnM; (ノ≧∀≦)ノ
[ ] Ter um pet Lendário; (ノ・ェ・)ノ
[ ] Ter Haki; (╯✧∇✧)╯
[ ] Conseguir trabalho como artista; ヾ(〃^∇^)ノ♪
[ ] Não morrer; (۶ꈨຶꎁꈨຶ )۶ʸᵉᵃʰᵎ

   




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Hizumy Mizushiro Mayan   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hizumy Mizushiro Mayan
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Grande era dos Piratas :: Personagem e Mundo :: Arquivo de Fichas :: Piratas-
Ir para: